Ugly Love - Epílogo

|


Ugly Love


Epílogo

Pov. Arthur

Eu volto a pensar no dia que eu casei com ela. Foi um dos melhores dias da minha vida. Eu me lembro de estar parado perto do Micael e do Chay no final do corredor. Nós estávamos esperando ela caminhar pelas portas quando Chay Inclinou-se e sussurrou algo pra mim.
Ele disse, “Você é a única pessoa que já conhecia meus padrões pra ela, Arthur. Eu estou feliz que é você.”
Eu estava feliz que era eu também. Isso faz há mais de dois anos agora, e cada dia desde aquele, eu de alguma maneira me apaixono um pouco mais por ela. Ou voo, de preferência. Eu não chorei no dia que eu casei com ela, no entanto. Suas lágrimas estavam caindo, caindo, caindo Naquele dia. Mas as minhas não estavam. Eu estava convencido que elas nunca viriam. Não do jeito que eu desejava que elas viessem.
Foi há oito meses quando nós descobrimos que nós teríamos um bebê. Nós não estávamos tentando ter um bebê, mas nós também não estávamos não tentando. “Se isso acontecer, aconteceu.” Lua disse. Isso aconteceu. Quando nós descobrimos, nós ficamos animados. Ela chorou. Suas lágrimas estavam caindo, caindo, caindo, mas as minhas lágrimas não estavam.
Animado como eu estava, eu também estava aterrorizado. Eu estava aterrorizado com o medo que vem junto com amar muito alguém. Aterrorizado de tudo de ruim que poderia acontecer. Eu estava aterrorizado que minhas memórias poderiam me levar pra longe no dia que eu me tornei pai novamente. Bem, isso apenas aconteceu. E eu ainda estou aterrorizado. Apavorado.
É uma menina. — o médico diz.
Uma menina. Nós temos uma menina. Eu me tornei pai novamente. Lua se tornou uma mãe. Sinta algo, Arthur. Lua olha pra mim. Eu sei que ela pode ver o medo nos meus olhos. Eu também sei com quanta dor ela está agora, mas ela de alguma forma ainda consegue sorrir.
Sam. — ele sussurra, dizendo o nome dela alto pela primeira vez.
Lua insistiu que nós chamaríamos ela de Sam em homenagem Ao verdadeiro nome do Cap, Samuel. Eu não teria feito de outra maneira.
A enfermeira caminha até Lua e deita Sam nos seus braços. Lua começa a chorar. Meus olhos ainda estão secos. Eu ainda estou muito assustado para olhar pra longe de Lua e olhar para baixo para a nossa filha. Eu estou com medo do que eu irei sentir quando eu olhar pra ela. Eu estou com medo do que eu não vou sentir. Eu estou apavorado que minhas experiências passadas tenham arruinado qualquer habilidade que eu tinha de sentir o que cada pai deve sentir nesse momento.
Venha aqui. — Lua diz, me querendo mais perto. Eu sento perto delas na cama. Ela entrega Sam pra mim, e minhas mãos estão tremendo, mas eu pego ela mesmo assim. Eu fecho meus olhos e libero um lento suspiro antes de encontrar a coragem para abri-los novamente. Eu sinto a mão de Lua caindo gentilmente no meu braço.
Ela é linda, Arthur. — ela sussurra. — Olhe pra ela.
Eu abro os meus olhos e inalo bruscamente quando eu a vejo. Ela se parece como ele, exceto que ela tem os cabelos castanhos da Lua. Seus olhos são azuis. Ela tem meus olhos. Eu sinto isso. Está tudo lá. Tudo que eu senti na primeira vez que eu o segurei nos meus braços. É cada coisa que eu estou sentindo agora enquanto eu olho pra ela. Acreditar que eu não tinha a capacidade de amar alguém desse jeito. Era o único medo que eu tinha que conquistar. Um olhar pra Sam, e ela me ajudou a conquistar esse medo. Ela já é minha heroína, e ela só tem dois minutos de vida.
Ela é tão linda, Luh. — eu sussurro. — Tão linda.
Minha voz quebra.  Meu rosto está coberto de lágrimas.Caindo, Caindo, Caindo. Pela primeira vez desde que eu segurei Clayton nos meus braços, Eu estou chorando lágrimas de felicidade. Rachel estava certa. A dor sempre estará aqui. Como o medo. Mas a dor e o medo não são mais a minha vida. Eles são apenas momentos. Momentos que são constantemente ofuscados com cada minuto que eu passo com Lua. E agora cada minuto que eu passo com Sam. Eu e Lua e Sam.
Minha família.
Eu a beijo na testa, e então eu me viro e beijo Lua por ter me dado algo tão lindo novamente. Lua deita sua cabeça no meu braço, e nós dois olhamos pra ela.
Nossa filha. Eu amo tanto você, Sam.
Eu estou olhando para a perfeição que nós criamos quando isso me atinge. Tudo isso valeu a pena. São momentos bonitos como esse que compensam o amor feio.


