Foi apenas obra do destino - 34º Capítulo

|



POV NARRADOR

Bem que eles tentaram, mesmo sabendo que era difícil. Arthur e Lua percorreram todas as clínicas do país e foram assistidos pelos melhores médicos. O tratamento contra a infertilidade era difícil e mesmo fazendo, podia não dar certo. Lua se mostrava desmotivada, o que não ajudava à situação. Arthur tentava por tudo a animar, deixou inclusive de trabalhar tantas horas, para poder passar mais tempo com ela, mas não estava adiantando de muito.

Lua é enfermeira, trabalha numa clínica e sabe muito bem do que se trata os casos de infertilidades. Muitos casais fazem os tratamentos, tentam todas as posições sexuais possíveis e imaginárias, chegam até a viajar pelo mundo, e nada! Nada deita a baixo o problema que afecta tantos casais.

- Arthur, este problema é grave e afecta cada vez mais a população. Temos de aceitar. Façamos o que façamos, eu nunca vou engravidar. Posso fazer todo o tipo de tratamentos, posso tomar todo o tipo de medicamentos, podemos fazer amor na torre Eiffel de Paris ou na roda gigante de Londres, ou onde você quiser mas… nada vai dar certo. Se mentalize. Eu nunca vou ter um filho seu, nunca. – Lua estava lavada em lágrimas. Tinha chorado toda a manhã e pretendia ficar assim o resto do dia.
- Me parte o coração te ver assim… - sem querer, Arthur também soltou umas lágrimas

Ele sabia que era quase impossível Lua engravidar, mas queria acreditar que talvez fosse possível. Mas realmente ficava impossível de pensar positivo, quando Lua desanimava daquele jeito.

- Eu não quero assim, tão triste. – ele limpou as lágrimas dela – Vamos casar Lua! – ele disse confiante
- O quê? – Lua levantou a cabeça do colo de Arthur e encarou o garoto.
- É… casa comigo. Vamos ser felizes, viver a nossa vida e não deixar que o facto de você não poder ter filhos, te deixe assim, tão triste. Porque eu não te quero ver triste. Quero te ver cheia de vida, sorrisos… você me faz feliz, quando está feliz.
- Ai amor, me beija! – Lua se emocionou ainda mais com as palavras de Arthur. Os dois riram entre o beijo e só o pararam, quando Lua lembrou Arthur de algo – Mas antes…
- O quê?
- Tem que fazer um pedido a serio amor, com mais… como dizer…?
- Mais emocionante? Mais inesquecível?
- Sim!
- Confia em mim, então! – Arthur deu um beijo longo no pescoço de Lua e foi tratar de uma surpresa.

Arthur andou dois dias de volta de muitos telefonemas e mistérios. Por mais que Lua tentasse descobrir do que se trata, nunca conseguia. Arthur queria que fosse uma surpresa inesquecível, a maior de todas. Com certeza, ia ser.
A tal surpresa, deu muitas voltas e envolveu muita gente para que tudo desse certo.

- Amanhã, você será só minha, viu?
- Impossível meu bem. Tenho que trabalhar, sabia? Eu tirei muitos dias por causa do tratamento e…
- Amor, é como eu estou falando! – Arthur riu a interrompendo – Se você for trabalhar, eu te rapto, viu?
- Arthur, não dá mesmo, eu tenho de ir trabalhar, tá? – Lua deu um selinho nele e foi ver o resto do jantar que tinha deixado no lume.

Na manhã seguinte, Lua tinha acordado bem cedo para ir trabalhar. Arthur nem se deu de conta. Ele ficou dormindo que nem uma pedra. Só depois das 9horas da manhã é que acordou e sentiu falta de Lua na cama.
Depois de um banho rápido, vestiu a melhor roupa que encontrou e colocou a caixinha das alianças no bolso, para não se esquecer. Ele se olhou ao espelho, sorriu e se sentiu seguro de si próprio.

- Hoje é o dia! – disse para o espelho

Saiu de casa, escutando as músicas na rádio do carro e depois de 20 minutos de trânsito, chegou à clínica da Lua. As pessoas de lá estavam agitadas, tinha acontecido lá algo de grave, que felizmente não envolvia que a Lua tivesse de permanecer no local.

- A Lua? – perguntei à recepcionista
- Está na sala dela, com um paciente…
- Otimo! – andei até à sala dela e ainda escutei a recepcionista falar algo atrás de mim, mas posto me importei.
- EI, VOCÊ NÃO PODE ENTR… - tarde de mais, eu entrei na sala e fechei a porta na cara dela
- Arthur! – Lua me repreendeu também por eu ter entrado sem ao menos ter batido à porta. O paciente com quem Lua estava era um homem, já idoso
- Bom dia, desculpe interromper. – Lua se levantou e pegou no meu braço, tentando me colocar para fora
- Arthur, sai! Agora! Saí! – ela se mostrava irritada – Eu vou chamar os seguranças! – ameaçou
- Vai lá então! – disse eu. Ela saiu da sala.
- Então, desculpe mais uma vez isto, mas é que eu vou fazer algo importante a ela agora. Se trata de uma surpresa, ou melhor, um pedido de casamento. Você se importa que deixemos a sua consulta para… amanhã, quem sabe?
- Vá lá jovem! – me aconselhou o velho – Aproveite o seu tempo. Depois de chegar à minha idade já não vai poder fazer metade. – ambos rimos.

