Foi apenas obra do destino - 38º até 40º Capítulo [Ultimo capitulo]

|




POV NARRADOR

Contava-se agora os dias para o momento tão especial: o casamento.
Os pais da Lua e o Miguel, seu irmão, haviam chegado à pouco mais de uma semana ao Brasil. Estavam todos super ansiosos com o casamento de Lua e Arthur.

- Estou nem acreditando que vou ser o padrinho – disse Miguel
- O Arthur está bem mais enterrado que você – afirmou o senhor Blanco – Ele é o noivo!
- Nossa, me sinto agora bem melhor! – Arthur riu, com ironia no que disse
- A minha filha é tudo de bom
- Eu sei – Arthur sorriu – Eu amo muito ela
- Espero bem que sim. Ao primeiro sofrimento que você faça ela passar, eu te corpo esse bichinho que você tem entre as pernas! – ameaçou o Sr Blanco
- Não… deixe pra lá. Isso não vai acontecer. – Arthur tremeu e engoliu seco
Os pais de Lua haviam adorado Milena, nova neta deles.

- Milena, minha querida. – a senhora Blanco a abraçou, com carinho – Estou desejosa que possa viajar com a gente, até Portugal. Assim conhecerá a minha casa.
- É grande como a minha? – perguntou a pequena
- Sim, é enorme que nem essa – A avó riu – Está gostando de ficar cá?
- Sim, muito. O papai e a mamãe são os melhores.
- Minha linda. – Lua, que estava encostava ao balcão, se pronunciou, toda emocionada

Os preparativos para o casamento estavam totalmente prontos. O vestido de casamento era lindíssimo. Certos detalhes dele combinavam com as flores que Lua ia levar na mão, até à igreja. Combinavam também com a decoração do salão onde a festa de casamento se irá decorrer.

- Eu fico com muita pena que a Isabel não tenha vindo. Mas realmente a faculdade está em primeiro lugar
- Desde que ela foi mãe, tem te tornado numa garota muito responsável. – respondeu Sra Blanco – Agora sim eu posso dizer que sinto orgulho de todos os filhos que eu criei. São todos o meu orgulho.
- Nós é que temos de lhe agradecer pela boa educação
- Quando eu e o seu pai fizermos trinta anos de casados, vamos fazer uma festa lá em casa – se referindo a Portugal – Queremos os filhos todos juntos e a casa recheada de netos.
- Ahh mãe… - Lua baixou um pouco o rosto, encarando o chão
- Filha, a adoção é uma coisa linda. Você pode recorrer sempre a isso
- Mas não é a mesma coisa, né? – Lua suspirou
- Milena, você queria ter um irmão pra brincar? – Sra Blanco se baixou um pouco ficando do mesmo tamanho que a Milena
- Sim, eu queria alguém pra brincar. Eu tenho um quarto tão grande…
- Diz pró papai trazer um bebé pra você brincar – Sra Blanco riu, ao ver a pequena correr pela casa, indo em busca de Arthur

Depois do almoço, Lua, Arthur e Milena foram até ao shopping. Queriam passar um tempinho a sós com Milena. Foram ao cinema, ver um filme de animação e depois passaram no Mac Donawlds.

- Eu adoro isso. – Milena tirou uma batata frita molhada no ketchup e comeu – Pode ser todos os dias?
- Uma vez por mês e você está com sorte – Lua gargalhou
- Amanhã é o grande dia, né amor? – Arthur se aproximou mais de Lua, no banco e colocou a mão sobre a perna dela – Está pronta?
- Estou. E você?
- Também. espero não desmaiar no altar depois de te ver entrar
- Esperemos que isso não aconteça – Lua riu

Arthur ia buscar guardanapos, quando se cruzou com uma loira que deixou os sacos caírem a seus pés. O moreno foi simpático ao pegar os sacos e dar pra ela, mas eis que a loira se estica um pouco mais, vindo com agradecimentos e sorrisos pra cima dele, ainda por cima, colocou a mão no braço dele. Lua assistia tudo de camarote.

- Quem ela pensa que é? – Lua bateu forte na mesa, chamando à atenção de Milena que estava entretida com o bonequinho que havia recebido.

