Plano B II - Capítulo 2

|

Arthur Pov.

Estava conversando com a Perola, é claro que dá para perceber que ela dá em cima de mim, mas eu já expliquei para ela que eu sou casado, muito bem casado.

Flash back on~

- Arthur?!! - ouvi a voz de Perola atras de mim. Ferrou. Eu vou falar com ela, ela vai dar em cima de mim, a Lua vai chegar, vai ver, brigar comigo e com a Perola, e eu vou dormir no sofá por 4 dias -.-
- Perola! Quanto tempo..
- É, desde o seu casamento. Tá tudo bem? Você esta mais forte! - passou a mão no meu braço.
- Tudo ótimo, é que eu ando malhando.. Ta tudo bem com você?
- Tudo sim, estaria melhor se você continuasse solteiro e sem duas "filhas" - fez aspas com as mãos.
- Primeiro: Eu não estaria melhor solteiro, e sim com a mulher que eu amo, no caso a Lua. Segundo: Tira as aspas, eu sou pai delas e elas são minhas filhas, porque pai, é quem ama e cuida. Terceiro, vou te corrigir, são três filhas..
- Três? Como assim?
- A Lua tá gravida.
- Dessa vez você é o pai? - riu.
- Eu não admito que você fale assim dela! - aumentei meu tom de voz.
- Ok ok! Desculpa.. - olhou para algo atras de mim e sorriu. - Gostou da minha fantasia Thur? - deu uma voltinha.
- Oi amor! - falou Lua atras de mim. Ferrou.

Flash back off ~

Graças a Deus eu saquei o jogo da Perola e não cai nele! Até que eu pensei que a Lua fosse me matar, mas não, ela ficou bem carinhosa dançando comigo.
Aquela fantasia dela estava perfeita com aquela fantasia de mulher maravilha.

- E aí amor, gostou da minha fantasia? - falei enquanto dançávamos uma música lenta
- Tem como não gostar? É ótimo PARA APAGAR O FOGO DE ALGUMAS! - falou alto para algumas meninas que me olhavam escutarem e eu ri.
- Nada disso..
- Como assim?
- Se a mulher maravilha pegar fogo.. O bombeiro tem que estar aqui para apagar né? - sussurrei em seu ouvido.
- Você está se insinuando para mim Sr. Aguiar? - levantou as sobrancelhas. 
- Mais que isso.. - ela riu. 
- Com licença, vou ficar com as minhas filhas.
- Nós vamos ficar com as NOSSAS filhas. - a corrigi e ela riu. 
- Isso! - fomos até Sophia e Mel que estavam com nossas bebês, que estavam dormindo.
- Coloquem elas no quarto do Mig..- falou Sophia. - Lá o som é mais baixo e ele tá dormindo também.- peguei uma em cada braço e subi as escadas. Entrei no quarto do Miguel, que por sinal era lindo, e as coloquei no berço do Miguel, já que o mesmo dormia na pequena cama que tinha no quarto.  
- Boa noite bebês.. - dei um beijo em cada uma e desci.

A noite foi longa e cheias de indiretas da Perola pra mim, já estava me irritando. Essa obsessão dela por mim já é insuportável.  

