Uma Linda Mulher - CAP.30

|



Uma Linda Mulher



Capítulo 30:

Lua - Pois então mande Micael. - Quase gritou, mais baixou o tom de voz ao ver que Arthur quase gargalhava pelo nervosismo dela.
Luis - Eu pensei nisso caso você recusasse, mais Arthur me lembrou que de maneira nenhuma isso aqui poderia ficar sem ninguem, ele e Mel administrariam a empresa em nossos lugares…- Mais uma vez ela olhou Arthur que travava uma guerra de olhares com Micael, e na maior cara de pau sorria. - Você não faria essa desfeita não é mesmo querida, só Deus sabe o que Lúcia passou nesses últimos tempos, os meninos sentem minha falta preciso dar atenção a minha familia…
Lua - Não é claro... - Foi solidária e carinhosa dando um sorriso forçado a Luis - É claro que eu irei se não tem outra maneira, cuidarei de tudo com extrema compêtencia senhor Luis. Só preciso que me passe uma lista de tudo que haverá de ser comprado, feito e negociado..
Arthur - Não se preocupe com isso senhorita tenho tudo nas minhas mãos… - Lua estremeceu, aquele homem fazia amor com os olhos só podia ser, sentiu seu ventre arder “água, pelo amor de Deus água” Ela pensou - Será uma viagem agradavél Lua, nos conheceremos melhor…- completou - Profissionalmente….- Porque aquela palavra soava tão familiar perguntou Lua em quando observava a alegria de Luis ao se depedir dela e de todos presentes avisando que só retornaria em algum meses, passou algumas intruções a Micael para depois sair como um vento com sua secretária da sala, Lua se sentou respirando fundo, um mês em Madrid ela e Arthur, Santo Deus.
Micael - Você poderia ter ficado aqui Arthur e mandado Melanie em seu lugar. - Arthur se levantou caminhando pela sala metendo as mãos no bolso.
 Arthur - Minha irmã está prestes a se casar Micael, não seria conveniente que a separasse de seu noivo logo quando estão em uma lua de mel adiantada. Aliás como vai a empresa de seu tio Pedro?
Micael - Maravilhosamente bem, obrigado.
Arthur - Disponha…Ah Lua? - ela o olhou atordoada pela primeira vez, cravando os olhos naqueles olhos - Já reservei o hotel, ficaremos na mesma suíte se incomoda? 
Micael - Sim ela se incomoda e eu também me incomodaria, você sabe que Lua e eu…
Lua - Micael…
Arthur - Querida o que está havendo? Ainda não disse a ele? - Se aproximou de Lua a olhando nos olhos, mordeu os lábios passando as mãos no rosto já suado dela. 
Micael - Me contou sobre o que Lua? - Franziu a testa a olhando - Sobre o que ele fala? - Lua estremeceu, engoliu seco, sua garganta estava tão seca que sentia dificuldades para respirar.
Lua - Micael poderiamos conversar um pouco mais tarde há coisas que tenho a tratar com o Arthur…- Arthur voltou a sentar se no sofá, sem nenhuma preocupação cantarolando e assubiando. Micael mirou Lua e sem dizer nada saiu da sala, Lua se aproximou de Arthur lhe apontando o dedo na cara.
Lu - SEU…
Arthur - Opa Lua, estamos em ambiente de trabalho por favor seja profissional, isso é uma viajem de negócios…
Lua - A é …- Sorriu irônica - De negócios, e o que houve entre a gente ontém também foi negócios.
Arthur - Não não… - Movimentou a cabeça se levantando para a pegar pela cintura a empurrando até sua própria mesa. - O que houve ontem foi o mais puro desejo Lua, eu pensei que você já havia se lembrando como era…Mais droga! Terei que lembra la de novo, e de novo e de novo, até que não se esqueça do que é me ter tão unido a você… - Lua estremeceu olhando aqueles lábios recém úmidecidos ele iria beija la pelo jeito que pressionava seu corpo contra o dela. Se sentiu desfalecer novamente, e pediu ajuda, uma maneira se esquivar e vencer a luta contra cair nos braços dele.
Lua - Você jogou sujo com o Micael…
Arthur - Ele não respeitou a minha mulher…
Lua - Eu não sou sua mulher Arthur… - Ele a olhou nos olhos lançando mais um sorriso dos cantos lábios, para então deixar suas mãos percorrem seu corpo, Lua fechou os olhos e entendeu o que devia fazer.
Arthur - Sente como é minha? - começou a lhe beijar o pescoço, empurrando seu corpo contra o de Lua. - Nós dois em Madrid Lua, sem ninguém mais..
Lua - Você pensa que vai ser tão fácil … 
Arthur- Não já está sendo dificíl, muito dificíl…- Se aproximou para lhe beijar os lábios, então Lua conseguiu por uma brecha sair de seus braços. Respirou fundo, se você não pode com o inimigo, junte se a ele. Foi até a porta a trancando, e caminhando para Arthur que estava encostado em sua mesa o empurrou até que ele se viu deitado com os olhos quase arregalados, ela o montou, sentando se em sua cintura colando suas intimidades, tirou o blazer branco, deu uma leva sacudida nos cabelos tirou a pequena blusa ficando então so de sutian. Abriu o feixo de sua calça e se inclinou, lhe beijando o pescoço e o nódulo da orelha.
Lua - Nós vamos acabar agora mesmo com isso, é aquele domingo que te devo? É aquele domingo que vou te pagar…
Thur - Lua… - Levou suas mãos a cintura dela. 