A loira ao ir embora, piscou para Arthur, que riu da situação da maluca. Ele voltou com os guardanapos e sentou-se ao lado de Lua. Depois, limpou a boca de Milena.

- O que ela queria com você?
- Nada de mais.
- Você sempre tem de se mostrar superman, né? – Lua o encarou
- Eu? – Arthur riu – Eu apenas a ajudei
- Mas não precisava. Se ela soube deitar os sacos no chão, ela também sabia bem juntar
- Ai minha Lua, como você fica linda com ciúmes. – Arthur a abraçou enquanto ria

A despedida de solteiro dos dias ia ser muito simples. Lua não queria ir para a balada, noite dentro, pois não estava muito disposta, além disso, tinha Milena para cuidar. A mãe de Lua até disse que podia ficar com Milena, ia ser bom ter um momento de avó e neta, mas Lua disse que não conseguia se desapegar tão cedo de Milena.
Arthur foi sair com Miguel. Iam a uma balada perto de casa, bem legal. Depois, ele ia para o hotel, se arranjar no dia seguinte para o casamento.

- Eu e o Arthur não queremos fazer a lua-de-mel agora pelo simples facto da Milena ser pequena. Estamos com ela a pouco mais de duas semanas e não estamos prontos para a deixarmos. – Lua sorriu – Depois do casamento e da festa, eu e o Arthur vamos passar uma noite num hotel. Depois, voltamos para casa logo.
- Fazem bem. Terão muito tempo para aproveitarem a lua-de-mel. Curtam primeiro a vossa filhinha
- Que é a coisa mais importante que eu tenho agora. – Lua abraçou a filha que cochilava no seu colo. Lua se sentou no sofá, com ela ao colo ainda e a pequena despertou. Olhou em volta meia confusa e deu pela falta de alguém
- O papai? – ela coçou os olhinhos com sono
- O papai saiu. Amanhã ele está de volta, não se preocupe. – Milena assentiu e voltou a fechar os olhos no colo da mãe.
- Estou até imaginando amanhã… - dizia Sra Blanco – O Arthur de fato preto, super ansioso em cima do altar, te esperando e o Miguel tentando o acalmar. As pessoas presentes na igreja vão olhar curiosas para trás quando ouvirem o som dos sinos tocarem, ao anunciarem que a noiva está chegando. – Lua sorria, ao imaginar toda a situação - Você vai entrar na igreja, com os olhos brilhando. Seu vestido comprido tapa os seus pés, calçados com um salto alto branco lindíssimo. Ao seu lado, vem o seu pai, todo emocionado porque a sua filhinha está crescendo. As pessoas vão te elogiar muito. Seu cabelo estará preso à altura dos ombros, despidos com o seu tomara que caia. Atrás de você, vem Milena, com o seu vestido comprido também e em suas mãos estará as alianças dos noivos. Enfim, o momento em que você aceita casar com Arthur será o momento mais alto.

Num abrir e fechar de olhos, lá estavam Arthur e Lua no momento em que Senhora Blanco havia parado de imaginar. Tudo aconteceu como ela imaginou.

- Senhora Blanco, aceita Arthur Aguiar como seu esposo? Promete ama-lo, respeita-lo, todos os dias da sua vida, na saúde e na doença, na pobreza e na riqueza, até que a morte os separe?
- Sim, aceito. – respondeu Lua, com os olhos brilhando
- E você Arthur Aguiar, aceita Lua Blanco como sua esposa? Promete ama-la, respeita-la, todos os dias da sua vida, na saúde e na doença, na pobreza e na riqueza, até que a morte vos separe?
- Sim, aceito. – Arthur, todo risonho, olhou para Lua e esperou o momento em que o padre diz que ele pode beijar a noiva. Depois de trocarem as alianças, foi a eles permitido que se beijassem.

As pessoas que estavam presentes naquela igreja se levantaram e bateram palmas ao casal. Milena correu para as pernas do pai e pediu colo. Ele pegou ela ao colo e os três foram fotografados.
Natacha, irmã do Arthur, estava muito emocionada pelo irmão. Ela estava feliz por ele. Estava feliz porque sabia perfeitamente que ele estava feliz também. Miguel também se sentia orgulhoso pela irmã. Sentia que ela merecia tudo o que agora estava lhe acontecendo.

