Uma Linda Mulher - 2ª TEMP. | CAP.7

|


Uma Linda Mulher - 2ª Temporada





Capítulo: 7


Lua assentiu se despediu rapidamente de Mel voltando para seu carro, sua cabeça estava mil, suas costas doíam, e o enjoou parecia ter voltado com força. Estacionou o carro de frente para o colégio, desceu, tentando afastar a cabeça das palavras de Mel, quando avistou Nelita chegando com Gabriel deu um longo sorriso. E começou a caminhar na direção do garoto, que quando a viu, abriu um sorriso correndo para os braços da mãe. Lua já na calçada o abraço com força e vontade, lhe beijando o rosto de forma terna e carinhosa.
Lua – Bom dia meu amor…
Gabriel – Bom dia mãe, não disse Nelita, eu tinha certeza que ela vinha. - Lua sorriu a Nelita que a olhava deslumbrada, com a mão na boca e com os olhos cheios de água.
Nelita – Ohh meu Deus… – se aproximando, abraçando fortemente Lua, lhe passando as mãos no cabelo. – Está tão bela… – passou a mão em seu ventre dilatado – Tão bela, por onde esteve menina…– Lua sorriu abraçando a mulher novamente.
Gabriel – Agora não Nelita, deixa-me ficar com a minha mãe. - Voltou a abraçar Lua. – Hey, o que é isso na sua barriga? – Lua sorriu se abaixando na altura de Gabriel. 
Lua - É uma surpresa… – os olhos do filho brilharam – Uma boa surpresa. – Gabriel assentiu, e Lua voltou a o beijar. Nelita sorriu emocionada e de repente sentiu uma sobra atrás de si. Tentou chamar a Lua mais ela parecia não escutar.
Gabriel – Deixa só até o papai saber que você está, aqui...
Lua – Filho não…
Gabriel – Ele está pertinho, trouxe eu a Lita na escola hoje. Olha aí mãe… – se virou – Chegou. – Lua levantou a cabeça, olhando para cima viu aquela figura alta e maravilhosa, com seu perfeito terno Armani escuro, os cabelos penteados e molhados e o óculos escuro, de pé em sua frente, com o semblante fechado ela não podia o olhar nos olhos, mais podia sentir o que aquele corpo irradiava, não tinha por onde fugir para onde sair.
Arthur – Gabriel, entra na escola.
Gabriel – Mais pai, olha eu…
Arthur – Eu não vou falar duas vezes. – Nelita gelou, se despediu de Lua e de Gabriel, entrando no táxi que já a esperava. Gabriel relutante, fechou a cara, deu um longo beijo em Lua, que se abaixou novamente na altura do menino.
Lua – Está tudo bem… – sua voz não era nada confiante, mais Lua teve a certeza que o menino não havia percebido. – Nos veremos ok? Amo você.
Gabriel – Eu também amo você. – se virou observando Arthur, que continuava como um bloco de gelo na frente de ambos, se virou caminhando para dentro do colégio. Lua se levantou, mordeu os lábios controlando a tremedeira, afastou a franja do os olhos mirando o símbolo invicto de masculinidade em sua frente. Arthur apertou um único botão, que destravava o carro ao lado de ambos.
Arthur – Entra no carro. – Lua engoliu a seco pensando em negar – Entra ou eu o faço por você. – Lua o encarou, mais o óculos preto, não permitia que chegasse até seus olhos, olhou a sua volta, e viu Gabriel na grade a observando com um sorriso nos lábios, sorriu a ele, engolindo a seco, voltou a olhar o homem que continuava na mesma posição, inabalável, e firme e frio como uma pedra. Caminhou até o banco do carro, sentando se, e em um a paulada que a fez fechar os olhos, ele fechou a porta, as mãos de Lua já suavam quando ele sentou se ao seu lado, sem dizer uma única palavra, fechou sua porta em outra pancada, e movimentou o carro com rapidez, arrancando logo depois em alta velocidade. Fechou os olhos colocando o cinto de segurança, sentindo suas mãos trêmulas, droga, agora não era hora de ter enjoos. Arthur pegou o telefone celular, digitou alguns números…
Arthurc– Esqueça Rafael, eu já a encontrei. – Lua abriu os olhos olhando para frente, sentiu o carro se por em alta velocidade em quando ele desligava o telefone.
Lua – Arthur, vá devagar… - ele não respondeu e a velocidade não foi reduzida. Lua baixou os olhos apertando os dedos um no outro, e agradeceu quando ele parou em uma rua de pouco movimento e sem saída, sua primeira reação, como uma garotinha mimada e indefesa, foi abrir o trinco da porta.
Arthur – Está trancada. – a voz dele congelou o sangue de Lua, virou o rosto para a janela, sentindo seu coração bater rápido. – É melhor que olhe para mim Lua porque ainda você não tem o que temer… – ele arrancou o óculos o jogando com fúria para fora do carro, em quanto suas mãos apertavam o volante com força, Lua podia sentir, ele estava a um fio de explodir. Ela se virou o mirando nos olhos, e sua vontade foi de fugir, mais isso não aconteceria, ele não a deixaria sair dali, não inteira, estremeceu mais uma vez, levando a mão a barriga, sua voz, fria e calculista assim como os olhos de Arthur a miravam. – Eu estou a um fio de perder o controle, e que Deus te ajude Lua se isso acontecer.
Lua – Deixe me descer Arthur, e quando estiver mais cal….
Arthur – PARA VOCÊ FAZER O QUE, VIRAR AS COSTAS E FUGIR, SUA COVARDE, SUA MALDITA COVARDE. – Lua fechou os olhos assustados pelos gritos. – Filha da mãe… – praguejou com os dentes cerrados – Qual é o seu problema? – Lua se virou novamente para ele – Você some, aí você aparece, depois a bela Cinderela desaparece, e depois vem trazer o filho no colégio, você é doida Lua? - ela o fuzilou com o olhar, pronta para dizer certas verdade mais não teve tempo. – Quer bancar a boa mãe agora? Sabe quanto tempo esteve fora? 7 MESES, 7 MESES LUA, NÃO 7 DIAS. – Lua se virou para a janela – OLHE PARA MIM. – gritou descontrolado, com o rosto já fervilhando de raiva, ela o fez. – ONDE VOCÊ ESTAVA COM A CABEÇA QUANDO PENSOU QUE SERIA MELHOR QUE PARTISSE? O MEU FILHO PRECISA DE VOCÊ, DROGA, EU PRECISAVA DE VOCÊ.
