"Imagine LuAr- Capítulo único"

|

Créditos: http://luarlovealways.tumblr.com/


Os Rebeldes tinham acabado de fazer o ultimo show em BH e já estavam voltando para o hotel onde estavam hospedados. Logo que chegaram no hotel, tirou foto com alguns fãs que estavam na porta os esperando e foram direto para os quartos descansarem. Eram 23hrs:35min, faltava pouco para a meia noite. E seria o aniversário do Arthur, Lua tomou um banho rápido e ficou esperando dar meia noite para dar parabéns a ele, queria ser a primeira e nem ela mesma sabia o porquê.

Quando deu meia noite, ela saiu do seu quarto e foi direto ao dele. A porta estava entre-aberta, ela o espiou pela fechadura da porta e viu que o mesmo estava sentado na cama, tocando violão.

“Tá difícil disfarçar, quando te vejo já entrego no olhar, o jeito bobo de agir, faço de tudo pra te ver sorrir…Sei que me vê, apenas como um menino, pirralho e imaturo, adora implicar comigo. Mas deixa eu te provar que eu posso ser bem mais, deixa eu te mostrar que esconder não dá mais. Tão linda como as estrelas do céu, seu brilho irradia com o sol..”

Ela ficou sem reação quando ouviu a música que ele estava tocando, naquele momento se lembrou dos bons tempos que passou ao seu lado. As primeiras ficadas antes de começarem o namoro, o primeiro “Eu te amo”, o pedido de namoro, o Rock in Rio, a Sapucaí. Todos esse momentos passavam em sua cabeça, tipo um flashback. Fazia bastante tempo que Lua não ouvia essa música, tinha apenas no seu Iphone mas  logo que terminaram, deletou para que doesse menos e pra tentar esquecê-lo, como se isso fosse possível.

― Atrapalho? - Ela abriu mais um pouco a porta do quarto e disse, depois que ele terminou de cantar a música.

― Lua? - Perguntou surpreso, ele nunca imaginaria sua presença ali. - Você nunca atrapalha, sabe disso! - Respondeu e colocou seu violão em cima da cama. 

― Ah… - Ela respondeu sem graça. Lua estava em choque, sem reação alguma. - Estava tocando violão a bastante tempo?

― Não! Toquei só uma música antes de você chegar, nem sei que horas tem. Só iria tocar um pouco mesmo, amanhã tem o ultimo show em São Paulo e vamos acordar cedo!

― Eu só vim aqui para de desejar parabéns. - O abraçou com força. - Felicidades, Arthur. Que você seja muito feliz! 

― Obrigado, Lua. - Ele se sentia um idiota pelo sorriso quase não caber em seu rosto. - Pensou que tivesse se esquecido! - Ele a abraçou pela cintura e cheirou sua nuca.

― Porquê eu iria me esquecer? Ano passado eu fui a primeira a te dar parabéns, esse ano não podia ser diferente! - Lua se afastou um pouco depois do abraço.

― Mas ano passado a gente estava juntos! Não sei…pensei que fosse esquecer. - Ele respondeu e Lua ficou um pouco mexida.

― Só porque nós terminamos não significa que eu me esqueci de você. Ainda somos amigos, ou não?! - Lua o encarou.

― Sim…mas eu queria ser bem mais que isso! -  Ele respondeu baixo, porém Lua escutou.

― Então… - Mudou rapidamente de assunto. - Vai passar seu aniversário onde?

― Com vocês! Onde mais eu iria? Amanhã tem show em SP, hoje foi aqui em BH…Então tenho que passar meu aniversário com os 5 malinhas. - Ela riu.

― Ah, e a sua namorada? - Arthur ficou sério. - Ela não vai amanhã pra SP? 

― Ela me ligou hoje dizendo que iria pra São Paulo amanhã, porém eu pedi para que não viesse. Sei lá, não faço muita questão de passar meu aniversário com ela! - Lua sorriu mas logo disfarçou. - Porquê a pergunta?

― Curiosidade mesmo! - Suas bochechas coraram. - Então, eu acho melhor ir dormir. Amanhã acordamos cedo! Boa noite, até amanhã.

