Little Anie - Cap. 72 | 1ª Parte

|

Little Anie | 1ª Parte
 Poema, sonhos, versos, contos de amor
Cantigas e cirandas são pra ela
E até o sol aqui se demorou
Porque também se apaixonou por ela
Pov Lua

Arthur ainda não tinha entrado em casa com Anie. Ele, ela e Micael, ainda estavam sentados na varanda. Já tinha se passado quase 1h.

Mais pior do que ter Arthur, longe. É ter Arthur, perto e saber que ele está chateado comigo. E que nada do que eu faça, vai fazê-lo me desculpar agora. Disso eu sabia muito bem. Quando ele estava zangado ou irritado com algo ou alguém, era melhor deixa-lo quieto. Ele acabaria se acalmando sozinho.

Sophia tagarelava sem parar, e ficava contando piadas a todo momento. Embora ela fosse péssima com isso, no final a gente acabava rindo mais dela, do que da piada em si.

Como Arthur sabia disfarçar muito bem, todo mundo estava achando que nós ainda estávamos bem.

É claro que eu estava participando da conversa, embora não estivesse conseguindo me concentrar cem por cento na mesma. Logo porta foi aberta, e Anie entrou como um furacão na sala, e se jogou no sofá, escondendo o rosto no meio das almofadas. Ela sempre fazia isso quando sabia que alguém a repreenderia.

– Filha, não corre! – Arthur pediu. O que foi em vão, já que ela fez questão de fazer exatamente ao contrário. Ele balançou a cabeça negando. E passou por mim, me entregando a xuxinha que antes prendia o cabelo de Anie. – Ela tirou. – Me disse quando peguei. – Boa noite! – Ele falou um pouco alto. Dando um tchauzinho.
– Mas já? – Ouvimos Mika perguntar. Arthur apenas assentiu.
– Boa noite. – Todos que estavam na sala falaram.

Ele seguiu para o quarto e eu fui atrás. Arthur tirou a blusa, e eu fechei a portar, me aproximando da cama logo depois. Ele terminou de tirar a bermuda, e se jogou na cama.

– Arthur?
– Uhm... – Ele murmurou, virando o rosto para me olhar.
– Não fique zangado... Odeio ficar nesse clima com você. – Falei enquanto me sentava na cama. – Sei que a culpa foi minha. – Admiti. – Falei sem pensar. – Continuei.
– Não foi sem pensar, Lua. – Ele retrucou. Odiava quando ele me chamava de Lua, sabendo que ele estava zangado. Tinha uma grande diferença de quando ele me chamava de Lua em dias normais.
– Foi sim... – Insisti e respirei fundo. – Quando vi, já tinha falado...
– Ok, então... Eu quero dormir, sério mesmo. – Me disse. – Amanhã a gente conversa. – Completou.
– Por que a gente não se acerta logo? – Perguntei baixo enquanto o olhava.
– Porque a gente vai discutir, e vai acabar não se acertando... Amanhã, Lua. Amanhã... – Repetiu. Me joguei em cima dele, depositando um demorado beijo em sua bochecha.
– Então me dá um beijo? – Murmurei próximo ao seu ouvido.
– Amanhã eu dou quantos beijos você quiser. Tudo bem? – Perguntou segurando em meu rosto. E se inclinou para beijar minha testa. – Boa noite. – Finalizou.
– Boa noite. – Sussurrei me levantando da cama e saindo do quarto.

Era melhor deixar para amanhã mesmo. Voltei para a sala, e sentei no sofá que antes Anie estava deitada, e ela logo se jogou em meu colo, se ajeitando ali.

