Uma Linda Mulher - 2ª TEMP. | CAP.10

|


Uma Linda Mulher - 2ª Temporada





Capítulo: 10


Lua – Victor foi até meu escritório antes de você viajar… – Arthur arregalou os olhos a olhando. – Me disse coisas e me disse que, não estava interessado na Loren em nada mais, que para ele que se ferrasse se perdesse tudo, que ainda sim falaria de mim, falaria de nós… – baixou a cabeça se sentando de volta na cama. – Me fez uma proposta, se eu desaparecesse tudo seria esquecido, era uma troca, uma troca de favores e eu…
Arthur – E você aceitou… – Lua assentiu vendo o ódio nos olhos de Arthur crescerem ainda mais. 
Lua – Ele me disse que você jamais me perdoaria por permitir que o nosso filho, fosse apontado quando crescesse, que a minha filha fosse apontada quando crescesse…
Arthur – E você acreditou… – se virou de costas, com o desgosto estampado em seus olhos. – E você acreditou, que eu te jogaria para fora da minha vida quando e se algo acontecesse, acreditou que eu diria aos nossos filhos que você não era a mãe deles, acreditou que me divorciaria de você e passaria o resto da minha vida te odiando? POUPE-ME LUA, ME POUPE. – Lua se assustou, levantando a cabeça o mirando. – Eu fiquei aqui sozinho Lua, cuidando do meu filho que não aceitava que você não cuidaria mais dele, eu fiquei aqui cuidando da minha empresa e da sua que por você mesma foi passada para mim, eu fiquei trabalhando horas e mais horas para preencher o tempo em que eu deveria estar com você, amando você, seja em cima dessa cama ou em outro lugar qualquer. SABE HÁ QUANTO TEMPO EU NÃO ME DEITO AI? – apontou com fúria para a cama. – SABE HÁ QUANTO TEMPO EU NÃO SUPORTO PISAR NESSE QUARTO? No quarto em que você gritava quando fazíamos amor, no quarto em que eu gritava e te entregava a minha alma e tudo o que eu tinha de melhor em mim, Lua...
Lua - Eu também te entregava a minha alma Arthur, e não haja como se você não SOUBESSE DISSO…
Arthur – A ONDE VOCÊ ESTAVA LUA? PORQUE E FUI ATÉ O INFERNO PROCURAR POR VOCÊ, A ONDE VOCÊ ESTAVA? - Lua baixou a cabeça, sentindo os gritos de Arthur ecoarem em seus ouvidos. - Porque não me ligou para dizer que estava grávida? Porque não me ligou para dizer que estava viva, e com medo? Porque não me disse adeus? Porque não me explicou o que sentia? EU ERA O SEU MARIDO EU IRIA AJUDAR. Porque não me disse naquele maldito telefone que algo estava errado? Porque, porque, POR QUE LUA, PORQUE? E AGORA OLHA PARA MIM… – baixou a cabeça limpando rapidamente uma lágrima que escorregava pelo seu roso. – AGORA OLHA BEM PARA MIM, E ME DIGA, ME RESPONDA PELO AMOR DE DEUS O QUE TE FEZ PENSAR QUE POR ALGUMA COISA NESSE MUNDO EU DEIXARIA VOCÊ, MINHA AMIGA, MINHA ESPOSA, MINHA MULHER… – Lua enxugou as lágrimas soltando um alto soluço. Baixou a cabeça levando as mãos no rosto, em quanto Arthur com olhos arregalados continuava a mirando com profundidade. – OLHE PARA MIM… – gritou ainda mais alto com a voz antes tão firme, agora trêmula. 
Lua – Arthur…
Arthur – ARTHUR O QUE?
Lua – PORQUE EU AMO VOCÊ. PORQUE EU AMO OS NOSSOS FILHOS E PORQUE O PESO DESSA MALDITA CULPA NÃO ME DEIXARIA VIVER EM PAZ… – baixou a cabeça para depois de levantar. – EU FUI FRACA, VOCÊ TEM TODA A RAZÃO, MAIS ISSO NÃO SIGNIFICA QUE VOCÊ FOI O ÚNICO A SOFRER AQUI QUERIDO, PORQUE NÃO É A VERDADE…
Arthur – O fato de você me amar não vai aliviar a minha dor, e também não vai fazer com que eu deixe que você alivie a sua culpa… – sua voz era baixa e gélida – SE FOSSE AMOR VOCÊ TERIA FICADO…
Lua – NÃO SE ATREVA A JULGAR MEUS SENTIMENTOS ARTHUR, VOCÊ NÃO COMPREENDERIA NUNCA O VALOR DE UM…
Arthur - A NÃO? – gargalhou ironicamente – E O QUE EU SENTIA POR VOCÊ?
Lua – SENTIA? - Lua franziu a testa. 
Arthur – É impossivél amar uma mulher como você Lua… – Lua arregalou os olhos sentindo um murro no estomago. 
Lua – Uma mulher como eu? – sua voz era fina, e não pode impedir que não chorasse. – E como é uma mulher como eu? PORQUE AGORA EU ESTOU CONFUSA, PORQUE EM 24 HORAS EU ERA A VAGABUNDA, AGORA O QUE EU SOU? A CADA HORA DO DIA VOCÊ ME DÁ UM ADJETIVO, FICA DIFICIL DE ACOMPANHAR. – Arthur fechou os olhos, pela intensidade que ela havia gritado e dito aquelas palavras, cerrou os punhos com vontade de quebrar o quarto inteiro. 