Lua – EU JAMAIS ABANDONEI MEU FILHO ARTHUR, EU JAMAIS ABANDONARIA MEU FILHO E SABE DISSO...
Arthur – MAIS COMIGO AS COISAS FORAM DIFERENTES…
Lua – NÃO, AS COISAS NÃO FORAM DIFERENTES, DROGA VOCÊ NÃO PODERIA ENTENDER… – fechou os olhos controlando as náuseas. 
Arthur – EU NÃO PODERIA ENTENDER? – bateu com força no volante, assustando novamente Lua. - O QUE TE FEZ PENSAR, QUE TUDO O QUE EU CONQUISTEI NESSA VIDA, VALIA MAIS DO QUE TUDO O QUE EU CONTRUI COM VOCÊ? O QUE TE FEZ PENSAR QUE EU NUNCA DEIXARIA TUDO E QUALQUER COISA, PARA VIVER COM VOCÊ NO QUINTO DO INFERNO SE FOSSE PRECISO?
Lua – EU NUNCA DUVIDEI QUE VOCÊ O FARIA, MAIS NÃO SERIA JUSTO ARTHUR, ISSO ERA UM PROBLEMA MEU QUE NÃO ENVOLVIA A NOSSA FAMILIA. - Arthur gargalhou alto e com ironia. – SERIA A MINHA CONSCIÊNCIA QUE PESARIA PELO RESTO DA MINHA VIDA, SERIA EU QUE VIVERIA INFELIZ POR UM ERRO QUE EU HAVIA COMETIDO. 
Arthur – VOCÊ SENTIRIA VERGONHA QUE TODOS SOUBESSEM QUE VOCÊ ERA UMA VAGABUNDA ANTES DE ME CONHECER? – Foi só um tapa que recebeu, mais forte e amargo o suficiente, para que Arthur sentisse a ardência dos quatro dedos em seu rosto, as marcas do mesmo também havia ficado, levou a mão até o mesmo, mirando a mecha de cabelo que caia sobre seus olhos do mesmo, e observou o semblante horrorizado de Lua.
Lua – TEM RAZÃO SEU FILHO DA MÃE, EU ERA A SUA VAGABUNDA... – Lua forçava a porta para sair, em quanto Arthur continuava na mesma posição, com o olhar perdido e mareado. Lua tirou a chave do miolo, apertando o botão com fúria as portas destravaram e com rapidez, saiu do carro com tanta rapidez, esquecendo se de seu estado, tudo girou, e levou as mãos na boca, deu dois ou três passou, antes de sentir as mãos de Arthur a alcançar, fechou os olhos tirando a mão da boca, e colocando todo o café da manhã mais uma vez para fora, não sabia se chorava de raiva ou desespero. Arthur lhe tirou os cabelos do rosto, passando as mãos pelo mesmo tirando o suor do rosto de Lua os seus próprios cabelos caiam em seus olhos, em quanto a segurava com firmeza, em quando continuava a colocar tudo dentro do estomago para fora. Balançou a cabeça negativamente, segurando o nó na garganta, quando viu a mão esquerda que seguravam fortemente seus braços, ainda continham a aliança dourada, quando por fim ela se acalmou, levou as mãos na boca, se soltando dos braços de Arthur. O olhou novamente com horror antes de perceber que tudo estava em uma longa e infinita escuridão…
Quando abriu os olhos estava deitada em uma cama grande e confortável, que logo reconheceu como sua cama, Gabriel sorriu ao seu lado debruçado na cama com o uniforme e a mochila da escola.
Gabriel – Ufa mãe, pensei que dormiria a noite inteira… – Lua sorriu levando a mão até os cabelos do mesmo, sentou se, recuperada, e seu semblante logo mudou quando viu Arthur de costas para ela na janela. – Se sente melhor? Papai disse que você estava cansada, e acabou pegando no sono. – Lua assentiu, sentindo um gosto amargo na boca, caminhou até o banheiro com Gabriel a seguindo, contente e sorridente. – Sabe, disse a todos os meus amigos da escola que você estava de volta em casa… - abraçou Lua quando a mesma terminou de escovar bem os dentes, Lua retribuiu mirando o quarto, tudo continuava a mesma coisa…
Lua – Está tudo bem, mais aposto que ainda não tomou banho, por isso corra, que já estou te seguindo. – Gabriel correu pelo quarto entrando até o seu, Lua sentou se na cama pegando sua sandália baixa.
Arthur – Eu deveria saber que mulheres grávidas não podem, passar nervoso… – se virou com o semblante frio da mesma forma. – Me desculpe por isso…
Lua – Vai para o inferno Arthur.
Arthur – Eu já estou nele… – Lua se levantou a ponto de o ver caminhar até ela. – Mandei que um dos meus funcionários trouxesse sua roupa de volta.
Lua – Com a ordem de quem?
Arthur – Com a minha ordem…. – se virou novamente de costas para Lua.
Lua – Não vou ficar…
Arthur – Então diga isso ao seu filho que está esperando por você no banho… – Lua se calou cerrando os dentes. Abriu o guarda roupa vendo que suas roupas continuavam ali, todos os terninhos, camisas, sapatos e jóias, fechou os olhos batendo a porta do guarda roupa, e ouvindo a voz alegre e animada de Gabriel a chamar.
Lua – Cometendo os mesmos erros Arthur?
Arthur – Você não vai sair dessa casa.
Lua – Se atreva… – seus olhos brilharam de raiva e desgosto, Arthur se virou a encarando, a pegou pelos braços e antes que Lua pudesse perceber ele a levava com calma e silêncio até a porta do banheiro de Gabriel.
Gabriel – Hoje é a mamãe, pai… – Arthur a soltou, e Lua sorriu engolindo a seco, caminhou até o filho sentando na beirada da banheira, o ajudando a tomar banho, sentiu o cheiro da comida de Nelita, e seu estomago gritou de fome. 
Após terminar, com sorrisos e gargalhadas enxugou Gabriel, lhe distribuindo beijinhos pelo peito e pelo rosto, o menino adorava e sua alegria era tão transparente em seus olhos, que Arthur engoliu seco saindo do quarto silenciosamente. Lua colocou o pijama no garoto, lhe penteou os cabelos, passando o fraco perfume de bebê, o beijou, lhe dizendo novamente que o amava, de mãos dadas desceram até a sala de jantar, para logo receber o olhar iluminado e o sorriso maravilhoso de Nelita, devolveu o sorriso…





