Uma Linda Mulher - 2ª TEMP. | CAP.21

|


Uma Linda Mulher - 2ª Temporada





Capítulo: 21


E se for o único jeito? Lua cravou seu olhar no dele por alguns instantes, os olhos de Arthur brilhavam de maneira intensa quase sobrenatural, sentiu a eletricidade em seu corpo perco, cada veia, era como se não fosse mais dona de suas sensações, Santo Deus o que estava acontecendo? Sentiu suas mãos suarem em quanto ele se levantava, caminhava até o balcão pegava a carteira pagando a conta, e se dirigia a saída, e em um instante se virou olhando Lua sobre o ombro, o que ele estava fazendo? Lua se levantou sobre a leve mirada das pessoas sobre si, caminhou até Arthur, e logo depois até o carro, silêncio, o mais puro, controlado silêncio. Ele dirigiu até em casa, abriu a porta para que ela descesse do carro e assim Lua o fez, um tanto confusa, para a falar verdade completamente confusa. Entrou dentro de casa notando o mais perfeito silêncio, subiu as escadas com Arthur atrás de si. Entrou em seu quarto se virando para ele…
Lua – O que está acontecendo? – Ele fechou a porta passando a chave, se virou para ela tirando a camisa. Lua engoliu a seco molhando com a língua os lábios secos, era impressão sua ou o quarto estava abafado? A camisa largou no chão, como um objeto qualquer que não fazia a mínima diferença em nenhuma situação, ele a olhou nos olhos continuando a caminhar em direção a ela. Lua mordeu os lábios. – Arthur? – ele negou com a cabeça, tirou uma mexa de cabelo que havia caído em seu rosto, era perfeita a imagem de um homem que exalava pura sensualidade poder e arrogância concluiu Lua quando ele se aproximou. – Está me assustando. 
Arthur – Essa é intenção… – mordeu seus próprios lábios, para que com as costas da mãe percorresse desde a face de Lua até a baixo de sua cintura, apenas de leve. – Isso te queima? – Subiu os olhos em pura sensualidade de volta aos dela, Lua levou sua mão até o peito de Arthur, a respiração dele estava calma pausada em quanto à sua… Santo Deus que homem era aquele? – Queima não é? – se aproximou a pegando pela cintura colando seus corpos, em quanto suas bocas se aproximavam e se aproximavam. – Então vamos conversar Lua… – lhe mordeu o lábio inferior correndo a língua pelo mesmo – Mais não precisamos falar para que isso aconteça.
Desceu seus lábios até o pescoço da mesma, lhe distribuindo chupões e beijos molhados, intercalando mordidas de leve, Lua teve a certeza que suas pernas não tinham mais firmeza, subiu a outra mão a descendo em um forte esfregar pelas costas de Arthur, deixando marcas avermelhadas por onde suas unhas passavam, ele fechou os olhos os apertando sentindo seu corpo pulsar em desejo…
Lua – Não é certo… – murmurou fechando os olhos ao sentir as mãos dele caminharem por dentro de sua blusa até seus seios. 
Arthur – Não, mais é a única maneira de você entender sobre o que eu estou falando… – lhe mordeu o nódulo da orelha, fazendo com que Lua soltasse um gemido baixo se agarrando ainda mais a ele, puro desejo. Santo Deus a melhor das seduções, corpos que falavam por si próprios eram capazes de recuperar o controle? – Perca o controle Lua, e quando o final chegar olhe nos meus olhos. – mergulhou sua mão pelos cabelos, alcançando sua nuca fazendo cada poro de Lua se arrepiar de forma intensa. – Você compreende? – ela soltou outro gemido, sentindo sua blusa tomar o mesmo rumo que a camisa dele – É impossível controlar… – lhe alcançou os lábios em quanto a olhava nos olhos, Lua engoliu a saliva, ele a pegou nos braços a depositando na cama, lhe tirando a calça com extrema delicadeza, sentou se ao seu lado a puxando para si, a pondo completamente em seu colo, face a face, corpo a corpo, Lua se remexeu friccionando levemente seus corpos o puxou pelos cabelos em quanto Arthur lhe devorava o pescoço.
Lua – Na boca, preciso que me beije na boca Arthur... – gemeu em seu ouvido e seu pedido rapidamente foi atendido, e a explosão ocorreu ali, quando suas línguas se tocaram desesperadamente em quanto o resto das roupas eram arrancadas desesperadamente. Sussurros, gemidos, ela gritava por uma salvação que só ele poderia lhe dar, agora era pele sobre pele. E tudo seria feito com calma, com tanta calma, a beijando nos lábios, subiu as mãos pelas costas já suadas de Lua a pegando com força pela cintura, agora dando atenção aos seus seios que pareciam à parte ainda mais sensível de seu corpo, voltou a ouvir um gemido em seu ouvido, voltou a apertar os olhos, Deus que mulher era aquela…