N/A: Pois é meu amores, a fic chegou ao fic (já tava na hora, né?!). Quero agradecer de coração por cada comentários, e por vocês estarem sempre me incentivando a não deixar de postar. E agradecer também pela compreensão de vocês, pelos dias que eu ficava sem postar por conta da faculdade. Espero que vocês tenham gostado, porque esse "último capítulo" é total dedicado a vocês <3 

Ps: Só pra avisar que eu continuo aqui, e já tenho uma nova fic. Mais tarde posto a sinopse. 

COMENTEM aí, coisas lindas!!! Beeeijo

19 comentários:

  1. Como sempre arrasando!! Amei a história, assim como a anterior e tenho certeza que a próxima será tão viciante!!
    Aguardando ansiosamente a próxima. Parabéns Mais uma vez Brenda:)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado, Lays. Obrigada pelo carinho. Beeijo

      Excluir
  2. Queeee lindooo eles tiveram um bebê *-* chorei junto com eles, adoreei o final brenda.. quero muito uma nova web, já vou preparando meu psicológico para novas emoções S2 não demore para postar.
    Fany

    ResponderExcluir
  3. Ahhhhh não acredito que acabou eu simplesmente ameiiii essa Web!! Vou sentir muita falta!! Parabéns pela história maravilhosaaaaa!! Simplesmente ameiii

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho, Anônimo. Fico feliz que tenha gostado :)
      Beeijo

      Excluir
  4. "Amor feio" nunca havia pensado nessa expressão antes de ler essa web. Ao longo dessa história foi tanta tristeza e teve um desfecho tão perfeito. Amei cada palavra, frase, capítulo, amei tudo. PARABÉNS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa história foi para nos mostrar que nem tudo são flores, e que "Amor Feio" existe sim, mas temos que saber lidar com ele. Obrigada pelo carinho, anônimo.
      Beeijo <3

      Excluir
  5. Que lindo amor deles, pena que ja acabou ja estou ansiosa para ver sinopse da outra. yasmim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado, Yasmim! :)
      Beeijo

      Excluir
  6. E assim a história acaba com um final feliz , com um recomeço que o Arthur merece

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente ele mereceu depois de tudo que passou...

      Excluir
  7. Que lindo *--*!! Tenho certeza que eles formaram uma família linda e vão continuar sendo felizes com esse (re)começo!! Parabéns por concluir mais uma fic linda Brenda!! Já quero a próxima!
    Helena

    ResponderExcluir
  8. Foi lindoo parabéns, nós que agradecemos ♥

    ResponderExcluir
  9. Foi mais perfeito do q achava q iria ser. Esperava que mostrasse q eles tiveram filho(s) e torcia para q fosse uma menina, só não espera que iria me apegar tão facilmente a Sam em tão poucas linhas q ela foi citada. Apenas amei ainda mais o Arthur, Lua, Cap... Parabéns por compartilhá mais uma história. perfeita com a gente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho, Helena. Fico muito feliz que tenha gostado :)
      Beeijo

      Excluir