Milagres do Amor - Cap. 21º

|

Milagres do Amor
Vivendo um amor sem Fim

Pov Narrador

Todos saíram cedo novamente para ir à praia, aproveitar o dia ensolarado que se formou.

Arthur não dormiu bem, seus pensamentos estavam nublados demais para se deixar levar ao seu subconsciente. Algo dentro dele estava dando um aviso que não seria uma boa ideia viajar agora e deixar Lua.

– Você está tão distante – diz Lua acariciando sua bochecha suavemente.

Seus pensamentos o faziam viajar, tentando arrumar uma solução imediata, ele odiava perder o controle de qualquer situação, mas o que ele conversou com Mel no dia anterior foi a única solução…

Flashback:

Ele e Mel se encontravam sentados no escritório de seu pai.

Arthur aproveitou que Lua caiu no sono, após tomar um banho quente e relaxante, e foi conversar com Mel.

– Pode falar.
– Ok! – começou.

Ele contou tudo o que havia acontecido com Lua, sem tirar ou colocar nada.

Mel ficou indignada e assustada com tamanha brutalidade que Lua sofreu e enfrentou.

– Arthur… coitada – diz tampando sua boca em espanto.
– É uma história triste Mel, mas ela não quer pena. Ela está tentando superar isso. Por isso que eu te falei para não começar a agir diferente com ela, o que eu te falei termina aqui. – diz cauteloso.
– Fica calmo. Vamos fazer o seguinte, você terá algum tempo para contar a ela até a festa.
– Espera, eu não te falei da festa – diz desconfiado – Mel cora.
– É… O… Bernardo me falou da festa. – diz gaguejando. Arthur ergue uma sobrancelha.
– Eu não estou gostando nada disso, você e o Bernardo estão ficando muito juntos pro meu gosto…
– Ei, estamos falando do seu problema – interrompe. – Eu já tenho uma ideia.
– Fale então.
– Olha você conta pra ela nesse meio tempo, a leva pra festa e faz uma despedida maravilhosa. – diz maliciosa. – Eu sei que você não… Você sabe, não chegaram aos finalmente. – Arthur faz uma careta, mas a deixa continuar. – Não faz essa cara, é normal isso, afinal ela tem um trauma e ninguém melhor para tirá-lo que você. Afinal ela te ama e é recíproco, vejo isso nos olhos dos dois.
– Mel, eu não estou pensando nisso, não posso forçá-la a nada. Vou deixar ela decidir isso.
– Larga de ser bobo, não estou falando para você forçar nada. Vai com calma, ela quer, só é tímida, eu vejo o olhar dela, quase te come – ri. – Então você a leva para um jantar maravilhoso e eu falo que teremos que deixar a casa para o Chay…
– Espera… como assim? – interrompe confuso.
– Você não queria saber o que estávamos fofocando no seu quarto outro dia? Então é isso o Chay quer da ‘uns pegas’ na Rayana. – e eu no Bernardo. Completa mentalmente – A Lua está ajudando.
– Sabia! Esse meu irmão não nega a raça – gargalha Arthur.
– Então, aí falamos que deixaremos a casa para o Chay tentar algo mais com a Ray, o que vai ser verdade.
– Espera, não vai ser verdade não. Minha casa não é motel – diz irritado.
– Ah Arthur, larga de ser careta. Continuando… Nós vamos ter que dormir em um hotel para tentar ajudá-lo. Sem dúvidas ela vai aceitar, então vocês ficam em um quarto, ai é com você. Seja romântico e conquiste-a. Use seu charme Arthur Aguiar, tenho certeza que ela não vai resistir. Então ela terá uma noite maravilhosa e lembranças incríveis para nublar sua mente e esquecer outras menos importantes. É claro que ela vai sentir saudades, mas não vai morrer por isso. – termina dando um sorriso brilhante.
– É Mula, você não é toda burra não – brinca, Mel apenas mostra língua pra ele que ri.
– Gostou? – pergunta apreensiva.
– Não é ruim, mas já que não tenho outra solução vou tentar essa mesma.

Mel dá um soco em seu braço e ri.