Depois de eu agradecer ao homem, mais uma vez, Lua chegou à sala, ainda irritada. A ameaça de “vou chamar o segurança”, não passou disso mesmo: uma simples ameaça. Ela não tinha chamado ninguém. Eu sabia mesmo que ela não ia ter coragem de fazer isso comigo.
Andamos até ao carro, a passo apressado, eu puxando a mão dela, enquanto ela me chingava a toda a hora.

- Você é um incompetente e não imagina a vergonha que eu estou passando. Eu sou a chefe daquela clínica, eu tenho que dar o exemplo e…
- Você não vai se calar nunca? – perguntei rindo, enquanto abri a porta do carro para ela

Ela ficou de boca calada, toda irritada até chegarmos ao nosso destino predilecto. O George, meu chefe, havia sido muito simpático comigo quando me deu a ideia perfeita para um pedido de casamento diferente. Nada de jantares à luzes das velas, nada de noite de amores (por enquanto), nada de anéis dentro de ovos da kinder nem nada do que se pareça.

- Um avião? – Lua perguntou, assim que chegamos à pista. – Vamos andar de avião? Vamos pra onde?
- Você já vai ver!

O que mais me animava, é que estava um dia lindo. O céu estava sem nuvens, com um sol perfeito, bem quente e o vento nem soprava forte. Eu tinha que confessar que o meu medo de alturas era enorme mas… o que é que eu não faço por esta mulher?
George, o meu chefe, era quem conduzia o avião. Eu e a Lua entramos na parte de trás do avião, de mãos dadas. Coloquei o meu celular para gravar todo o mundo. Tinha de ser inesquecível e para sempre lembrado. Lua não estava entendendo nada.

- Onde vamos amor?
- Você já vai ver, sua chata. – ri dela


Colocamos os cintos e George deu a partida. Voamos por cima da Serra Gaúcha. Lua estava adorando a experiencia, assim como eu. Era diferente, original e o melhor ainda estava para vir.

- Você é de mais! – ela beijou a minha bochecha – Sabe mesmo como me deixar feliz, né?
- Sei! – beijei ela mais uma vez
- Olha, lá em baixo – ela apontou para algo que a chamou a atenção
- Ahh, que legal…
- Você nem olhou! – ela me deu um tapa leve no ombro
- Amor, eu tenho medo de alturas, tá? – Lua me zoou


A viagem estava chegando ao fim...

- Te amo! – disse pra ela, que sorriu e me beijou mais uma vez

Quando estávamos prestes a chegar à pista, eu tirei do bolso a caixa vermelha com alianças e mostrei pra ela. Seus olhos se encheram de lágrimas.


Quando ela ia dizer alguma coisa, aparecem, na grama da pista, os meus colegas de trabalho com as faixas em que diziam “Lua, casa comigo?”.


- E ai, casa comigo? – perguntei, com o olhar mais sincero do mundo
- CLARO! – respondeu e nos beijamos. Sem querer, deixei as alianças caírem
- AÊÊ CASAL! – gritou George, na frente

E ai, como foi? Emocionante? Não?! Quantos comentários merece?
Assim a este vídeo (cliquem aqui) vale muito a pena ver :(

10 comentários:

  1. Ameeeeeeeeeeiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Posta Mais hojeeeeeeeeeeeeeeee pfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpf

    ResponderExcluir
  2. Por conhecidencia o cara do video chama Arthur,e infelizmente o final foi tragico.Se nao me engano Arthur morreu no mesmo aviao em que pediu Thays em casamento.. :'(

    ResponderExcluir
  3. Já tinha visto o vídeo...Pena que o garoto que o pedido faleceu dois dias depois :((

    ResponderExcluir
  4. Coisa mais linda *-*
    Lindo video, é uma pena que ele teve um fim triste :(
    Meu Deus, a cada dia que passa essa web mais perfeita fica

    Ass: Chris

    ResponderExcluir
  5. que coisa mais linda
    ass Sofia

    ResponderExcluir
  6. Eu ja tinha visto o clip,dias depois do clip ser postado no youtube ele morreu..:(

    ResponderExcluir
  7. Eu ja tinha visto o clip,dias depois do clip ser postado no youtube ele morreu..:(

    ResponderExcluir