Uma Linda Mulher - CAP.69

|



Uma Linda Mulher




Capítulo 69:


Lua ficou para ali naquele mesmo lugar por alguns minutos, a foto já havia sido fechada. As palavras dele não poderiam ter sido mais reconfortantes, mais mesmo assim seu interior gritava em desespero, Miguel seria capaz de tal coisa, ela precisava falar com ele, lhe oferecer algo, dinheiro, pedir por silêncio, seu filho não cresceria bem se cada vez que passasse na rua as pessoas chamassem sua mãe de prostituta. Observou como ele sorria exatamente igual a Arthur, como os cabelos antes tão loiros começavam a se modificar tornando em um castanho claro quase escuro, os olhos como os de Arthur, sentiu orgulho, sentiu realmente orgulho, de ter dado ao seu filho tudo o que poderia ter dado, tudo o que ela não teve, ele era amado. Oh Céus e como era amado, tanto por ela quanto por Arthur. Arthur amava ao filho, e amava a ela, disse que perderia tudo, mais seria realmente justo que ela deixasse com que ele perdesse tudo que havia construído anos após anos, empresas que acabaram, empregos que começaram, pessoas que dependem daquela empresa para que seus filhos comessem? Seria justo que pelo simples fato de ela ter sido uma prostituta, ele realmente merecia tudo isso? Gabriel, seu filho tão pequeno e indefeso merecia crescer daquela maneira? Sentiu vergonha pela primeira vez de estar naquela casa, construída com seu suor e com o de seu esposo, ela era realmente digna de estar ali? Mexeu a cabeça afastando os pensamentos ruins, sim ela era digna sim de estar ali, havia crescido na vida era esposa de Arthur Aguiar e não sua prostituta, ele não pagava por ela, Lua teve a sensação de que ele realmente jamais pagara por ela…
Estaria em sua cama mesmo que ele não o tivesse feito, mesmo que ele não tivesse lhe dado uma única se quer nota de 1 real, Santo Deus, aquele homem estava dizendo que seria capaz de largar tudo por ela. Mais de certa forma era, certo? Observou como ele ensinava Gabriel com toda a paciência, como se não tivesse trabalhado o dia inteiro, acordado cedo depois de uma alucinante noite de puro prazer. Seu corpo palpitava pelo dele, seu corpo suspirava ao sentir a proximidade dos lábios dele em seu corpo. Ele havia lhe dito, quando seu corpo se recuperava depois de um espasmo arrebatador, que nenhuma mulher jamais o havia feito se sentir dessa forma. Estavam suados e empapados de prazer, os cabelos bagunçados os lençóis úmidos de prazer. Ele havia errado tanto, e agora parecia ser a pessoa mais perfeita que ela já vira. Levantou a cabeça e sorriu ao ver como estavam sérios e concentrados em sua lição. Jesus há quanto tempo estava ali? Virou se saindo do escritório, terminando de colocar a mesa do jantar ainda quente na panela. Ela era Lua Aguiar, esposa de Arthur Aguiar mãe de Gabriel Aguiar, e nem nada nem ninguém iria mudar esse fato…
Após jantar e depois de colocar Gabriel na cama, Arthur tomou um belo banho e se deitou na cama fechando os olhos, Lua estava lá em baixo resolvendo algumas coisas da Venturini, ela voltaria amanhã, quem mais saberia sobre o passado de sua mulher? Não queria que Lua se magoasse de maneira nenhuma, ele não se importava com ele, mais sim com ela, que havia lutado contra tudo e contra todos, contra ele mesmo para estar a onde estava. Victor e Miguel sabia sobre esse fato Sophia e ele somavam 5 com Lua, Sophia jamais fariam algo para prejudicar Lua ela também estava envolvida. Victor, maldito idiota, fechou os olhos relaxando, não havia com que se preocupar, tinha uma carta na manga, e nem Lua poderia saber qual era, era sua família que estava em jogo, e seria capaz de tudo para os proteger. 
Lua subiu as escadas, dando um pulo até o quarto do filho, o beijou lhe dizendo bons sonhos, sorriu lhe acariciando os cabelos para depois caminhar para seu quarto. Separou rapidamente a roupa que iria trabalhar, deixando tudo organizado, quando se sentou a cama, observou que Arthur dormia, tão terno e tão perfeito, apenas com uma calça de abrigo preta larga de malha, de tantas que tinha, descalço, com os cabelos molhados bagunçados, e sem nenhuma coisa cobrindo a parte ávida e vil de seu corpo em cima. Aproximou-se ficando em sua frente, prendeu os cabelos e permaneceu ali por alguns minutos, lentamente se deitou por cima dele, colando seus corpos, Arthur se mexeu a pegando pela cintura, afastou as pernas de modo que ela ficasse no meio das mesma com a cabeça deitada em seu peito, o quarto já estava escuro, Lua fechou os olhos…
Arthur – Boa noite Doçura…– brincou com a última palavra dando um sorriso preguiçoso 
Lua – Thur? – abriu os olhos mirando a escuridão, em quanto suas mãos acariciavam os cabelos do mesmo. – Se eu ainda não disse hoje, eu amo você, ok? – Arthur abriu os olhos, a apertou contra si lhe depositando um beijo na testa, e Lua entendeu que não precisava de nenhuma resposta.
-
XXX – Sophia?
Sophia – Sim, ele já ligou para você?
XXX – Já, já ligou. Está onde? Já se separou do Micael?
Sophia – Não quero falar sobre isso, amanhã quando chegarem me liguem.
XXX - Você ainda gosta dele não é mesmo?
Sophia – Estou com você não estou?
XXX – Uma parte está, a outra não, escute Sô…
Sophia – Não, escute você, estou confusa e aturdida agora, me ligue quando for a hora ok? Os arquivos e as fotos estão no computador da empresa ou da residência?
XXX – Da empresa…
Sophia – Bom quando tiver mais noticias me avise. Preciso desligar. – e sem pensar duas vezes o fez, encostou a cabeça no respaldo do banco quando o farol de pôs vermelho, seu casamento havia acabado, e não havia parado para pensar que poderia sem tão doloroso.
-
Lua levantou com o despertador tocando, virou de lado e sorriu ao ver uma rosa vermelha ao seu lado no travesseiro, coçou os olhos e percebeu que com a rosa havia um bilhete, sentando se na cama se esticou para depois se levantar pegando o bilhete para depois o ler.