Lua - Está recuando logo agora Arthur? - Perguntou irônica em quanto lhe abria a camisa escorrendo as mãos pelo seu peitoral bem definido. - Eu vou te lembrar realmente como se é perder o controle. Você tem razão querido, há coisas que se jamais desaprende nessa vida, e uma dela é como te deixar tão descontrolado pedindo por misericórdia… - Arthur mordeu os lábios soltando uma sensual gargalhada em quanto que em uma pegada firme esfregou seus corpo levando suas mãos ao feicho do Sutian dela. Lua jogou os cabelos para trás, começando então a beijar todo o peitoral exposto pelo homem deitado em sua mesa, em cima de suas coisas, o lambeu o mordiscou até que Arthur lhe começasse a apertar a cintura com força, como ele sempre fazia quando estava a ponto de perder o controle, se levantou se esfregando novamente ao corpo dele, Arthur fechou os olhos engolindo seco mordendo os lábios…
Lua - Você gosta de jogar não é querido…Então nós vamos nos divertir Arthur… - O arranhou de cima abaixo até a altura das calças. - Esse é o seu problema, não suporta que uma mulher te toque e te põe louco...
Arthur - Não Lua… - a pegou pela cintura a fazendo deitar para si para então passar as mãos pelo corpo dela. - Eu não suporto que você me toque, entende querida qual é a diferença? - Lua umedeceu os lábios, se levantou abotoando seu sutian novamente.
Arthur- O que tá fazendo ? - Se alarmou a segurando pelos pulsos pensando que ela levantaria. - Está fugindo logo agora, está com medo de não aguentar Lua…- Ela sorriu maliciosa mordendo os lábios.
Lua - Eu posso com você Arthur, não dúvide disso, agora eu não tenho plena certeza que você possa comigo. - Ele garagalhou sensualmente a pegando pelos braços, para então pegar sua nuca puxando levemente seus cabelos para que seus lábios se tocasse, ainda de olhos abertos se olharam para então quando Lua deu a abertura completa de sua boca para que a língua dele percorrese todo o local em procura da sua… Fechou os olhos sentindo o prazer daquele beijo e o prazer que o contato de suas intimidades podia dar. Arthur tentou se levantar, para ficar por cima dela, mais Lua sorriu o empurrando de volta a mesa, o que houve foi um barulho de coisas canetas e objetos caindo no chão. Ele sorriu a olhando, estava ofegante pelos beijos, ambos estavam ofegantes pelos beijos, Arthur levou as mãos até aqueles seios agora cobertos pelo pano branco do sutian, queria que ela os tirasse, queria a tocar a lamber de forma inconfundivél…
Lua - Não…- O beijou no pescoço, e descendo descendo até chegar em sua barriga, Arthur segurou o gemido, aquilo o arrepiava dos pés a cabeça. - Do jeito que eu quero Arthur, do jeito que eu quero…- Ela observou aqueles olhos, já tão escuros e brilhantes de desejo, Céus quando ele se unisse a ela realmente aguentaria aquela fúria que podia ver? E como se adivinhasse os pensamentos dela, Arthur levou as mãos ao vale entre seus seios para então dizer, com os lábios trêmulos e inchados pelos beijos e mordidas calientes que ela lhe dava.
Arthur - Pensando em desistir?
Lua - Jamais…Eu vou acabar com você Arthur...- Mordeu os lábios abrindo a calça dele - Em todos os sentindo… - Completou com os olhos faiscando e com as mãos trêmulas, ele assistia a tudo calado e não ousaria em tentar ter o controle, ela estava calma demais para quem estava desesperado como ele. Lua apenas desceu sua calça e sua cueca, na altura em que seus corpos podessem se unir sem dificuldades…Com saia que estava já um tanto levantada pela fúria que Arthur lhe acariciava as coxas subindo cada vez mais os dedos, não teve muita dificuldade, apenas o olhando nos olhos a subiu até a altura da cintura e sem precisar pedir Arthur deslizou sua mão por sua calcinha apenas a afastando para o lado…
Ela se deitou sobre o peito dele novamente, e seus lábios se colocaram em quanto em uma penetração lenta e sufocante Lua unia seu corpo ao dele… Arthur de imediato levou as mãos até a cintura dela, para que entrasse um tanto mais rápido e com mais força, mas foi impedido por Lua que segurou suas mãos no alto da cabeça sem muita força, continuando a prazerosa tortura de se unir a ele… Arthur respirava com força ardia e tremia lhe todo o corpo principalmente no centro de sua intimidade, olhou Lua que mordia os lábios com força, aqueles olhos brilhavam e ele não aguentaria por muito mais tempo aquela incessante tortura..
Arthur- Lua.. - Gemeu quando seus lábios se uniram ao dela em um sussuro, e Lua começou a se movimentar lentamente, quase sem movimento nenhum. - Pelo Amor de Deus me deixe… - Não pode terminar se permancesse mais um segundo assim.
Lua - Isso é um jogo Arthur…- Quase choramingou por manter seu próprio controle. - E quem aguentar mais tempo ganha… - Mordeu os lábios fechando os olhos. Ele respirou fundo faltava lhe a visão e sentia a leve impressão que não podia ouvir nada além dos gemidos baixo,e dos sussuros que ela dava chamando por seu nome…
Arthur -Se…Se e- eu-u perder o que acontece? - Sua boca estava seca, e seus olhos fortemente fechados. Ela se movimentou bem lentamente e superficialmente novamente dizendo:
Lua - Você desaparece da minha vida…- Fechou os olhos feito ele, mordendo os ombros de Arthur para evitar um gemido alto.
Arthur - E se você perder? Santo Deus Lua um pouco mais rápido…- Apertou os punhos já amarelados por tanta força.
Lua- Caso e-e-eu…- parou de falar por um momento recuperando a fala seu coração batia rápido muito rápido. - Caso eu perder…Eu sou sua…