A festa decorreu no espaço em que os pais de Lua alugaram pra os dois. A animação era constante, mas sinceramente? Arthur desejava te-la só pra ele no momento do hotel.
Depois das fotos dos convidados com os noivos, eles pularam a parte da dança e foram para o hotel.

Lua foi ao colo de Arthur, ambos ainda com a mesma roupa do casamento. Ambos felizes, aos beijos, entraram no quarto e fecharam a porta com um simples pontapé que Arthur deu. Ele colocou ela sobre a cama e sorriu, olhando toda a extensão do corpo dela.

- Eu te amo, te amo muito.
- Eu é que amo você. Obrigada por me fazer feliz
- Hoje e sempre! – Arthur se deitou por cima dela e começaram um beijo

Ele entra com a mão direita na nuca dela, entre os seus cabelos, facilitando um prazer maior no beijo. Lua desce as mãos dela pelas costas dele, enquanto o sente em seu pescoço, beijando. Vai descendo as mãos, apertando aqui e ali algo que agora era dela, e tentou retirar a calça dele.
Lua envolve os seus braços no pescoço de Arthur e quase lhe arranca a língua com os beijos. Botões e zipers abertos, roupas aos poucos expulsas do corpo. Os dentes deles vão deixando marcas no pescoço dela.

- Eu quero agora… Arthur – ela gemeu o nome dele
- Tá bom… - Arthur pegou as coxas dela, causando um arrepio à garota
- Calma…
- Eu vou devagar. – Arthur riu

Bem devagar, ele vai e faz o delírio dela aumentar. Lua segura o travesseiro enorme daquele quarto de hotel, prendendo a respiração e travando os olhos até que ele se junta completamente e a beija. Um beijo molhado, intenso e seguido de mordidas. Um roças excitante, um ir e vir lento e constante.
Arthur se movimenta apertando o lençol com força, evitando fazer isso com ela e ainda machuca-la.

- Ain… - gemeu Lua – Meu deus.
- Você é… de mais. – disse ele, do mesmo jeito

A humidade da pele já é visível nos dois. O coração não para um segundo. As pernas dela cruzam na cintura dele e os dois se esquecem de como se respira. Os minutos passaram assim com eles colados do mesmo jeito.
Para terminar, Arthur entrelaça as mãos dele nas de Lua, já com o rosto suado e olha pra ela fixamente. O ritmo e a força se descontrolam e ele não sente a necessidade de abafar os sons dela. Permite que apenas se contorça e que lhe arranhe os braços e as costas.


Na manhã seguinte, Lua é a primeira a acordar a bocejar. Ele estava com o rosto enfiado no travesseiro dormindo ainda. Lua apronta com ele, tocando com o indicador seu na orelha dele.

- Hum… - resmungou ele. Lua riu e faz de novo, mas antes que ele levante a cabeça, ela é mais rápida e finge dormir de novo – Pára. – pediu ele, enquanto Lua soltou uma risadinha – Minha mulher não quer que eu durma mesmo. – Arthur se virou, coberto apenas pelo lençol branco – É melhor eu ver o que se passa né? – Lua abre os olhos risonhos enquanto Arthur se lança para cima dela com um ataque de cócegas
- Pára, pára – ela pedia – Desculpa, desculpa, não te acordo mais. – ria ela, por baixo dele
- Mas é tão bom acordar assim. – ele deita por cima do peito descoberto dela – Tão bom. – ele vai beijando a extensão do pescoço e peito dela
- Ai. – Lua o afastou rápido, pegando o lençol e correndo para o banheiro
- O que houve? – perguntou ele preocupado

Passou um ano…

A família estava novamente junta, dessa vez em Portugal e com algumas novidades. O casal Blanco fez trinta anos de casados e juntou toda a família numa agradável festa na mansão.
Milena corria de um lado pra o outro com o seu primo, filho da Isabel, enquanto os mais velhos estavam de volta da lareira na sala. Com o frio lá fora, ninguém se atrevia a sair de casa.