Arthur – CADA VEZ QUE EU TE OLHO É COMO SEU EU LEVASSE UM TAPA NA CARA LUA…
Lua – É O QUE VOCÊ DEVE TOMAR CADA VEZ QUE ME OLHA NOS OLHOS PARA DIZER QUE EU NÃO PASSAVA DE UMA…. – se calou arregalando os olhos e levando as mãos na boca, ao ver Gabriel na porta, com um bico enorme e com lágrimas nos olhos. Arthur virou os olhos na direção que Lua olhava, passou as mãos nos cabelos murmurando uma maldição. Lua sorriu caminhando até o menino, enxugou as lágrimas arrumando os cabelos. 
Lua – Olá meu amor, já jantou? – Gabriel não respondeu, baixou o olhar até os pés para depois mirar Arthur que recuperava o controle de costas virado para a janela, voltou a olhar sua mãe, para depois se virar de costas caminhando lentamente de cabeça baixa até seu quarto. – Filho, Gabriel… – se calou fechando os olhos – Droga… – levou as mãos a cabeça, foi até o banheiro com pressa, lavou o rosto, arrumando os cabelos, saiu ainda descalça caminhando até o quarto do filho, que sentado na cama com a cabeça baixa, respirava com rapidez.
Lua – Posso entrar? – ele levantou a mirada assentindo. Lua pegou uma cadeira se sentando na frente dele.
Gabriel – Você e o papai estavam brigando não é mesmo? – Lua não respondeu, baixou a cabeça pegando nas mãos do filho. – Você estava chorando não estava? O papai estava chorando…
Lua – Filho, às vezes as pessoas discutem, e falam alto, bastante alto. Ás vezes quando você está bravo, não sente aquela vontade de falar alto, bem alto? – Gabriel assentiu – Então, eu e o papai, estávamos um pouquinho bravos agora pouco, e sem querer falamos muito alto. Escute filho, me desculpe? Eu prometo para você, que isso nunca mais vai acontecer… – Lua lhe beijou a testa – Hey olhe para mim, estou prometendo para você. –Gabriel assentiu, abraçando Lua com força. 
Gabriel – Não gosto quando você chora mamãe, depois que você foi embora no meu aniversário, eu escutei sem querer o papai gritando para tia Mel, que não ama mais você. - Lua se arrepiou, abraçando ainda mais o filho. Deitaram-se ambos na cama, Lua o cobriu, em quanto Gabriel se deitava sobre seus seios.
Lua – Papai está magoado comigo filho, mais é só comigo, isso não nada a ver com você entende? – Gabriel assentiu – Você é um grande garoto, é o homem da casa se lembra? – Gabriel voltou a assentir – Logo tudo isso vai passar eu prometo filho, me desculpa… – fechou os olhos segurando o choro – Não vamos mais gritar, certo?
Gabriel – Certo mãe. Promete que não vai embora? – Lua assentiu. 
Lua – Prometo, quando você acordar estarei aqui… – olhou os olhos cansados de Gabriel, que se fechavam. Não se demorou muito para que Lua, sentisse a respiração calma e ritmada denunciando que o menino dormia tranquilamente, se levantou com cuidado o cobrindo até o pescoço, lhe beijou a testa, saiu do quarto ao apagar as luzes. Desceu as escadas notando silêncio na casa, caminhou até a cozinha, jantou rapidamente, se sentia tão enjoada, sentou se no sofá abraçando uma almofada, quando ouviu o barulho da piscina, fechou os olhos franzindo a testa, se perguntando quando esse inferno terminaria. O telefone tocou, Lua estendeu a mão o atendendo.
Lua – Alô… – silêncio do outro lado da linha – Alô?
- Por favor o Arthur?
Lua – Quem fala?
- É…Lua?
Lua – Sim é ela é você é… – fechou os olhos reconhecendo a voz - Quanto tempo Giovanna… – ouviu o barulho da porta se abrir, olhou para trás nos olhos de Arthur.
Giovanna – Como vai Lua? – sua voz, não era irônica nem sarcástica, simples e fácil estava sincera. 
Lua – Vou bem Giovanna, obrigada… – pelo contrário, Lua agora sentiu um constrangimento estampado na voz da mulher – Quer falar com o Arthur não é?
Giovanna – É, e-eu, sim eu queria falar com o Arthur… – Lua deixou o telefone em cima da mesa, se levantou do sofá, e sem dizer uma única palavra subiu as escadas, não olhando para trás. Arthur pegou o telefone se sentando, estava um ponto de explodir...





