Plano B II - Capítulo 8

|


Arthur Pov.

Eu não entendia nada, primeiro eu não acredito que a Lua estava me traindo. Tudo bem que eu não vi um beijo, mas ela anda tão estranha esses dias. E ainda tem uma mensagem que ela recebeu ontem a tarde que eu peguei para ler e ela não deixou e ainda quase me matou. Segundo, eu trai a Lua.. Como eu fiz isso? Se ela me traiu eu não fui o primeiro, mas e se não foi bem assim? Mesmo ela me traindo, eu ainda a amo e não sei como fui capaz de fazer como ela fez comigo. Terceiro, que ligações são aquelas do Mika e dela? Eu sei que algo aconteceu porque ouvi as mensagens de voz. Quarto, que mancha era aquela no chão? Sangue, será que minha filha ou a Lua estão bem?

- Cara, pelo amor de Deus me diz o que está acontecendo! - falei entrando na sala de espera do hospital.
- Olha, apareceu a margarida.. - falou Sophia irônica. Olhei para os lados na sala de espera e os mais chegados estavam ali sentados. Chay, Mel, Micael e Sophia.
- Eu não estou para brincadeira, Sophia.
- Quem não está de brincadeira sou eu! - Micael se levantou. - Como você deixa sua esposa grávida em casa e passa a noite fora?
- Cadê a Lua?
- Tá internada oras.. - disse Micael. - tudo por sua culpa. Ela me contou sobre a ligação quando acordou.
- Ligação?
- Sim, aquela ligação que uma mulher atendeu dizendo que você estava ocupado de mais para atender sua esposa. - Micael jogou na minha cara.
- Ui, essa parte eu não sabia.. - disse Chay. - AI MEL! - reclamou quando ela o beliscou.
- Ela caiu ontem a noite, enquanto falava ao telefone com alguém. E também, ela ter carregado as duas filhas pra casa, não ajudou muito. O descolamento aumentou e vão ter que antecipar o parto. Tudo é culpa sua Arthur! - brigou comigo.
- Você foi um irresponsável! - falou minha mãe entrando na sala de espera.
- Você foi mesmo Arthur.. - falou Maria Claudia, que vinha ao lado da minha mãe.
- Vai ficar todo mundo me culpando ao invés de me dizer como a Lua está?- disse irritado.
- Eu preferia! - disse Micael.
- Mãe, você pode me dizer como ela está?
- Bom, ela ta acordada! Ela disse que está sentindo muitas dores e que quer ver as meninas. 
- Eu vou lá falar com ela. - fui impedido por uma mão no meu peito.
- Você não vai.. 
- Hey, desde quando que você é tão amiguinho assim da Lua? Que eu lembre você é MEU amigo. 
- Desde quando você falhou na sua posição de marido. E sim, eu sou seu amigo, por isso que eu to tentando te acordar. 
- Ah quer saber Micael? Você tá me fazendo perder meu tempo. - fui em direção ao corredor dos quartos. - Será que você pode me informar em qual quarto a paciente Lua Blanco está? - falei com a recepcionista.
- Só um segundo.. - digitou algo no computador. - No quarto 425.
- Obrigado. - fui em direção ao quarto onde Lua estava e quando abri a porta percebi que ela olhava para a janela, do outro lado do quarto.
- Eu quero ficar sozinha.. - falou passando a mão na barriga.
- A gente precisa conversar.. - ao ouvir minha voz ela virou pra mim com a expressão irritada.
- Você? Agora você aparece aqui dizendo que quer conversar? Vai lá conversar com a pessoa que você estava ontem Arthur!
- Eu quero uma explicação!
- Você quer explicação pra que? Aonde você estava o tempo todo?
- Em uma boate.
- Por que? 
- Me diz você Lua! O que você fez na tarde passada? Com quem você estava? - falei irritado.

