Uma Linda Mulher - CAP.37

|



Uma Linda Mulher




Capítulo 37:


Já suado pelo nervosismo percorreu a mirada pelo banheiro, e Lua estava sentada na borda da banheira, se baixou pegando as folhas leu rapidamente passando principalmente pelo resultado final. Seu coração deu um tremendo salto, sua garganta ficou tão seca que chegou a pensar que não conseguiria respirar, de tão rápido que seu coração pulsava sua cabeça se alarmou girando com força, se apoiou na pia segurando as folhas, fechou os olhos, e agora o que deveria fazer? Aproximou-se recuperando a calma…Sentou se do lado de Lua que já não chorava mais. Mas seu olhar distante denunciava que estava a quilômetros dali.
Arthur – Nós vamos nos casar Lua…– Ela não disse nada, não o olhou nada, sabia que fazia parte do jogo ela mesma havia aceitado as regras – Providenciarei tudo o mais rápido possível não se preocupe…– Se sentiu tão pequeno ao olha-la daquele jeito, estava claro que Lua não queria aquele filho, nem muito menos a ele, ergueu o queixo com arrogância aquela mulher não sentia nada por ele ? – Se você não dizer nada vai ser mais difícil compreende? 
Lua – Eu quero a minha mãe…– Arthur não riu porque ela realmente falava sério, estava grávida de um filho que não queria, de um homem que não queria, e não tinha ninguém para compartilhar sua dor.
Arthur – Lua eu sei..
Lua – Não você não sabe Arthur…– finalmente o olhou nos olhos carregados de algo que ele não pode distinguir. – Eu já amava meu filho antes mesmo de saber que ele vinha…– Sorriu debilmente para logo depois assumir a expressão de tristeza. Então Arthur compreendeu que o problema não era o bebê, mas sim o pai dele, ele. 
Arthur – Infelizmente você não tem escolha Lua, foi comigo que você dormiu e é um filho meu que você vai ter.
Lua – Não se atreva a ser arrogante comigo. – O olhou nos olhos. 
Arthur – Você não me ama? Ok, Lua é claro que também não amo você, mas…Nosso sentimento não importa, há uma criança nesse meio, e nada vai ser mais importante que ela, me entendeu? Nem a minha arrogância e nem muito menos a sua.– Lua fechou os olhos sentindo como se ele estivesse ainda lhe dando murros no estomago, se levantou pegando as folhas das mãos dele. Encaminhou-se até o quarto quando ouviu quase como um grito em seguida um murro na porta.
Arthur – PORQUE NÃO SENTAMOS E CONVERSARMOS COMO QUALQUER OUTRO CASAL QUE ESPERA UM FILHO FARIA LUA?
Lua – POR QUE NÃO SOMOS UM CASAL ARTHUR, E EU NÃO TENHO NADA MAIS A FALAR. SIM, IREMOS NÓS CASAR, SIM, MONTAREMOS UM CASA LINDA E MATAREMOS A TODOS DE INVEJA, SIM VAMOS CRIAR NOSSO FILHO JUNTOS, SIM ARTHUR EU ACEITO ESSA PORCARIA DE TEATRO PELO RESTO DA MINHA VIDA.- Respirou fundo, havia falado sem parar, estava vermelha e sem fôlego e pela primeira vez se sentiu enjoada, levou a mão a boca tomando ar, respirando uma e duas vezes. Enquanto Arthur continuava paralisado a olhando horrorizado.
Lua – E outra, você não colocará nenhuma única mulher na minha cama, ta me entendendo? Nenhuma outra mulher na minha cama Arthur. – Ela levou as mãos na cabeça apavorada.
Lua – Santo Deus isso é um pesadelo, só pode ser, é você voltar para a minha vida para que tudo vira de pernas por ar, tanto tempo construindo uma nova vida digna, sem homens toda noite em sua cama, sem roupas extravagantes, tanto tempo aprendendo a ser como eu sempre deveria ter sido, arrumando um bom emprego, subindo na vida, subindo no meu próprio conceito, para você voltar e fazer novamente este estardalhaço na minha vida, mais uma vez, porque é você. Você me tocar que me ponho novamente como uma meretriz e me enfio em qualquer buraco junto. Mas que inferno! Isso só pode ser castigo, isso só pode ser meu maldito castigo…- Arthur se aproximou dela a pegando pelos braços a chacoalhando até que Lua não conseguisse dizer mais nada.
Arthur – Você é doente por você mesma Lua. – Se afastou pegando a primeira roupa que viu pela frente. – Sua egoísta você só pensa em você mesma, como se um filho fosse impedir e atrapalhar tudo o que você conseguiu em toda a sua sofrida vida.– Ironizou. 
Lua – O bebê não tem nada a ver com isso Arthur…Você vai atrapalhar.
Arthur – Estou certo que impedirei que você durma na cama de qualquer um como você é acostumada a fazer…– Ouviu o barulho do estalo do forte tapa que levou na cara, não conseguia completar e junto com o tapa veio a ardência se sentir os cinco dedos no rosto dele, levou as mãos ao mesmo reprovando a si mesmo por ter dito o que disse.
Lua – Você tem razão Arthur, mas infelizmente querido, É COM ESSA VAGABUNDA QUE DORME NA CAMA DE QUALQUER UM QUE VOCÊ VAI SE CASAR O PIOR VAI TER UM FILHO SEU…Veja pelo lado positivo seu imundo a partir de agora eu serei a sua vagabunda.– Dito isso ela correu para o seu armário pegando qualquer roupa, um agasalho preto o vestiu, trêmula e enjoada calçou os tênis e prendeu rapidamente o cabelo em um coque, pegou seus óculos escuros as chaves do carro alugado, e com ele ainda ali parado com a mão no rosto caminhou até a saída.
Arthur – LUA…– Gritou saindo correndo – LUA VOLTA AQUI, NÃO TERMINAMOS AINDA DE CONVERSAR E É PRERIGOSO QUE SAIA TÃO NERVOSA…– A porta bateu em um grande estrondo – Lua…- Gritou pelo corredor parando quando a porta do elevador se fechou e quando se viu quase todos os hospedes do lado de fora o olhando com total horror, na certa teriam ouvido a discussão já que falavam tão alto, engoliu seco limpando o suor de sua testa, sem dizer nada correu de volta para a suíte colocando também um agasalho, o primeiro que viu , calçou o tênis preocupado, ela não podia dirigir nesse estado, e se algo lhe acontecesse e se…Seu corpo se arrepiou em uma descarga elétrica negativa, não podia nem imaginar se algo de ruim acontecesse a Lua e a seu filho nunca se perdoaria. Sem nem mesmo pentear direito os cabelos pegou as chaves do seu carro e seus óculos, botou a carteira no bolso e saiu em disparada…
Lua limpou a testa tentando prestar a atenção na direção, estava em alta velocidade, pegou seu celular discando para qualquer número de sua agenda e por uma milagre de Deus quase chorou ao ouvir a voz tensa de Mel após ela mesma dizer, alô.
Lua – Mel é a Lua…– Fungou tentando recuperar o controle.
Mel – Estou percebendo, mais criatura o que há? Onde você está ta um barulho de carros, você está chorando está dirigindo?
Lua – Mel to grávida…– Piscou longamente lutando para não fechar os olhos e cair no choro – To grávida do seu irmão... e ele, ele - Gaguejou - E ele acabou de me chamar de vagabunda…– Soluçou os dedos trêmulos no volante - Ele nunca vai se esquecer, jamais vai se esquecer…
Mel – Santo Deus, você está descontrolada, espere respire encoste o carro.
Lua – Não, ele deve estar vindo atrás de mim Mel…
Mel – Você precisa se acalmar antes que faça uma besteira ok? Encoste Lua, está nervosa demais para dirigir, onde está o Arthur? 
Lua – Não sei, o deixei na suíte mais deve estar um pouco atrás de mim…– Respirou fundo – Estou grávida Mel eu to grávida.
Mel – Eu já ouvi querida, há alguém aqui que quer falar com você…– Mel aflita passou o telefone para sua tia Marieta que estava ao seu lado, o telefone estava no viva voz.
Marieta – Escute Lua. - falou firme. 
Lua – Oh senhora Marieta eu sinto muito, não deveria ter escutado, eu sinto mesmo. 
Marieta – Me escute sua menina teimosa, encoste agora mesmo esse carro, vai cometer uma loucura, ai sim o Arthur vai ressuscita la só para poder mata la novamente. ENCOSTE AGORA ESSE CARRO LUA.– Respirou fundo com os dedos trêmulos encostou-se ao acostamento, baixou a cabeça a apoiando no volante. - Agora preste atenção, você ficará aí até que se acalma e depois retornará para o hotel, está sendo tão infantil e mimada, pondo em risco a sua vida a do meu neto…






