Capítulo 29- Dançando sob a luas [MILAGRE!! UM NOVO CAPÍTULO]

|



Point Of View Lua Blanco, LA, 2014.

  Acordei com uma dor de cabeça incrivelmente forte, e bem diferente da outra vez, eu não estava em um quarto da boate, e sim em um quarto com forte cheiro masculino, e com algumas coisas fora de seu devido lugar. Acomodei-me mais no travesseiro afofado, e ele parecia ter sugado todo o cheiro másculo de Arthur.

-Nós precisamos conversar. –A voz dura atrás de mim fez meu coração sacudir em meu peito de um instante para o outro. E só agora que ele havia se pronunciado, eu pude sentir o calor do seu corpo.

  Virei devagar para olhá-lo, e percebi que não importava o quão grossa sua voz estivesse, sua expressão continuava serena. Ele não havia se irritado até o instante.

-Você vai me bater? –Ele engoliu em seco, e não pude deixar de me sentir aliviada quando balançou a cabeça negativamente.

-Por que faz isso, Lua? –“Lua” senti borboletas no estômago, não estava mais acostumada com o meu próprio nome que ele falava meses atrás, as coisas já pareciam estar bem diferentes. Pelo menos tínhamos intimidade suficiente para que ele me chamasse por “Lu", e eu senti vontade de fazê-lo engolir suas palavras, mas naquele momento eu só conseguia pensar na tamanha merda que fiz e o quão puto ele estava comigo a ponto de me fazer temer por um soco que saísse dele a qualquer instante.

-Eu estava em um momento de raiva, Arthur.

-Sabe como estava quando fui te buscar? –Perguntou e apenas neguei com a cabeça.

-Tão bêbada a ponto de vários homens covardes se aproveitarem de você.

-O que você fez?

-Lhe trouxe pra casa.

-Não, quis dizer com eles.

  Arthur levantou o braço, e me mostrou seu punho vermelho e com pequenas marcas roxas.

-Você não os matou, não é? –Perguntei sentindo o desespero tomar cada pedaço de dentro de mim.

-Não. Eu não quero que faça isso de novo. Imagine se estivesse em outra boate, Lua, o que poderia ter acontecido com você. Estaria estuprada, arrependida e sozinha em qualquer casa velha agora ou... –Vi seus olhos brilharem, ele nunca havia demonstrado afeto. –simplesmente morta?

  Não consegui segurar minhas lágrimas que estavam prestes a fazer meu peito explodir, e as deixei cair, tão rápidas, uma atrás da outra, e me dei conta que de todos os momentos da minha vida, a perda materna, ser trocada em um jogo, eu nunca estive tão frágil. Não me sentia como uma menininha que acabou de ralar os joelhos na primeira queda de bicicleta, a dor era diferente... sentia-me sozinha e fraca, muito fraca, me dando conta de que eu não consigo cuidar nem de mim mesma. Eu não tinha sustento, e havia acabado de me jogar por vontade própria em um precipício. E a pessoa que eu mais odiei na minha vida estava me aparando.

-Desculpe, mas... –Comecei a falar, mas Arthur me interrompeu. Rolou seu corpo na cama, e se apoiou em cima do meu, com uma mão de cada lado.

-Lua, imagine se a cada vez que você ou qualquer outra pessoa que me irrita, eu saísse pra encher a cara como se fosse o fim do mundo.

-Hum?

-Como acha que eu estaria agora?

-Em uma cama de hospital com o fígado estragado? –Ele deu um sorrisinho de canto e não pude deixar de admirá-lo. Lindo, sexy e gostoso.

-Exatamente. Então saiba que não vai adiantar de nada sair por aí...

-É isso mesmo, produção? O maior fodedor, gangster, rico de LA me dando conselhos sobre como bebida não resolve problemas?

-Você esqueceu de gostoso. –Gargalhei, fazendo ele trincar o maxilar.

