2ª Temporada - "LuAr na Casa dos Segredos" - 27º Capitulo

|

POV ARTHUR

Eu sei muito bem que tinha de acordar cedo e tals, mas acontece que a Lua dormiu hoje aqui e… bom, digamos que levantar às 6horas da manha não estava nos meus planos, não estava mesmo! Ver ela dormir é vida pow, é como se você visse um anjo a dormir, mas só que mais que isso. ela enfeitiça qualquer uma pessoa enquanto dorme. Eu seria capaz de olhar para ela o resto do dia, da semana, do ano até do seculo se fosse preciso.
E foi mesmo isso que aconteceu, eu esqueci das horas e só “acordei”, dos meus pensamentos claro, quando ela acordou…

Lua: bom dia lindo! – ela me abraçou e me puxou para cima dela, como eu adorava isso logo pela manhã – Dormiu bem?
Arthur: bom dia – dei um selinho demorado nela – Dormi, e você?
Lua: perfeitamente também… mas to com fome.
Arthur: o que você quer comer?
Lua: que tal… panquecas com você de manga e suco de uva?
Arthur: o que? – nem entendi o que ela disse – Desde quando você tem essas vontades de comer coisas loucas?
Lua: desde agora… - ela riu, levantou da cama e vestiu a minha camisa – Vem, estou com fome! – ela saiu do quarto e eu ainda fiquei na cama, até ouvir o seu grito – AH! Aguiar! – ela veio de novo para o quarto – São 11 da manhã, você devia estar a trabalhar, levanta agora! – ela dizia toda atrapalhada
Arthur ri: não quero
Lua: Arthur, não brinca…
Arthur: Lua, vamos dar uma de “VIDA LOUKA!” hoje porque eu não  quero ir trabalhar, quero apenas ficar com você – eu levantei da cama, fui até ela e beijei o seu pescoço – Quero te beijar, te dizer que te amo, dar gargalhadas com você e até te amar se você quiser. Eu faço de tudo… menos ir trabalhar
Lua ri: você pirou?
Arthur ri: por você!

Eu e ela parecíamos dois jovens tolinhos no momento em que caímos na cama, rindo e se beijando ao mesmo tempo. Rolamos, rolamos e rolamos até cairmos no chão, porém, eu fiquei por baixo (sim, até me machuquei) e mesmo assim a Lua reclamou de dor.

Lua ri: você não existe mesmo! – ela ficou por cima de mim, olhando nos meus olhos – O meu celular está tocando! Onde está ele? – ela olhava em volta, pelo chão
Arthur: esquece o celular, esquece tudo! Foca na gente e apenas isso – beijei ela, porém, ela saiu do beijo – Amor, eu disse que agente hoje ia dar uma de “VIDA LOUKA” lembra?
Lua: lembro, mas também sei que temos vida e…
Arthur: amor! – repreendi ela
Lua: tá, tá! É suposto eu não atender o celular?
Arthur: é – eu ri
Lua: mas e se for importante?
Arthur: mais que agente?
Lua: não mas, tipo, os meus pais?
Arthur: tá, se for eles você pode atender
Lua: vou ver então

Ela levantou e eu levantei de seguida. Ela olhou para o celular e logo jogou ele na cama, correndo depois para o meu colo. Ela pulou para cima de mim e eu logo entendi que ela era mais nada de importante.

Passamos o dia nos enchendo de carinhos, dizendo um ao outro o quanto nos amamos e sei lá mais um monte de coisas. Agente apenas se desligou um pouco do mundo e focou mais no nosso namoro. Estávamos a precisar de um momento so nosso e hoje foi o dia.
Para descontrair, fomos passear naqueles barquinhos em forma de pato, em que tempos de sentar e pedalar, num lago que a Lua bem conhecia. Eu nunca tinha estado lá, já ela disse que quando era criança passava lá todas as tardes de domingo

Lua: é muito divertido aqui! – disse, enquanto pedalava
Arthur: um lago dos cisnes – eu ri – Só você mesmo para me trazer para aqui
Lua: o que tem de mal aqui? – ela riu comigo
Arthur ri: nada de mais… mas é que eu nunca me lembraria de te trazer aqui
Lua: por isso mesmo é que eu te trouxe…

Ficamos pedalando mais um pouco até vermos passar à nossa frente um casal com um filho no colo. Os três riam as brincadeiras que o cara fazia e das caretas que a mulher fazia enquanto se envergonhava do que o suposto marido causava. A Lua ficou uns breves segundinhos olhando para lá e até parou de pedalar.