Com mais 10 comentários, posto o próximo capítulo.


16 comentários:

  1. Coitada da luinha Arthur tbm n da uma dentro .

    ResponderExcluir
  2. Uaaaal q Capítulo, Athur é um Ogro, Tadinha Da Lu ...
    Posta Mais ,To Amando *--*

    ResponderExcluir
  3. Arthur u poço de delicadeza kkk aando ansiosa por maisssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  4. To ansiosa para o próximo Arthur se declara logo

    ResponderExcluir
  5. Ansiosa se resolvão logo kkk que agonia curiosa kkk

    ResponderExcluir
  6. coitada da lua posta+++++

    ResponderExcluir
  7. Ai. Meu. Deus. Coitada da lua! Por que eles nao assumem que amam um ao outro logo? Posta maaais!!

    ResponderExcluir
  8. Pobre Lua, faz tudo que o Arthur quer, pra quê? Pra dps ele humilhar ela... :(
    Posta mais amore.

    ResponderExcluir
  9. Posta mais!!!! Está incrível

    ResponderExcluir
  10. Mds continuaaaaa isso 😍😍😍😍😍😍😍😍

    ResponderExcluir
  11. Ansiosa pro próximo capítulo

    ResponderExcluir
  12. To ansioso para o proximo

    ResponderExcluir