Peça-me o que quiser (Adaptada)- Capítulos 19 e 20

|
Capítulo 19:
E, quando não consigo mais segurar, um gemido incontrolável sai da minha boca.
Fecho as pernas e me contorço, estremecendo, enquanto ele retira o vibrador do meu clitóris. Por alguns segundos eu estremeço.
O que aconteceu?
Ao sentir que ele se deita sobre mim e encosta os lábios nos meus, ressurjo das cinzas e começo a beijá-lo. O desejo. Devoro sua boca querendo mais.
— Peça-me o que quiser — eu o ouço dizer enquanto continua me beijando.
Sua voz, o tom ao dizer essa frase provocativa, me deixa ainda mais excitada. Agarro seu cinto e, levando a sério suas palavras, digo:
— Quero sentir você dentro de mim. Agora!
Meu pedido é urgente para ele.
— Você toma algum anticoncepcional?
— Sim. Pílula.
— Mesmo assim — murmura — vou colocar a camisinha.
Tira depressa a calça e a cueca. Fica totalmente nu e eu estremeço de prazer. Arthur é incrível. Forte e viril. Seu pênis absurdamente duro e ereto está preparado para mim.
Estendo meu braço e o toco. Suave. Ele fecha os olhos.
— Pare um segundo ou não poderei te dar o que você me pediu.
Obediente, faço o que ele mandou enquanto vejo que ele rasga com os dentes a embalagem de uma camisinha. Coloca com rapidez e se deita em cima de mim sem falar nada. Põe minhas pernas sobre seus
ombros e, sem tirar os olhos de mim, me penetra devagar até o fundo.
— Assim, pequena, assim. Abra-se para mim.
Imóvel sob seu peso, lhe permito entrar no meu corpo.
Ahhh, que delícia!
Seu pênis duro me enlouquece e sinto-o desesperado buscando refúgio dentro de mim.
Me penetra bem fundo e eu suspiro quando ele movimenta os quadris.
— Gosta assim?
Faço que sim. Mas ele exige que eu fale, e para até que eu respondo:
— Gosto.
— Quer que eu continue?
Desejando mais, estico as mãos, seguro sua bunda e o aperto contra mim. Seus olhos brilham, eu o vejo sorrir e me contorço de prazer. Arthur é poderoso e possessivo. Seus olhos, seu corpo, sua virilidade me deixam louca e, quando começa uma série de investidas rápidas e eu sinto seu olhar ardente, ele me mata de prazer. Um tempo depois, retira minhas pernas de cima de seus ombros e as coloca em torno das suas próprias pernas. A brincadeira continua. Agarra meus quadris com suas mãos fortes.
— Olhe para mim, pequena.
Abro os olhos e o encaro. É um deus e eu me sinto uma simples mortal em suas mãos.
— Quero que você me olhe sempre, entendeu?
Volto a concordar com a cabeça como uma idiota, e não tiro os olhos de cima dele enquanto, excitada de novo, sinto-o mergulhando dentro de mim mais algumas vezes.
Ver sua expressão e sua força me enlouquece. Abro minhas pernas o máximo que consigo para lhe dar mais espaço e percebo meu útero se contraindo. Depois de meter fundo várias vezes, me rasgando por dentro e me revirando por completo, Arthur fecha os olhos e goza depois de um gemido sexy, ao mesmo tempo que me aperta contra ele. Por fim, cai sobre mim.

