Forever Too Far - Capitulo 26

|


Lua
A porta da cabine se abriu e um Arthur babando de sono caminhou para fora. Desta vez, ele estava sem camisa e a calça jeans estava desabotoada. Eu duvidava que ele mesmo tivesse colocado sua cueca. Parecia que ele tinha acabado de acordar e percebeu que eu estava faltando e puxou sua calça jeans para vir e me encontrar. Seus olhos passaram de mi para o Capotão. O rosnado irritado em seu rosto me surpreendeu. Ele não tinha visto a piscadela do homem para mim, tinha?
''Olá, Billy'', disse ele em uma voz sonolenta quando ele se aproximou e me puxou contra ele. Sim, ele definitivamente estava afirmando sua propriedade. Por que ele se sente ameaçado? Será que esse homem não entende que eu estava completamente obcecada por ele?
''Arthur. Mesmo que eu estivesse muito feliz de ver Lua, fico feliz que você foi inteligente o suficiente para vir buscá-la'', respondeu Billy.
A advertência em seu tom de voz era inconfundível. Ele estava deixando Arthur saber que ele não gostava de me sentir em segundo plano.
Arthur assentiu e apertou os lábios contra a minha cabeça. ''Isso não vai acontecer novamente'', disse a meu pai.
Papai acenou com a cabeça. ''Bom. Da próxima vez eu não vou ser tão compreensivo'', disse ele.
''Recém-casados?'' Capitão perguntou, ainda de pé nos observando.
Arthur ficou tenso e eu cheguei para perto dele acalmá-lo. Ele queria ser um recém-casado. Ter um cara questionando a nossa relação o incomodava.
''Eles estão comprometidos'', explicou meu pai.
O capitão apontou a cerveja em minha direção como se estivesse apontando para o meu estomago.
''Tem coisas um pouco para trás, não é?'' A acusação em sua voz fez Arthur se mover antes que eu pudesse impedi-lo. Imediatamente ele foi ao meu redor e movendo-se através do barco. Estendi a mão e agarrei o braço do Arthur, assim que seu pé atingiu o passo que conduziu para fora.
''Tudo bem, segure ai'', meu pai disse em uma voz de comando alto que eu não estava acostumada a ouvi-lo usar. ''Eu ia esperar e explicar isso para Lua sem uma audiência minima, mas parece que eu preciso fazer isso agora. Uma vez que você o fez e chateou Arthur.'' Ele estava filmando o capitão com um olhar irritado.
O que ele estava falando? Que tipo de explicação?
Arthur parou de se mexer e olhou de volta para o meu pai. ''Ninguém fala com Lua assim. Eu não dou a mínima para que ele é.''
''Não estava falando com Lua. Eu estava falando com você'', o capitão falou lentamente em um tom aborrecido e tomou outro gole de sua cerveja.
Enrolei as duas mãos em torno do braço do Arthur e segurei firme.
''Isso é o suficiente, menino'', meu pai virou-se para o capitão. Eu gostaria de argumentar que ele não era um menino, mas um homem que poderia provavelmente machucar meu pai se suar a camisa. Eu preferia que ele ficasse amigável com seus vizinhos.
O capitão levantou ambas as mãos e encolheu os ombros. ''Tudo bem'', respondeu ele. Fiquei chocada que ele recuou tão facilmente.
Papai suspirou e olhou para mim.
''Você pode querer voltar a sentar, disse ele.
Eu não tinha certeza de que eu queria ouvir isso. Por que eu preciso sentar-me? Arthur tomou o meu lugar, então me puxou para o seu colo e passou os braços em volta da minha cintura. Papai olhou para o Capitão e franziu a testa. Ele não quis me dizer o que foi que ele estava preste-a me dizer. Isso me deixou nervosa.
''Quando eu tinha dezesseis anos eu bati na minha namorada do colegial,'' Ele começou e eu agarrei os braços de Arthur e segurei firme. ''Lucia não estava pronta para ser mãe e eu com certeza não estava pronto para ser pai. Concordamos em colocar o bebe para adoção. Os pais da Lucia lidaram com a descoberta dos pais adequados para o bebe e, em seguida, ela o teve. Nós não ficamos juntos. Nós tínhamos terminado devido á realidade de sua gravidez e do que tinha acontecido. Após a formatura, ela foi para a faculdade, na costa oeste e eu fui para a Geórgia. Nunca mais a vi'', meu  pai disse, suspirando e me estudou por um momento antes de prosseguir. Os braços de Arthur estava apertados em torno de mim e eu estava segurando ele. Eu ainda não tinha certeza exatamente para onde isto estava indo, mas eu tinha uma ideia.
''Depois que você e Estrela nasceram eu percebi o quão preciosa você eram. Eu te amei pra caramba, até que uma noite eu disse a sua mãe sobre o quão preciosa você eram. Eu te amei pra caramba, até que uma noite eu disse a sua mãe sobre o bebe que eu tive com Lucia e que havia desistido há oito anos. Pela primeira vez, eu estava dividido sobre a perda de uma criança, que eu tinha pensado que eu não queria. Sua mãe fez seu objetivo de encontrar o meu filho. Ela procurou por anos. Tudo sempre levou a outro beco sem saída. Eu finalmente desisti. Ela nunca fez isso.'' Papai soltou um riso triste. ''Então, no ano passado fui contatado pelo investigador que sua mãe havia contratado e ele tinha uma pista. Eu não estava esperando por isso. Eu não sabia o que fazer com essa informação. Aquele garoto era um adulto agora. Eu tinha certeza de que era inútil. Então eu tive outra chamada. Meu filho queria me conhecer.''
Virei-me nos braços de Arthur para olhar para o capitão. Ele estava encostado em seu barco com vista sobre a água, mas ele estava ouvindo. Seu corpo estava tenso. Ele estava esperando. Era ele... Eu tinha um irmão?
''Tudo o que aconteceu com você e eu fui limpo. Eu precisava começar de novo. Tentei viver o resto da minha vida do jeito certo, porque tudo o que eu tinha feito era acabar com isso até agora. A única coisa boa que eu já tinha feito foi ter amado sua mãe e ser abençoado com você e Estrela. Então, liguei para o meu filho e vim para o sul para encontrá-lo'', ele fez uma pausa e acenou para o capitão. ''Pedro também conhecido como Capitão, é seu irmão.''
''Foda-se,'' Arthur sussurrou e eu me senti como se fosse dizer isso também. Será que os segredos do meu pai nunca acabavam?
''O capitão foi o último presente de sua mãe para mim. Se ela não tivesse sido tão determinada a encontrá-lo, então eu nunca teria chegado a conhece-lo.''
Meu pai não era tão sozinho como eu pensava. Eu não estava com raia ou mágoa. Eu estava... feliz. Fiquei aliviada. Ele tinha um monte de vida para expiar. Eu sabia que ele estava se culpando por não ser o homem que ele deveria ter sido, por não ter um relacionamento com seu filho.
Meu bebe chutou contra as mãos de seu pai e eu não poderia imaginar entregar o bebe. Nunca saberia. Isso tinha que ser como perder uma parte de si mesmo. Meu pai não era um homem completo quando ele tinha dezesseis anos. Desde que ele tinha dado uma parte de si mesmo embora. Meu coração se partiu por ele e eu levantei dos braços de Arthur e caminhei para o meu pai.
Eu passei os braços ao redor de sua cintura e segurei-o. Eu não tenho palavras ainda para dizer-lhe que eu estava feliz por ele. Eu não tinha certeza se aquelas palavras eram ainda precisas. Eu estava mais do que feliz. Eu estava grata. Era o momento para ele se curar. Esta era uma parte disso.
''Você está bem com isso, Luinha?'' ele perguntou, me apertando em um abraço.
''Estou contente por ter encontrado ele,'' eu respondi honestamente. Por agora essa foi a única coisa que eu poderia dize.
''Obrigado.'' A emoção na voz dele era grossa.
''Realmente fico feliz por não ter que bater na sua bunda por olha para a minha mulher.'' Eu ouvi Arthur dizer e eu sorri no peito de meu pai.
                                                                             Continua........