- O Thiago já arrotou amor. – disse Arthur, com o seu bebé no colo.
- Obrigado lindo. – Lua pegou Thiago ao colo, depois de o amamentar.
- Vi fotos suas da sua gravidez. Que coisa mais linda. – comentou a namorado do Miguel
- Obrigada. Foi uma gravidez de risco, mas tão inesquecível.
- Eu que o diga – Arthur fez todos rirem – Essa mulher é de mais.
- Eu estou feliz por vocês meus filhos. – disse Sra Blanco.

Miguel estava a quarto meses de ser pai. Isabel continuava na faculdade. Diogo estava estudando nos EUA. E Lua estava mimando muito o filho que tinha tido à pouco mais de dois meses. A gravidez foi uma coisa abençoada por deus, apesar de ter sido de risco.

- Daqui a dois anos, temos mais dois filhos. – disse Arthur – E estou pensando seriamente em adoptar mais crianças.
- Ai meu deus – Lua riu – Esses dois já me tiram a paciência mesmo. Quero dizer, esse três! – colocando o Arthur na lista
- Mamãe, hoje eu vou dormir com você, o papai e o Thiago?
- Sim, minha linda. A cama é enorme, cabemos todos lá.
- E por falar nisso – Arthur se levantou – Vamos dormir mesmo. O dia foi esgotante.

Subiram todos para os respectivos quartos. Milena correu para a cama e foi a primeira a adormecer. Lua colocou Thiago na cama, e, depois de trocar de roupa, empurrou Arthur para a cama, sentando-o lá e sentou em cima do colo dele. Mimar o marido não fazia mal nenhum, especialmente numa noite fria como aquela.

"Parece que o mundo parou de girar
Quando você me olhou e me fez sonhar
Me apaixonei...
E nesse momento parece que o mar e as estrelas do céu
Puderam me ver, te amar
Me entreguei e sentir
A magia do amor sobre mim
E agora não tem quem arranque
Você de dentro do meu coração
Você é minha fantasia meu sonho lindo, minha ilusão
Eu esperei a hora que eu pudesse te dizer:
O meu destino é pra sempre amar você!"

O ultimo capítulo chegou!! Li os comentários do capitulo anterior e teve uma pessoa que não queria que a Lua ficasse grávida. Na proxima web que eu vou fazer (posto a sinopse amanhã), a Lua não ficará grávida.

Avaliem o capitulo de 0-100%. Era isto que esperavam? Vão sentir saudades? Quero muitoooooooos comentários, ok? Passa dos 20?

19 comentários:

  1. ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

    ResponderExcluir
  2. Ameeeeeeeeeeiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Posta Mais hojeeeeeeeeeeeeeeee pfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpf
    1000000000000000000000% Não queria que essa web acabace amo essa web!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tu não entendeu? A web acabou !

      Excluir
  3. Depende da Historia n é legal ela ficar gravida mesmo, se ela for um adolescente por exemplo, mas nessa ela ja era adulta, foi legal ter ficado gravida! Amei o final!

    ResponderExcluir
  4. Vai Ter Ah 2° Temporada????....By:Thaynná..(:

    ResponderExcluir
  5. ameeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei
    ass Sofia

    ResponderExcluir
  6. Bem que poderia ter 2° temporada. Essa web foi perfeita

    ResponderExcluir
  7. perfeito
    pena que acabou

    ResponderExcluir
  8. Awmmm amei *-* vou sentir falta
    Nota 100 ...
    É depende da historia colocar ela gravida ou nåo.
    Ass: Chris

    ResponderExcluir
  9. que coisa mais linda o final

    ResponderExcluir
  10. Ameeii *-*
    100% !
    Parabéns,muito linda a web :)

    ResponderExcluir
  11. Amei a web. Deveria ter a Segunda temporada. As Webs que não existem criança ou ela gravida não tem piada nenhuma. Esta webs para mim não leio.
    Nota 100.
    PVF Faz a Segunda temporada.
    My: SofiaS

    ResponderExcluir
  12. Amei de mais a web <3 Awnnnnnnnn <3 emocionei! <3

    ResponderExcluir