  Lhe encarei e passei meus dedos por seus fios bagunçados, fazendo caminho por seu nariz e depois queria, e a volta foi por sua nunca, e tomei coragem para pronunciar um baixo e envergonhado:

-Obrigada. –Olhos atentos nos meus, esperando qualquer reação minha, mas ocorreu de ambas partes. Arthur segurou meu rosto e com calma encaixou nossos lábios, introduzindo nossas línguas em nossas bocas e começando a fazendo movimentos deliciosos, que eram únicos dele. Mas não dava, em nenhuma noite ou até mesmo dia que passamos era calmo, o fogo sempre se acendia, e eu já sentia uma chama queimando dentro de mim ao mesmo tempo em que sentia as mãos de Arthur trabalharem na minha cintura e passarem para minhas nádegas.

  Com um pouco de dificuldade, a respiração falha e a voz rouca que fez todos os pelos do meu corpo se arrepiarem, ele disse:

-Mais tarde, eu vou satisfazer você. Você vai ser minha. Nessa cama. –Entrelacei minhas pernas em sua cintura, querendo reprimir o tesão, mas as coisas pioraram quando senti seu volume quase rasgando sua calça de moletom cinza.

-Por que não agora? Eu quero... –Apertei seu pau por cima da calça e ele arfou. –e você também.

-Porque quero passar o dia fora com você. –Ele deu um selinho em meus lábios e saiu de cima de mim. –Vamos tomar banho e nos arrumar.

-Para onde vamos?

-Surpresa.

-Nunca gostei de surpresas. –Resmunguei e levantei da cama.

-Problema seu. –Ele deu uma piscadela e entrou para o banheiro.

  Quando organizei a cama, entrei no banheiro e ele estava sem camisa e a calça de moletom, apenas a cueca Calvin Klein vermelha estava presente, não me impedindo de admirar sua bunda e muito menos seu volume. Tão quente.

-Quer tirar uma foto? –O idiota ofereceu o celular e eu bufei passando direto por ele.

  Tirei a camisa que ele havia colocado em mim na noite passada, ficando de calcinha e com os seios de fora, enquanto seu olhar predador dominava cada cantinho meu.

-Você está implorando para que eu lhe foda. –Disse sem desviar o olhar.

-Agora não quero mais. –Retribui a piscadela de deboche e entrei no box.

(...)

  O closet estava silencioso enquanto nos arrumávamos, era um momento ruim e ao mesmo tempo bom. Ruim porque sei que Arthur quer justificar o “eu me apaixonasse por você” e quando acontecer não irei saber onde me esconder, e bom porque havíamos nos acertado e em minutos ele me faria uma surpresa.

-Você pediu alta no hospital por mim? –perguntei para amenizar o clima.

-Eu fugi do hospital por você. Eu sou Arthur Aguiar, acha que preciso de permissão para fazer algo? –Ri e dei um tapa fraco em seu peito, e esquecendo completamente de que ele estava com o curativo por baixo da fina blusa, fazendo com que Arthur gemesse de dor.

-Seu ego só não é maior que...

-Meu pau, eu sei.

-Eu não ia dizer isso. –Gargalhei, começando a me sentir quente.

-Mas você acha. –Ele adorava me deixar sem graça.

-Seu idiota!

  Conferi mais uma vez minha roupa e falei:

-O que acha?

-Está linda. –Ele nem havia olhado.

  Fechei a cara e bufei, deixando-o sozinho com toda atenção do mundo para o seu topete. Deitei em sua cama e agarrei seu travesseiro, com toda certeza absoluta, não havia melhor perfume natural de homem do que o dele.

-Gostosa pra caralho, linda e apropriada para o ocasião. –Abri os olhos, vendo-o na minha frente. –Será que pode levantar para irmos?

  Eu estava usando um vestido preto de tricô com pano preto por baixo, no busto era colado e na saia solto. Meus cabelos estavam presos em um coque, com alguns cachos soltos e em meus pés havia um par de sapatilhas vermelhas com pedrinhas pratas. Minha maquiagem era apenas um batom vermelho e pouco rímel.

-Antes de irmos, preciso de um remédio de dor de cabeça e tomar café. –Ele pegou uma pílula da cabeceira de sua cama e um copo d’agua me oferecendo o mesmo.

-Quanta eficiência. –Ironizei e ele revirou os olhos.

-Vamos tomar café fora.

  (...)

  O carro estava silencioso, e eu não posso esconder que estava quase morrendo de ansiedade.