– Cadê meu papai? – Me perguntou deitando a cabeça em meu peito. Tirei alguns fios de cabelos que estava em seu rosto.
– Seu pai já foi dormir... – Respondi. Anie ergueu o olhar e me encarou.
– Então vamos dormir também, mamãe... – Me convidou se mexendo um pouco inquieta em meu colo.
– Mas não desgruda! – Sophia exclamou cutucando-a. – Parece aqueles carrapatinhos. – Completou. – Sabe o que é carrapato, meu amor? – Perguntou. Anie balançou a cabeça negando. – É um bichinho que vive grudado em algo ou alguém. – Disse fazendo todos rirem, exceto Anie. Que fez uma careta contrariada.
– Eu não sou isso... – Ela resmungou. – Não é, mamãe? – Me perguntou.
– Claro que não, filha. – Respondi beijando suas bochechas. – Sua tia está brincando. – Completei.
– Ei, quem disse? – Sophia falou rindo. – Não estou brincando nada. Ela não desgruda do Arthur, estou errada? – Um coro de ‘não’, foi ouvido. E Anie escondeu o rosto em meu pescoço.
– Quero ver se você ainda vai implicar com a minha filha, quando o seu filho nascer e acontecer a mesma coisa com o Micael. – Retruquei rindo, beijando os cabelos de Anie, que ainda permanecia agarrada em meu pescoço.
– Nããããooo! Nem diz isso. Meu Deus, isso é uma coisa que vai me deixar muito... enciumada... Confesso! – Admitiu baixo, enquanto o marido a abraçava. Fazendo todos nós rir. – Por que isso acontece? Eu não tenho essas respostas. – Ela mesma respondeu a própria pergunta.
– Talvez pelo fato deles permitirem todo tipo de bagunça que a criança pensar em fazer. Enquanto a gente vai dizer um não, vez ou outra... – Falei. – Bom, isso é o que parece depois de todas as observações que fiz. – Ri. – Não é algo que Arthur concorde comigo. Ele sempre acha que eu estou exagerando. Não que ele não tenha seus momentos de não, e das broncas. São raros, mas vez ou outra eles se entranham... – Falei enquanto passava a ponta dos dedos pelos cabelos de Anie. – Não é filha? – Perguntei. E Anie assentiu minimamente. – Para Anie tirar Arthur do sério, só ela pegando ele em um dia muito ruim, que ele esteja completamente cansado, ou algo do tipo.
– A gente percebe... – Sophia comentou. – Tá bem mais fácil ele descontar em você do que na filha né? A mulher sempre leva a culpa. – Ela revirou os olhos.
– Talvez para algumas mulheres. O que não é o meu caso. Arthur nunca fez isso... Ele fica quieto, quando você o ver assim, é melhor deixa-lo desse jeito mesmo. Ou aí sim, ele vai falar algo que você não merece ouvir. – Expliquei.
– Sophia sempre acha que eu vou me tornar o pior marido do mundo depois que o bebê nascer. – Micael comentou.
– Isso não é verdade! – Ela exclamou. – Eu só... só faço suposições ora, e você sempre diz que eu estou enganada. Não é? – Ela perguntou ao marido.
– Claro. – Ele respondeu em um tom óbvio. – Se vocês escutarem o tipo de pergunta que ela acaba me fazendo... – Ele negou com ar de riso.
– Aaah, Mika! – Ela deu um tapa no braço dele. – Pode parar... – Pediu.
– A gente deve imaginar. Depois ela fica dizendo que a exagerada sou eu. – Reclamei.
– O que não deixa de ser verdade, maninha. – Ela ergueu a sobrancelha.
– Mamãe?
– Oi, meu amor...
– Tô com sono. – Anie reclamou esfregando os olhinhos.
– Diz assim: Eu quero ficar perto do meu papai. Que a gente acredita mais. – Sophia piscou.
– Para de implicar com a minha filha. – Ri. – Que implicante. – Soph mostrou a língua. – Ela não dormiu de tarde, e me surpreende ainda estar acordada até agora. – Falei me levantando. – Vamos tomar benção do vovô e da vovó, hum? Da tia, Soph, do tio Mika...
– Mamãe...
– É rapidinho, meu amor. – Falei.

Depois que Anie tomou benção de todos, ainda perguntei se ela queria tomar mingau, ou uma outra coisa, pelo fato dela ter comido apenas pizza mais cedo, mas o sono falou mais alto, ela realmente estava dormindo acordada.

Abri a porta do quarto com um pouco de dificuldade porque Anie estava em meu colo. E andei até a cama, deitando-a com cuidado lá. Voltei para fechar a porta, e depois fui pegar o pijama de Anie. A noite ia ser fria. Foi um pouco difícil tirar a roupa dela, ainda mais com ela adormecida. Ela acabou se mexendo inquieta, e jogou um dos braços em cima de Arthur, ele acabou se espantando.

– Desculpa. – Pedi enquanto a ajeitava de novo na cama.
– Por que você não acorda ela? – Ele me perguntou.
– E você acha que ela vai acordar? – Falei começando a vestir a calça do pijama. Arthur negou, prendendo o riso.
– Me admira saber que ela ainda estava acordada... – Ele disse baixo.
– Falei isso lá na sala. – Terminei de vestir a roupa dela. E Arthur a puxou para o colo dele, automaticamente Anie o abraçou.

Fui para o banheiro escovar meus dentes, e quando voltei, os dois já estavam dormindo. Troquei de roupa, vestindo minha camisola, e logo me deitei com cuidado na cama, para não acorda-los.

