Não foi um erro - 47º Capitulo

|

No capítulo anterior…

POV LUA

Eu puxava os cabelos dele, arranhava as costas dele e ainda sussurrava no ouvindo, gemendo o seu nome ou pedindo por mais.

- Não falei? – ele investia em mim, gemia e me deixava louca
- Te amo! – falei no seu ouvido…

POV ARTHUR

Depois de termos feito amor, ficamos em silêncio recuperando as nossas respirações. Lua ficou deitada no meu peito como sempre, de olhos fechados. Eu apenas pensava no que ela tinha dito à pouco.
“te amo!”. Eu sei, parece uma coisa tão fácil de se dizer. Nos dias de hoje, muita gente diz isso sem pensar, sem sentir, mas eu não sou assim. Eu sei que já fui assim. Já falei para mil e uma pessoas que as amava, sem ao menos saber o que isso significa. Mas com a Lua é diferente.

- Tenho de ir pro meu quarto… - ela colocou as mãos juntas sobre o meu peito, pousou o queixo lá e ficou me olhando – Mas eu não queria.
- Se agente dormisse junto, não precisava disso… - sorri, safado
- Eu sei… vou pensar, prometo. – ela deu um beijo rápido no meu pescoço
- Qual é o problema? O que tem ainda que pensar?
- Ahh Arthur, tanta coisa… - ela voltou a deitar sobre o meu peito e virou um pouco o rosto
- É a Yasmin? – ela suspirou – É?
- É… eu não sei como ela vai reagir. Não sei se vai gostar ou não…
- Eu acho que ela vai. Afinal, ela quer ver a família junta
- Eu acho que o maior desejo dela é ver agente casados…
- E é o seu desejo também?
- Casar com você? – ela levantou repentinamente a cabeça, olhando nos meus olhos
- Sim… - sorri
- Eu não sei…
- Bom, também não estava nos meus planos casar tao cedo, mas se você quiser… por mim eu casava agora! – dei uma gargalhada
- Não… casar agora seria uma coisa de loucos. Quem sabe um dia…
- Adorava te ver de vestido de noiva… um vestido tomava que caia, enorme, toda linda…
- Não viaja – Lua riu e se sentou na cama, procurando as suas roupas interiores
- Sobre à pouco… é verdade o que você disse?
- O que?
- Que me ama? – sorri
- Você sabe que sim… - ela sorri, escondendo o rosto
- Sei? – eu ri
- Sabe… você me conhece, nem que seja minimamente. Sabe muito bem que eu não digo as coisas sem pensar. Quero dizer, às vezes eu digo, mas quando se trata de sentimentos… eu sou completamente verdadeira.
- Eu sei que você disse a verdade. So não esperava isso agora… - sorri – Mas eu adorei saber que sente isso por mim, porque alias, eu sinto o mesmo…
- Me ama é? – ela sorriu, olhando para trás e colando os seus olhos nos meus
- Muito! – dei um selinho nela – Mas não é fácil pra mim, dizer isso. Porque eu sinto mesmo o que digo e… - eu ri – Dá umas coisas na barriga, sabe?
- Borboletas?
- É… borboletas, docinho.
- Ahh não, esse apelido chato de novo não – ela riu, vindo de novo para cima de mim. Eu abracei ela e fiquei repetindo o mesmo
- Docinho, docinho, docinho…
- Esse apelido é gay
- Não é… - eu ri – É fofo, fique sabendo.

Quando demos por nós, passava já 10 minutos das 3horas da manhã. Lua foi correndo para o quarto dela e eu vim dormir também para um novo dia de trabalho.

(…)

- Tem como você deixar a Yasmin na escola?
- Claro. Você tá pronta linda?
- Quase… estou só terminando de comer
- Depois eu passo lá pra ir buscar ela também.
- Obrigada – Lua me deu um selinho – Eu vou trabalhar e depois vou passar no hospital
- Serio? Quer que eu vá com você?
- Não… é melhor não.
- É… você tem razão. Os seus pais não vao muito com a minha cara mesmo…
- Nem é por causa disso… mas eu gostava de ter uma conversa seria com eles. Muito seria mesmo.
- Tem calma com eles… você sabe se o seu pai já recebeu o medicamento? Eu entreguei todo o dinheiro…
- Eu acho que ele já recebeu, mas não tenho a certeza. É sobre isso também que eu vou lá. Bom, tenho de ir. Boas aulinhas meu amor – ela beijou a testa da Yasmin – Se comporta bem viu?
- Sim mamãe – ela assentiu
- Viu como o esmalte azul claro ficou lindo? – olhei para as unhas dela
- Quié isso menina? Ela é muito pequena…
- Ahh, diz ao seu pai pra deixar de ser chato – Lua riu
- Deixa de ser chato papai – Yasmin se desmanchou a rir e eu fiquei com cara de taxo
- Isso mesmo, bate aqui – elas bateram com as mãos – Vai, até logo! – ela me deu um selinho e deu de novo outro beijo na Yasmin
- Até logo docinho. – Lua saiu de casa
- Porque você chama a mamãe de docinho?
- Você também não gosta?
- Gosto… mas é que o nome dela é Lua
- Mas docinho fica mais fofo – eu ri – É como eu te chamar de linda
- Também fica mais fofo?
- Fica… - sorri – Um dia você quer ir ao meu trabalho? – sentei ao seu lado na mesa da cozinha
- O lugar onde você veste muitas roupas? A mamãe diz que você veste muitas roupas e tira muitas fotos
- Sim, você quer ir um dia? Talvez possa tirar também fotos – sorri, colocando a mecha de cabelo para trás da orelha dela
- Não… eu tenho muita vergonha
- Aii, que menina envergonhada – rimos os dois – Olha, vamos fazer o seguinte, que tal você faltar hoje à escola e eu te levar no meu trabalho?
- Mas a mamãe disse pra eu ir pra escolinha…
- Mas você quer ir?
- Não – ela riu – Mas a mamãe não vai brigar?
- Não… eu falo depois com ela. Vamos?
- Vamos! – ela estava animada

A escola da Yasmin é ainda aquela para crianças. As faltas ainda nem contam, por isso ela hoje vai comigo, para o meu trabalho. O dia não vai ser puxado e é por isso que eu levo ela.
O caminho todo ela foi animada, perguntando isto e aquilo do meu trabalho.

- E todas as pessoas são legais?
- São
- E eles vao gostar de mim?
- Quem é que não gosta de você?
- Mas e se eles dizerem que eu sou feia?
- Eu dou uma porrada neles
- Porque?
- Porque estão mentindo
- Ahh papai… - ela riu, envergonhada – Você é tão engraçado. E bonito. E forte. E tolinho… - ela riu de novo
- Tolinho é? Você vai ver depois… - ri

Chegamos no meu trabalho. Ao tirar a Yasmin do carro enchi ela de cocegas. Ela chorou de rir. Depois entramos na agencia de mãos dadas. Todo o mundo me olhou de alto a baixo. Olharam para a Yasmin, inclusive. Alguns sabiam que eu tinha uma filha, mas ninguém sabia quem era e hoje ficaram finalmente a conhecer.
Todos elogiaram a Yasmin e até disseram que ela poderia ser uma boa modelo, um dia mais tarde.

Se der, eu posto mais um hoje õ/ Usem as tags no twitter #JOVEMDOANOArthurAguiar #PJB2013 e #JOVEMDOANOLuaBlanco #PJB2013


7 comentários:

  1. ++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  2. Faz um momento bem fofo pai e filha to sentindo falta de um momento assim. Amoo suas webs. Posta mais. Beijoooos. Nathalia.

    ResponderExcluir