Não foi um erro - 53º Capitulo

|

No capitulo anterior…

POV LUA

- Que tal Europa?
- Quer ir com a companhia dos seus pais?
- Não! – respondi logo – Quero algo nosso. Merecemos!
- Muito… - beijei o seu pescoço
- Mas e a Yasmin? – ele me perguntou
- A Yasmin… eu não sei. Depois vemos. Mas ela tem de ficar bem entretida com algo.
- Com a Carla?
- Você não acha que já se está tornando chato para a Carla ter de vir sempre cuidar da Yasmin?
- Podíamos pagar…
- Você sabe que ela não aceita dinheiro
- Podíamos fazer um jantar
- Pode ser hoje?
- Mas hoje eu queria um tempo só para nós… - ele fez aquele rosto de “se é que você me entende”
- Mas não vai dar… vamos fazer um jantar e não se fala mais nisso! – disse toda mandona

Passamos pelo super mercado onde compramos os ingredientes necessários para uma nova receita. Eu própria ia cozinhar.
Enquanto eu cozinhava, o Arthur dava um jeito pela sala, pensava eu.

- Arthur! – gritei, chegando à sala e vendo que ele estava deitado no sofá vendo jogo de futebol
- VAI, VAI, VAI, GOOOOOOOOOOOOOOOOL! – ele berrou e pulou em cima do sofá – É GOL LUA, É GOL! – ele pegou em mim quase ao colo e pulou – GANHAMOS ESSA PORRA!
- E você ganhou uma dormida no sofá, que tal?
- GRANDE GOL, VOCÊ É GRANDE PORRA! – ele gritou para a tv, onde aparecia o jogador que marco
- ARTHUR! – voltei a gritar
- Oi docinho? – ele me abraçou e não tirou os olhos da tv
- Eu disse pra você arrumar a sala
- Mas ela estava arrumada 
- Mentira!
- Verdade, olha só… - ele olhou e não ficou convencido do que disse – Está um pouco desarrumada, mas ninguém vai ligar pra isso…
- Arthur, ou você arruma ou… - eu fazia cara de brava, uma voz irritada e bastou isso para ele me largar e começar a levantar as cervejas que ele bebeu sozinho de cima da mesa assim como outras coisas que ele espalhou pelo chão – Lindo menino.
- Linda menina! – ele beijou a minha testa – Ainda vou dormir no sofá?
- Isso eu vou pensar… e também pensei sobre outra coisa…
- O que?
- Que tal eu também convidar os meus amigos?
- Que amigos?
- Sophia, Mel, Mica, Chay…
- Mas eles me odeiam!
- Eles não te odeiam…
- Não… que ideia. – disse irónico – Eles tem amam tanto que até deixaram de falar com você quando souberam que você vinha viver comigo.
- Vamos dar uma oportunidade a eles. Talvez eles nem sintam mais aquele ódio todo
- Então eles me odeiam mesmo?!
- Aii Arthur, não estraga a minha beleza! – joguei o cabelo pra trás fazendo ele rir e vim para a cozinha – Por favor, vai ver o que a Yasmin está fazendo.
- Tá bom. – ele gritou e ouvi as passadas dele subindo para os quartos

Yasmin passava as tardes no quarto depois da escola ou depois de alguma volta que agente dava. Acho que ela nunca mais deixou aquela mania de se maquilhar toda. O problema é que ela esconde isso da gente, apesar de já a termos flagrado varias vezes.
Quanto a “convidar os meus amigos”, eu estava confiante da decisão que tinha tomado. Eu ia convidar eles mesmo para este jantar, mas tinha receio de eles aceitarem. Das duas uma, ou eles não aceitavam ou aceitavam e faziam um barraco. Porém, eles podiam também aceitar e também correr tudo bem. Talvez com esse tempo todo que passou, eles tenham mesmo aceitado o facto de eu estar junta com o Arthur. Eles têm de entender que é o Arthur quem eu amo.

- A Yasmin está no computador vendo vídeos de maquilhagem – ele me interrompeu no meio de todos os meus pensamentos – Mal eu entrei, ela mudou para um site de jogos de meninas.
- Porque será que ela esconde isso da gente?
- Talvez tem medo da nossa reaçao
- Não. Ela tem medo é da sua reaçao, porque ela sabe que você odeia que mas meninas fiquem arranjadas de mais
- Mas ela podia me contar… eu ia aceitar de boa. Juro! – ele levantou a mão prometendo – Mas e você, estava fazendo o quê?
- Mandando mensagem para todo o mundo. – sorri
- Será que eles vêem?