Demorei um pouco a pegar no sono. Estava muito frio, e não importava quantos cobertores eu jogasse em cima de mim, não ia ser a mesma coisa do que ter Arthur me abraçando, me esquentando. Olhei para o lado, e ele dormia tranquilamente com a filha no colo. Revirei os olhos – isso já tinha virado um hábito – e bufei me virando de lado, fitado a parede. Não sei que horas eram, só sei que devia ser muito tarde, eu acabei adormecendo.

Pov Arthur

Abri os olhos me acostumando com a claridade. Anie ainda dormia abraçada comigo. Lua estava dormindo virada de costas para gente. Se eu bem a conheço, deve ter custado a dormi, com o tanto de frio que fez.

Beijei os cabelos de Anie, e depois a deitei com cuidado na cama, me levantando logo em seguida. Fui para o banheiro, tomei banho, escovei os dentes e vestir minha roupa. Deixei a toalha pendurada atrás da porta, e saí do mesmo.

Lua tinha acabado de acordar, pelo jeito que estava bocejando e se espreguiçando. Enquanto nossa filha seguia dormindo, sem se importar com o barulho ou a claridade que invadia o quarto.

– Bom dia. – Falei caminhando até a cama. Lua abriu os olhos e me encarou antes de falar alguma coisa.
– Bom dia. – Falou depois de alguns segundos. Me sentei na cama, mas antes que pudesse falar algo, Anie acordou. E logo se virou na cama, procurando pela mãe. – Ei, bom dia... – Lua sussurrou, enquanto abraçava a pequena.
– Bom dia, mamãe. – Ela respondeu sonolenta, e logo virou o rosto para me olhar. – Oi, papai. – Disse e sorriu.
– Oi, meu amor. – Falei me inclinando para lhe beijar a bochecha.
– Dormiu bem, filha? – Lua perguntou enquanto Anie se sentava na cama.
– Sim. Mãe, eu tô com fome. – Falou se jogando novamente na cama.
– Meu Deus! – Lua exclamou rindo. – Você já acorda faminta.
– Vai virar uma bolinha e sair rolando por aí. – Comentei rindo.
– Igual a tia Soph? – Anie perguntou se lembrando do comentário que a tia havia feito no dia anterior.
– Que ela não escute isso. – Lua respondeu colocando um dos dedos sobre os lábios. Anie assentiu, fazendo o mesmo.

Lua jogou o lençol para o lado, e puxou a filha para um abraço. A menina riu alto, recebendo os beijos que a mãe lhe dava.

– Meu Deus, Lua! – Exclamei jogando o lençol novamente sobre ela. Como ela queria que eu cumprisse a minha promessa, se ela mesmo não colaborava para isso? Por que Lua tinha que vestir uma camisola, tão... tão... tão... curta? E usar uma calcinha menor ainda? Ela só podia estar querendo me enlouquecer. Me levantei da cama e Lua riu me olhando.
– O que foi? – Perguntou ainda rindo.
– Eu vou tomar café. – Respondi. – Não demorem. Lua, a gente conversa depois. – Completei.
– Uhum... – Foi o que eu ouvir antes de fechar a porta.

De uma coisa eu tinha certeza: Um de nós dois ia acabar enlouquecendo. E eu não sei se isso é bom. Lua não ia colaborar para que eu cumprisse o que havia prometido. E isso era uma coisa que eu tinha mais certeza ainda.

Fui até a cozinha, e Mel estava lá com Emma.

– Bom dia. – Falei.
– Bom dia. – Elas falaram juntas.
– Cadê o resto do pessoal? – perguntei me sentado à mesa.
– Acredite se quiser, mas Sophia fez Micael e o pai levarem ela para dar uma volta pela redondeza. – Emma respondeu e eu não pude segurar a risada.
– Isso é sério?
– Sim, e andando, para completar. – Mel disse.
– Eu só queria ter visto a cara do Mika quando ela convidou ele. – Ri ainda mais.
– O pior foi que a gente não acreditou. – Emma falou rindo. – Ela ficou emburrada com a gente.
– Imagino.
– E Lua e Anie, já acordaram?
– Sim. Devem estar tomando banho. – Respondi.
– Ouvi as risadas de Anie. – Mel comentou.
– Ah, era Lua quem estava mexendo com ela.

Era quase 9h quando Sophia chegou com Mika, e o pai. Não sei onde eles foram, só sei que tanto Micael, quanto John, estavam carregados de sacolas.

