Uma Linda Mulher - 2ª TEMP. | CAP.30

|


Uma Linda Mulher - 2ª Temporada






Capítulo: 30


Escovou os dentes após um café rápido, separou as roupas de Lua a maioria camisolas de tecido leve, pegou a malinha do bebê que estava pronta ao lado do berço, que por si mesmo também já estava feito, fechou a casa deixando um bilhete para Nelita. Em 15 minutos estacionava no hospital, o dia estava nublado e o movimento parecia ter se acalmado, caminhou com um buquê enorme de rosas nos braços e as malas no outro. Chegou no quarto no qual Lua estava, notando Micael no sofá lendo uma revista de automóveis, o agradeceu mais uma vez colocando as rosas em um vaso ao lado da cama de Lua, seguida de outras que logo depois que Micael partiu chegaram da parte de Mel e de Marieta. E Lua, permanecia dormindo tão pálida que ás vezes lhe subia um calafrio pela espinha, tinha vontade de a sacudir até que ela abrisse os olhos e lhe dissesse que estava bem. Saiu do quarto por alguns instantes, se encaminhou até o berçário visitando sua menina que permanecia dormindo como um anjo perfeito, ficou lá como no outro dia por cerca de 15 minutos para depois então voltar para o quarto. E ela permanecia dormindo. Assistiu Tv, caminhou de um lado para o outro na sala de espera á frente do quarto, entrou e saiu até que um pouco antes das 8 ela finalmente abriu os olhos, seu primeiro instinto foi levar a mão sobre o ventre fechou os olhos, franzindo a testa como se lembrasse do que havia acontecido. Arthur caminhou até ela sentando se na beirada da cama.
Arthur – Eu não vou deixar mais que você durma, Santo Deus eu iria chamar um médico… – Lua abriu os olhos o mirando, viu ao seu redor o quarto florido com mais de duas dúzias de rosas vermelhas e grandes, não conseguiu sorrir.
Lua – O Gabriel? – Sua voz era fraca e rouca. 
Arthur – Com a Sophia, ela vem te ver mais a tarde…
Lua – Não traga ele… – negou com a cabeça engolindo a saliva. 
Arthur – Eu sei, já pedi por isso. Você está bem? – Lua negou com a cabeça voltando a fechar os olhos por longos segundos, logo depois os abriu. 
Lua – Precisamos de um nome… – se emocionou. 
Arthur – Sim, precisamos de um nome. Lua não…
Lua – Não Thur… – levou a mão que levava a agulha do soro e diversos medicamentos até o rosto pálido. – Um nome, agora precisamos de um nome… – ele assentiu, Lua derrubou algumas lágrimas que ele rapidamente enxugou. 
Arthur – Se você não for forte eu não posso ser forte. Vamos Lua, reaja pelo amor de Deus… – a olhou nos olhos. 
Lua – Linda… – Arthur sorriu. 
Arthur – Eu gosto desse nome, Linda… – Lua fechou os olhos. 
Lua – É diferente e especial… – engoliu o choro – Linda… – Arthur sorriu também se emocionando.
Arthur – Vou até lá fazer o registro… – Lua assentiu abrindo os olhos. – Não me olhe assim, minha alma se parte Lua… – baixou a cabeça sentindo o toque fraco das mãos dela sobre seu rosto. – Sem você eu não consigo… – negou com a cabeça, a mirando engolindo o nó enorme em sua garganta. – Vamos reagir ok? Sermos fortes, tudo vai dar certo eu prometi a ti… – Lua assentiu, não podendo dizer nenhuma única palavra, não podia iria chorar.
Dra Clarissa – Olá, posso entrar? – Arthur assentiu se levantando. -  Sou a Doutora Clarissa, sou obstetra sua médica a partir de hoje, a sua Doutora está de licença.
Arthur – Bom dia…
Lua – Bom dia… - Clarissa se aproximou de Lua sentando se no lugar do qual Arthur ocupava. 
Clarissa – Sente se bem Lua?
Lua – Não… – respondeu com sinceridade, Clarissa assentiu com mais seriedade, era uma mulher bonita e bastante simpática. 
Clarissa – Isso ainda vai durar por alguns dias, estamos lhe dando medicamentos para a dor, fizemos uma cesárea de emergência, o Doutor Lúcio foi quem a atendeu logo que você chegou, ele está no plantão da noite, e veio ver te de madrugada. - Arthur confirmou observando Lua. – Você teve uma hemorragia bem forte Lua, e graças a Deus veio assim que pode, se não talvez os resultados não tivessem sido bons nem para você e nem para o bebê…
Lua – Como ela está?
Clarissa – Agora vai ser difícil dizer algo concreto, esta respirando com a ajuda de aparelhos… – Lua levou a mão sobre os olhos caindo no choro. – Não Lua, fique calma, isso acontece quando temos bebês prematuros de partos com urgência, ela ainda é pequena, bem pequena temos medo que algo não tenha se desenvolvido completamente como os pulmões, por isso a ajudamos a respirar, está tomando medicamentos como você e estamos a monitorando com toda a tecnologia que o hospital emprega.
Lua – Posso vê la? – Pediu em um murmúrio baixo e abafado, tirando as mãos dos olhos. 
Clarissa - Ainda não, não posso deixar que se locomova ou se levante. Espere mais 24 horas, se a cor do seu rosto voltar pelo menos um pouco voltamos a conversar sobre isso, ela está confortável Lua não sente dor. – Lua assentiu mordendo os lábios na luta desesperada de controle. Clarissa iria continuar falar, mais olhou para Arthur que discretamente fez que não com a cabeça, respirando com mais rapidez, Clarissa se calou. Com mais um pouco de conversa deixou o quarto com várias restrições e principalmente pedindo muito repouso. Arthur sentou se no sofá sentindo a mirada pesada de Lua sobre si.
Lua – Está me escondendo alguma coisa. Ela não te conhece mais eu conheço, sei quando esconde algo Arthur… – Ele não a mirou, continuou respirando fundo na tentativa de pensar e rápido em alguma coisa. - Arthur eu esto-ou…
Sophia - Quem é a mãe mais bonita desse mundo? – Sophia entrou animada no quarto com outro ramo de rosas, dessas bem coloridas, Lua sorriu fracamente e amiga veio até seu encontro em um abraço de leve, beijou a testa de Lua lhe colocando os cabelos atrás da orelha. – Você está linda Lua… – Lua sorriu para não chorar, voltou abraçar a amiga. 
Lua – Meu filho?
Sophia – Está bem. Nelita foi lá para casa, daí revesaremos, eu fico com ele e ela vem para cá. – Lua assentiu. – É uma menina linda. Deixaram-me a ver pelo vidro, tudo bem, uns 5 segundos, mais deixaram me. Tem os seus cabelos…
Lua – Arthur me disse, ainda não posso sair daqui… – Sophia concordou, cumprimentou Arthur sentando se no sofá, foi uma boa forma de distrair Lua pensou Arthur. 
Logo depois Sophia havia partido e Lua havia voltado a dormir.