Capítulo 20:
Nua e com seu corpo rígido sobre o meu, tento recuperar o controle da minha respiração.
O que acabou de acontecer foi fantástico! Acaricio a cabeça dele, que descansa sobre meu corpo, e aspiro seu perfume. É viril e eu gosto. Sinto sua boca sobre meu peito e isso também é gostoso. Não quero me mexer. Não quero que ele se mexa. Quero aproveitar este momento um pouco mais. Mas então ele gira para o lado direito da cama e olha para mim.
— Tudo bem, Lu?
Faço que sim com a cabeça. Ele sorri.
Instantes depois ele se levanta e sai do quarto. Ouço o chuveiro. Quero tomar banho com ele, mas ele não me convidou. Me sento na cama, que está úmida de suor, e vejo no relógio digital que são sete e meia.
Quanto tempo ficamos transando?
Minutos depois ele aparece nu e molhado. Um tesão! Me surpreendo ao ver que ele
pega a cueca e se veste.
— Ontem à noite vocês perderam o jogo contra a Itália. Sinto muito! Mandaram vocês de volta pra casa.
Arthur me olha e diz:
— Sabemos perder, eu te disse. Fica pra próxima.
Continua se vestindo sem se perturbar com o que acabo de dizer.
— O que você está fazendo? — pergunto.
— Me vestindo.
— Por quê?
— Tenho um compromisso — responde secamente.
Um compromisso? Vai embora e me deixa assim?
Irritada por sua falta de tato, após o que houve entre nós dois, visto a camiseta e a calcinha.
— Vai repetir com minha chefe? — Provoco, incapaz de segurar a língua.
Minha pergunta o deixa surpreso.
Ai, meu Deus! O que é que me deu?
Sem mexer um só músculo de seu rosto, Arthur vem até mim apenas de cueca.
— Eu sabia que você era curiosa, mas não a ponto de ler cartões que não são pra você — reage, me examinando com o olhar.
Isso me deixa constrangida. Acabo de me dar conta de que sou uma intrometida. Mas continuo incapaz de controlar minha língua — Não me importo com o que você pensa — digo.
— Deveria se importar, pequena. Sou seu chefe.
Com um atrevimento inacreditável, eu olho para ele, dou de ombros e respondo:
— Mas não me importo mesmo assim.
Levanto da cama e vou até a cozinha.
Quero água, água! Não champanhe com aroma de morango. Quando volto, ele está bem atrás de mim.
— Por que você ainda não se vestiu nem foi embora? — pergunto sem me perturbar e erguendo a sobrancelha.
Não responde. Apenas me olha de rabo de olho, de um jeito desafiador.
Furiosa, eu o empurro e saio da cozinha.
Volto ao meu quarto e sinto que ele vem atrás de mim.
— Vista-se e saia da minha casa — grito, virando-me na direção dele. — Fora!
— Lu... — eu o ouço dizer baixinho.
— Pare de me chamar assim! Quero que vá embora da minha casa. E, aliás, por que você veio mesmo?
Me olha de um jeito que me faz ter vontade de lhe dar um soco. Mas me contenho. É meu chefe.
— Vim você sabe para quê.
— Sexo?
— Sim. Prometi ensinar você a usar o vibrador.
Diz isso e continua imperturbável. Cara de pau!
— Mas você me acha tão idiota assim, a ponto de nem saber como se usa um vibrador? — grito mais uma vez, irritada.
— Não, Lu — responde com ar distraído, ao mesmo tempo que sorri para mim. — Eu apenas queria ser o primeiro.
— O primeiro?
— Sim, o primeiro. Porque tenho certeza de que a partir de agora você vai usá-lo muitas vezes enquanto pensa em mim.
Essa certeza cheia de ironia me mata e, contrariada, eu rebato, disposta a tudo:
— Mas que convencido! Metido! Vaidoso e pretensioso! Quem você pensa que é? O centro do mundo e o homem mais irresistível do planeta?


Uuuuu Lu ficou chateada. Tambem  depois de uma transa dessa ir embora assim?!?!?!
Vocês ficariam chateadas?????
Acham que ela fez bem em ficar chateada?
Vocês são lindas, companheiras e fieis <3 <3 <3

16 comentários:

  1. Afff... uma eu ficaria puta da vida se isso acontecerce comigo... ela ta e certíssima em fica chateada...!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu ficaria bastante chatiada tambem,espero que a lua dê um gelo nele!!!!!!!!.
    A web ta perfect!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Eu ficaria louca da vida !
    Onde já se viu, ir embora desse jeito ?!
    Posta ++++++++
    Ameeii *-*

    ResponderExcluir
  4. Aff ficaria put* da vida,Arthur estragou o clima .-. .Maaaaais preciso de maaais

    ResponderExcluir
  5. Nao é web ,é um livro ,trilogia na verdade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ne, meio que parece o livro 50 tons de cinza

      Excluir
  6. convencido demais ele

    ResponderExcluir
  7. +++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  8. SOS *O* socorrooo
    Esse Arthur ele se acha e tem certeza. U.u
    Adoreeeii

    ResponderExcluir
  9. Gostei acho que a lua esta certa de agir assim .. Hahahab !!! Acho que todas as mulheres ficariam chateadas ... !!!! .... Ameii ...❤

    ResponderExcluir
  10. Lua deveria dar um gelo nele.... Adorando de maisss!!! Posta mais!

    ResponderExcluir
  11. Ameiiiiii que homem em kkk quero para mim Ela ta certa falte de cavalheirismo dele fazer isso ir em ora assim do nada maisssssssss

    ResponderExcluir
  12. Chatiada é pouca dava uma surra nele , posta mais um hj pra eu dormir mais feliz

    ResponderExcluir