– Oi, família? – Sophia disse sentando no sofá e tirando os sapatos. – Micael é muito sedentário. Ele dava para fazer par com a Luh, eu hein... – Comentou nos fazendo rir.
– Eei, eu escutei isso! – Lua reclamou.
– Eu sedentário? Você que tá louca. Emma, nunca vi tanto morro... – Mika reclamou se sentando em uma das poltronas.
– Anie reclamaria menos que você. – Sophia retrucou puxando a sobrinha para o colo dela. – Amor, a tarde nós vamos ao Coln. Você sabe o que é, princesa? – Soph perguntou e Anie assentiu. – Duvido.
– É um rio, titia. Meu papai, que falou. – Anie respondeu contente e eu lhe joguei um beijo.
– Eu te odeio, Arthur! – Sophia exclamou. – Fica difícil contar uma novidade para essa criança. – Ela beijou as bochechas de Anie. – Você podia ser um pai mais desligado, que tal? – Sugeriu rindo. Neguei com a cabeça.
– Não. Esse pai não seria eu. – Respondi, e chamei Anie para meu colo. Sophia revirou os olhos quando a pequena fez força para descer do colo dela.
– Nunca ninguém irá competir com você. – Ela comentou um pouco alto, o que me fez rir.
– Não mesmo. – Soei um tanto convencido, e carreguei Anie, e lhe dei um beijo na bochecha, assim que ela me abraçou.
– Aaah, isso até Anie arrumar um namoradinho. Esse dengo com pai logo passa, esperava pra ver, Aguiar! – Comentou dando aquela risada de deboche. O que me fez mostrar língua para ela.
– Minha filha ainda é pequena para pensar em namoradinhos... – Retruquei.
– Um dia ela vai crescer... – Retrucou ela.
– Sophia? Você não tem mais nada para fazer não? – Perguntei.
– Ai que chato, nem sabe brincar... Vocês homens são meio de lua... Com todo respeito, maninha. – Deu de ombros ao passar pela irmã.
– Sorte sua que você está grávida. – Lua comentou.
– Por que? Você ia me agredir? – Perguntou incrédula.
– Bem provável. – Lua respondeu com um sorrindo.
– Vocês estão muito estressados...

*

Depois do almoço, Anie adormeceu e eu a levei para a cama. E voltei para a varanda, onde eu me deitei na rede. Lua estava na sala conversando com Mel, Emma e Sophia. Micael tinha ido dormir, e provavelmente John foi fazer o mesmo.

– Arthur? – Lua me chamou baixinho. Provavelmente achando que eu estava dormindo. E eu já sabia sobre o que ela iria perguntar.
– Oi. – Me ajeitei na rede e olhei para ela.
– A gente pode conversar? – Ela mordeu o lábio inferior ao terminar a pergunta.
– Sim. Não quer deitar? – Perguntei, deixando um espaço na rede. Lua soltou um riso e acabou deitando comigo.
– Arthur...
– Uhm... – Murmurei dando a entender que estava atento ao que ela falaria.
– Foi sem querer dessa vez, juro. – Começou. – Quando vi, já tinha falado aquilo. Eu... eu não falaria assim perto de Anie, você sabe que não. – Ela respirou fundo. – Desculpa, de verdade. – Finalizei.
– Sabe, Lua? O seu problema é que você gosta de ficar jogando as coisas na minha cara. Tudo que se torna um defeito, um erro meu, você gosta de ficar apontando. Enquanto as outras coisas que são qualidades, você acaba não notando, deixando de lado. – Falei o que eu estava pensando. O que eu vinha notando.
– Isso não é verdade. – Ela falou um pouco alto.
– É sim. Se eu estivesse presenciado esse momento, como todo bom pai, faria, faz... Ia influenciar alguma coisa agora? Você ia falar para todo mundo que estava com você? Como você faz dizendo que eu não estava? – Perguntei em um tom baixo e Lua me encarou em silêncio por alguns minutos.
– Você não deixou de ser um bom pai por isso. – Murmurou. – Eu não precisaria falar que você estava comigo, todos saberiam... – Finalizou.
– Do mesmo jeito que todos sabem que eu não estava. E você continua jogando isso na minha cara. – Lembrei. – Eu não fico jogando seus erros, suas crises, as coisas que aconteceram na sua cara. Fico? – Perguntei um pouco chateado. – A gente erra Lua. Quem é perfeito?
– Você não vai me desculpar? – A voz dela saiu um pouco embargada.
– Eu só quero esclarecer umas coisas antes. – Deixei claro. – Quantas vezes você já me deixou na mão? E eu não fiquei remoendo isso? Sei que nenhum compromisso é mais importante que o nascimento de um filho. Eu sei... eu aprendi isso. Eu só não quero mais ter que ficar discutindo e te desculpando toda vez que o assunto, o motivo for esse. Isso tá me cansando. Eu não quero mais falar disso Lua. Ou eu vou acabar te falando coisas, que você não merece ouvir. E aí sim a gente vai acabar se magoando de verdade. – Finalizei fitando-a. Ela me encarou de volta, com os olhos cheios de lágrimas e não demorou muito para que as lágrimas começassem a cair. – Não chora. – Pedi beijando ternamente a testa dela. – Você é bem mais frágil do que demonstra. – Comentei. Lua fungou.
– Quando é você quem fala assim, sim. – Falou me abraçando. – Eu sei que sou chata, Arthur. E bem cansativa... Eu não sei porque você...
– Porque eu te amo, Lua. Só por isso. – Falei tocando o queixo dela com a ponta dos dedos.
– Você é o melhor marido do mundo... Me desculpa se eu não consigo ser a melhor esposa, para você. – Murmurou.
– Você é... Mas só que as vezes, extrapola a minha paciência. –  Ela riu.
– Eu sei... Você tem mais paciência comigo do que qualquer outra pessoa. – Comentou e eu assenti. – Te amo, também.
– Você tá desculpada, Lua...
– Lua, não. – Ela reclamou.
– Amor?
– Sim. – Ela roçou os lábios nos meus. E eu mordi seu lábio inferior antes de beija-la.