(…)

- O Chay não pode vir. Estava cansado do trabalho – disse Carla, saboreando o peixe que eu fiz no forno – A Sophia está viajando. O Mica foi visitar o avô ao hospital e a Mel não quis vir sem o Chay.
- Isso são tudo desculpas, não são? – perguntei sincera
- Claro que não Lua… eles têm a vida deles
- Mas poxa, quem é que trabalha num domingo? E como é a que a Sophia está viajando se ela ainda estuda? E desde quando o Micael tem avós? E a Mel sempre foi uma mulher livre
- Lua, deixa eles… fica para uma próxima.
- Eu tenho a certeza que a culpa foi minha… - disse Arthur, parando de comer 
- A culpa não foi sua. A verdade é que eles estão indo longe de mais com isso! – disse eu irritada – Eu estou ficando farta da birra deles. Quem mal tem agente se dar todos bem?
- Eles não gostam do papai? – Yasmin também estava à mesa – Mas quem é que não gosta do meu papai? Ele é tão legal. Cheia tão bem…
- Obrigado minha pequena. – Arthur deu um beijo na mão da Yasmin – Mas são problemas do passado, que pelos vistos irão continuar
- Se isto continuar assim, eu não vou convidar eles para o meu casamento.
- Casamento? – Carla se admirou e perguntou aquilo com um sorriso nos lábios. Ela parecia entusiasmada
- É… - eu ri – O Arthur me pediu em casamento hoje, né delícinha?
- Delicinha? – Carla perguntou de novo
- Muita coisa mudou minha amiga… - nos duas rimos

Depois do jantar, fomos para a sala tomar café. Era um pouco tarde já, mas como amanhã nenhum de nós ia trabalhar cedo, não tínhamos pressa de ir embora.

- Me digam coisas do casamento… onde vai ser? Quando vai ser? Quem serão os padrinhos?
- A mamãe vai casar? Com o papai? – pensávamos que Yasmin estava entretida de mais vendo tv para ouvir a conversa, mas pelos vistos…
- Yasmin, está na hora de você ir dormir. Que tal?
- Não… eu quero saber do casamento. Eu posso levar as alianças? Posso convidar os meus amigos todos? E até a professora? Que roupa eu levo mamãe? Que tal aquele vestido branco com aquele colar de flores de por na cabeça?
- Se chama travessa de flores e você precisa de dormir meu amor. – acalmei a animação dela – Arthur, leva ela no quarto? Coloca pra dormir?
- Claro. Vamos minha pequena – Arthur pegou ela ao colo, que se debatia e fazia birra
- Me conta tudo…
- Em uma brincadeira hoje na praia, agente se pediu em casamento. Eu aceitei e ficamos falando de onde seria a Lua-de-mel. Mas não falamos mais. Mas tenho a certeza que ele falava sem brincar
- Está entusiasmada?
- O que você acha? – eu ri – Eu vou casar. – rimos as duas, dando as mãos, uma orgulhosa pela outra – Ele queria ter mais um filho. Mas eu disse que era cedo. Por isso falamos no casamento
- Estou desejosa de ver vocês casando. E o seu pai, como está?

(…)

Conversa vem, conversa vai. A verdade é que passavam já das duas horas da manhã quando a Carla foi para casa. É perigoso a essa hora. O Arthur queria leva-la, mas ela não deixou. 

- Que tal aproveitarmos agora o momento a sós? – estávamos subindo para o quarto, entre beijos e beijos
- Otima ideia… apesar de já ser tarde. – continuei os beijos

Agente foi para o nosso quarto. Abrimos a porta um quanto desesperamos e fomos até a cama tirando as nossas roupas. Na hora de deitar na cama...

Arthur/Lua: YASMIN? - gritaramos ao mesmo tempo. A pequena tinha adormecido lá

Parabéns à @MustBeArthurA

11 comentários:

  1. Coitada, vai ficar traumatizada! Mais?

    ResponderExcluir
  2. ameeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei

    Ana

    ResponderExcluir
  3. HAHAHA coitada da Yasmin!!
    Obrigada pelos "Parabéns", Cris <3
    Ass: Isabella ( @MustBeArthurA )

    ResponderExcluir
  4. tadinha da Lua, os amigos podiam apoiar mais ela. eles estão sendo crianças, eles podiam ficar felizes sabendo que a Lu e a Yasmin estão com o Arthur

    ResponderExcluir
  5. ameeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei

    ResponderExcluir
  6. arthur assistindo futebol kkkkkkkkkkkk, super maluco
    ass Sophia

    ResponderExcluir
  7. os amigos da Lua tem que ficar felizes por ela estar feliz

    ResponderExcluir
  8. Eu acho que os amigos dela podia apoia ela,eles não tão vendo que Arthur mudo,todos merecem um segunda chance

    ResponderExcluir
  9. Posta ++++++++++++++++++++
    Ameeii *-*

    ResponderExcluir
  10. KKKKKKKKKKKKKKKKKKK Que dó da Yasmin kkkkkkkkkkkkkk Tadinha dela

    ResponderExcluir