13 comentários:

  1. to passada :O nunca que me passou isso pela cabeça, mais a dica foi dada ;D
    Owm que fofa a Luaa *--*
    Kkkkk Arthur e seus ataques de ciumes kkkkk
    Ameii *-* a cada dia que passa me surpreendo com essa web *O*

    ResponderExcluir
  2. Maravilhosooo ♥♥♥

    ResponderExcluir
  3. ôoooooooooooooooo dessa vez choquei IRMÃO :0 e eu querendo matar o capitão kkkkk mais :)

    ResponderExcluir
  4. Arthur ciumento não se amostra kkkk LU SEMPRE compreensiva com todos essa a senhorita se superou Manu nunca se quer passou pela minha mente kkkk mais? Anna

    ResponderExcluir
  5. Cap foi bem emocionante , e com o final bem engraçado com o thur dizendo aqui kkkkk kk . Ciumento não um amor Xx adaline

    ResponderExcluir
  6. Lua sempre um amor com todos *__* realmente essa me surpreendeu esperava tudo do capitão kkk menos que ele fosse irmão da Lua e Arthur muito ciumento kkkk essa frase no final dele foi show kkk

    ResponderExcluir
  7. Ahhhhhhhhhhhhhh posta mais :( quero ver onde esses papos ai vai dar kkkkk

    ResponderExcluir