Uma Linda Mulher - 2ª TEMP. | CAP. 117 Últimos Capítulos

|


Uma Linda Mulher - 2ª Temporada



Capítulo: 117

As luzes da igreja refletiam diretamente as dezenas de rosas vermelhas pelo corredor imenso por qual a linda noiva entraria, Arthur apertava os dedos com força, nervoso, cumprimentando a cada convidado como o grande "pai" da noiva, acenou para Gabriel que estava ao lado de Nelita que segurava Linda em seu vestidinho lilás claro, os cabelos presos em duas maria chiquinha. Os bancos estavam enfileirados perfeitamente em 8 colunas de cada lado, o grande altar estava decorado com as mesmas centenas de rosas vermelhas que ligavam as pilastras iluminadas uma nas outras, a noite ajudava dando um espetáculo de magia. Sophia chegou com Anna e Micael, a loira a cada dia que passava se tornava uma mãe ainda mais linda do que já era, sentaram se em seus lugares na primeira fileira, cumprimentando as demais pessoas que começavam ocupar todos os assentos disponíveis. A família de Chay não era muito grande, os pais eram dóceis e simpáticos, estavam emocionados e Dona Suzana, mãe de Chay, o acalmava com mais um de seus sorrisos ternos, arrumando a gravata borboleta.
Chay – Será que ela desistiu? Está demorando, quase todos já chegaram.
Suzana – Relaxa filho, não sabe que noivas adoram atrasar? – Chay suspirou conseguindo retribuir o sorriso de sua mãe, recebeu o abraço orgulhoso de seu pai, cumprimentando Sophia e Micael com sua pequena garotinha que acabavam de chegar sentando se na primeira fileira, finalmente a igreja estava cheia, a banda contratada cantava músicas serenas em tom baixo, amenizando os nervos de Chay que estavam a flor da pele, olhou o relógio, mais de 20 minutos atrasada. Sua mãe e seu pai havia desaparecido, Arthur também já não estava mais presente, escutou o assobio do mesmo que lhe chamava, dando um giro viu o carro preto estacionado na frente da igreja, era ela, sua Mel, sua futura esposa, sorriu emocionado.
Lua mirou os olhos de Mel, o rosto iluminado pela alegria e emoção perfeitamente maquiados, lhe pegou as mãos a apertando, Mel estava simplesmente deslumbrante, o vestido era perfeito e se ajustava maravilhosamente a suas formas, o véu lhe cobria o rosto, sem deixar de esconder a euforia em seus lábios trêmulos.
Lua – Você está linda, Mel. Deus, não existiu noiva mais linda que você! – Mel sorriu agradecida.
Mel – Estou nervosa, parece que nunca fiz isso antes. Está tudo certo? Deu tudo certo?
Lua – Sim, a igreja está maravilhosa e Chay pergunta de cinco em cinco minutos se você não havia desistido dele.
Mel – Oh, como é tolo, eu jamais desistiria. – Lua sorriu, a abraçou com delicadeza e Mel retribuiu, disse algumas palavras a cunhada e que se sentiu mais calma, havia em fim chegado a hora.
Arthur – Cara, vai deixar minha irmã viúva se não se acalmar.
Chay – É mais forte que eu, meus dedos estão trêmulos cara. – Arthur gargalhou, jamais havia visto seu braço direito tão nervoso. – Se sentiu assim também em seu casamento? – Arthur avistou Lua saindo do carro no qual sua bela irmã se encontrava, a avistou vindo em sua direção, os cabelos em um penteado elegante, recolhido em um coque onde alguns fios charmosamente caiam sobre seu pescoço, a franja caia em uma leve curva sobre seus olhos perfeitamente maquiados como seus lábios, estava linda, aliás, ela era linda, o vestido verde escuro ressaltava suas formas de mulher grávida, na mão que acariciava a barriga a aliança dourada e os dois anéis que havia recebido por cada graça de um filho dado a ele, fechou os olhos se lembrando de alguns momentos de seu casamento, o corpo trêmulo, as mãos suadas e os lábios quase sendo triturados de tanto que recebia mordidas de nervoso. O vestido balançava conforme ela dava cada passo, a saia era em um cetim leve que até o vento o movia dando um belo balanço que deixava claro sua barriga redonda de quase 7 meses.
Arthur – Eu me sentia pior… Meu estômago parecia estar tendo uma guerra com o resto de todo o meu corpo que tremia por inteiro, minhas mãos suavam e não paravam quietas. – negou com a cabeça sorrindo. – Eu mal podia esperar para que ela entrasse na igreja, para que ela dissesse sim e eu a convencesse de que poderia ser feliz ao meu lado. – Chay sorriu se sentindo mais calmo. – Relaxa cara, no final tudo vai dar bem. – Lua o alcançou dizendo a todos para se posicionarem em seus lugares. Deu um selinho demorado nos lábios do marido e um abraço em Chay, lhe dizendo algo no ouvido que o fez rir mirando o carro, a música começou a tocar, os casais começaram a entrar na igreja de par em par, Arthur entrou com Lua, a deixando no altar foi em busca de sua irmã. Mel já estava na porta, com a cabeça baixa prendendo um choro de emoção que não conseguiria segurar por muito tempo, o silêncio se fez na igreja, Arthur se posicionou ao lado dela então lhe deu um abraço forte e sincero, se emocionando ao notar que sua princesa chorava.
Arthur – Hey, você não vai acreditar na beleza que te espera atrás dessa porta… – Mel sorriu. – Olhe nos meus olhos… ela o fez. Não existe, homem algum mais orgulhoso de uma irmã como eu me sinto agora por você… – ela franziu a testa. – Você está linda meu amor, e há um homem cheio de amor lhe esperando naquele altar.
Mel – Arthur…
Arthur – Shiuu… – sorriu. – Era só isso que eu queria que soubesse. Mamãe e Marieta estão olhando você de lá de cima, e se sentem tão orgulhosas como eu me sinto agora. Essa é a sua noite, essa é a sua felicidade, vá busca-la Mel, já é hora de sermos nós dois meu amor, completamente felizes! – Mel assentiu respirando fundo, palavras era desnecessárias, nesse momento, a marcha nupcial começou a tocar, a emoção fluiu, ele a olhou nos olhos lhe passando confiança, lhe deu o braço e Mel aceitou, e juntos, deram mais um passo rumo à felicidade.
A cerimônia havia sido bela, rápida e mágica, a emoção dos noivos, tocavam o coração de quem fosse que assistisse. A chuva de rosas e de arroz no final não foi mais bela nem mais radiante do que o sorriso de Mel após pegar seu filho nos braços recebendo o beijo de Chay que a enlaçava pela cintura a trazendo para perto de seu corpo, uma fotografia foi tirada e o momento foi capturado pela eternidade…

Bom meninas, passei pra lembrar que o próximo capítulo já é o penúltimo da fic, e preparem os corações porque vai ser bem tenso e dramático :( 
Nada a declarar... 



Com mais 10 comentários, posto o próximo capítulo.

10 comentários:

  1. Arthur orgulhoso de Mel, que gracinha.
    Capítulo tenso? Ai meu deus, posta maais
    Helena

    ResponderExcluir
  2. Me emocioneiii_����
    Mais k o ��nao aguenta

    ResponderExcluir
  3. Ansiosa para o próximo!! Será q é alguma coisa com a Lua e a bebe?
    Bia

    ResponderExcluir
  4. Ah meu Deus! Já estou ansiosa ! Posta mais

    ResponderExcluir
  5. posta estou muito ansiosa

    ResponderExcluir