Uma Linda Mulher - 2ª TEMP. | CAP.8

|


Uma Linda Mulher - 2ª Temporada





Capítulo: 8


Nelita – Fiz sua comida preferida minha filha… – Lua assentiu agradecendo. 
Lua – Preciso de um banho, vão jantando e depois eu janto. – Gabriel assentiu já atacando o prato, e Arthur cruzou a perna a olhando diretamente, esperando até que os olhares se cruzassem, Nelita franziu a testa percebendo o clima, Lua virou as escadas subindo silenciosamente como fazia, Arthur baixou a cabeça segurando o garfo com força, era como se ela nunca tivesse saído dali... Lua enfiou a cabeça de baixo do chuveiro, sentindo seu corpo tenso relaxar, levou as mãos à barriga parando por um instante sentindo o bebê mexer, sorriu fechando os olhos. Terminou o banho se sentindo mais relaxada, vestiu outro de seus agasalhos, dessa vez um rosa bem clarinho, penteou os cabelos, descendo , encontrou seu lugar a mesa pronto, e Gabriel no colo de Arthur quase adormecendo. Em silêncio se sentou comendo lentamente, após tomar um copo de suco de laranja natural, se sentiu satisfeita, e Gabriel sonolento, coçando os olhinhos caminhou até ela. Lua o pegou no colo, sentada ainda na cadeira, o beijou o aconchegando em seus seios, e de imediato ele adormeceu com as mãos segurando seu cabelo delicadamente.
Lua permaneceu ali por alguns minutos, não poderia o pegar no colo, e sem ter que dizer uma única palavra, Arthur se levantou pegando o menino no colo, o levando até seu quarto. Lua se encaminhou até o telefone, precisava ligar para Sophia dar satisfações, há essas horas eles estariam preocupados.
Sophia – Você está onde? – perguntou a loira com espanto após Lua dizer sua localização – O que ta fazendo aí Lua?
Lua – Eu já te expliquei Sô…
Sophia – Mais é que não entra na minha cabeça. Vocês conversaram, se resolveram? – Lua soltou uma risada irônica, ainda ouvindo as palavras sujas de Arthur martelarem sua cabeça. 
Lua – Sô, obrigada pela hospitalidade, por me receber na sua casa, amanhã depois que o Gabriel for para escola, vou ver o que vou fazer, acho que não me sinto mais bem nessa casa. – Sophia assentiu, ambas se despediram desligando o telefone. Lua se sentou no sofá levando as mãos á cabeça, sentiu o perfume e a presença masculina atrás de si, não se virou, pois sabia o que encontraria mais uma vez. E encontrou, na voz ainda mais gélida e sem emoção. 
Arthur – É um menino ou uma menina? – Lua, negou, balançando a cabeça como se não pudesse acreditar no que ouvia, se levantou o fitando nos olhos novamente, será que precisava dizer alguma coisa?
Lua – É uma menina. – Arthur assentiu levantando as sobrancelhas...
"Lua– O que quer de presente de aniversário, estou quebrando a cabeça mais não sei o que lhe dar. – Sorriu afastando os braços para que a comida fosse posta frente a si. Comeram e depois de mastigar Arthur a olhou nos olhos dizendo: 
Arthur – Me dê mais um filho…"
Como se Lua tivesse tido o mesmo pensamento se afastou começando a subir as escadas.
Arthur – Eu ainda não terminei Lua… – se virou a fuzilando com um olhar, um tapa na cara seria muito menos doloroso, ela se virou do alto da escada. 
Lua – Não, não vai começar Arthur… – negou com a cabeça. 
Arthur – Não Lua, vai terminar a hora que eu disser que terminou. – Lua baixou os olhos sorrindo ironicamente. 
Lua – Eu deveria saber que isso aconteceria…
Arthur – É você deveria, de acordo com as minhas contas é para agosto? – Lua assentiu, com o maxilar cerrado. – Marcaremos um médico para essa semana, você passou muito mal hoje, e na gravidez do Gabriel isso não aconteceu…
Lua – Thur…
Arthur – Essa semana Lua… – Assentiu, com um tom que não aceitava recusa. 
Lua – O que pensa que está fazendo?
Arthur – Não te dando escolha, aliás eu vou te dar uma escolha. – sua voz era cínica e seus olhos queimavam. – Quer ir embora vai, mais não volta mais, o que fica aqui fica comigo, o meu filho fica comigo. – Lua arregalou os olhos descendo a escada com fúria . 
Lua – Você não seria capaz…
Arthur – Se atreva… – dito isso a deixou sozinha subindo as escadas. – Nelita já trocou os lençóis do nosso quarto, eu vou dormir no quarto de hóspedes. – Lua se virou a tempo de ver a silhueta do homem desaparecer, respirou uma e duas vezes tentando se acalmar, que diabos estava acontecendo? 
Sentou se no sofá, ciente de que não conseguiria dormir naquele quarto, naquela cama, fechou os olhos mais vezes alisando a barriga. Precisava pedir para que Malu e Diego, enviassem seu enxoval, sorria com a delicadeza e carinho dos amigos de longa data, havia ficado os dois primeiros meses lá e logo depois havia alugado uma pequena casa, lá pertinho de onde havia crescido, encolheu os pés no sofá encostando a cabeça no respaldo do mesmo, o cansaço da gravidez e do dia turbulento caiu sobre sua cabeça, apertou os olhos impedindo que a voz de Arthur continuasse martelando seus pensamentos, sentiu seu corpo relaxando, e logo adormeceu…