Arthur: que foi?
Lua: estava olhando para aquela família… acho tao lindo aquilo
Arthur: você sonha com aquilo?
Lua: quem não? – ela sorri – Eu quero ter filhos, quero poder subir ao altar e poder dizer “sim” ao cara certo
Arthur: que sou eu! – completei
Lua ri: bobo…
Arthur: sonha fazer isso quando?
Lua: daqui a uns anos, não sei…
Arthur: anos amor? Pow, daqui a uns anos vamos ser velhos. Eu não quero casar velho
Lua: velhos são os trapos. Alem disso, eu quero aproveitar a minha juventude
Arthur: entendo. Mas e ter filhos, você quer?
Lua: eu já te falei uma vez que sim. Sonho muito com isso. seria tao vida ver uma princesinha de um lado para o outro na casa. Você já imaginou? – ela riu e eu ri junto com a sua gargalhada – Imagina ela te chamando de papai… pow, quem me dera…


E foi ai que eu parei um pouco para sonhar. Seria realmente muito bom passar por uma coisa dessas. Ser pai não tem preço! Deve dar um orgulho enorme o facto de você por no mundo uma pessoa que tem as suas características físicas e quem sabe um dia mais tarde, as características psicológicas.

Buenas! será que chegamos nos 150 seguidores?
Vão ao capitulo antes desse e comentem lá ideias para possiveis discussoes entre LuAr. estou sem ideias :/ tudo menos ciumes.
Vamos ver quem tem a ideia mais original ;) 

14 comentários:

  1. como falei antes queria ter ideias + infelizmente n tenho :(

    ResponderExcluir
  2. Posta +++++++++++++++++++
    Ameeii *-*

    ResponderExcluir
  3. Que tal, se ela desconfiasse q estava gravida.. Ai quando ela contasse para ele, o Daniel ouvisse e contasse para a mãe sobre a noite q eles passaram. :)

    ResponderExcluir
  4. que tal a Lua encontrar uma menina na rua abandonada e ela fica com o arthur no ape dele ai com o tempo eles noivam (nao casam) e descobrem que essa menininha tem um doença rara e passam pelo maior drama (a menina começa a se achar feia por conta dos cabelos caindo) e depois a mae verdadeira da menina aparece (dps que ela se cura da doença) começam a brigar pela menina na justiça e na hora da garotinha falar ela da um discurso enorme falando q a mae abandonou ela quando descobriu q ela tava com uma doença e pediu para arrumar ''papais'' novos e depois iria buscar ela ai ela fala quese apegou a lua e o arthur e resolve ficar com os dois fim. (dica: a menina ter de 3 a 6 anos) \ @lu4res

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso não é uma fic? Já li essa estória!

      Excluir
    2. serio? essa ideia veio na minha mente se for msm uma fic, cris ignora a ideia kkkkkkkkk sabia nao serio

      Excluir
  5. Gostei do da maria Eduarda tipo ela tivesse a desconfiança ela não percebe porém os irmãos sim e sem nem a lua perceber dessa possibilidade eles já estão se intrometendo e discutindo mas a lua ouve e fala que a vida é dela e tal ai ja viu ne vai rolar briga
    Ass:manu

    ResponderExcluir
  6. Gostei da idéia da Vívian mais disseram que já foi uma web.
    Vc pode fazer que o Arthur ache um bebe na rua e leve pra casa .(mais antes dele achar ele, a lua recebe alguma ligações misteriosas dizendo que o Arthur engravidou uma menina e que ele tem que assumir e tal.

    Aí no meio da história Ele ache esse bebe, aí a lua pensa que e filho dele e tal aí eles descutem mais mesmo assim a lua ajuda ele a cuida do bebe e eles tem umas recaídas e ela acha que pode estar gravida .

    @RebeldesLuar1. Shaii~

    ResponderExcluir