Uma Linda Mulher - CAP.11

|



Uma Linda Mulher



Capítulo 11 :

Lu– Você por aqui - sorriu se levantando -…
Micael – Eu que pergunto Lua, o que faz por aqui, ao sabia que gostava de cavalos..
Lu – Ohh eu os adoro, alem do mais estou com o Arthur…
Micael- Mais é claro que você está.. vem eu te mostro o meu cavalo…
Lu– Você é um dos jogadores.. ? – sorriu 
Micael – Sim, eu sou desde doas seis anos de idade, vem..
Lu– Mais não sei se devo…. – olhou ao seu redor procurando por Arthur…
Micael –Ahh Lua deixe disso, vem assim podemos tomar alguma coisa e conversar sobre você… – Lua, sorriu a ele era realmente muito simpático e delicado, não viu problemas, além do mais àquela farsa de noivado seria muito mais muito bem paga por Arthur assim que saíssem daquele lugar… De longe observando a cena Victor chamou Arthur que conversava com um casal de velhos conhecidos..
Victor –Você só pode estar maluco, então é por aquela mulher que se encontra tão perdido, tão fora do negócio mais importante da empresa, quem é ela, da onde vem Arthur, porque eu mesmo nunca a vi na vida… – Arthur fez uma careta de reprovação – Além do mais já viu com quem ela está bem à vontade.. – Arthur se virou e os viu sentada em uma mesa ao lado do cavalo, sorriam e tomavam algo… seus estomago se dobrou, por um acaso ela era maluca de se sentar à mesa ainda mais com Micael Borges ? – Cerrou os dentes, apertando os punhos… - E se ela for uma agente secreta, uma espia Arthur, que extraia informações da nossa empresa para passar a eles, talvez ela esteja colocando lentidão no processo e…
Thur – Hey Victor, larga de ser paranóico, Lua não é nada disso… é claro que não..
Victor – Ahh é sei, você não sabe nada, deve conhecer Pedro e Micael, é isso ela trabalha para eles… – Arthur gargalhou da paranóica do amigo..
Thur- Victor, Victor Lua não é uma espia é uma prostituta…
Victor– O que ? desculpe….
Thur – Ela não é espia coisa nenhuma, é uma prostituta , nos encontramos a quase 3 dias trás no seu carro… – Victor colocou uma cara de safado rindo.
Victor – Seu espertinho, Ahh como pude me enganar, você apaixonado Arthur…- gargalhou alto – Eu deveria ter desconfiado.. – Thur viu se afastar e tirou o sorriso do rosto ao ver o modo como Micael olhava Lua, estava louco por ela e qualquer um já teria percebido… mordeu os lábios, se ela permanecesse mais 5 mintuos ali, a puxaria pelos cabelos até o seu lado…Mais tarde quando todos já se despediam.. Lua assustou com a presença de Victor ao seu lado… 
Victor– Essa foi boa… – sorriu – Muito boa, quase me enganaram…
Lu – Desculpa mais sobre o que fala.. ? 
Victor – Eu já sei de tudo, o Arthur me contou que você é uma prostituta de primeira… – Lua parou de sorrir olhando para frente… – Sabe eu estava pensando – alisou o braço dela, de modo que Lua quase saltou para o lado – Quando seus dias acabarem com o Arthur, talvez possamos nos divertir juntos… garanto que sou tanto quanto ele… Lua havia se sentido humilhada, pior do que isso, mais era seu trabalho era a “prostituta de luxo “ como Arthur havia dito, e como uma boa prostituta não recusa serviço disse..
Lu – É claro..
Victor – Ótimo… ótimo…Iremos nos divertir.. e sem mais nada a dizer se afastou deixando Lua ali , colocou o chapéu arrumando os cabelos… umedeceu os lábios engolindo a saliva havia sentido vontade de chorar…que Diabos havia acontecendo com ela?Micael se aproximou dela para se despedir..
