Capítulo 17 - Dance with me‏

|



P.O.V’s Arthur Aguiar
-O que estão fazendo aqui?
  O filho da puta do Brandom estava bem e minha frente, me encarando com seu sorrisinho debochado que se ele não o deixasse logo, iria sair dessa mansão sem os dentes. A cachorra da Giovanna me encarou e depois olhou para Lua dando um sorrisinho para ela, tentando aliviar a tensão.
-Resolvemos voltar, e digamos que o está tudo bem mudado. Pelas informações que coletei, você é quem domina a Califórnia inteira, não é mesmo Aguiar?
-Ah sim, Brandom! É bom estar bem informado, na verdade é ótimo, e sempre será assim, nada e nem ninguém vai mudar.
-Convencido com sempre. Jamais confie tanto em seu taco. –Pegou uma taça de vinho que o garçom servia.
 Estava tentando me ameaçar, e ele não terá minha raiva, não neste momento. Relaxei minha mão na taça frágil.
-Tenho meus motivos para confiar nele.
-Muito bom. –Deu um gole em sua bebida.
-Curta a festa, Brandom. Estarei á seu dispor. –Fiz um cumprimento com a cabeça.
  Olhei para a vadia que nos olhava atenta. Atenta á qualquer ataque, entre mim e Brandom. Seus olhos ainda permaneciam castanhos, tão escuros. E seus cabelos incrivelmente castanhos caindo deslumbradamente em seu busto. Aliás, eu tinha quase certeza que todos os homens que estavam ali, já haviam reparado em seu decote, tão bem arrumado, desenhado e tentadores.
-Olá, Arthur. –Sua voz já não era tão doce, agora estava um tanto quanto madura.
-Olá, Lancellotti. –Seguro sua mão macia, e levo meus lábios entre abertos em sua direção. –Vejo que está tão elegante, e muito bem acompanhada.
-Oh sim, Brandom é um ótimo homem. Acredita que iremos casar daqui á alguns meses? –Essa me pegou desprevenido, o que quase fez com que eu me engasgasse com o vinho tinto. –Por isso que voltamos, gostaríamos da presença de todos na comemoração do nosso amor. –disse com aquele sorriso em seus lábios rosados que se encontravam cobertos por um tom de batom extremamente vermelho.
  Eu queria segurá-la pelo cabelo, e arrancar aquele coração que tanto o amava. O que ele deu ela? Giovanna sempre teve tudo que quis ao meu lado, por que ela me trocou por ele? Céus...
-Fico feliz por vocês. Não se esqueçam de mandar o convite.
-Quanto á isso, não se preocupe, Aguiar. Você será um dos primeiros á ter o convite em sua própria mão com uma linda foto nossa estampada. Não é mesmo, amor?
  Olhou para Giovanna, e ela assentiu toda sorridente para Brandom. Selaram seus lábios em um selinho, bem na MINHA FRENTE. Eles não podiam ser mais imundos. Se acham que isso ficará assim, eles estão muito enganados. Sou capaz até mesmo de colocar fogo na igreja, e ver demônios saindo até dos seus corpos.
P.O.V’s Narradora
-Vamos, Lua. –Foi a única coisa que Arthur disse, antes de segurar brutalmente a mão frágil que se contorceu um pouco por baixo da sua.
  Na cabeça de Lua, ela só se perguntava do por que de tanto ódio estampado nas expressões de Aguiar em relação ao homem loiro atraente aos seus olhos, e á moça que conhecera mais cedo no salão. Eles pareciam um casal feliz, e Arthur parecia ter o propósito de estragar tudo. E o bondoso coração de Lua esperava que ele tivesse ao menos um propósito, e não destruir futuras famílias por diversão.
  Para Aguiar, aquilo estava ficando um eterno tédio. Aquela música tão lenta fazia seus ouvidos doerem, ele nunca gostou de ambientes tão calmos. E só fez aquela festa com um único propósito, mas, agora ele sabia que Brandom estava ali para entrar na máfia, e não para pedir desculpar sobre o ocorrido no passado, ele não tinha o mínimo de compaixão, e foi ali com Giovanna com o intuito de provocar mais a fúria de Aguiar, ainda mais com aquele jeito meloso de falarem sobre o casamento.
  Mais a frente da mesa onde ele se encontrava com seus amigos, havia o grande espaço da sala, onde os casais dançavam e para piorar sua noite, Brandom e Giovanna dançavam calmos. O tempo inteiro, diziam coisa no ouvido do outro, o que estava quase levando Aguiar ao nível máximo de sua irritação. Olhou para Lua que estava encantada com tudo aquilo e relaxou seus ombros. Então, ele percebeu que ela lhe trazia paz, o acalmava. Seus olhos claros e brilhantes acompanhavam cada passo dado pelos casais, e ela apenas queria uma companhia. Arthur não saberia com pedir aquilo, mas arrumou coragem e foi pedir a honra de Lua para que dançasse com si ao som da música que acabara de começar.
-Você acei-taria dançar, comigo? –Ela riu da forma nervosa que Aguiar pediu.