― Até mais tarde né? - Ela riu fraco. - Boa noite Lua, até amanhã. - Beijou sua bochecha e ela foi em direção ao seu quarto. Quando Arthur ia fechar a porta, ela voltou correndo. - Arthur, esqueci de falar uma coisa!

― O quê foi? - Perguntou e abriu a porta novamente.

― Com a correria dos shows, ainda mais na reta final da turnê. Eu ainda não tive tempo de comprar seu presente de aniversário, mas semana que vem eu compro e te dou.

― Ah, que isso Lua! Não precisa me dar presente algum, só de não ter esquecido do meu aniversário já foi o suficiente. - Ele sorriu.

― Não, mas eu quero te dar um presente poxa. Mesmo que seja algo simples, eu quero comprar um presente pra você.

― Já disse Lua, não precisa! 

― Porquê, Arthur? Sua namoradinha não vai gostar da sua ex te dando um presente? - Se irritou.

― Não Lua, não é isso! Ela não manda na minha vida, se ela não gostar o problema é dela. Mas não precisa você me dar presente algum, só de não ter esquecido já estou feliz. - Lua sorriu.

― Então você não quer nenhum presente de aniversário? 

― Pra ser sincero, meu melhor presente de aniversário seria ter você de volta! - Ele a puxou pela cintura e Lua se arrepiou. -  Poder te chamar de “minha namorada” novamente ou até “minha esposa” no futuro. Acordar agarradinho com você todo dia, te chamar de “minha princesa” novamente. Fazer amor todas as manhãs e ouvir você me chamando de “meu cheiro”. Ouvir você dizendo que quer que eu realize seu sonho de ser mãe. - Seus lábios estavam tão próximos. - Postar novas fotos no instagram e fazer nossas fãs pirarem. - Lua riu fraco. -  Eu te quero de volta, Lua!

― Desculpa, Arthur… - Ela se afastou. - Mas esse presente eu não posso te dar.

― Porquê?

― Arthur, você está namorando outra e eu também tenho namorado. - Ele iria falar algo, mas ela o interrompeu. - E não é só isso, nossa história foi linda eu sei, aliás todos sabem. Nós eramos ou ainda somos o casal mais perfeito na mídia. Eu te amei como nunca pensei em amar uma pessoa, nosso amor foi verdadeiro e único. Mas depois de todas as vezes que nos machucamos, todas as vezes que eu chorei por sua causa. Acho que já nos maltratamos demais e não vale mais a pena.

― Lua por favor, não diz isso. - Ele segurou delicadamente sua mão e uma lágrima caiu de seu rosto. - Eu sei que teve uma época que nossas brigas eram diárias. Erramos feio, eu sei. A gente devia ter medido as palavras para não magoar o outro. Deveríamos ter segurado a barra e não agir por impulso. Sei também que nós dois somos orgulhosos demais, nenhum dos dois dá o braço a torcer. Você pensa que eu não sei, mas sempre que a gente tem uma recaída e dormimos juntos. Você diz que me ama bem baixinho, sempre ouço. Pra ser sincero, é a segunda coisa que me deixa feliz, ali eu sei que você ainda não me esqueceu e que se lembra da história tão linda que tivemos! Mesmo que você não saiba, eu ainda guardo aquela camisola vermelha que você usou na nossa primeira vez. Você ficou magoada quando eu apaguei nossas fotos do meu instagram, só depois eu percebi o quão infantil eu fui. Mas pode ter certeza, que eu ainda as tenho no meu celular, eu nunca terei coragem de apagar. Pode passar o tempo que for, eu nunca vou conseguir esquecer a nossa história!

― Arthur…eu… - Gaguejou, estava tão emocionada com as palavras que nem conseguia falar direito.

― Lua, esquece de tudo. - Ele a puxou pela cintura novamente, colocando os corpos. - Esquece da banda, esquece do seu namorado, esquece das turnês do show, do show. E nesse momento, só pensa em nós dois! - Suas bocas estavam perigosamente próximas. - Você sabe que caso queira voltar comigo, eu largo qualquer mulher pra te de novo em meus braços. Você faria o mesmo?

