Uma Linda Mulher - CAP.63

|



Uma Linda Mulher




Capítulo 63:


Sophia – Eu sei Arthur…- O olhou nos olhos – Agora dá para notar. Mande um beijo para Lua e deixe outro para o Gabriel junto com o ursinho, ele aparentar estar melhor.
Arthur – Serão dados. E dê o meu recado ao seu marido. - A chamou quando ela saia. - E Sô, aquela noite de qualquer maneira, eu não dormiria com você.
Sophia – Eu sei que não dormiria, é um cordeiro na pele de lobo Arthur, se derrete por uma única mulher, mais tem o dom de esquentar a todas.
Arthur – Não mais. 
Sophia – Tome cuidado com Miguel, Arthur. – disse antes de caminhar com elegância e sensualidade até a saída. – Ele sabe sobre o passado de nós três, não deixe que Micael descubra. – Sorriu tristemente deixando a sala.
Já no quarto de Gabriel, Arthur confessou a si mesmo que havia ficado surpreso com essa conversa, qual era a de Sophia ainda não sabia, não podia negar que era uma bela mulher e que também havia dado muito de si para estar a onde estava. Observou Gabriel e sorriu, estava com uma aparência melhor. Fechou os olhos apenas descansando, seu corpo inteiro doía. Lua entrou pela porta com mais alguns pertences do filho, sorriu ao ver Arthur e Gabriel de olhos fechados, se aproximou do filho lhe dando um beijo na testa lhe cheirando os cabelos. Afastou-se indo de encontro a Arthur, o olhou o adorava quando estava de preto, ficava mais sensual ainda. Aproximou-se um pouco mais, tentada a lhe beijar os lábios “-Nada de fazer amor, nada de gritos ou gemidos até que você possa olhar nos meus olhos e sinta o amor e prazer que você sempre sentiu em quanto fazíamos o que quer que seja…”. A certeza com que ele dissera tais palavras, não era a mesma que ela tinha em si mesma para cumpri la, tudo nela gritava por ele, seu coração, seus lábios, seu corpo, sua intimidade, sentia saudades de gemidos ou gritos descontrolados que os faziam estarem tão próximos e tão fundidos como em um só corpo, levada pelo perfume natural do corpo de Arthur aproximou se, e aproximou se…
Até seus lábios ficarem a meio centímetro dos dele, e quando fechou os olhos pensando em recuar as mãos de Arthur subiram até sua cintura, levemente a apertando, ela abriu os olhos dando de cara com os olhos de puro ardente desejo de Arthur. Santo Deus ele havia prometido…Se olharem até suas respiração começaram a se fazerem cada vez mais e mais ofegantes. Lua notou com seus seios desciam e subiam de forma descontrolada pelo pequeno decote da blusa preta que havia colocado. Arthur também percebeu pela forma que mordia os lábios para se controlar. Levantou-se arrastando Lua para um pequeno espaço dentro do quarto a onde estava um armário, era parecido com um closet do qual quem estava no quarto não poderia ver quem estava naquele pequeno espaço, continuaram a se olhar, mais dessa vez Lua fechou os olhos colando seus corpos, ele estava encostado na parede dessa vez, morderam os lábios ao sentirem seus corpos e suas intimidades coladas, quase que fundidas pois agora Arthur com uma das mãos segurava na cintura de Lua e outra nas costas chegando quase a nuca a pressionava contra seu corpo. Ela deixou a cabeça tombar…
Arthur – Santo Deus Lua, eu havia prometido…– Ela virou o olhando nos olhos com a testa franzida engoliu a saliva que se formava em sua boca, ansiava por um beijo, por sentir a língua dele lhe varrendo a boca com caricias leves e profundas. Mordeu os lábios, subindo as mãos até os cabelos do mesmo os puxou, então Arthur fechou os olhos, ela fechou os olhos, e seus lábios se entregaram a um beijo que poderia ser taxado como algo magnético e completamente sobrenatural, ela entreabriu os lábios para que a língua quente e molhada de Arthur rolasse pela sua e encontrasse com sua língua. Ele lhe lambia os lábios e jogava sensualmente de forma que o encontro não acontecesse. Céus ela tremia por todo o corpo, ele tremia por todo o corpo. Fechou os punhos na camisa pólo, dizendo a ele que…Isso, exatamente isso…Que necessitava que suas línguas se encontrassem formulando uma dança primitiva e sensual. Ao passar dos minutos começavam a se devorar, e as mãos até agora quietas adquiriam vida própria percorrendo o corpo tanto de um como de outro. Lua arqueou as costas ao