- Eu estava no parque conversando com o novo namorado da Cris. Mas o que isso importa? EU tenho que saber o que você fez.
- Eu.. Me perdoa. - abaixei a cabeça. Como eu ia adivinhar que ele era o novo namorado da Cris?
- Não, não perdoou. Por sua culpa eu caí no chão. Por sua culpa eu quase perdi meu bebê. Por sua culpa eu vou ter o meu bebê amanhã.
- Amanhã?
- Vai dizer que não sabia?
- O meu problema aumentou. Lembra que ele começou por sua culpa? E agora, piorou por causa da sua amiguinha! 
- A Giovanna não teve culpa. 
- Vai defender agora? - se exaltou.
- Não, é só que eu não falei pra ela que era casado. 
- Arthur. 
- Oi. 
- Você passou a noite aonde? - abaixei a cabeça. 
- Na casa da Giovanna.  
- Você transou com ela.. EU NÃO ACREDITO ARTHUR! Sai daqui! Sai!
- Calma, eu juro que eu posso me explicar. Você não vai acreditar mas eu vou contar!
- Fala de uma vez!
- Bom, durante toda a semana eu vi que você estava estranha. Ontem, quando você recebeu aquela mensagem a tarde e não me deixou ver eu fiquei chateado. E depois, quando você disse que ia sair sem mais nem menos, eu fiquei muito nervoso e acabei te seguindo! Eu vi você na praça com o Fernando e pensei que você tivesse..
- Te traindo? - falou incrédula.
- Eu pensei, estava louco de ciúmes! Então eu fui direto para um bar e bebi muito! Até que eu vi você vindo na minha direção e eu só lembro de ter acordado com a Giovanna me chamando.
- Então quer dizer que você transou com essa "Giovanna" pensando em mim? 
- Sim.
- Awn que lindo ele.. - falou irônica. - Muito fofo isso, desculpa amor eu não sabia! Que ridículo Arthur! Isso não é motivo para você ter feito o que fez! 
- Eu sei.. me perdoa! Por favor! Eu amo você.
- Não! Acabou.. Você estragou tudo! TUDO! - dizia chorando.
- Foi uma fraqueza, esquece isso! Eu nunca mais vou fazer. Eu estava bêbado.
- É por causa das gêmeas não é? Pelo fato de elas não serem..
- Não tem nada haver com isso! - interrompeu. - Eu me enganei, me revoltei. Me perdoa, eu não sei ficar sem você, sem elas! Eu sou um canalha, idiota, mereço tudo isso, mas não me afasta das minhas filhas!
- VAI EMBORA! -gritou. 
- Eu volto amanhã. 
- Não volta!
- Eu vou voltar, quero assistir ao parto. 
- Eu não quero você aqui!
- Ela é minha filha e você querendo ou não eu sou seu marido.
- Por enquanto! - engoli a seco.
- Mesmo assim, eu te amo e amo as minhas filhas. Não vou perder esse momento!
- Tudo bem..
- Aonde elas estão?
- Na casa da Cris. 
- Vou pegá-las para ficar comigo em casa. - ela virou para o outro lado. Fui até ela, dei um beijo em sua cabeça e sai da sala. - Me desculpa! - sussurrei.

Como eu queria poder criar uma máquina e voltar no tempo. Eu estou tão arrependido, não sei como eu pude pensar que Lua me traia. Ela não merecia isso, não acredito. 
Fui para casa pensando em tudo. No que eu fiz, no que que aconteceu, em tudo que aconteceu pra mim e para Lua. Lembrei que as meninas estavam no apartamento da Cris e desci no andar dela. Ela não me atendeu bem e eu já esperava por isso. Só não falou tudo aquilo que eu já ouvi no hospital porque eu não deixei, peguei minhas meninas e as bolsas e subi. 

[..] Já havia dado banho nelas e estava deitado na cama paparicando elas um pouquinho.

- Papa! - disse Estrela.
- É meu dengo, daqui a pouco vocês fazem um aninho. Um ano que vocês nasceram, ta passando tão rápido.. - fiz um carinho no rostinho da Maggie. - Eu amo tanto vocês meus amores. - peguei na mão delas. - Eu sei que vocês não me entendem bem mas, vocês são as únicas que não estão me julgando. Eu sei que eu errei, fiz tudo por impulso. Foi besteira, eu nem me lembro de nada. - Fui interrompido pelo meu celular tocando. 

Ligação on~

- Alô, quem fala?- atendi.
- Arthur, eu sei que posso estar te fazendo mal te ligando agora, mas preciso que me diga que está tudo bem e que eu não sou uma destruidora de lares. - falou Giovanna.
- Não está me atrapalhando. Eu estou com as minhas filhas em casa sozinho. 
- Filhas? Você tem filhas?
- Tenho, duas.. - fiz carinho na mão delas. 
- Então, está tudo bem com a sua esposa? 
- Não, no momento que você desligou a ligação, ela caiu e como ela já tinha aquele problema que eu disse, o descolamento aumentou e ela teve que antecipar o parto para amanhã. Ela não quer nem olhar na minha cara, e todo mundo está brigando comigo, me julgando. 
- Meu Deus! Eu não acredito no que eu causei. 
- Também não é assim, você não foi a única culpada.
- Me diz qual hospital sua esposa está, eu vou la pedir desculpa e explicar tudo a ela. 
- Melhor não Giovanna, do jeito que ela é, vai me xingar mais e é capaz de levantar da maca e bater em você. 
- Tudo bem.. 
- Bom, me desculpa por tudo Arthur. Espero que tudo ocorra bem durante o parto. 
- Obrigado. 
- Ah Arthur, eu sei que você ama a sua esposa, dá para ver isso. Mas será que um dia a gente pode sair, como amigos? Sabe, eu você, suas filhas. Você falou delas de um jeito tão apaixonado que eu fiquei com vontade de conhece-las.
- Quem sabe um dia né? Boa noite. 
- Boa noite. 

Ligação off~

- Eu vou fazer de tudo para ficar com a mãe de vocês.. Ah se vou!

Pronto gente, eu sei que tem gente que não está gostando da web, desculpe se não te agradou amor, mas eu garanto que aqui no blog você vai encontrar as outras webs da Cris e vai se apaixonar por elas >.< ! Comentem por favor!

11 comentários:

  1. Ameeeeeeeeeeeeiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Posta mais hojeeeeeeee pfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpf

    ResponderExcluir
  2. Cara a web é boa d+++++
    Posta +++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  3. espero que corra td bem no parto da Lua. o Arthur tem q lutar pelo amor dela e reconquistar a confiança que ele quebrou ao traí-la

    ResponderExcluir
  4. tadinha da Lu
    ass Sophia

    ResponderExcluir
  5. Só não quero saber do Arthur com a Giovanna! Nem como amigos!

    ResponderExcluir
  6. Postaaaaa ++++++ amo sua web

    ResponderExcluir