– E tem mais, você esqueceu de Rayana. Ela me falou que planejava apresentar Lua ao publico nesta festa, só não sabia se vocês iriam aceitar, ela ficou de falar com vocês, se isso acontecer, Lua vai ficar muito ocupada e cansada fazendo shows, ensaiando. Enfim ela não vai lembrar do passado dela e eu vou ficar o tempo todo com ela. – diz confiante.
– Tem razão.
– Ah, isso me lembra  uma coisa, o que você queria que eu fizesse para ganhar minha loja?
– Ah, não era nada de mais, você só passaria alguns dias lá em casa me ajudando a distraí-la, ela estava triste sozinha acabaria entrando em depressão, quando eu fosse trabalhar você ficaria com ela. Mas como vocês vão morar lá em casa, então deixei de lado. – diz dando de ombros.
– Hum… Então eu perdi minha loja? – pergunta triste, fazendo carinha de cachorro pidão.
– Não faz essa cara, que ela não resolve comigo. Mas como você está me ajudando eu darei ela pra você. – diz triunfante.
– Oh maninho, obrigada. – grita, pulando em seus braços. Arthur apenas ri e retribui.
– Vou ter que pensar em algo para dar para Chay, eu o conheço bem, sem dúvidas vai ficar emburrado.
– Vai mesmo. E Então, vai seguir meu plano?
– Não tenho outro melhor – mente descaradamente.
– Yes, já vou preparar meu vestido. Pode falar Arthur sou a melhor gêmea do mundo, além de ter ajudar ainda vou a um festão – e de quebra vou pegar seu amigão, argh, que brega, rimou. Completa mentalmente. – Eu sou foda.

Levanta e faz uma dancinha esquisita. Arthur olha a cena com uma cara engraçada e começa a rir.

– Você é esquisita Mula. – diz e ganha mais uma vez língua.

Fim do Flashback.

Ele com certeza irá seguir esse plano.

Ele abre os olhos e encontra os de Lua brilhantes, mas preocupados. Ele se aproxima e a beija calmamente, enroscando sua língua lascivamente com a dela, um beijo apaixonado e cheio de culpa.

Eles se afastam a procura de ar, e Lua suspira.

– Vamos dar uma volta? – Arthur pergunta sorrindo.
– Claro.

Eles se levantam e Lua vai pra colocar o short, mas Arthur a para.

– Se você quiser não precisa colocar. Eu vou estar com você – dá o seu sorriso torto.

Lua é o tipo de pessoa reservada, não gosta de mostrar o corpo nem nada do tipo. Se acha feia, é extremamente negativa e insegura. Mas ao lado de Arthur isso some, como sal jogado na água. Uma força desconhecida a fazia ficar mais dona de si, se achar bonita e querida por alguém. Ele transmitia confiança e segurança a ela.

Lua assente e larga o short.

– Nós vamos dar uma volta. – Arthur diz a todos.
– Tudo bem, podem ir filho. – diz Rita.
– Cuidado para não se perderem ou escorregar nesse mel todo de vocês em – gargalha Chay.
– Vai se foder Chay. – rebate Arthur. – Ah, cuidado em Rayana, esse mel pode cair sobre você e o Chay – diz rindo.

Ray que virou amiga de todos, apenas olha para Chay não entendendo nada, que para de rir na hora e olha para seus pés.

Lua puxa Arthur que se mata de rir.

– Coitados, Thur – diz rindo.
– Não mandei o Chay ficar me enchendo. – diz entre risos.

Ele a abraça pelos ombros e cheira seu cabelo. Eles andam abraçadinhos por longos metros. Lua fica tremendamente encantada com a paisagem.

Continua...

Se leu, comente! Não custa nada.

Ui, próximo capítulo tem uns amassos haha...
Não deixe de comentar.
O que estão achando?

5 comentários:

  1. A linda ..... Mas ja to bem adiantada haha

    ResponderExcluir
  2. Owm *--* que fofos
    Mel já manjas nos paranauês tem tudo nos esquemas u.u kkk
    Ja quero o proximo *O*

    ResponderExcluir