“Bom dia querida, dê um beijo por mim no Gabriel antes de sair. Tenho algumas coisas para resolver depois do expediente, chegarei duas horas mais tarde, confie e mim e não se preocupe.”
Amo você...
Arthur.

Lua sorriu, pegou a rosa e a cheirou. Entrou no chuveiro tomando um longo banho, desceu cumprimentando Nelita que já servia o café da manhã, as duas papearam e Lua deixou algumas coisas bem explicadas quanto ao filho, o que podia e o que não podia comer e assim por diante, agradeceu um café com um abraço para depois subir novamente para o seu quarto. Se vestiu como sempre fazia, mais dessa vez com um terninho branco, o sobretudo da mesma cor, fazia um certo frio lá fora, fez a maquiagem elegante como de costume, e deixou os cabelos lisos soltos, calçou os sapatos de salto alto bico fico, pegou sua pasta e sua bolsa. Entrando no quarto do filho lhe deu dois beijos, o cobriu com uma manta mais grossa, desceu pegou seu carro...
Não se demorando muito para chegar até a Venturini, que foi recebida com sorrisos e perguntas sobre o filho, bem humorada cumprimentou a todos dizendo que o pequeno Gabriel está quase que perfeito novamente, cumprimentou Karla sem nenhuma formalidade, entrou em sua sala e parecia que tinha várias coisas para fazer. Como de praxe reuniu 4 funcionários de 4 setores pedindo relatório e balancete completo sobre o que havia se passado na sua ausência agradeceu se pondo a trabalhar…
Estava quase no horário de almoço quando Micael entrou em sua sala, com os olhos vermelhos e a barba por fazer, Lua franziu a testa.
Lua – Micael, o que houve? –se preocupou será que havia descoberto que ela e Sophia eram…
Micael – Sô me deixou… 
Lua – O que?
Micael – Se foi, disse que…– Karla apareceu na porta dando um recado a Lua 
Karla – O senhor Aguiar na linha 1 Lua…– Lua engoliu a seco, olhou para Micael que esperava que ela dissesse como sempre o que dizia, que não podia atender, Lua olhou para Karla e Karla olhou para ela, e depois olhou para Micael, voltou a olhar para Lua e franziu a sobrancelha. Era até comica a situação.
Lua – Pode passar, só um minuto Micael. – Micael, ficou observando Lua por uns longos segundos antes de baixar a cabeça. - Oi Thur…Bom tarde querido…Sei, acho que é melhor pedir o balancete ao diretor da contabilidade, o financeiro é só no final do dia…Não, peça para o Miguel fazer, em 2 horas, está pronto…Uhum…Tá Ok? Não, to livre no almoço….Certo a gente almoça juntos, não nada muito formal…Ás 14:00, não vou conseguir, sair daqui agora….Ok, Eu também te amo. – Lua sorriu desligando o telefone, mirou Micael esperando que ele continuasse.
Micael – Eu nunca tive chances com você não é mesmo? – Lua se pôs surpresa para logo depois o olhar nos olhos e responder: 
Lua – Não, nunca teve Micael. – Micael assentiu mordendo os lábios, baixou a cabeça para continuar dizendo. 
Micael – Sô se foi com a idéia de que eu queria você, o que nunca foi mentira Lua…– a olhou nos olhos, e Lua se remexeu inconfortável na cadeira – Acho que esperei que seu casamento tão frágil terminasse para eu cumprir com que eu havia dito ao Arthur, ter você para mim…– Lua engoliu seco prestando atenção no que o amigo dizia. – Você ama ele não é? Mesmo depois de tudo o que ele fez você ainda o ama? Arthur não é digno do seu amor Lua. Em quanto você ficava em casa, ou trabalhava o mais depressa possível para chegar em casa antes que escureça, ele transava com outra…