― Faria… - Ela respondeu fraca.

― Você ainda me ama? - Ela perguntou mais direto.

― Thur… - Ele colocou seus lábios no dela, começando com um beijo quente. Trancou a porta do quarto e ambos não conseguiam se desgrudar um do outro. Lua sussurrava bem baixinho em seu ouvido que o queria, arrancando sorrisos do amado. Não demorou muito para estarem na mesma cama novamente. E assim foi, uma noite cheia de desejo e principalmente saudade.

Dia seguinte, Lua e Arthur acordaram cedo com um sorriso que quase nem cabia no rosto. Haviam marcado de ir a piscina do hotel com os outros 4, antes que o ônibus chegassem e eles viajarem pra SP, fazer o ultimo show da turnê. Lua e Arthur foram os primeiros a chegarem, ele pegou sua princesa no colo e pularam juntos na piscina.

― Estou tão feliz, acho que é a primeira vez que me sinto assim esse ano! - Arthur disse com um sorriso de orelha a orelha.

― Eu também. - Beijou seus lábios.

― Eu quero te pedir duas coisas.

― Ih, lá vem… 

― Eu quero que no carnaval de 2014, você vá na Sapucaí de novo comigo. - Ele disse e Lua sorriu abertamente. - De preferência, esperando um filho meu. Seria muita emoção para um dia só! 

― Você sabe que eu faço tudo por você né? Até enfrentar a Sapucaí de novo!

― Ah, fala assim como se não tivesse gostado. Você se amarrou!

― É, gostei mais da companhia. - Riu e dei um selinho nela. - E o que mais o senhor quer, hein?

― Eu quero que a gente volte pro nosso apartamento! É tão tedioso morar sozinho!

― Aquele apartamento ainda existe? Pensei que tinha alugado ou vendido!

― Está louca? É o nosso apartamento, Lua! Ele só está esperando você!

― Não acha que está muito apressadinho não, Arthur? A gente voltou ontem e você está pensando nisso!

― Você acha? Poxa! - Ele fez um biquinho triste.

― Estou brincando amor! Semana que vem a gente volta a morar juntos no nosso apartamento, tá? - Arthur deu um sorrisão e a beijou.

― Nossa, Lua. Você com um bom humor de manhã cedo? Nossa, peguem um guarda chuva porque hoje chove. - Mel chegou na piscina junto com Sophia.

― Muito engraçadinha, dona Melanie. - Lua deu língua para a amiga. - É porque a noite de ontem foi maravilhosa! - Olhou para Arthur e ambos  deram um sorriso safado.

― Ah, então isso explica o motivo que você não estava no seu quarto hoje de manhã? -  Sophia perguntou.

― Isso explica mais ainda os gemidos que eu vi hoje de madrugada. 

― MEL! - Lua a beliscou pelo braço e Mel deu aquela gargalhada gostosa que só ela tinha. - Estou brincando, não ouvi nada. Mas já imagino o que vocês fizeram de madrugada!

― Fiquem caladas, estão me deixando com vergonha. - Lua disse com as bochechas coradas e Arthur a abraçou por trás.

― Porque estão tão agarrados hoje? - Chay chegou e pulou na piscina - Vocês voltaram? 

― Voltamos. - Arthur respondeu com um sorriso e beijou a bochecha de Lua. - E dessa vez, ninguém vai poder nos separar.

                                                         FIM

Bom, eu achei que tinha muito a ver com este momento, afinal, o Arthur faz aniversário amanhã.
Parece mentira né? O meu bebé tá fazendo 25 anos <3




9 comentários:

  1. anw :3 perfeita, Niver do Thur /õ/

    ResponderExcluir
  2. Ameeii *-*
    25 anos de pura gostosura ! \o/

    ResponderExcluir
  3. Coooontinuuua.!! por favoor

    ResponderExcluir
  4. Cara, eu chorei tá!! Meu coração não aguenta assim não !! Como eu queria que isso fosse verdade, imagina a Lua na Sapucaí gravida do Thur?! Nossa só de pensar, já me arrepio. <3 Suas música tbm são massa!!

    ResponderExcluir