Continua...

Se leu, comente! Não custa nada.

Oi? Oi? Oi? Já expliquei o motivo da minha ausência né? (gente do céu, cheguei esses dias em casa exausta, e com dor de cabeça. Fora que na sexta me deu febre e dor no corpo, hoje que melhorei)

Tentei responder vocês no comentário do post anterior. E eu AMEI a participação de vocês <3 obrigada pelos comentários e opiniões. Olha, olha, uns lá bem que passaram perto dos próximos capítulos. Vocês tem bola de cristal? Hahaha...

Eu não sei se irei ter tempo para atualizar no meio da semana, se isso não acontecer, eu volto só no final de semana, ok?

Gostaram do capítulo? As palavras do Arthur nesse final, acabaram com meu coração </3 :(

Beijos e até logo...

55 comentários:

  1. Poderia ter mais um capítulo hoje né? Hahahaha
    Me emocionei nesse finalzinho. A web está incrível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, bem que eu queria postar e postar, mas dá um trabalho. Até cheguei a comentar com minha amiga, que a gente passa mais de 7hrs escrevendo um cap. E se a gente contar, a pessoa até desconfia. Mas não é só chegar e buum, cap. saí pronto. Demora, e oh se demora fazer algo bom ♡

      Mas fico muuuuuuuuitooooo feliz em saber que estão gostando, amando... nossa, eu até fiquei emocionada com os comentários nesse capítulo. Meu Deus do céu, eu não esperava, sério. Eu até me assustei quando vi. Vocês são demais, nossa, vão desculpando a palavra, mas vocês são f o d a s !

      Muito obrigada. Beijos...

      Excluir
  2. Respostas
    1. Eu também achei... na verdade, eu queria algo bem mais triste. Mas poupei agora... pra fazer mais lá na frente. Nos próximos capítulos.

      Beijos...

      Excluir
  3. KKKKKK morri Sophia é prego kkkk falta por um doido kkkkkkkk... Arthur é o marido dos sonhos *---* Cadê esse homem na realidade minha gente??!
    Kkkkkkkkk...
    Adoreeeii *--*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkk ai, ai Danni. Sophia uma palhacita, só vendo kkk nem a Anie escapou. Tadinha ♡

      Um marido estilo, Arthur? Cadê? Não sei. Se soubesse, já tinha ido pegar para mim kkkkk

      Beijos.

      Excluir
  4. Eu quero um Arthur desses na minha vida. Posta o mais rápido Que puder, sou viciada nessa web

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkk a pergunta é: E quem não queria um mar igual o Arthur?

      Vou tentar, mas não prometo. Meus horários estão corridos.

      Que bom que está gostando da fanfic, Maria. Fico muito feliz!

      Beijos.

      Excluir
  5. Tem mais do Arthur no mundo

    ResponderExcluir
  6. Wont amei esse finalzinho*--*
    S2

    ResponderExcluir
  7. Ai mds que capítulo lindo.As palavras do foram bem profundas.Tomara que essa promessa acabe logo,se não o Arthur vai morre kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Anna. Fico feliz em saber que realmente estão gostando. E participando da fic aqui nos comentários ♡

      Kkkkkkk ele vai enlouquecer. Anota aí, bye!