Lua – Micael chega…– Se levantou se pondo séria. – Meu marido me ama.
Micael – Arthur, é obcecado por você, sempre foi, na festa da sua tia Marieta, eu estava disposto a ter você de qualquer jeito, ele me disse uma par de coisas, disse que você pertencia a ele...
Lua – Eu pertenço a ele…– Lua o observou agora acabado e amuado. – O que se passa entre meu marido e eu, permanece entre meu marido e eu Micael. E se perdoei cada merda que ele fez isso diz respeito a mim. Porque eu o amo, e ninguém mais compreende? Eu nunca dei chance a você Micael, nunca te iludi dizendo que iria deixar minha família para viver com você, Santo Deus você é marido da minha melhor amiga. – Micael balançou a cabeça positivamente, umedecendo os lábios, se levantou mirando Lua .
Micael – Eu sinto muito…
Lua – Eu sei que sente. E corra atrás da única pessoas que será capaz de amar você. Porque eu já tenho alguém que me ame, alguém que é obcecado por mim, alguém não gostaria nada de saber que estamos tendo essa conversa. – Micael assentiu novamente, se encaminhando para fora da sala, se despediu, Lua fez o mesmo, com um pequeno sorriso nos lábios.







Com mais 10 comentários, posto o próximo capítulo.

23 comentários:

  1. Ahhh meu Deus q fofos..
    Oq será q Sophia está aprontando??
    Postaa maiss amandoo

    ResponderExcluir
  2. Tem como serem mais lindos?? Acho q nn... Oque será q eles estão aprontando em?? Posta mais
    Bjosss Ju

    ResponderExcluir
  3. A web tá incrível, quero muito saber o que vai acontecer nos próximos capítulos.
    Posta mais logo :*

    ResponderExcluir
  4. Posta mais a web está MT boaa

    ResponderExcluir
  5. Posta mais amo essa família bjosss Ana C

    ResponderExcluir
  6. Queremos maaaaaais ♥

    ResponderExcluir
  7. Posta maisss quero saber oq Arthur está aprontando...

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Casol fofo, família linda, Arthur e Sophia misteriosos aiii quero maisss

    ResponderExcluir
  10. Aiiii o Thur tá ficando cada vez mais foto quero maissss e Micael acha mesmo que a Lu vai deixar o Arthur por ele??????????

    ResponderExcluir
  11. Antigamente eu achava a escrita da fic meio desorganizada, mas retiro o que eu disse: melhorou 100%! Já quero mais, a história prende demaaaais! Posta, posta, posta!

    ResponderExcluir
  12. Ótimo capitulo! Pode postar mais heim kk

    ResponderExcluir
  13. Pfff posta mais eles vão brigar de novo??? Não aguento mais eles brigando

    ResponderExcluir
  14. Ontw q Fofo esses dois,feitos um pró Outro...
    Espero q eles continuem assim e q nem ninguém separe eles...
    Posta Mais Por Favor *--*

    ResponderExcluir
  15. Já tá quase em vinte comentários, isso significa que merecemos dois capítulos kkkk web tá maravilhosa, continua

    ResponderExcluir
  16. Posta maissss n to aguentando maiss

    ResponderExcluir
  17. Cadeeeeeeee? Ansiosa por mais

    ResponderExcluir