Micael – Tchau Lua, foi uma prazer imenso vê la novamente, está linda.. tão linda –Lua sorriu e antes que pudesse dizer alguma coisa a uns cinco passos dela Arthur quase gritou…com sua arrogância e com o olhar frio e distante disse em bom tom.
Thur– Vem Lua… Já está a hora de irmos..
Lu – Eu apenas … – ele não deixou que ela terminasse 
Thur – Isso não é um pedido… – ela então mordeu os lábios segurando a raiva.. – Micael eu já lhe avisei… não me obrigue a faze lo novamente.. – Lua sem dizer nenhuma palavra se aproximou de Arthur que logo a pegou pela cintura e ambos entraram na limusine…e novamente aquele silêncio mortal…
Thur– Lua sobre o noivado…- tentou dizer com arrogância e grosseria - 
Lu– Será que teria como você ficar com essa sua boca arrogante fechada até chegarmos na suíte.. ? 
Thur – Não…
Lu – Me desculpe – franziu a testa sem poder acreditar… ?
Thur – Oh Lua, não se faça de tão magoada ok, isso é apenas uma mentirinha boba..
Lu– Para todos saberem que a Giovanna nao faz mais parte de sua vida, é isso queria se exibir para todos para mostrar que Giovanna,já era passado e que a prostituta da Lua era seu atual e curto futuro…Mais se acalme doçura – disse com ironia – Você pode dizer o que bem entender, eu sou paga para isso… – Arthur cerrou os punhos,e como um leão se aproximou de Lua de maneira rápida e brusca a deitou no banco espaçoso da limusine se deitando em cima dela…
Lu– É claro, Sexo havia me esquecido que esse é o principal motivo pelo qual estou aqui…
Thur – Inferno, cala a boca Lua… – e antes que ela procurasse dizer algo ele levou as mãos na nuca dela…aproximando seus lábios em quanto à outra envolvia sua cintura colando seus corpos…- Você me tira o controle sabia ? Qual é o seu problema ? Sato Deus, está tão maluca de desejo por mim quanto eu estou por você…- Lua se calou ergueu o queixo de forma desafiadora… olhou os lábios dele e mordeu os seus não deixando escapar um gemido de sua garganta… Ele roçou seus lábios e Lua arqueou o corpo.. seu chapéu foi tirado e ele subiu ainda mais o rosto dela de encontro ao seu… Lua mordeu os lábios, o que ele estava fazendo, então sentiu a ponta daquela língua quente encostar-se aos seus lábios, com uma sensualidade infernal, deixou escapar outro gemido de sua boca, agarrando com força o terno dele, abrindo suas pernas para que ele caísse no meio delas.. Arthur a olhou nos olhos e balançou a cabeça dizendo…
Thur – Isso é bem mais que sexo Lua…tenha certeza disso…- ela fechou os olhos quando aquela boca de apossou da sua tentou empurra lo mais não tinha forças, ainda mais quando sentiu um leve puxar no seu cabelo, significando o descontrole de Arthur, a língua dele envolvia a dela a puxando e os lábios nada delicados a beijavam de forma eletrizante e viril, ela começou a corresponder enroscando sua língua quente com a dele, agora foi a vez dele de gemer bem baixinho, desceu uma mão as coxas dela agora descobertas pela sais aproximou suas intimidades com um leve roçar em quanto seus lábios tão envolvidos calavam qualquer gemido ou sussurro de ambos, Lua perdeu a respiração e sem mais demoras arrancou o terno de Arthur lhe puxando os cabelo com força em quanto ele chupava seu lábio inferior para depois dar uma leve mordida então recomeçando o entrelaçamento ativo de suas línguas…


Se leu, comente! Não custa nada.

2 comentários:

  1. Ótimo capitulo! Adorando essa web! Quero mt mais ! Rs

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso o capítulo parabéns !!!

    ResponderExcluir