  No fundo, Lua sabia que ele estava apenas sendo educado, e que a partir em que estivesse entre quatro paredes, ele passaria á ser outra pessoa com ela, de novo. Ela não poderia negar, já havia percebido o temperamento quente de Aguiar, e a frustração corroendo seus olhos á cada minuto que demorara a estender a mão para ele.
-Claro. –Ajeitou seu vestido, e levantou-se com classe.
  Caminharam até o centro daquele salão, e juntaram seus corpos. O corpo dele tão quente pelo fato de usar roupas extremamente fechadas, e ela com o corpo tão frio por seu vestido não ser mangas longas.
-Essa roupa me incomoda. –Arthur disse, antes que juntasse seus corpos de temperaturas extremamente diferentes.
  Com delicadeza e sem a permissão de Aguiar, Lua colocou suas mãos macias na barra de seu blazer e foi o dobrando até seu cotovelo, deixando uma amostra de sua camisa de linho branca, e suas tatuagens que o deixava tão sexy aos olhos da mulher á sua frente. Enquanto Arthur a encarava, encantado com sua paciência em dobrar aquelas mangas, e em sua atenção em não errar a medida de cada dobra.
-Pronto. –Lua disse depois que repetiu o mesmo processo com a outra manga.
  Pela primeira vez naquela festa, ele sorriu em agradecimento.
-Espero que tenha aliviado pelo menos parte do incomodo. –Ele assentiu confirmando.
  Arthur posicionou sua mão grande no quadril de Lua, e a puxou para ele, fazendo seu busto tocar seu peito e consequentemente, isso fez com que olhasse para o decote da menina. Ela não se intimidou com aquilo, apenas segurou seu queixo e o levantou. Com timidez, Lívia colocou seus braços no seu ombro, e acariciou sua nuca, o deixando arrepiado. Para ele, aquilo era estranho. A beleza de algumas mulheres o intimidava, mas isso dificilmente acontecia, e em todas as vezes que sua pele toca na de Lua, isso acontece, e mesmo querendo que ela não percebesse, ela percebia. Ele apertou sua cintura em protesto.
-Não sabia que gostava de sadomasoquismo, Sr. Aguiar.  –sussurrou provocante e inocente no pé do ouvido de Arthur, o que fez sua mão formigar para acertar um tapa estalado no bumbum apetitoso. Porém, ele se conteve em frente ao salão repleto de pessoas. 
-Quem lhe contou?
-Não preciso que ninguém me conte. O que achou que eu pensaria com um armário trancado naquele quarto, e um guarda-roupa cheio de fantasias eróticas? Obviamente não seria rosas muchas e bombons caros.
-Você é espertinha demais, Lua. –Batucou seus dedos na cintura da menina, a fazendo afundar suas unhas na nuca de Aguiar, sem muita força. –Não sei com o quê irei lhe punir por bancar esse papel de detetive. Tenho imaginado muitas vezes, uma mulher dançando para mim em uma fantasia de policial, mas ainda não achei alguma que seja boa o suficiente para fazer isso. Eu quero realizar isso com você. –Confessou, e Lua cravou suas unhas na pele macia, com mais força.
-Uma policial prendendo o temido criminoso Aguiar em uma fantasia erótica? Isso sim parece ser algo bem exótico. 
-Mais tarde. Eu e você no quarto de brincadeiras.  
-Dessa vez... –Inspirou fundo. –você irá me machucar?
-Não, porque será você quem assumirá o controle.
-Vou poder lhe castigar?
-Sim, como uma vingança por o que fiz. Está bom para você?
-Está ótimo. –Ela sorriu.
  Ele beijou a nuca dela, assim que a música calma, feita ao piano acabou e deram início á outra.
  Os olhos brilhantes mal poderiam esperar por mais tarde. A visão do corpo musculoso preso á algemas, invadiam a mente ansiosa de Lua, a faziam fechar as pernas. Ela se vingaria, mas ele a faz se inundar apenas com poucas palavras.
-Lua! -O moreno das órbitas escuras a chamou. -O par da sua sapatilha de balé está em meu quarto, não esqueci o presente que ganhou da sua amiga. Afinal, eu quero lhe ver dançando,só para mim. 

Mais um capítulo!!

16 comentários:

  1. +++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  2. Que saudade que eu tava dessa web!! Ela é realmente muito boa !!!! Esperando por mais!

    ResponderExcluir
  3. Ameiiii! Quero mais!

    ResponderExcluir
  4. posta maisss amando essa web cada capitulo maiss

    ResponderExcluir
  5. Ele vai acabar se apaixonando!!!! Posta mais????

    ResponderExcluir
  6. Como faz falta essa web!posta mais pf
    Ela é linda

    ResponderExcluir
  7. essa web é muito perfeiita super ansiosa para o proximo capitulo maisss pfpf

    ResponderExcluir
  8. Vai demorar mt pra ele admitir que gosta da Lua e viceversso?
    Amando a web !

    ResponderExcluir
  9. Mais um capitulo ?

    ResponderExcluir
  10. Maiiiiiiiiiis amo essa web ela é PERFEITA continua!!!!!!!! Por favor
    Derla Lima

    ResponderExcluir
  11. Sera que mereço mais um capitulo Alice?*-*

    ResponderExcluir