Arthur sentiu vontade de quebrar aquele maldito quarto inteiro, seu coração batia de pressa e sua cabeça rodava, andava de um lado para o outro pelo quarto, como um leão enjaulado, sua testa franzida, denunciava a nervosismo, assim como a força que ele mordia os lábios a fim de controlar seus sentimentos, não, não era inacreditável que isso estivesse acontecendo, era inacreditável que ele estivesse tomando essas atitudes, negou com a cabeça se sentando na cama, havia tantas coisas para perguntar mais o único que fazia era permanecer olhando aqueles olhos tão hipnotizados. Saiu do quarto, caminharia lá fora precisava de ar de liberdade, desceu as escadas de roupão, passando pela sala, virou se olhando no sofá, maldita seja ela permanecia ali, sentada tão vulnerável, que ele sentiu vontade de gritar e acorda la, não estava confortável e também não poderia acorda la. Engoliu o nó em sua garganta e se aproximou, a pegou no colo sem dificuldade nenhuma, e para o espanto dele ela não acordou, apenas se aconchegou nos braços dele, deitando sua cabeça no vão entre seu pescoço e seu ombro, sentindo a colônia tão masculina e enlouquecedora. Sua mão subiu para se apoiar no peito de Arthur, que rezou secretamente por controle, tocar aquela mulher era a pura perdição. Chegando no quarto a depositou na cama com cuidado, lhe tirou a blusa pesada, percebendo só uma fina camiseta branca por baixa, sentiu ganas de tocar o ventre no qual ela carregava sua menina, franziu a testa a cobrindo, e se afastou como se qualquer coisa vinda daquela mulher pudesse o queimar. Saiu do quarto caminhando até o seu com pressa, botou sua sunga boxer, e em um único pulo caiu na piscina, nadando até que seus músculos pedissem por socorro. Percebeu que mais uma vez amanhecia quando terminou de tomar um banho, se vestiu com um terno escuro, uma camisa azul escura, terminou de dar o nó na gravata e pentear os cabelos, passou levemente seu perfume, já pronto pegou sua pasta, caminhando para o quarto de Gabriel, que para sua surpresa, no meios das pernas de Lua, que lhe penteava os cabelos gargalhava, das gracinhas da mãe…
Lua – Hey, não vi estes dentes serem escovados, já para o banheiro seu sapeca. – Gabriel sorriu correndo até o banheiro, enquanto Lua guardava as coisas e fazia a cama. Sentia algo errado, se virou na mesma hora vendo Arthur de braços cruzados apoiado na mesma, não disse nada, engoliu a saliva continuando a fazer o que fazia. Gabriel voltou correndo do banheiro já indo de encontro a Arthur que o abraçou com um maravilhoso bom dia.
Arthur – É melhor tomar café, se ficar atrasado eu não vou apreciar… – Gabriel assentiu, com um abraço em Lua desceu as escadas mais um vez correndo. 
Lua – Sem correr filho. – Lua caminhou até o banheiro, colocando a escova de dente na mochila, com tudo arrumado, desceu. Vestia uma calça de moletom branca, e uma bata preta, que mostrava gentilmente suas formas de uma mulher grávida, o cabelo estava soltos e cacheado naturalmente, e nos olhos uma maquiagem fraca e natural. Arthur desceu logo em seguida. Nelita serviu o café sentando se para dar atenção especial a Lua.
Nelita – Está de quantos meses? – Lua sorriu mordendo uma torrada. 
Lua – Sete, é para o comecinho de agosto Nelita, e é uma menina, e me dá um trabalhão antes de nascer, tudo incomoda tenho que dormir com três travesseiros, e comer tudo lentamente, se não já era, os enjoos sãos constantes, coisa que não aconteceu com o Gabriel.
Nelita – Cada gravidez é diferente, e quanto aos enjoos, farei comidas leves. Escute Lua é, você vai permanecer morando aqui com a gente? – sorriu animada esperando a resposta. 
Arthur – E por que não Nelita? – sentou se na mesa – É claro que Lua vai permanecer aqui. – Gabriel soltou um gritinho de animação, em quanto assistia o desenho bebendo um copo de vitamina. 
Lua – Na realidade…
Arthur – Conversamos sobe isso ontem, não foi querida? – Lua se virou o olhando com desprezo, voltou à atenção para Nelita. – Ela ficará aqui até a nossa filha nascer, depois decidimos o que fazer, não é Lua? – Lua olhou para trás, olhando os olhos brilhantes de Gabriel a observarem, e Nelita também sorria graciosa. 
Lua – É, Nelita, é sim… - engoliu o último pedaço de torrada se levantando. – Bom, tenho algumas coisas para resolver…
Arthur – Não, não tem não, na hora do almoço vamos ao médico havíamos combinado Lua. – Nelita sorriu se levantando da mesa, e o sorriso de Arthur desapareceu, e seus olhos se endureceram. – Ás 13:30, naquela mesma clinica.
Lua – Isso não é um jogo Arthur, e não vou começar tudo de novo. Não vou começar a jogar o seu jogo novamente, não vou passar mais cinco anos da minha vida, brincando de casinha, é bom que saiba disso…
Arthur – Não estamos brincando de casinha Lua, espere até que essa criança nasça para que eu prove que e não estou brincando em relação a você. – Lua se arrepiou se levantando da mesa. 
Lua – Você está fora de si Arthur…
Arthur – Só volte a dizer o meu nome, quando você for mulher o suficiente para olhar nos meus olhos. – Agora ele se levantou da mesa, apressou Gabriel que se despediu da mãe saindo junto com Arthur.
Lua voltou a se se sentar à mesa, levando as mãos á cabeça.
Nelita – Ele está perdido Lua, não se entristeça. Está tão fascinado pelo Gabriel ter voltado a sorrir e por você estar grávida que mal consegue pensar no que faz.
Lua – Eu não tenho tanta certeza disso Lita…
Nelita – Tenha um pouco de paciência, não tem sido fácil nos últimos tempos nessa casa, fique por você mesma não por nenhum de nós…
Lua – Eu não pude nem ao menos explicar… – Nelita assentiu, sorriu voltando a tirar a mesa do café. 
A manhã se passou com rapidez, Lua passou uma maquiagem mais forte, e colocou um vestido de algodão preto com um pequeno decote em V, que deixava seu corpo maravilhoso com as formas de uma mulher grávida, sua franja agora lisa caia em seus olhos e o restante permanecia em seu leve enrolar natural, calçou uma sandália baixa, toda trabalhada em pedra que brilhavam quando o sol batia e quando desceu as escadas se deu conta de que seu carro ainda estaria na frente do colégio, pegou sua bolsa, chamou um táxi, indo em direção a nova Aguiar. Arthur havia mudado e combinado com ela para o esperar lá…