sentir as mãos dele deslizarem por suas pernas até encontrarem suas coxas aonde que com um toque menos sutil, havia deixado suas marcas, mordeu lhe os lábios em quanto sus próprias mãos encontravam a abertura em baixo da camisa de Arthur e com as unhas lhe subia todo o tórax. Arthur lhe deixou os lábios para morder seus próprios, céus se ela continuasse…Suas essências estavam mescladas em um só perfume, que gerava uma fragrância sensual provocativa de pura ardência. Quando suas bocas desesperadas voltaram a se encontrar, ele subiu a mão ao lado do pescoço dela, viraram o rosto com uma mordida provocativa, e quando Arthur sentiu que lhe doía de tanta excitação o meio das pernas, parou o beijo. Ofegantes, buscando a todo custo por ar.
Arthur – Não, só quando você tiver certeza Lua...– Lua tentava controlar o resto de razão que havia em seu corpo, sentia sua feminilidade úmida e pronta e ele não estava diferente seu ventre onde ele encostava lhe informava. Ainda colados um contra o outro na parede, Lua abriu os olhos, estava cega de puro e ardente desejo. Arthur se afastou a colocando ao seu lado, abaixou as costas, colocando as mãos no joelho tentando encontrar a calma…Levantou-se após alguns segundos, se virou agora ficando na frente de Lua. Ela se virou o olhando no fundo dos olhos, e ali Arthur soube que aquela linda mulher havia deixado que ele entrasse novamente em sua vida. Não disse nada, fechou os olhos colando em suas testas, ela fez o mesmo. Arthur sorriu em agradecimento, em quando sua mão deslizava a aliança dourada de volta ao seu lugar…
Gabriel seguia vendo desenho tomando sua mamadeira, Lua sentada com Arthur na mesa cuidava de alguns documentos que precisavam estar assinados até amanhã a noite.
Gabriel – Mamãe?
Lua – Diga meu anjo…– Se virou para Gabriel, que mordia o bico da mamadeira.
Gabriel – Por mais quanto tempo vou ficar aqui? – perguntou agora mirando Arthur.
Arthur – Não sabemos filho, até você sarar, ficou bastante doente Gabriel, precisamos ter cuidado, tratar direitinho para que possamos ir embora tranquilos. - O médico havia passado para sua visita diária de duas vezes ao dia, havia falado que ele aceitava bem os medicamentos e até o final da semana poderia manter o tratamento em casa, mais que todo o cuidado era pouco e que meningite além do mais em crianças era uma séria doença e poderia gerar sérias consequências se não bem tratada.
Gabriel – Hum entendi…- Arthur sorriu mirando mais a fundo Gabriel. 
Arthur – A tia Mel , e a Tia Sô passaram aqui e deixaram um enorme beijo. – Gabriel assentiu mais uma vez, rindo levemente com algo do desenho.
Lua – Se sente bem filho? – se aproximou lhe medindo a febre .
Gabriel – Me sinto melhor, mais sinto sono…– bocejou novamente – E um grande cansaço.
Arthur – É pelo dodói e pelos remedinhos filho…– se levantou sentando se do outro lado da cama como Lua. -  Vai ficar tudo bem, eu prometo, e depois quando sairmos daqui, vamos dar um super passeio eu você e a mamãe. – Gabriel sorriu deixando seus olhos brilharem. 
Gabriel – Jura? Eu, você e a mamãe, sem brigas? - Lua sorria mais naquele momento se sentiu emocionada - Não gosto quando vocês brigam. – fez um bico – A mamãe chora, e a vovó disse que o papai fica triste. - Arthur sorriu passando as mão nos cabelos do filho, Lua também sorriu emocionada.
Arthur – Isso não vai mais acontecer querido…
Gabriel – Promete papai? - Arthur olhou nos olhos emocionados de Lua, ela lhe sorriu com a testa franzida. 
Arthur – Prometo querido. – Mais tarde com Gabriel adormecido, sentados novamente a mesa, tratando de analisar cada coisa que haviam sido enviadas, Arthur franziu a testa na mesma hora que Lua, se olharam.
Lua – Está lendo o e-mail do Micael da Venturini? – Arthur assentiu, um tanto fora do ar. – Victor Padalecki era seu antigo braço direito não era? 
Arthur – Sim logo depois daquela semana, ele recebeu uma proposta de trabalho, partiu, não nos falávamos mais, desde de um incidente. – Lua já imaginava qual tinha sido – Só não entendo o que quer comigo…
Lua – Talvez uma nova parceria ou algo parecido.
Arthur – Victor é esperto o suficiente, para depois do que me disse e do que eu disse a ele retornar, propondo algum negócio.
