Forever Too Far - Capitulo 28

|


Lua
Arthur tinha definido a data para o nosso casamento. Ele tinha me dado uma semana. Eu nem sequer tentei argumentar. A determinação em seus olhos me disse que não  havia nenhum acordo. Eu estava mais do que pronta para me casar com ele, mas depois do que aconteceu na casa de seu pai e com Giovanna.
Gostaríamos de nos casar 12 dias antes do Natal. O plano era passar o Natal e o Ano Novo em casa juntos, em seguida, sair no dia do Ano novo para ir numa lua de mel prolongada. Ele estava dividido ente querer me levar por todo o mundo e não querendo me fazer viajar demais. Ele estava preocupado em manter-me descansada. E também estava fazendo os preparativos do casamento. No final, eu o tinha convencido que ficar em seu apartamento em Manhattan era o que eu queria fazer. Eu nunca tinha ido á Nova York por isso seria uma aventura para mim. Gostaríamos também de ter o conforto de sua casa lá e meu obstetra iria definir alguém lá para ver como eu ficaria enquanto estivesse fora.
Felizmente, Arthur tem dinheiro para fazer esse casamento acontecer rápido e ainda ser bonito. Eu queria as coisa simples e eu queria casar aqui em nossa casa. Surpreendentemente, o simples teve um monte de preparação também. Eu não teria sido capaz de retirar qualquer uma delas sem ajuda da Mel. Diego tinha sido de muita ajuda também, mas ele e Mel quase mataram uns aos outros mais de uma vez. Eles estavam lutando por quem estava no controle.
Arthur havia contratado Henrietta para vir ficar conosco por toda a semana antes do casamento. Vendo Henrietta entrar na despensa cada noite para ir só seu quarto sob as escadas sempre me fazia sorrir. Eu tive boas lembranças daquela sala.
Quando a campainha tocou depois do almoço eu pulei e corri para atende-la. Eu estava esperando meu pai e Capitão hoje. Hoje foi o ensaio do casamento e eu precisava de papai aqui para praticar pelo corredor.
Empurrando a porta aberta fiquei surpresa ao encontrar Léo e Bia. Eu não esperava por eles até amanhã.
''Surpresa, estamos aqui um dia mais cedo. Eu não queria perder nada das festividades'', Léo disse com um sorriso e entrou na casa carregando sua mala enquanto Bia caminhava em silencio atrás dele. ''Onde está meu filho?'' Léo perguntou olhando ao redor.
''Arthur partiu esta manhã para pegar os smokings com Guga,'' eu expliquei. ''Eles estarão de volta em breve. Venha e eu mostrar-lhe o seu quarto, Bia. Léo eu suponho que você sabe onde é o seu.''
''Sim, eu vou subir para o meu em alguns minutos. Eu preciso de uma bebida e um pouco de sol.''
Eu sorri para Bia. ''Eu escolhi o meu quarto favorito para você. Ele tem a melhor vista. Costumava ser o meu quarto''. disse a ela.
''Obrigado. Odeio pegar um dos melhores quartos, no entanto. Eu vou de bom grado para o menor. Eu sei que você tem família chegando também'', ela disse e parou no degrau mais alto.
''Meu pai e meu... hum... meu irmão vivem em barcos de pesca velhos. Confie em mim quando eu digo que o menos espaço que temos aqui será tudo o que eles desejam. Eu quero que você aproveite este espaço. É mais longe de todo mundo também. Então, você terá mais privacidade.''
Bia sorriu timidamente e acenou com a cabeça. Levei-a de volta para o quarto que eu tinha ficado muito brevemente antes de subir as escadas.
''O voo foi bom?'' perguntei quando eu realmente queria perguntar como estavam as coisas em casa.
''Foi bom. Eu assisti Orgulho e preconceito novamente. Fez a viagem passar mais rápido.''
''Eu amo esse filme,'' eu admiti. ''Então, como estão ás coisas em casa? Como Giovanna está?'' Arthur não tinha falado de Giovanna uma vez desde que tinha estado em casa. Eu sabia que ela não tinha sido convidada para o casamento e isso me fazia sentir tão culpada. Mas o medo de que ela fizesse uma cena e estragasse o nosso casamento foi real.
''O silencio novamente. Papai faz sua coisas. Eu faço a minha. Léo faz o seu. Eles vãos sair em turnê em alguns meses e vai ser muito tranquilo.''
Senti-me triste por ela. Ela não tinha ninguém realmente. Viver naquela casa grande como um pai como Kiro tinha que ser solitário.
Isso foi há vida em tudo. O dinheiro não pode comprar tudo. Bia era a prova disso.
''Por que você não convence Kiro a comprar uma casa aqui? É lindo aqui e há pessoas da nossa idade em todos os lugares. Homens bonitos'', eu atirei-lhe um sorriso provocador. Tão perfeita como parecia, Bia aparecia-sábia eu não poderia imaginá-la com um cara.
Ela era tão tímida. Como ela nunca se abriu para um e conhece-lo?
''Não posso pedir ao papai. Estou na UCLA com uma bolsa integral. Ele teria que pagar a minha mensalidade se eu fosse para outro lugar. E eu não posso sair e ir para minhas aulas'', ela disse. Eu sabia que, embora ela fosse para as aulas, ela não tinha amigos.
''Acho que ele pode pagar isso'', assegurei.
Ela encolheu os ombros,mas não respondeu. Eu não ia pressioná-la agora. Talvez mais tarde. ''Eu preciso ir me vestir. Eu tenho um compromisso de salão para a manicure e pedicure em uma hora. Você quer vir?''
Ela balançou a cabeça. ''Não, obrigado. Eu acho que vou tirar um cochilo. Saímos tão cedo e eu não dormi nada no avião.''
Balançando a cabeça, tomei isso como minha deixa para deixá-la sozinha.
Meu pai e Capitão chegaram só no final da tarde. Eu estava terminando de me preparar para o ensaio e a festa que se seguiu.
Nós estávamos tendo uma festa de casamento no salão de baile do clube. Eu não queria uma festa de despedida e Arthur não queria que eu tivesse qualquer um. Ele estava preocupado sobre onde Mel poderia me levar. Então Guga tirou a ideia da despedida de solteiro da cabeça e nos deu essa alternativa. Decidimos fazer a festa juntos com todos os nossos amigos. Fernando havia de bom grado fornecido o salão para nós e ter sua equipe de cozinha no Buffet.
O ensaio foi em 30 minutos, e as pessoas começam a chegar em breve.
Arthur desceu as escadas em uma calça bege e camisa de linho branco e meu coração perdeu mais de uma batida. Ele era bonito. Seu cabelo estava arrumado em um olhar confuso. A camisa branca fez seus olhos parecer mais brilhantes.
''Você é lindo'', eu respirei enquanto ele parou no fundo das escadas.
''Ei, essa é a minha fala''. Brincou ele me puxando para ele e dando um beijo em maus lábios. ''Você é de tirar o foleco'', respondeu ele.
''Mmmm, assim como você'', eu murmurei contra seu lábios.
                                                                                                             Continua.......