Lua – Sua, sua mulher… – ela respondeu como se pudesse ouvir seus pensamentos, ele a olhou nos olhos, a subiu um pouco pelas axilas para então percorrer seu corpo internamente, Lua fechou os olhos, forçada pela intensidade que sentia seu corpo se conectar ao dele, chamou por seu nome, implorou chamando por seu nome. Então ele o fez de novo, a levantou para depois a baixar, em movimentos perfeitos e calculados, e para a tortura de Lua, que não sabia ao menos o seu nome, lentos, extremamente lentos...
Lua – Arthur… – mordeu seus próprios lábios, em quanto devorava os dele, lhe bagunçandos os cabeços, sentindo pele contra pele, o suor escorrer por suas testas. Arthur a segurou pelos cabelos de forma que não a machucasse com a outra mão pegou o cobertor o apertando sobre os punhos. “Não perca…Não perca o controle Arthur” dizia a si mesmo em quanto adentrava nela tão lentamente que seu corpo inteiro gritava em desespero. Lua abriu os olhos finalmente respirando com pressa, cravando suas unhas nos ombros de Arthur na tentativa alucinante de não gritar alto…
Lua – Eu não consigo mais… –  mordeu seus lábios se abraçando fortemente a ele. – Você está me matando  Arthur… – abriu a boca, mais segurou outro gemido. 
Arthur – Olhe para mim… – pediu, sentindo que em sua mão o sangue parecia não circular de tamanha a força que apertava ao cobertor.
Lua – Faça alguma coisa… – sussurrou, sentindo ambos caminharem para o limite do prazer.
Arthur – Olhe, para mim agora Lua… – não teria tanto tempo assim, controlou ao máximo o clímax percebendo que o dela não estava tão distante. – Me diga o que você vê… – apertou os olhos e os cabelos dela quando a mesma o olhou nos olhos. – Diga agora Lua, diga o que você vê…
Lua – Arthur… – finalmente aumentou o tom de voz, sentindo os primeiros espasmos.
Arthur – O que você vê? - sua voz era quase em extremo desespero, jogou a cabeça para trás, para depois voltar à mira la. 
Lua – Você está gritando… – concluiu apertando os olhos com força, chamando pelo nome dele uma vez mais.
Arthur – Sim, eu estou gritando… – fechou seus próprios olhos a descendo novamente contra seu corpo. - M-e di-ga… Meus Deus… – abriu os olhos. 
Lua – Você m-ee –am…
Arthur - Diga… – quase gritou, ouvindo o gemido de si próprio. – Não eu digo…Eu amo você…Consegue ver Lua Sinta-me… – seus olhos se encheram de lágrimas – Compreende? - ela assentiu, deixando uma lágrima escapar pelos próprios olhos. Então desabaram sobre aquele abismo de puro prazer e descontrole, inalcançável por qualquer outra pessoa na vida, ele a calou com outro beijo rápido e selvagem, a segurando contra si até que ambos os corpos parecem de tremer. Separaram seus lábios a procura de ar, colando suas testas tentando a qualquer custo normalizar suas respirações…
Arthur –  Respire… – ela assentiu, com as mãos trêmulas sobre o peito seu peito. Soltou um sorriso deixando escapar outras lágrimas, que os lábios de Arthur rapidamente enxugaram. – Você está bem? – ela assentiu finalmente abrindo os olhos. E o encontro foi tão eterno que ela viu aquele homem chorar, sorriu subindo as mãos até o rosto do mesmo, seus lábios trêmulos pela emoção, e Arthur continuava a olhar nos olhos sem nem ao menos piscar.
Lua – Porquê? Porque entre todas você me escolheu? – se emocionou ainda mais. 
Arthur – Porque entre todas, é você que me faz sentir assim…Sem controle Lua…Sem controle...





Capítulos tensos se aproximam amores...
Com mais 10 comentários, posto o próximo capítulo.

14 comentários:

  1. Uau, que capítulo ♡ amei. Que intenso, nossa, amando eles nesse amor todo ♡

    ResponderExcluir
  2. Ai, nãooooo! Eles vão brigar de novo??? Não aguento mais!!! Posta mais, agora fiquei curiosa!

    ResponderExcluir
  3. Lindo esse final! Posta mais está mt boa !

    ResponderExcluir
  4. O problema vai ser entre eles denovo?????? Eles vão acabar de novo não aguento mais!!!!!!!!?

    ResponderExcluir
  5. Que capítulo lindo! Posta mais.
    -ju

    ResponderExcluir
  6. Mentira que vai dar algo errado de novo... posta mais
    Julia

    ResponderExcluir
  7. Posta mais por favor

    ResponderExcluir
  8. Ñ consigo parar de ler esse fic mdssss posta mais

    ResponderExcluir
  9. TO A-M-A-N-D-O KKKKK q lindooos ❤❤❤❤

    ++++++++

    ResponderExcluir
  10. So love so love kkkkk
    Ja posta ++++++

    ResponderExcluir