Respondendo a pergunta: Leticia, desculpe por não ter respondido antes. Mais eles voltam a se acertar, lá pelo capítulo 14.

15 comentários:

  1. Hoje é meu aniversário, acho que mereço muitos capítulos haha continue pq essa web tá maravilhosa ♥
    Julia

    ResponderExcluir
  2. Eles vao se acertar ne? Posta maaais, ta muito boa essa web

    ResponderExcluir
  3. Aaaaah mds chega logo cap 14.... :D *-------*

    ResponderExcluir
  4. Faz uma mini maratona!!!

    ResponderExcluir
  5. Continua a web e MT boa. Adorado ;)

    ResponderExcluir
  6. Continua está MT boa. Beijos
    By: sofiaxc

    ResponderExcluir
  7. Está quase a chegar episódio.

    ResponderExcluir
  8. Ansiosa pro capítulo 14 posta mais por favor

    ResponderExcluir
  9. Ansiosa para os próximos capítulos!!!
    -Ju

    ResponderExcluir
  10. Já pode postar até o capítulo 14, amiga linda ♡ haha...

    As palavras do Arthur doeram em mim.. mds... tão triste e doída... Coitada da Lua.

    ResponderExcluir
  11. Posta mais hj Pf ....será q a Giovanna vai ser a amante dele??😢😢😢😣😣😣😰😰😰

    ResponderExcluir
  12. Já quero essa baby LuAr mais q tudo , e um capítulo bem Cuteee !! 😻😻

    ResponderExcluir
  13. Quero eles logo juntos! Faz maratona rs! Posta mais

    ResponderExcluir