Só falta uns 15 capítulos pra terminar, mas ainda não acabou, ainda tem muita coisa pra acontecer.
Anônimo
O bebe é um menino
Anônimo
Não ela é adaptada.
Anônimo
Quando essa terminar

Coitado do Capitão kkkkk.


10 comentários:

  1. Ameei!!Ham...Quero Hot de novo já O:)!Estou amando!!Estou relendo já tinha lido revivendo tudo agora com LuAr!A adaptação tá perfeita. ~~Alléxia.

    ResponderExcluir
  2. Posta maisss
    Web perfeita *-*

    ResponderExcluir
  3. Awn q lindo , esses dois bobinhos apaixonados ♡♡♡ . Guga aproveite pra conversa um pouco com a Bia , ela sim faz o seu tipo Xx adaline

    ResponderExcluir
  4. Como sempre, um capitulo melhor que o outro rs. Parabéns pela web e pelo compromisso com as leitoras, você esta entre as poucas escritores desse blog que postam e não deixa as leitoras na mão. Anciosa para o proximo ja rsr bjao

    ResponderExcluir
  5. Tomara que Bia e Guga se deem bem *-* Tanto um como o outr lo merece pessoas desentes.
    Owm que fofos *---* se merecem Lua e Arthur
    Xonadaaa nessa Web *-*

    ResponderExcluir
  6. a Bia tem que encontrar alguém que a faça feliz e também amigos. ela é tão sozinha

    ResponderExcluir