Bom dia amores :)
Desculpe ontem não deu para postar mais, a tarde eu sai com a mamãe e noite tava no tt ajudando a votação pra Lua e pro Arthur. É isso não me matem hahaha.
Com mais 10 comentários, posto o próximo capítulo. 


13 comentários:

  1. Linda, linda ,linda, to imaginando o quão bobo o Gabriel vai ser com essa irmã hein, Olha Brenda , ta perdoada só pq era Votação !! 😂😍

    ResponderExcluir
  2. Mais, mais, mais!

    Karla

    ResponderExcluir
  3. Essa web é mto boa, posta mais

    ResponderExcluir
  4. Eu vou te perdoar se vc posta mais um monte de capítulos.Brincadeira (mas se quiser pode ta) to ansiosa pro próximo

    ResponderExcluir
  5. Ontw q Fofo eles,agora só falta a Linda ficar bem,e ela vai sai dessa *---*
    Posta Mais Por Favor *--*

    ResponderExcluir
  6. Ai quero mais a bebe vai ficar bem??

    ResponderExcluir
  7. Posta mais. Adorando
    By sofiaxc

    ResponderExcluir
  8. Perdoamoos mas agr ja pode posta outro o10 comentarios já..... E a to sem whats

    ResponderExcluir
  9. Ansiosa para este cap.

    ResponderExcluir