A Promessa - Capitulo 12

|


Capitulo 12
         Esse homem continua retornando, como um bumerangue de carne e osso. Espero que não   seja torto, também.
                                                                 Diário de Lua Maria Blanco
  Fiquei contente com o fim das festividades e o retorno das coisas ao normal, independentemente de como foram esses dias. Passava paletós quando Amanda caminhou de modo afetado até a minha estação. Amanda era a musa de prompt, uma loira de dezenove anos dona de uma beleza estonteante.
Amanda tirou os fones de ouvido e abriu um largo sorriso.
- Lua, alguém mandou flores para vc?
Ergui os olhos.
- Para mim? – não conseguia imaginar quem me mandaria flores.
- Sim,para vc. São bonitas. E, a propósito, pode ficar com as flores, mas eu fico com o entregador. Ele é lindo. Eu disse que poderia simplesmente deixar as flores comigo, mas ele falou que precisava entregá-las pessoalmente.
A lavanderia possuía um Pinel de vidro atrás do balcão para que, quando estivéssemos sem pessoal, pudéssemos trabalhar nos fundos e ficar de olho na recepção. Olhei em volta,de minha prateleiras de roupas, para ver esse entregador de quem ela falava. Arthur estava de pé, encostado ao balcão e segurando um vaso de girassóis. Retornei ao paletó que estava passando, suspirando de leve.
- Já vou.
Amanda olhou para mim espantada.
- Vc não quer está louca para saber quem mandou?
- Eu sei quem as mandou.são do homem que as está segurando.
Olhou para mim espantada.
- Vc está de brincadeira comigo.
- O que quer dizer com isso?
- Nada – respondeu rapidamente. – nada. E então, vc vai até lá ou devo mandar o Príncipe Encantado embora?
Pendurei o terno que estava passando. 
- Já vou.
- Vou deixá-la á vontade, então. Divirta-se.
Amanda desapareceu no banheiro. Olhei pelo painel de vidro. Arthur aguardava pacientemente, balançando levemente no ritmo da musica que tocava na recepção, o grande vaso de girassóis apertado entre as mãos. Balancei a cabeça e fui até a frente da lavanderia. Ele sorriu quando apareci na porta.
- Oi, lua.
- Oi. – Coloquei as mãos nos quadris. – Eu falei que..
- Trouxe isto – disse, empurrando as flores em minha direção. – Eu falei que não iria desistir.
  Por um instante fiquei olhando para elas, sem saber o que fazer. Aceitá-las iria contra o que me convencera ser o certo. Mas, quando se está fazendo dieta, ás vezes só queremos um pedaço de chocolate, se é que me entende. Além disso, racionalizei, que tipo de mulher rejeita um homem que lhe oferece flores?
- Obrigada – falei, aceitando o buque e pousando-o sobre o balcão. – Adoro Girassóis.
- Eu sei.
- Como vc descobriu?
- Vc parece o tipo de mulher que gosta dessas flores rosas são bonitas, mas girassóis tem um significado.
Olhei-o intrigada. Era algo que eu costumava dizer a Luana. Girassóis olham para o sol, falava. Eles representa a esperança. 
- O que os girassóis representam? – perguntei.
Olhou para mim, e um sorriso inteligente cruzou seus lábios.
- Esperança.
  Enquanto olhava para ele, não pude evitar de pensar em como ele era bonito. Meu olhar se dividia entre ele e o igualmente belo buque de flores. Por fim, suspirei.
- O que vc quer?        
                                                                           Continua...


já tem dicas do segredo da lua na web...

4 comentários:

  1. Posta mais ummm?? Esses capitulos me dwixam cada vez maia curiosa!

    ResponderExcluir
  2. Ola, vc poderia me dizer essa web e de algum livro? Se sim qual o nome? Obrigada desde ja! Estou amando a web, posta mais um hoje? - Manu

    ResponderExcluir