Desculpe gente não deu pra fazer a mini maratona, tive um compromisso e fiquei fora ontem o dia inteiro. Mais prometo que vou fazer, só não sei se vai ser hoje. Faço de madrugada ou amanhã. 
Com mais 10 comentários, posto o próximo capítulo.

26 comentários:

  1. Aii meu deuss luaa vai perder... Queroo mais

    ResponderExcluir
  2. Noss,que Capítulo, Quero Mais
    Anciosa pelo Próximo, Posta Por Favor *--*

    ResponderExcluir
  3. Luaa tem q perdee 😍😍😍😂👌👏😁

    ResponderExcluir
  4. ++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  5. Omg :o quem será que vai ganhar? Posta mais amore ansiosa

    ResponderExcluir
  6. Estou ansiosa pelos próximos capítulos! Mal posso esperar

    ResponderExcluir
  7. Mt bom! Quero maratona! Posta mais mais

    ResponderExcluir
  8. Eles são lindos posta mais

    ResponderExcluir
  9. Aii mds que loucura quero maiis.. *-*

    ResponderExcluir
  10. Lua tem q perder.. Quero mais

    ResponderExcluir
  11. Perde lua perde pelo amor de Deus.... kkkk

    ResponderExcluir
  12. Posta outro hoje! Please +++++

    ResponderExcluir
  13. Tomara que a Lua perca!! Kkk

    ResponderExcluir
  14. N vai ter mais hj?? Perder luaa rsrsrs

    ResponderExcluir
  15. 24 comentários... Posta logo Mulher

    ResponderExcluir