      Beijos.

      Excluir
  8. Há haha q fofos estão eles
    Vai postar o próximo ainda hj?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. Eu expliquei logo abaixo do capítulo, que talvez só no final de semana.

      Beijos!

      Excluir
  9. Essa web é incrível. Mal posso esperar pelos próximos capítulos. Parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada! ♡

      Talvez você nem faça ideia do quão importante e motivador é um comentário assim. Eu fico muito feliz em saber que você estão gostando. E eu nunca vou cansar de agradecer pela participação de vocês aqui, nos comentários.

      Eu até fiquei emocionada com os comentários nesse capítulo. Meu Deus do céu, eu não esperava, sério. Eu até me assustei quando vi. Vocês são demais, nossa, vão desculpando a palavra, mas vocês são f o d a s !

      Muito obrigada, mais uma vez.

      Beijos...

      Excluir
  10. senti cheiro de gnt boa escrevendo fic boa e vim ver lakdsjfjs continua saporra q vindo de vc ja sei q vai dar lacre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooow ♡ olha só quem chega chegando e me deixa curiosa?

      Eu não consigo adivinhar quem seja você "anônimo", mas desde já, muito obrigada pelo carinho e pelo elogio ♡

      * se vê a resposta. Não deixe de comentar seu nome haha

      Beijos!

      Excluir
    2. é Carla, Milly kljkl
      apaixonada por sua fic, em outra vida quero ser vc, e ter esse talento, parabéns.

      Excluir
  11. Você precisa continuar o mais rápido possível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E vou continuar. Não se preocupe... haha

      Beijos!

      Excluir
  12. Leitora noa aqui meu anjo \o já amei pakas porque essas fanfics fofinhas me aquecem o coração e eu simplesmente amo fanfics de híbridos *O* então já me conquistou.
    Estou indo ler o próximo capítulo.
    Me aguarde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oow! Seja bem-vinda ♡ e espero que você goste tanto quanto os outros leitores (lindos, maravilhosos e melhores do mundo) dizem que gostam e amam ♡

      Espero surpreende-la ainda mais ao decorrer da história.

      Boa leitura!

      Beijos.

      Excluir
  13. Gente que cut-cut coisa mais fofa vou vomitar arco-iris continuaa. Estou adorando.

    ResponderExcluir
  14. Sempre que tem alguma coisa sobre esquecimento essas coisas eu já sei que vai doer legal aqui no heart heusbauabuveuaba.
    Mas eu gosto disso e é o que me faz ficar com ainda mais vontade de ler !
    A melhor parte de ler as suas fanfic é que eu fico cada vez mais inspirada a escrever , eu quero poder chegar ao seu nivel ... QUERO SER UMA AUTORA TÃO BOA QUANTO VOCÊ e isso é uma das coisas que mais me motiva a ler as suas fanfic , claro tirando o fato de que todas as historias são maravilhosas e você realmente sabe como escrever.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha... Acalme seu heart... Não morra de ansiedade, antes do final da fanfic.

      Ai meu Deus, muito obrigada, linda. Eu nem sei mais o que falar (fiquei sem palavras com a maioria dos comentários desse cap. Eu não esperava) eu fico muito feliz em saber que ajudo e incentivo, mesmo sem saber, outras pessoas a escreverem suas histórias. Nível, estou me sentindo aqui #Brinks mas é tão bom ler esses tipos de comentários. Muito obrigada, viu? Eu desejo a você toda sorte do mundo. E vá em frente com suas histórias... Qualquer coisa, estamos aqui.


      Eu até fiquei emocionada com os comentários nesse capítulo. Meu Deus do céu, eu não esperava, sério. Eu até me assustei quando vi. Vocês são demais, nossa, vão desculpando a palavra, mas vocês são f o d a s !

      Muito obrigada. Beijos...

      Excluir
  15. Bom, eu espero de todo coração que vc att o + rápido possível, pois já me apaixonei pela história não, e como AMO tua escrita resolvi vir ler,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também espero atualizar logo...

      Aaawn ♡ Fico feliz com isso. Muito obrigada, obrigada, obrigada!

      Sinto que estou fazendo a coisa certa e do jeito certo, cada vez que leio um comentário, um elogio desses.

      Beijos!