Lua – Não gosto dele…– Olhou Arthur nos olhos e ele entendeu o porque. 
Arthur – Veremos, na segunda feira, Gabriel já estará em casa, e eu mesmo me encarrego de saber o que ele deseja, e como conseguiu uma reunião comigo na segunda…– Lua assentiu voltando a prestar atenção nos e-mails, mais seus olhos se voltaram para Arthur, que tão preocupado analisava cada e-mail atento, era a única chance, a última chance, fechou os olhos se lembrado de quanto cegos de desejos ele havia parado e lhe dito “Não, só quando você tiver certeza Lua…” Nesse momento ela se perguntava de que certeza ele falava, haviam tantas para se ter, abriu os olhos notando que ele a olhava profundamente e intensamente e o que viu a deixou assustada como uma menina que não encontra sua boneca preferida. Ela tinha certeza, era amor, Santo Deus só podia ser amor...
Lua abriu os olhos se esticando toda na cama, o despertador acabara de tocar, e parecia que havia dormido a eternidade. Descansada seu corpo sentia se completamente descansada, levantou se, ficaria em casa mais essa semana para cuidar de Gabriel, havia recebido alta no sábado pela manhã. Se levantou vestindo seu hobbie preto que lhe cobria todo o corpo, com os cabelos soltos jogados pelas costas em seu enrolar natural, escovou os dentes lavando o rosto, mesmo descalça caminhou até o quarto de Gabriel, e percebeu que o filho não estava na cama, olhou pelo quarto, no banheiro e nada, se direcionou ao quarto de hospedes onde Arthur estava, e lá estavam ambos. Arthur com as mãos nas costas de Gabriel, que estava deitado por cima dele, com a cabeça repousada em um sono profundo no peito do pai, sorriu com toda certeza havia acordado de madrugada e Arthur havia ido até ele, uma mamadeira estava do lado da cama, na mesinha de cabeceira, olhou o relógio se Arthur fosse trabalhar estava atrasado.
Sentou se na cama mais sentiu dó de acorda los, queria ter uma máquina nesse momento, observou Arthur, os olhos adormecidos, os cabelos bagunçados, os lábios inchados pelo sono, fechou os olhos levando sua mão ao seus próprios lábios, haviam se beijado daquela maneira só naquele dia no hospital, e depois nada além de alguns selinhos, na frente de Gabriel. Não dormiam no mesmo quarto, e se falavam com calma aos poucos, sobre assuntos de duas pessoas que acabavam se conhecer, ainda sentia a dor no coração. Céus ainda se sentia tão magoada, por ela, por ele, por Mel. Devagar se deitou na cama ao lado do marido e do filho, com os olhos abertos mirando o teto, pensou em sua vida nos últimos dois anos… Tudo havia virado de um forma tão brusca, além do mais passou a semana preocupada com o aparecimento do antigo braço direito e sócio de Arthur, sabia bem qual era o motivo de terem cortado relações, Ela, e sabia bem que ele sabia assim como Miguel sobre seu passado…Precisava ligar para Sophia, oh sentia tanta falta de sua melhor amiga, contar a ela sobre seu casamento, sobre seus planos, fechou os olhos se cobrindo com a manta quente que aquecia os dois homens de sua vida… Aproximou-se um pouco mais de Arthur, fechando os olhos, precisava tanto de carinho, precisava que alguém lhe abraçasse e lhe dissesse no ouvido para não ter medo…







Hey amores, devo postar mais hoje ainda.
Quero comentários.

13 comentários:

  1. Ahhh q lindoosss posta mais pf amooo a web

    ResponderExcluir
  2. Aaaah Lua deixa d ser teimosa -_-

    Lindaaaaaa web *-------*

    ResponderExcluir
  3. Ontw,agora eu acho q eles se acertam,tão bonitinhos eles deitados na mesma cama...
    Ameii esse Capítulo, posta mais Por Favor *--*

    ResponderExcluir
  4. Espero que agora de certo... eles ficou tão fofos quando estão juntos devia ser assim sempre... O lance da Sophia no outro capítulo me deixou chocada.... Posta mais amore, quero muito os dois juntos de vez ♡

    ResponderExcluir
  5. Agora e pra valer?? Aiinn esses dois kkk😍❤️ Anciosa pelo proximo cap❤️👌✌

    ResponderExcluir
  6. Acho que agora iram se acertar de vez! Posta mais!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Posta mais por favor agora tem q ser pra valer.. Esses lindos tem q ficar juntos

    ResponderExcluir
  8. Posta Mais Por Favoooooor

    ResponderExcluir
  9. Posta mais pelo amor.. Ta querendo me matar é rsrs

    ResponderExcluir