-Falta muito? –Ele negou com a cabeça.

  Era uma rua como todas as outras, porém era longe da mansão de Arthur e eu nunca havia passado por ali, com ele, meus pais, e até estranhei não ter passado com Melanie, porque com um GPS nós íamos até onde não sabíamos que existia.

  Ele estacionou sua Ferrari, e me olhou com um sorrisinho vitorioso, e malditos óculos escuros que me impediam de encarar seus olhos.

-Pode sair.

  O segui até um depósito que por fora parecia ser uma obra magnífica, mas que por dentro, a recepção parecia estar caindo aos pedaços. Talvez fosse só para manter a imagem de bom lugar para que não demolissem.

-E aí, Bear? –Arthur cumprimentou um homem alto, de pele escura, gordo e com trancinhas presas em um rabo de cabelo, que mexia no celular e não havia notado nossa presença até o instante.

-E aí, Arthur. Tá sumidão, meu mano. –Eles fizeram um toque com as mãos e Arthur olhou para mim.

-Você sabe, o trabalho. –O homem riu e acompanhou o olhar dele. – Veio mostrar suas habilidades artísticas para essa bela putinha? –Arthur travou o maxilar e fechou sua mão em punho, e antes que ele fizesse qualquer coisa, segurei seu pulso e me pronunciei:

-Eu não sou sua puta.

-Essa é a minha mulher Lua. –Porra! Caralho! “minha mulher” Ele acabou de me apresentar para um estranho como sua mulher.

  O cara engoliu em seco e ofereceu sua mão para que eu retribuísse e ele desse um beijo na mesma.

-Seja bem-vinda, bela moça. –Arthur sorriu satisfeito. - Aguiar, aqui está a chave.



  Na sala em que nos encontrávamos havia enormes espelhos em todas as paredes, e em um dos cantos da sala, uma cadeira sustentava um som de tamanho médio. Em duas paredes havia barras de ferro para aquecimento, e um ar-condicionado meio velho começava a gelar a sala.

-Me trouxe aqui para importunar minha vida já que não me deixa dançar?

-Não, eu quero que você dance. –Ele tirou sua jaqueta e pôs em um dos ganchos de ferro, e aproveitou para colocar um CD e deixa-lo rodar.-Eu não vou dançar para você. Você vai rir de mim.

-Você já o fez e eu senti tesão na última vez. -Me abraçou por trás e beijou meu pescoço, não tirando os olhos dos meus através do espelho.

-Vamos lá, Lua. Mostre que você é melhor do que eu. –Sussurrou baixo a segunda frase no lóbulo da minha orelha.

 Arthur Aguiar é cheio de segredos.

  Segurei em seu dedo indicador, e ele ergueu o braço para cima. Afastei-me de seu corpo e coloquei meus pés na segunda posição para dar uma pirueta tripla, que por acaso fez com que todos os meus dedos estalassem por não estarem aquecidos.

  A batida do som ecoava por toda a sala, e era um hip-hop desconhecido por mim, mas para Arthur não já que ele sabia cantar cada palavra da música. Soltou minha mão e fez graça, fazendo o conhecido mundialmente “Moonwalk” de Michael Jackson, completou com o gemidinho “Ru” com sua mão em seu órgão genital.

-Por que não me contou que dançava?

-Você é a única que sabe além do Bear. Sinta-se privilegiada.

-Você gosta de fazer isso?

-Me acalma, tanto quanto a maconha, dama branca, cigarro... Mas diferente deles, é algo que me deixa um pouco mais liberto mesmo que eu tenha o mundo na minha mão.

-Liberto psicologicamente?

-Talvez.

-Quero que me ensine esse passo. –Mudei de assunto, pois sei que sentimentos é algo que Arthur não é muito “chegado”.

-Vem cá.

  Ele me posicionou em sua frente, e pôs as mãos em meus ombros.

-Fique na ponta de um pé. –Ordenou e o fiz. –Lua, isso aqui não é ballet. –Ele se ajoelhou e curvou meu pé, deixando ponta do chão e calcanhar fora. -Deslize o outro pé para trás sem tirá-lo do chão. Agora troque, deixe o que estava no chão com o calcanhar no ar, e vice-versa, continue com ele na ponta e arraste o que está no chão para trás. Agora você só precisa fazer rápido. –Disse como se fosse simples.

