"Certezas" - 31º Capítulo

|


No capítulo anterior…

POV NARRADOR

Ela acabou desmaiando e caindo no chão. Todos os que tinham terminado a prova socorreram ela, inclusive Eike que foi o aluno que mais preocupado se demonstrou. Em seguida, chamaram uma ambulância e Lua foi encaminhada para o hospital.

Lua passou três dias no hospital em observações, fazendo exames e sendo chamada à atenção, pelo médico, que lhe avisou várias vezes os cuidados que ela devia ter com a sua saúde frágil. Porém, a garota não se mostrava arrependida com nada. Ela estava apenas lutando pelo seu sonho: estudar. 
Ultimamente ela só via os estudos à frente que ficou perdida. Não ligava à família, muito menos ao namorado. Ela queria fazer aquilo que achava certo fazer. Discutiu com o namorado, mas nem se preocupou em fazer as pazes. 

O orgulho tem dessas coisas. Esperamos sempre que seja o outro a pedir desculpas e muitas vezes acabamos perdendo o que era nosso.
 
- Nós não o chamamos cá porque sabemos que vocês não estavam bem
- Além disso, pensávamos que você não gostasse que a gente se intrometesse na sua vida
- Eu nunca disse isso
- Mas…
- Podem me trazer o celular?
- Claro. – a irmã da Lua pegou o celular dela e passou-lhe
- Espero que ele atenda rápido. – Lua discou o número – Preciso muito dele aqui. – a menina engoliu seco
- Você é tão teimosa. – ralhava a mãe
- Eu estava apenas lutando por aquilo que eu queria… agora perdi tudo. – Lua suspirou. Ela estava com o celular perto do ouvido, ouvindo apenas a chamada ser encaminhada – Onde será que ele está? Não atende.
- Tenta depois Lua. Você precisa de descansar.
- Não. eu só quero falar com ele mãe
- Depois. 

Dona Blanco tirou o celular da mão da Lua, impedindo que a garota ligasse para Arthur. Talvez assim ela a impedisse que Lua receber uma triste notícia.
O efeito dos remédios não demorou muito a “entrar em açao”. Em pouco tempo Lua começou a dormir e acordou apenas no dia seguinte.

Ela deveria ficar de repouso por duas semanas, até finalmente se sentir bem. Ela ia começar, de novo, as consultas dia sim, dia não, visto que nos exames que ela fez, enquanto esteve no hospital, o médico detectou uns pequenos problemas a nível do coração e dos rins. Para piorar, o médico detectou uma pequena queda de cabelo, coisa mínima. 

Os dias passavam devagar. Lua olhava pela janela do seu quarto e via o tempo escurecer e pouco depois começava a chover. 
Sem a sua mãe saber, ela fugia do quarto para pegar o celular e ligar para o de Arthur, mas, como sempre, a operadora dizia que o celular estava desligado. Lua estava entrando em pânico. Se sentia sozinha, sem companhia e sem forçar para continuar.
Os remédios que ela estava tomando faziam-na dormir horas e horas sem conta. Passava várias horas sem comer, e quando acordava, chegava a sentir tonturas. 

Certo dia, Lua teve uma crise de choro. Nem a sua mãe, nem Estrela estava em casa. Ela pegou as suas roupas e começou a corta-las uma por uma. Pegou nos seus livros e jogou pela janela. Desmanchou a cama, jogou os lençóis contra o chão, pulou em cima deles e por fim se arrastou contra a parede, até ao chão, chorando de raiva.
Lua cerrou os punhos e levou as mãos à cabeça pedindo a deus que tudo não passasse de um grande pesadelo.
Agarrada ao corrimão, Lua desceu até à cozinha e foi para a cozinha. Ao beber água, sentiu o seu corpo ficar sem forças e, sem querer, deixou o copo se partir no chão. A raiva consumiu ainda mais o seu corpo. 
Até que olhou em volta e, se sentindo novamente sozinha, pegou uma faca da gaveta e foi para o banheiro.

Por vezes a vida parece tão injusta connosco que pensamos em caminhos errados, que, no momento, parecem nos levar para os melhores caminhos. Porém, é apenas o nosso cérebro quente, pensando errado e fazer a nossa alma se baralhar. O corpo age involuntariamente e você é que sofre depois as consequências.

Trancada no banheiro, Lua se olha em frente ao espelho. Ela sente nojo da pessoa que se tornou. Fazia meses que não via um sorriso verdadeiro. Bom, menos os momentos felizes que passou com Arthur. 
Ela passou as mãos pelos cabelos, ainda chorando e quando colocou as mãos à beira da pia, viu um monte de cabelos soltos seus. Desespero. Medo. Loucura.
Lua olhou para a faca que tinha trazido e se lembrou do inicio de tudo, quando descobriu a sua doença. Logo na primeira semana, se cortou. Aquela vontade a consumia de novo.

Se sentou no chão, com a faca na mão e puxou a manga da blusa para cima. Passou de leve a faca por a sua pele, sem se cortar. Apertou os olhos. O seu coração batia cada vez com mais força. Estaria ela a fazer certo?

- Lua? – sua irmã chegou em casa – Lua, cheguei! Trouxe uma surpresa pra você. Desce, antes que a mamãe chegue.
- Eu não quero nada! – Lua gritou.