- Ai Thur, como eu sinto sua falta lá na faculdade.. 
- Eu também sinto saudades de lá, mas agora com o meu restaurante, eu consigo mais dinheiro para dar uma vida melhor para a minha família. 
- Nossa, que poético Thurzinho.. - certa hora Lua se estressou (com razão) e foi tirar satisfações com ela. 
- Olha só querida, eu to cansada de te ver dando em cima do meu marido. Eu sei que você tem uma obsessão por ele, por causa do namoro não bem sucedido de vocês, mas CHEGA! Vocês namoraram, tiveram um lance, mas acabou. Ele é meu agora, será que dá para você deixar ele em paz? Ou eu vou ter que te dar uma ajudinha?
- Eu não tenho medo de bater em grávida não sabia? Aliás, vai ser um prazer. - Ferrou. Vou ter um enterro pra ir amanha, já que a Perola está morta. 
- Como é que é? - se aproximou dela e a olhou de cima a baixo. - Querida, nem se eu tivesse 60 anos, grávida e com tivesse esclerose múltipla eu apanharia de você. O que vem de baixo não me atinge. 
- De baixo? Amore, eu sou mais alta que você!
- Tudo bem, além de vadi* é burra. Quando eu digo de baixo, eu digo, pessoa baixa, digo com personalidade baixa, que dá em cima dos homens dos outros, se feste igual as coelhinhas da playboy, você sabe o resto né? Afinal, você é uma delas. - Doeu até em mim.. 
- Sou tão baixa que o seu marido adora gemer meu nome durante a noite.. - Só faltava essa. 
- Me diz quando exatamente foi isso.. - Lua riu. Sim, riu, o que me assustou, muito!
- Ontem, Terça passada.. - mentiu.
- Querida, ontem o Arthur passou o dia comigo e com as filhas, e terça passada.. Amor o que nós fizemos terça passada mesmo?
- Muitas coisas. - sorri malicioso pra ela. 
- Aonde a gente estava quando isso aconteceu? 
- Na nossa casa. 
- Que coisa né Perola? Sera que o Arthur fez um clone dele para aturar a esposa chata que ele tanto odeia ou que você é uma mentirosa de quinta categoria? - Toma!
- Eu..
- Você? 
- Eu não vim nessa festa pra ficar ouvindo você falar de mim assim.. 
- Por mim você pode ir embora! Não tem ninguém te segurando.. - me abraçou pela cintura.
- Você vai deixar ela me humilhar assim Thurzinho? - Lua me largou e foi até Micael, que bebia vinho e pegou a bebida dele, indo até Perola e derramando lentamente sobre sua cabeça.. Como a fantasia dela era de coelhinha branca, ficou uma bela marca vermelha ali. - DROGA SUA GRÁVIDA FILHA DA MÃE, OLHA O QUE VOCÊ FEZ! - empurrou Lua, que caiu sentada coma mão na barriga. Ah não!
- Lu, você está bem? - ela estava quieta. - Lu? Pelo amor de Deus me responde! - Ela apontou para as pernas dela, que tinham um pouco de sangue. Ai meu Deus.. - Hospital agora! - A peguei no colo. - Micael, leva ela até o carro. - coloquei Lua no colo dele. - Lu, por favor, respira fundo. 
- Ai meu Deus.. - Sophia chorou. - É tudo culpa minha!
- Não Soph, não se preocupa! A culpa não é tua.. É dela! - apontei para Perola que estava paralisada.- Olha, se acontecer alguma coisa com a Lua ou com o meu bebê, você vai ser presa! E tá todo mundo aqui de testemunha do que você fez! Esquece minha amizade, fica longe de mim, das minhas filhas e da Lua! Me escutou? - ela abaixou a cabeça. - Sophia, Mel, tomem conta das meninas por favor eu tenho que ir agora! - fui até o carro, onde Lua se encontrava encolhida no banco de trás. - Micael, dirige por favor! Eu estou muito nervoso, vou fazer besteira e preciso ficar com ela. - falei entrando no carro e colocando a cabeça de Lua no meu colo. 
- Arthur, não deixa acontecer nada com AHH! - gemeu de dor. 
- Calma, a gente já vai chegar.. 

Fomos o caminho inteiro com Lua gemendo de dor e lamentando.. Quando chegamos lá, várias enfermeiras vieram ajudar colocaram Lua em uma maca. 

- Sinto muito, mas a partir daqui o senhor não pode entrar. - disse uma enfermeira. 
- Como assim? É a minha esposa que está indo, eu preciso ir junto!
- Sinto muito, que tal para adiantar o processo não preenche a ficha dela?

E aí gente? O que estão achando da segunda temporada? Cadê os comentários hein? 
Um beijo :* Até amanha! 

12 comentários:

  1. Ahhhhhhhhh O.M.G Por favor não faz a Lu perder o bebê,
    Maiiiiiiiiiiiiiis

    ResponderExcluir
  2. Ficaria mais emocionante se a lua perdesse ficaria bem diferente das outras webs

    ResponderExcluir
  3. Concordo ficaria bem melhor se lua perdesse

    ResponderExcluir
  4. Nao a lua nao pode perder o bebê. posta mais pf

    ResponderExcluir
  5. Naaao ela nao pode perder o bebe. Ate pq um aborto de 7 meses pode traser riscos e ela morrer. todos na vdd mas de 7meses o risco é maior

    ResponderExcluir
  6. Nao faz ela perder o bebe!!!!! To amando a web continua escrevendo lindamente como vc escreve!!

    ResponderExcluir
  7. Ameeeeeeeeiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Posta Mais hojeeeeeeeeeeeeeeeeeee pfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpf

    ResponderExcluir
  8. Posta mais...Adorei.
    Mas ñ deixa nd acontecer a Lua......
    PLLLLEEEEEEEEEEEAAAAAAAAAAAASSSSSSSSSSSSEEEEEEEEEEEEE.

    ResponderExcluir
  9. Essa vadia dessa Pérola ñ vale nada, a Luinha ñ pode perder o bebê de jeito nenhum ela precisa ter esse filho com o Arthur. Posta maais?!

    ResponderExcluir
  10. super apaixonada pela 2ª temporada
    ass Sophia

    ResponderExcluir