  Tentei e o idiota tapou a boca para não demonstrar que estava rindo.

-Eu estou me embolando.

-Você está péssima.

-Eu não quero mais tentar. Podemos fazer outro passo? –Perguntei manhosa, e ele iria negar mas antes o abracei e enterrei meu rosto em seu pescoço.

-Vamos dançar.

-Dançar o que?

-Dançar. –Ele se separou de mim e foi até o som, e trocou de CD.

  Se aproximou com um sorriso safado no rosto, e me tocou com delicadeza assim como eram as notas da música. Entrelacei meus braços em seu pescoço e toquei seu nariz com o meu, logo lhe transmiti um rápido selinho.

  Arthur afastou nossos corpos, e me guiou para girar ao redor do seu. Seu corpo forte atrás de mim se encontrava soado, e senti sua mão fria segurar a minha para levá-las ao ar, e em seguida nossos corpos se curvaram, e seu braço apertou minha barriga conforme eu senti meus pés se afastarem do chão. Ele me apoiou em sua perna, virilha contra virilha, e com sua mão grande empurrou e manteve meu corpo para trás, me fazendo assistir seu olhar faminto sobre meu corpo através do espelho. Arthur me puxou, deixando meus pés se arrastarem no chão, e para não perder o ritmo da música, por segundos segurou minha perna direita, tirando-a do chão, e logo pôs meu corpo todo em seu ombro, enquanto minhas pernas continuavam esticadas e apontando para o teto, sem fraquejarem. Desceu meu corpo devagar, fazendo com que eu sentisse cada milímetro do seu corpo, e em seguida dei pirueta dupla.  Suas mãos me puxaram contra si, e me pôs em seu colo, com minhas pernas entrelaçadas em cada lado de suas cinturas, e nossas respirações descompensadas.

  Nossos peitos subindo e descendo, corações palpitando e garganta seca, mas nenhum fator podia estragar nosso clima, e o prazer que eu tinha por estar com ele naquele momento. Seus fios soados assim como seu corpo, olhos brilhantes e lábios rosados. Ele é o conjunto mais bonito que já admirei.

  Eu estou apaixonada por Arthur Aguiar.

-Eu gosto dessa energia. Parece que estou de volta a minha antiga vida na arte.

-Eu também gosto. –Ele esbarrou os lábios nos meus e continuou. –Saiba que tem total liberdade para dançar o ballet fora da mansão.

-Obrigada. –Sussurrei e beijei seus lábios delicadamente devido as nossas respirações que impedia ser mais rápido.

-Eu quero lhe trazer aqui mais vezes. Você se tornou a minha melhor nicotina.

  O seu melhor vício.



Para quem já não se lembra do último capítulo, pode ler aqui.

Mensagem da Alice: 

"Antes q digam nos coments, eu sei que a tradução de "Moonwalker" não é "Dançando sob a lua" mas acho que combinou mais com o capítulo.
AGORA: Alice, por que demorou tanto tempo? Porque eu não tinha idéias, gente, eu estive totalmente ZERADAAAX. Mas como minha vó diz: Tudo que o tempo faz é bom. E eu já estou com umas super fodinhas pra pôr em prática.
Espero ter compensando pelo menos um pouco com esse cap, que por acaso estou apaixonada e espero q tenham gostado como eu, pq olhem eu sofri pra escrevê-lo. Na aula, eu pensei "q sdds de efag" mas não foi tão fácil qnto pensei que seria pra postar um cap novo.
Esse aqui é o trailer da minha nova fic QUE ESTOU COM IDEIAS FODAS P CRLH, e postarei o prox cap em breve: ver aqui
Link: aqui
Comentem só pra eu ter certeza que ainda tenho leitores dps de tanto tempo!
I kissed a girl"

15 comentários:

  1. Amei, simplesmente perfeito!!!

    ResponderExcluir
  2. De vdd mesmo Alice? vc ta começando outra fic sem ao menos ter terminado essa, amo sua fic mas vc ja quer começar outra sendo q mal posta essa

    ResponderExcluir
  3. Vc gosta do meu anjo Michael!? Aaai amei o capitulo ainda mais pq fala do meu michael! Apaixonada

    ResponderExcluir
  4. Essas Webb eh perfeitaaa.. Pena q vc demora pra postaaa!! Adoreiii!!