Estrela percebeu a voz de Lua alterada e logo entendeu de onde vinha. Foi para o banheiro, mas na hora, Lua fechou a porta e se trancou.

- Lua Maria, abre a porta!
- Não!
- Lua, abre. Por favor. É a Estrela, sua irmã
- É lógico que eu sei, sua idiota!
- Lua, abre a porta. Vamos conversar. Você está chorando?
- Não! Que ideia! – disse irónica - São apenas lágrimas de alegria. Sabe por quê? Simples! A minha vida é linda, sabe? Eu tenho quem eu amo do meu lado, eu sou amada e posso fazer de tudo. Sabe que mais? Eu tenho a porra de uma doença crónica. Vou ficar com ela para o resto da vida, sabe porque? Porque não tem cura! Já agora, sabe como se chama? Hipertensão arterial! Quer saber mais? Ou está bom para você? – Lua estava completamente descontrolada – Bom, eu tenho um namorado. Tenho, tinha, tanto faz. Ele não me liga faz cinco dias. Bom, na verdade? Não nos vemos a mais de uma semana. Ele era meu melhor amigo e agora virou um porra. Eu odeio ele! Ele não me ama e…
- LUA! PÁRA!
- Mas eu lhe amo…
- LUA! – Estrela a chamava
- Ele é um filho da…
- O ARTHUR NÃO ESTÁ MAIS EM LONDRES! – Estrela gritou

Lua acabou por desmaiar. O choque foi tão grande, a emoção foi tão forte que o seu coração não aguentou.

O desastre estava à porta da casa dos Blanco. 
Estrela, sozinha em casa com a irmã trancada e desmaiada na porta do banheiro, entrou em desespero ao tentar forçar a porta e ver que nada a fazia abrir. Correu para a casa do vizinho e pediu ajuda a ele. Ele, sem mãos a medir, teve de deitar a porta a baixo.
Dona Blanco, chega em casa, cansada do trabalho, e se depara com uma cena terrível: Lua estava sendo levada pelos bombeiros, para a ambulância, e Estrela estava lavada em lágrimas, debruçada sobre a mulher do vizinho, bebendo um copo de água.

Fazia tempos que já se sabia naquela região que a família Aguiar tinha partido para fora, em busca de melhores condições de vida e de trabalho, visto que o pai de Arthur, senhor Aguiar, era o único que trabalhava.
Arthur tentou por diversas vezes falar com a namorada, mas esta colocava tudo à frente dele. Cansado de ser “usado”, Arthur decide ir embora e deitar tudo para trás.

Porém, Eike, o garoto com câncer, apaixonado pela Lua, soube do estado terrível da garota e tentou de todas as formas se contactar com Arthur. Ele procurou pistas nas redes sociais, ligou para muitos lugares e achou inclusive uma morada. Caso nada desse certo, Eike estava disposto a sair de Londres e ir em busca de Arthur, só para falar com ele e o trazer de volta.
Eike amava a Lua mais que tudo. Mas antes de ama-la profundamente, gostava de ve-la feliz. Se era o Arthur que a fazia feliz, então, Eike ia trazer Arthur para Londres.

Lua teve um mini ataque miocárdio. Os seus rins estavam trabalhando mal. O cabelo só caia. Podemos dizer que Lua está à beira da morte.

E aí? Como está a web? Precisava de um abano, né?
Amanhã, como já estou de férias, eu posso postar 2 capítulos. Mas só o faço, caso vocês comentarem muito! 

16 comentários:

  1. Chorei com esse capitulo :(
    Tras o thur de volta
    Posta mais ♥♥♥

    ResponderExcluir
  2. Pftoooo <3 Não tinha "abano" melhor que esse!

    ResponderExcluir
  3. ahhhhhhhhhhhhhhhhhhh postaaaaaaaaaaaaaaaaaaa amandooooooooooooooooooo

    ResponderExcluir
  4. +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  5. Ameeeeeeeeeeeeeeeeeiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Posta Mais hojeeeeeeeeeeeeeeeee pfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpf
    Coitada da Lua,tras o Thur de voltaaaa

    ResponderExcluir
  6. Meu deus eu choreiii rios 😞😢
    Thur Volta pf pf 🙏🙏
    Amandooo essa web perfeita ❤️❤️

    Gabbyh

    ResponderExcluir
  7. Pelo amor que você tem a Deus, continue essa web, eu amo ela... Tadinha da Lua cara, o Arthur tbm um desgraçado nem pra deixar uma carta nem nada...

    ResponderExcluir
  8. Nossa o thur tem q voltar♥

    ResponderExcluir
  9. Emocionante! Dois capítulos amanhã, por favor .

    ResponderExcluir
  10. CHOREI, SOCORRO! :( Mais por favor!!!!!

    ResponderExcluir
  11. Chorei!! Emocionante!!! Web perfeita!!!
    Tadinha da Lua, o Eike tem que achar o Arthur e ele tem que voltar.

    ResponderExcluir
  12. Coitada da Lua, o Arthur tem que voltar e eles tem que fazer as pazes e ficarem fofinhos de novo

    ResponderExcluir