Boa noite amores :)
Amanhã posto mais.
COMENTEM!!!

11 comentários:

  1. Essa web ta cada dia mais Top cara❤️☺️✌️
    Mais Mais ❤️😘

    ResponderExcluir
  2. Brenda, quando eu acordar de manhã, quero ver um novo capítulo postado aqui, hein?! Haha

    Mana, essa web me viciou e culpa é tua haha...

    Já tô aqui doida pra ver o que vai acontecer nessa consulta. Quero saber da conversa. Os detalhes. Os mínimos detalhes.

    Quero que eles se acertem logo! ♡ tô sofrendo aqui.

    ResponderExcluir
  3. Postaaa mais *---*
    faz mini maratona, cap bonus

    ResponderExcluir
  4. Coitada da lua. Estou ansiosa para está consulta e para eles acertam. Aquela parte espere que a criança nasce... Deu arrepio o que será que ele vai fazer.gostava mesmo e que eles acertaram e acabasse com este clima. By sofiaxc

    ResponderExcluir
  5. Amandoo mds , td hr olho aq pra ver se já saiu capítulo novo , Kkk Ta lindo !! Já qro LuAr dnv ❤❤

    ResponderExcluir
  6. To ansiosa para saber o que vai acontecer nessa consulta

    ResponderExcluir
  7. Ansiosa para saber oq vai acontecer com eles.. Posta maisss

    ResponderExcluir
  8. Quero eles juntos de novo, eles são muito cabeças duras ;( postaa maiis

    ResponderExcluir
  9. Pelo amorr posta maiss

    ResponderExcluir