"Certezas" - 46º Capítulo

|


No capítulo anterior…

POV NARRADOR

- Você acha que chegou a altura? – perguntou ele
- Tenho a certeza! – Lua o beijou novamente 

(…)

- Eu realmente estou muito desiludida com vocês os dois. Nunca esperei isso de você Arthur e muito menos de você Lua! – Dona Blanco estava pior que chateada. – Uma pessoa chega em casa, pensando que vai encontrar os dois no sofá vendo um filme ou quem sabe vocês os dois podiam estar na rua aproveitando este sol… mas não! Tinham de estar no quarto quase…
- MÃE! – Lua gritou – Eu e o Arthur sabíamos perfeitamente o que estávamos fazendo… ou melhor, o que íamos fazer né!
- Eu não quero saber de nada! Vocês são novos de mais. Vocês não podem transar assim do nada, não podem! Vocês sabem que consequências podem ter? Sabem? 
- A gente ia fazer com cuidado senhora Blanco…
- Olha Arthur, me escuta aqui! – Dona Blanco apontou o dedo pra Arthur – Eu tenho uma filha que amo muito, sabe? Você não tem filhas, não sabe o que custa as ver sofrer. Quando você tiver, daqui a uns anos mais tarde, aí a gente fala.
- Entenda de uma vez, então, que eu estou crescendo mãe!
- FAZER SEXO NÃO É UMA BRINCADEIRA LUA MARIA! – Dona Blanco gritou novamente
- A GENTE IA FAZER AMOR! AMOR! EU AMO ELE, ELE ME AMA! QUAL É O PROBLEMA?
- Que irresponsabilidade! Que irresponsabilidade! – repetiu – E fique sabendo Arthur que… eu não te quero mais cá em casa. Eu não queria te colocar para você, mas você foi longe de mais.
- VOCÊ NÃO PODE FAZER ISSO! – Lua gritou se levantando do sofá
- A casa é minha, a filha é minha! Eu faço o que eu bem entender e você tem apenas de se calar e aceitar, quer queria ou não.
- Se ele sair dessa casa, eu também vou! – Lua cruzou os braços
- Você não quer nada.
- Lua, não piora as coisas. – pediu Arthur – Eu vou embora.
- Você está sendo injusta, eu te odeio! – Lua foi correndo para o quarto
- Eu realmente não queria que as coisas chegassem a esse ponto, dona Blanco. Eu sei que prometi pra você que ia respeitar a senhora, mas é que as coisas foram acontecendo e…
- Eu falei que, enquanto eu morasse aqui, eu não queria vocês os dois no mesmo quarto. A Lua é pequena de mais para não ser mais virgem. Ela pode se arrepender. 
- Mas a gente se ama…
- Arthur, você tem 18 anos mas a Lua tem 17.
- Que diferença faz? – Arthur encarou dona Blanco colocando as mãos para diante dela
- Acredite que faz toda a diferença. Um dia vocês me vão agradecer. 

Arthur subiu para o quarto, pegou uma mala sua e começou a jogar tudo lá para dentro. Lua estava destroçada. Ela não acreditava no que realmente estava acontecendo. Isso só podia ser um pesadelo. Ser apanhada pela mãe quase transando é mau de mais!