Parece que a Lua vai voltar pra casa...
Com mais 10 comentários, posto o próximo capítulo.

18 comentários:

  1. Não vejo a hora deles se acertarem .. Precisooo de mais uunnns !!!! ❤❤❤❤❤

    ResponderExcluir
  2. Posta mais por favor

    ResponderExcluir
  3. Siiiim tomaraa ...
    Eeeei faz maratonaa? hahaha
    Quem concorda :D

    ResponderExcluir
  4. Necessito deles juntos novamente... Em que capítulo isso acontece amore? Postada maiiis

    ResponderExcluir
  5. eu acho que voltou a mesma eles na mesma casa sem quase falar. eu gostaria e que eles voltavam família feliz.

    ResponderExcluir
  6. Vamos ver se arthur consegue segurar a lua.
    Era óptimo que eles se acertassem.
    By: Sofiaxc

    ResponderExcluir
  7. Mt amor por essa web ❤️❤️ Parabéns 👏🏻

    ResponderExcluir
  8. Nossa, quero muito que eles fiquem juntos logo, sempre tem algo pra atrapalhar... posta mais
    Julia

    ResponderExcluir
  9. Maaaaaais, quando eles vão ficar juntos e felizes? :"(

    ResponderExcluir
  10. Vai demorar pra eles se acertarem? Posta mais, está ótimo!
    -Ju

    ResponderExcluir
  11. Pooooooosta! Amei! Quero mais! Mais ou menos quantos caps pra eles de resolverem??? Mais de 15??

    Leticia

    ResponderExcluir
  12. Lua fica com raiva dele quando ela que tá errado ñ entendo posta maaaaaais

    ResponderExcluir
  13. obrigada por postar hoje este capítulos adorei. beijos

    ResponderExcluir
  14. Finalmenteeeeeee ela volto
    Próximo pra já

    ResponderExcluir
  15. Ela tem que voltar mesmo🙈☺️ ❤️
    Mais Mais pleasee ❤️✌️ Web Top❤️

    ResponderExcluir