    ResponderExcluir
  5. Não acredito que vc volto a postar eu amo essa web não suma desse jeito eu fico doida pra ler ela. Amei o capítulo

    ResponderExcluir
  6. Que saudade ! Posta mais ? Que lindo *-*
    Amei
    Alice

    ResponderExcluir
  7. Amei que saudades girl eu amo essa web.

    ResponderExcluir
  8. ameeeeeeeeeeeeeeei

    Ana

    ResponderExcluir
  9. maissssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  10. Amo muito♥
    Posta mais pf

    ResponderExcluir
  11. Pelos poderes de SÃO CIPRIANO e das três malhas que vigiam SÃO CIPRIANO, (MMM) virá agora atrás de mim. Vai vir de rastos, apaixonado, cheio de amor, de tesão para voltar e pedir-me perdão por mentir e para me pedir em noivado e mais tarde em casamento o mais rápido possível. SÃO CIPRIANO terei esse poder, que ele esqueça e deixe de vez qualquer mulher que possa estar em sua cabeça e volte a me assumir e se declarar para que todos vejam. SÃO CIPRIANO afaste de (MMM) qualquer mulher, que ele me procure a todo momento, HOJE e AGORA, desejando estar ao meu lado, que ele tenha a CERTEZA QUE SOU A MULHER PERFEITA PARA ELE, que (MMM) não possa viver sem mim e que (MMM) sempre tenha a minha imagem em seu pensamento em todos os momentos. AGORA, COM QUEM ESTIVER, AONDE ESTIVER, ELE IRÁ PARAR PORQUE O PENSAMENTO DELE ESTÁ EM MIM. E ao deitar que tenha sonhos comigo e ao acordar que pense em mim e me deseje, ao comer pense em mim, ao andar pense em mim, EM TODOS OS MOMENTOS DA SUA VIDA PENSE EM MIM. Que queira me ver, sentir meu cheiro, me tocar com AMOR, que (MMM) só queira me abraçar, me beijar, me cuidar, me proteger, me amar nas 24 horas de todos os seus dias, fazendo assim, com que me ame a cada dia mais e que sinta prazer somente por ouvir minha voz. SÃO CIPRIANO faça (MMM) sentir por mim um desejo fora do normal, como nunca sentiu por outra e nunca sentirá.Que tenha prazer apenas comigo, que tenha tesão somente por mim e que seu corpo só a mim pertença, que só tenha paz se tiver bem comigo. Agradeço a ti SÃO CIPRIANO por estar trabalhando a meu favor e vou divulgar SEU NOME em troca de amansar(MMM) e trazê-lo apaixonado, carinhoso, devotado, dedicado, fiel e cheio de desejo aos meus braços. Para que volte o nosso namoro, o nosso amor e se case comigo o mais breve possível. Peço isso aos poderes das três malhas pretas que vigiam SÃO CIPRIANO. Repasse essa mensagem a três altares ou pessoas diferentes e rapidamente terás uma surpresa. Além disso, leia essa oração por três dias seguidos….

    ResponderExcluir
  12. Pelos poderes de SÃO CIPRIANO e das três malhas que vigiam SÃO CIPRIANO, (MMM) virá agora atrás de mim. Vai vir de rastos, apaixonado, cheio de amor, de tesão para voltar e pedir-me perdão por mentir e para me pedir em noivado e mais tarde em casamento o mais rápido possível. SÃO CIPRIANO terei esse poder, que ele esqueça e deixe de vez qualquer mulher que possa estar em sua cabeça e volte a me assumir e se declarar para que todos vejam. SÃO CIPRIANO afaste de (MMM) qualquer mulher, que ele me procure a todo momento, HOJE e AGORA, desejando estar ao meu lado, que ele tenha a CERTEZA QUE SOU A MULHER PERFEITA PARA ELE, que (MMM) não possa viver sem mim e que (MMM) sempre tenha a minha imagem em seu pensamento em todos os momentos. AGORA, COM QUEM ESTIVER, AONDE ESTIVER, ELE IRÁ PARAR PORQUE O PENSAMENTO DELE ESTÁ EM MIM. E ao deitar que tenha sonhos comigo e ao acordar que pense em mim e me deseje, ao comer pense em mim, ao andar pense em mim, EM TODOS OS MOMENTOS DA SUA VIDA PENSE EM MIM. Que queira me ver, sentir meu cheiro, me tocar com AMOR, que (MMM) só queira me abraçar, me beijar, me cuidar, me proteger, me amar nas 24 horas de todos os seus dias, fazendo assim, com que me ame a cada dia mais e que sinta prazer somente por ouvir minha voz. SÃO CIPRIANO faça (MMM) sentir por mim um desejo fora do normal, como nunca sentiu por outra e nunca sentirá.Que tenha prazer apenas comigo, que tenha tesão somente por mim e que seu corpo só a mim pertença, que só tenha paz se tiver bem comigo. Agradeço a ti SÃO CIPRIANO por estar trabalhando a meu favor e vou divulgar SEU NOME em troca de amansar(MMM) e trazê-lo apaixonado, carinhoso, devotado, dedicado, fiel e cheio de desejo aos meus braços. Para que volte o nosso namoro, o nosso amor e se case comigo o mais breve possível. Peço isso aos poderes das três malhas pretas que vigiam SÃO CIPRIANO. Repasse essa mensagem a três altares ou pessoas diferentes e rapidamente terás uma surpresa. Além disso, leia essa oração por três dias seguidos….

    ResponderExcluir
  13. Pelos poderes de SÃO CIPRIANO e das três malhas que vigiam SÃO CIPRIANO, (MMM) virá agora atrás de mim. Vai vir de rastos, apaixonado, cheio de amor, de tesão para voltar e pedir-me perdão por mentir e para me pedir em noivado e mais tarde em casamento o mais rápido possível. SÃO CIPRIANO terei esse poder, que ele esqueça e deixe de vez qualquer mulher que possa estar em sua cabeça e volte a me assumir e se declarar para que todos vejam. SÃO CIPRIANO afaste de (MMM) qualquer mulher, que ele me procure a todo momento, HOJE e AGORA, desejando estar ao meu lado, que ele tenha a CERTEZA QUE SOU A MULHER PERFEITA PARA ELE, que (MMM) não possa viver sem mim e que (MMM) sempre tenha a minha imagem em seu pensamento em todos os momentos. AGORA, COM QUEM ESTIVER, AONDE ESTIVER, ELE IRÁ PARAR PORQUE O PENSAMENTO DELE ESTÁ EM MIM. E ao deitar que tenha sonhos comigo e ao acordar que pense em mim e me deseje, ao comer pense em mim, ao andar pense em mim, EM TODOS OS MOMENTOS DA SUA VIDA PENSE EM MIM. Que queira me ver, sentir meu cheiro, me tocar com AMOR, que (MMM) só queira me abraçar, me beijar, me cuidar, me proteger, me amar nas 24 horas de todos os seus dias, fazendo assim, com que me ame a cada dia mais e que sinta prazer somente por ouvir minha voz. SÃO CIPRIANO faça (MMM) sentir por mim um desejo fora do normal, como nunca sentiu por outra e nunca sentirá.Que tenha prazer apenas comigo, que tenha tesão somente por mim e que seu corpo só a mim pertença, que só tenha paz se tiver bem comigo. Agradeço a ti SÃO CIPRIANO por estar trabalhando a meu favor e vou divulgar SEU NOME em troca de amansar(MMM) e trazê-lo apaixonado, carinhoso, devotado, dedicado, fiel e cheio de desejo aos meus braços. Para que volte o nosso namoro, o nosso amor e se case comigo o mais breve possível. Peço isso aos poderes das três malhas pretas que vigiam SÃO CIPRIANO. Repasse essa mensagem a três altares ou pessoas diferentes e rapidamente terás uma surpresa. Além disso, leia essa oração por três dias seguidos….

    ResponderExcluir