- Eu não quero que você vá embora. – dizia ela chorando agarrada ao braço dele
- Está tudo bem.
- Mas onde você vai ficar? Onde? Amor, por favor, não vai. Eu vou falar com ela e…
- Lua, a gente já sabia das regras. Desde o primeiro dia que eu cheguei aqui, ela me disse que eu deveria estar longe do seu quarto. 
- Mas a gente já tinha ficado antes no meu quarto e ela não tinha dito nada e…
- Acontece, que das outras vezes que ela entrou, enquanto a gente estava no quarto, a gente estava só conversando… porém, hoje foi bem mais que isso.
- Aconteceu porque tinha de acontecer. Quero dizer. Nem chegou a aconteceu nada.
- Prometo que um dia acontecerá. E será especial. – ele sorriu pra ela e lhe deu um selinho
- Eu vou falar com ela! – Lua se levantou do chão e desceu de novo para falar com Dona Blanco – Mãe, por favor, vamos conversar de novo. Eu sei que o que a senhora viu não era para estar acontecendo, mas foi eu que insisti. Era eu que queria e ele até estava querendo sair do quarto, eu é que pedi pra ele não sair. Mãe, nós somos jovens curiosos e queríamos apenas…
- Lua, diga o que você disser, nada vai me fazer mudar de ideias. Acabou! Você e ele não vão morar mais na mesma casa. Não vão! Você é nova de mais para…
- Para transar? Me poupa mãe! A Estrela só tem mais dois ano que eu e faz tempo que ela não é mais virgem. Você quer o quê? Que eu tenha 30 anos e ainda esteja debaixo do mesmo tecto que você? – Lua encarou a mãe e falava com ela com total agressividade
- VOCÊ É DIFERENTE! A SUA IRMÃ NÃO TINHA OS PROBLEMAS QUE VOCÊ TINHA! Entenda isso de uma vez!
- Agora só porque sou doente já não posso transar? – Lua encarou novamente a mãe

Nesse momento, Arthur desce as escadas com a mala na mão e ao mesmo tempo, Estrela chega em casa. Ela não sabe de nada do que está acontecendo e sente-se apenas confusa. Muito confusa.

- O que aconteceu? Arthur? Onde você vai?
- Ele vai embora! – disse dona Blanco
- Ele não vai a lado nenhum. – Lua pegou a mão de Arthur, bem firme
- Vai sim!
- O que aconteceu? – voltou a perguntar Estrela
- Esses dois acham que são adultos o suficiente para saberem o que realmente é a vida
- Não entendi.
- A mãe me apanhou no quarto com o Arthur e agora quer colocar ele pra fora de casa! – Lua foi direta
- Eu avisei que à primeira ele ia embora!
- Mas ele é um ser humano, assim como eu sou. Nós temos necessidades!
- Transar não é necessidade! 
- O quê? – Estrela riu – Parabéns maninha!
- Parabéns o quê? A mãe nem deixou acontecer!
- Ah, sério?
- Estrela! – dona Blanco a repreendeu
- Mãe, fazer amor é natural, ok? Como acha que nós chegamos a este mundo? Eles são jovens, já namoram à uma data de tempo e é natural que queriam dar um passo na relação. 
- Aqui em casa não!
- Tudo bem! se esse é o problema…
- Lua! – dona Blanco a repreendeu também – Você não entende que é nova? Não entende que pode correr riscos? Não entende que pode ficar grávida?
- A gente sabe se cuidar. Graças a deus eu tenho conhecimento de como se prevenir.
- Eu não quero causar mais discussões. Eu vou embora.
- Mas para onde você vai Arthur? – perguntou Estrela
- Eu cá me arranjo. – ele sorriu fraco – Eu estava poupando mesmo dinheiro para um apê. Afinal, não posso ficar sempre aqui, né?
- Eu não acredito que ele vai embora e você não vai fazer nada… - Lua estava já com lágrimas nos olhos – Mãe… ele fez tanto por mim… tanto! É assim que você paga ele? É assim? – dona Blanco apenas baixou o rosto e não falou nada – Você realmente não me ama. Porque se me amasse, ia querer me ver feliz. E sem o Arthur por perto, eu não sou feliz! 
- Obrigado por tudo, dona Blanco. Tchau Estrela. – ele se abraçaram

Será que ele vai embora mesmo?


7 comentários:

  1. Aff essa mãe da luh tinha que estragar td

    ResponderExcluir
  2. Posta mais, to chatiada com a mãe da lua :(

    ResponderExcluir
  3. Cristina posta o mais rápido possível !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá muito boa ! Rs' Amo essa web !

      Excluir
  4. Tadinhos,tem que acontecer logo!Não deixa ele ir embora

    ResponderExcluir
  5. To doida pelo próximo,posta logo!

    Dani

    ResponderExcluir
  6. ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir