“Tudo por uma promessa” - 65º Capitulo

|

(Fofo, sim ou claro?)

POV NARRADOR

 

Ontem felizmente o dia terminou bem. Da melhor maneira, podemos dizer. Arthur estava tranquilo pela sua família estar bem e estava feliz ao lado das pessoas que amava.

Leo, que estava ajudando Arthur a gerir a clinica, falou à Katia, sua mulher, como as coisas iam e ela pôs a mão na consciência e refletiu que estar esse tempo todo chateado com o filho e a nora não é a escolha mais acertada.

Lembrando que eles estão assim chateados desde aquele dia de Lua e Arthur terem contando toda a verdade, sobre o verdadeiro facto de estarem juntos.

 

Sendo assim, logo pelas 11horas da manha, logo na hora que Lua estava mais atarefada pois tinha de ficar com o Rodrigo no colo e ainda ter de fazer o almoço, a campainha toca.

Arthur estava se arrumando para ir trabalhar mas mesmo sem blusa conseguiu dar uma corridinha até à porta e receber a mãe, que estava com o rosto serio.

 

Arthur: mãe?

Katia: oi Arthur… posso entrar?

Arthur: claro… vem…

 

Arthur estava sem jeito. Ele não esperava que a mãe fosse bater à porta dele a uma hora dessas. Deve ser a primeira vez que ela faz isso desde aquela discussão.

Katia entrou. Os dois foram até à sala.

 

Lua chega: quem era amor? – falou com o Rodrigo ao colo – Dona Katia?

Katia: oi Lua… - sorriu, ao ver o seu netinho – Oi meu príncipe

Arthur: mãe… estou espantado por te ver aqui

Katia: eu sei meu filho… até eu nem sei como ganhei coragem de chegar até aqui, mas a verdade é que sentia saudade de voce, da Lua e também queria muito ver o Rodrigo…

Arthur: é… deu para entender isso. – ele respirou fundo – Mas e ai, tem alguma coisa para vos dizer?

Katia: claro… antes de mais Lua, eu queria te pedir desculpa pelas coisas terríveis que eu te disse naquele dia. Eu sei muito bem que voce não teve culpa pelo acidente do Arthur. Aconteceu porque assim Deus quis. Eu não sou nada nem ninguém para vir na sua casa e te xingar daquele jeito. Mas voce agora que é mãe entende que mãe que é mãe defende o seu filho até ao fim e por amar tanto o Arthur é que eu fiz aquele disparate. Outra coisa, a vida é vossa e se vocês dizem que realmente essa promessa que vocês cumpriram foi realmente o que vos juntou, pois eu só tenho a agradecer porque foi graças a isso que o Arthur se tornou num homem diferente e mais responsável. Foi graças a isso que finalmente tive uma nora responsável e não aquelas que o Arthur costumava me apresentar e para finalizar, foi graças a essa promessa que tive o meu primeiro netinho, que alias, estou louca para pegar.

 

Tanto Arthur como Lua estavam sem palavras para tal declaração da dona Katia. Ninguém esperava que ela engolisse o seu orgulho e que pedisse desculpas por todas as asneiras que fez.

Lua até se emocionou com tais palavras e não teve como não deixar as suas lagrimas escaparem. Arthur, quando viu como Lua estava, foi até ela e pegou Rodrigo ao colo, limpando de seguida as lagrimas da Lua.

 

Katia: então, será que estou desculpada?

 

Lua e Arthur se olharam e a loirinha fez sinal positivo para Arthur, com a cabeça.

 

Arthur: é verdade que voce me desiludiu muito e me fez sofrer muito. Mas mãe é mãe. E uma mãe como voce faz muita falta na minha vida – ele sorriu para ela – É claro que voce está desculpada!

Lua: faço minhas, as palavras do Arthur – sorriu também

Katia: muito obrigada meus filhos.

 

Katia foi até Arthur e Lua e abraçou os dois. Lua e dona Katia estavam emocionadas, mas agora tudo está bem.

 

Lua: Arthur, dá o Rodrigo à tua mãe…

Arthur: claro! – entregou ele ao colo de dona Katia

Katia: que neto mais lindo… - disse toda orgulhosa – Quem diria que esse pestinha tem agora quase três meses. Como eu queria ter te pegado mais cedo meu filho – levantou ele do seu colo – Que coisa linda! – beijou a testa dele

Arthur: ele é realmente lindo… - disse, abraçando Lua por trás

Lua: bom, dona Katia, fica para almoçar?

Katia: não Lua, me desculpa. Eu vim cá so mesmo para falar com vocês e entregar o presente ao Rodrigo

Arthur ri: mãe, ele não precisa. Ele tem tanta coisa

Katia ri: mas é claro que precisa. Lua, por favor, pega pra mim aquele saquinho – pediu

Lua: claro – Lua pegou o saco de loja de bebé que estava junto à carteira de dona Katia

Katia: pode abrir

Lua ri: tá

 

Lua quando abriu viu simplesmente os sapatinhos de bebé mais lindos do mundo. Na verdade não eram sapatinhos e sim uns pequenos ténis All Star, em azul-bebé.

 

Lua: ai meu deus, que coisa fofa! – disse, olhando o ténis que estava na palma da sua mão

Arthur ri: é lindo mãe… obrigado!

Lua ri: obrigada dona Katia – sorriu

Katia ri: de nada. Ainda bem que gostaram. Foi a Mel que me ajudou a escolher.

Arthur: a Mel?

Katia: é… agente tem se encontrado muito esses dias. Ela não está nada bem. Acho que a amizade de vocês faz muita falta a ela, mas ela não vos consegue desculpar

Arthur ri: quer dizer… ela é que faz a borrada e é quem fica brava?

Katia: filho, as pessoas orgulhosas são assim mesmo. Falo por experiencia própria…

Arthur: eu entendo mãe…

 

(…)

 

Não demorou muito para a tarde passar.

Felizmente hoje era Sexta-feira e este final de semana Arthur não ia trabalhar. Tudo na clinica tinha ficado mais ou menos encaminhado.

 

Lua: ahh, esse final de semana vai ser tao bom – disse, sentando no colo do marido

Arthur ri: bota bom nisso – beijou o pescoço da loira

Lua ri: pára Arthur! – empurrou ele – Eu estive pensando no que a sua mae disse sobre a Mel.

Arthur: e daí?

Lua: e se eu falasse com ela?

Arthur: nem pensar Lua! Se ela é orgulhosa, agente também é. Ela é que errou, ela é que tem de pedir desculpas.

Lua: mas amor, imagina que eu era assim também com voce. Imagina que agente discutia e que eu é que estava errada mas mesmo assim pensava que voce é que tinha de pedir desculpas. E ainda por cima, voce era orgulhoso também. Agente ia ficar nesse vai e vem até quando?

Arthur: é diferente…

Lua: não, não é diferente!

Arthur: amor, desde quando é que agente discute?

Lua: tá, eu sei que agente felizmente não discute. Mas imagina que discutíamos… como ia ser?

Arthur: eu dava o meu jeito! – ele cruzou os braços

Lua: então porque não damos um jeito também com a Mel?

Arthur: porque a Mel é diferente

Lua: mas Arthur, voce e ela eram como melhores amigos…

Arthur interrompe: Lua, não vamos falar mais disso.

 

Arthur levantou da cama, enquanto Lua olhava o seu celular. Mandava ou não, mensagem para a Mel?

Ficou nesses pensamentos até ver o Arthur chegar no quarto, pois ele tinha saído assim que se levantou, com o Rodrigo nos braços, conversando…

 

Arthur: quem é o melhor pai do mundo? Quem é? – falava para Rodrigo que só sorria para o pai galinha, que lhe beijava o rosto todo

Lua ri: eii, e eu?

Arthur: fala assim ‘a mamae é feia’ – disse o Arthur imitando a voz perfeita de um bebé

Lua ri: bobo

 

Arthur deitou na cama, ao lado de Lua, mas entre eles havia um espaço para o mais que tudo deles: Rodrigo. O amado da família. O garoto crescia de dia para dia e podemos mesmo dizer que é dos meninos mais bonitos de sempre.

Não havia um dia que Arthur e Lua não fotografassem ele. Seja ele dormindo, comendo, chorando… fazendo tudo! Eles tinham foto até do Arthur dando banho no Rodrigo.

 

Lua: coisa mais linda da mae… - dizia encantada, fazendo carinho no rosto dele

Arthur: e do pai também – sorriram e deram um selinho

 


Boa noite *-* ontem não postei porque saí e cheguei tarde.
Mas a boa noticia é que sexta-feira acabam as minhas aulas e vou poder finalmente postar mais! 

4 comentários:

  1. +++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. As minhas aulas já acabaram mas com estas greves o meu exame de mat só vai ser pra julho... desgraça. ..

    ResponderExcluir