      Excluir
  16. ja te disse que amei esta fanfic e repito ELA E OTIMA SIMPLISMENTE DIVA ta parei calmou coraçao.
    kkkk ja sou fa de carterinha não demora muito nao para atualizar por favorzinho ta?
    Lari

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muuuuito obrigada, Lari ♡ Eu nem sei mais o que falar... vou acabar repetindo tudo haha... Vocês me deixam sem palavras. Eu tô muito feliz em saber, e ler esses comentários. Talvez, vocês nem imaginam o quanto. Mas eu fiquei surpresa quando atualizei a página e vi o tanto de comentários e lê-los me deixou bastante emocionada.

      Beijos...

      Excluir
  17. MEU DEUS QUE PERFEIÇÃO
    SERIO SUAS FICS SAO PERFEITAS DE MAIS
    Pérolla

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OBRIGADA. OBRIGADA. OBRIGADA, PÉROLLA ♡

      Tô tão feliz, que nem sei mais o que dizer... como agradecer.

      Beijos.

      Excluir
  18. Se eu chorar lendo essa fanfic eu juro por tudo que nunca vou te perdoar ;-;


    Eu preciso de mais capitulos !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto que não vai me perdoar.

      Mas repense aí...

      "Para todo fim, há um recomeço."

      Em breve atualizarei.

      Beijos.

      Excluir
  19. EITAAA PORRA!!

    Eu esperei tanto pela continuacao,minha fanfic preferidaaa❤��eu amo demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpa. Eu meio que fiquei sem entender.

      Little Anie, não é continuação de nem uma outra fanfic. Você deve estar enganada. Ou eu interpretei errado seu comentário. Você a confundiu com outra história?

      Mas desde já, obrigada. Espero que goste da fic.

      Beijos.

      Excluir
    2. não é continuação, é tipo flei continuação mais quiz dizer q to doida pra vc postar o próximo, eu quis dizer assim, desculpe se interpretei mal

      Excluir
  20. AI MEU DEUS ESTOU COMPLETAMENTE APAIXONADA PELA SUA FANFIC, ELA E COMPLETAMENTE PERFEITA, SERIO!!!!!

    PARABENS CARA, VOCE ESCREVE MUITOOOOOO E O QUE EU MAIS AMEI E PQ VOCE FAZ CAPITULOS GIGANTESSSSSS E ISSO E MT FODAAAAA ASSIM COMO SUA FIC

    Bye: Cathussia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OBRIGAAAAADAAA, CATHUSSIA ♡ SABER DISSO ME DEIXA IMENSAMENTE FELIZ.

      NOSSA, OBRIGADA MESMO. FAZER UMA BOA HISTÓRIA É O QUE EU BUSCO SEMPRE, A CADA CAPITULO. E TER ESSE RECONHECIMENTO DE VOCÊS, É A MELHOR COISA. MUITO OBRIGADA, MESMO.

      CAPÍTULOS GRANDES, SÃO PARA RECOMPENSAR HAHA... MAS EU SEI QUE VOCÊS AMAM ♡

      BEIJOS.

      Excluir
  21. UMA COISINHA...

    EU ESTOU COMPLETAMENTE APAIXONADA PELA SUA FANFIC, TIPO, MUITOOOOO MESMO.
    É INCRIVEL A SUA MANEIRA DE ESCREVER, É BEM DETALHADO E SIMPLES, E ISSO PRENDE O LEITOR, ASSIM COMO ME PRENDEU.

    SOCORRO GENTE, SÉRIO, EU AMO E RESPIRO ESSA FIC.
    É BOM NÃO DEMORAR PRA POSTAR, POSSO SER BEEM VINGATIVA QUANDO QUERO, - EU NÃO TE AMEACEI, OU TALVEZ, AHSUHAU - ENFIIIM, EU LI A SUA FIC PRINCIPALMENTE POR SER luar DONOS DO MEU CORAÇÃO,
    ❤❤
    E DEPOIS, EU SIMPLESMENTE ME VICIEI E NÃO PAREI MAIS. E NEM PRETENDO.
    CONTINUE ASSIM, FAZENDO ESSE ,MARAVILHOSO TRABALHO, QUE SUA ESTORIA IRÁ LONGE, GARANTO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MUUUUITO OBRIGADA, AMORE ♡ NOSSA, NEM SEI MAIS O QUE FALAR. SÉRIO, VOCÊS ME PEGARAM DE SURPRESA. EU ME EMOCIONEI BASTANTE COM OS COMENTÁRIOS DE TODOS AQUI. E EU ME SINTO TÃO FELIZ DE SABER QUE TÔ NO CAMINHO CERTO E ESCREVENDO TÃO BEM QUANTO VOCÊS FALAM. TALVEZ VOCÊS NEM POSSAM MEDIR O TAMANHO DA MINHA FELICIDADE AO LER CADA COMENTÁRIO DESSE.

      HAHA... NÃO SEJA VINGATIVA. EU SOU TÃO LEGAL.

      LUAR, MELHOR CASAL QUE JÁ EXISTIU ♡ AMOR ETERNO.

      MUITO OBRIGADA PELO CARINHO, PELAS PALAVRAS DE INCENTIVO, E PELOS ELOGIOS.


      Eu até fiquei emocionada com os comentários nesse capítulo. Meu Deus do céu, eu não esperava, sério. Eu até me assustei quando vi. Vocês são demais, nossa, vão desculpando a palavra, mas vocês são f o d a s !

      Muito obrigada. Beijos...

      Excluir
  22. Estar cada vez melhor a cada capítulo, espero que poste logo!! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, xará (pelo menos de apelido sim haha) fico feliz em saber que estão gostando.

      Beijos.

      Excluir
  23. lua tem sorte pq o thur ainda escuta calado,ele fica magoado mas nao magoa ela.Mas pelo visto o tempo vai ficar frio. essa web daria um bom livro Xx adaline

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, maridos como ele não existem (choremos) nossa... vamos acender a lareira e colocar o agasalho haha.

      Já perdi a conta de quantas pessoas já me disseram isso. E eu até já falei: Que toda vez que leio esse comentário, tenho vontade de abraçar a pessoa. Então, sinta-se abraçada. ♡

      Muito obrigada mesmo, Adaline.

      Beijos.

      Excluir
  24. Adoro quando tem esse ciuminho da Lua com o Arthur e Anie, acho fofo demais hahahaha.
    Li a web desde o primeiro capítulo, vivo lendo e relendo, é incrível ver como a web se desenvolveu e a cada capítulo se supera. Parabéns, é realmente maravilhosa esta web. ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que seria de uma relação sem uma pitada de ciúmes? Desde um ciúme inocente de filha, a um de uma esposa completamente louca de amor por ele haha ♡ essa família realmente não existe.

      Eu me sinto extremamente feliz em saber que a cada capítulo eu surpreendo vocês ♡.

      Nossa, eu já perdi a conta de quantas leitoras já releram essa fic. Eu queria poder atualizar mais rápido. Mas infelizmente, não posso :'( Mas saber que vocês releem, me deixa feliz ora. A história é boa. E isso fica claro quando me dizem que já releram esperando um capítulo novo.

      Muito obrigada, amore... de verdade!

      Beijos.

      Excluir
  25. Bixa você é destruidora mesmo viu shsjdhdj não tenho nada a declarar, só que eu finalmente achei uma fic LUAR que q me viciou mttt, agora para de ler esse comentário e vai escrever mais ❤
    Cintya

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oow, mana. Muito obrigada, Cintya.♡

      Haha... se eu falar que vou parar de ler os comentários, eu estarei mentindo. Porque não tem como parar de ler... eu nunca li tantas palavras lindas – dirigidas a mim – tantos elogios em um mesmo capítulo.

      Beijos.

      Excluir
  26. Eu tenho que te falar umas coisa
    1- a sua fanfic foi a primeira fanfic que eu li na minha vida
    2- Te admiro muito como autora(pena que demore pra posta, mais mesmo assim eu nãi desisto)
    3 - comecei uma fanfic é minha primeira e eu queria muito que vc desse uma olhada e me dasse umas dicas e dissesse como esta ficando

    Bjs até o proximo capitulo <3
    Bea

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, eu fico feliz em saber disso. ♡ que amor.

      Muito obrigada, meeeeesmooo! Demoro porque você sabe como é a correria da vida. E eu não tenho mais meus 15 anos, o tempo em que eu tinha tempo e não sabia.. (Não desista não haha eu sempre demoro. Mas eu volto).

      Olha só, nem sei o que dizer. Não que eu seja a expert nisso. Mas se você acha que eu posso dar opiniões em sua história. Não vejo problemas. Me sinto honrada em saber que de certa forma, estou ajudando alguém, que assim como eu, ama escrever.

      Me mande um email.

      Beijos... até a próxima atualização da fic.

      Bye!

      Excluir
  27. A web é incrível, meu deus!!!! Ansiosa por cada capítulo que virá

    ResponderExcluir
  28. PERFEITA! MILLYY,amo sua maneira de escrever, realmente incrível...
    Amando...
    Atualiza logo,amor!

    Mari

    ResponderExcluir