"LuAr na casa dos Segredos" - 56º Capitulo - "bateu insegurança"

|

Capitulo dedicado à Esther. Parabéns  ;)

Dedicado tambem à Ticiane Beatriz que comenta sempre. obrigada linda <3



POV NARRADOR

Hoje, sábado, os concorrentes acordaram prontos para uma fascina na casa. Como eram menos pessoas agora, iria ter mais trabalho para todos. Mas para ajudar, a voz colocou um som lá na casa para todos se divertirem, quem sabe, um pouco mais.
O ambiente entre Lua e Arthur, ainda era o mesmo.
Eles se falaram e dormiram juntos na mesma cama, mas ainda não tinham tocado no assunto “namoro”.

Sophia: eu acho isso uma tolice
Lua: não é tolice nenhuma – conversam na cozinha
Sophia: é sim! Vocês se amam Lua! – lembrou a loira
Lua: e dai? Acha que so amor basta?
Sophia: é o essencial!
Mel chega: meninas, nas vossas contas, quantos dias faltam para o Natal?

*lembrando que aqui na casa os concorrentes não têm acesso à informações como os dias da semana, as horas do dia, nem nada do que se passa fora da casa*

Sophia: bom… - ela começou a pensar – eu não sei!
Lua: voz, quando é que é natal?
Chay chega: não é na semana que vem?
Arthur: eu acho que é – disse chegando com um pano na mao
Perola: ohww, que pena. Não vou festejar o natal com vocês! – cruzou os braços
Lua: deixa pra lá, ninguém vai sentir falta mesmo
Perola: aff, idiota! Eu é que não vou sentir falta nenhuma de voce
Lua: nem eu de voce queridinha
Mel: tá, chega! Agente já entendeu que vocês não se amam mesmo!
Chay: mesmo, mesmo e mesmo! – concluiu ele
Arthur: bom, de volta ao trabalhou – olhou Lua e saiu da cozinha
Perola: bora lá – saiu também
Sophia: viu como ele olha para voce?
Lua: eu sou linda, dai que todos olham – e saiu desfilando
Mel ri: estavam conversando sobre o Arthur?
Sophia: sim… eles têm de voltar!
Mel: já sei, vamos trancar eles no banheiro
Sophia ri: vai que ainda rola umas pegadas lá – riram as duas

Amigas eram assim. Queria ver a felicidade umas das outras em primeiro, custe o que custasse.
Mas isso teria de ficar para outro dia.
Apos a casa estar toda arrumada, mais ou menos por volta da hora do almoço, a voz mandou uma missão para todos.

Voz: como é de costume, todos os anos festejamos o dia de Natal. Esse dia está chegando mas nem todos vocês vao estar na casa. Mas mesmo assim, temos de começar a preparação para esse dia tao especial. No confessionário estão as tradicionais decorações para vocês poderem enfeitar a casa. Sintam o poder da união nesses dias que vêem por ai e esqueçam algumas brigas tolinhas. Bom trabalho!
Perola: ahh não, mais trabalho não! – se jogou para o sofá
Chay ri: tá cansada perolazinha?
Perola: meu nome é Perola e sim, eu estou morta! – fechou os olhos
Sophia: morta de so arrumar um quarto? Nossa, que fraca de mais
Mel: deixa ela pra lá Sophia
Arthur: eu vou no confessionário pegar as coisas. Lua, vem comigo?
Lua: e porque não vai só voce?
Perola: thuthur, quer que eu vá com voce?
Lua: voce não tava cansada queridinha? – encarou Perola – Eu vou com voce Aguiar! – puxou ele para o confessionário

Arthur deu risada da atitude da Lua, pois a menina ágio por puro egoísmo

Arthur ri: ciumenta – entrou no confessionário
Lua: idiota! – conteu o riso
Arthur: não gosto quando voce me chama assim – pegou o braço dela – preferia quando voce me chamava de amor – encostou o corpo nele, no dela – eu preferia quando agente dormia assim, mais grudados e também to com saudades daqueles beijos seus – roubou um selinho dela
Lua: mas voce sabe o que fez – empurrou ele – por isso, fica na sua, para não piorar a situação!

Lua pegou uma caixa de coisas que a voz pediu para levar para a sala, deixando duas caixas para o Arthur. ele ficou com cara de taxo vendo a menina sair. Realmente ela era difícil nessa coisa de voltar… será que irá ser sempre assim?

(…)

E apos mais umas horas de arrumação, finalmente a casa ficou em modos de natal. O pinheiro de natal estava armado e enfeitado, o presépio estava pronto e toda a casa estava decorada. Quem estrava lá, se lembrava logo do dia de Natal que por ai vem.

Chay: deu mó trabalheira, mas ficou bonito – disse, se sentando no sofá
Sophia: eu acho que o pinheiro tá lindo
Mel: na minha casa eu costumo também fazer assim
Sophia: eu também, eu ajudo sempre a minha mae nessas coisas
Chay ri: eu so gosto de comer as coisas que a minha faz nessa data
Perola ri: assim como eu
Lua: eu sei receitas de natal que agente podia fazer aqui
Arthur: tipo o que?
Lua: tipo bolachas de natal, bolo de natal, broas de mel… esses doces assim
Sophia: eu não sei fazer nada disso, mas eu te ajudo – riu

(…)

Voz: Chay, ao confessionário
Chay: e pronto, sobrou para mim!

Chay se levantou e foi para o confessionário.

Voz: tenho uma missão para voce. Escolha uma musica
Chay: como assim?
Voz: uma musica Chay, não sabe o que é?
Chay ri: mas qualquer uma mesmo?
Voz: sim, qualquer uma
Chay: “leãozinho”
Voz: “gosto muito de voce leãozinho?”
Chay: exatamente voz
Voz: e porque essa chay?
Chay: minha mae cantava pra mim quando eu era criança – ele fez birra
Voz: tudo bem. Durante 3 dias voce terá de cantar essa musica na casa a toda a hora. Terá de irritar os seus companheiro ai em casa com essa musica, terá de acordar eles com essa musica e tudo o que de mais voce tiver na sua imaginação. Fará isso tudo com o meu megafone (tipo um microfone, mas maior)
Chay ri: foda que vai ser!
Voz: se completar essa missão com sucesso, a casa vai receber uma festa com o tema que vocês quiserem.


Enquanto isso, Lua estava no seu quarto, vendo umas fotos que tinha com ela da sua família. As saudades apertavam já. Ela sentia falta da sua família e amigos por perto, especialmente nessa data tao importante. Era nesses dias em que a sua família estava mais junta.
Mel percebeu que Lua não estava bem, ou seja, estava num momento de fraqueza, então, empurrou o Arthur também para aquele quarto e fechou a porta, deixando os dois sozinhos.

Lua: aff, a Mel e as suas ideias sem rumo
Arthur: ela so quer o nosso bem – ele se aproximou da cama – voce tá chorando?
Lua: claro que não! – ela escondeu o rosto
Arthur: não mente para mim – ele sentou ao lado dela, vendo as fotos que ela tanto admirava – Sente saudade da família?
Lua: muita… - ela saiu no choro
Arthur: vem aqui – ele abraçou ela – porque voce não fala comigo sobre isso?
Lua: não quero falar com voce – ela saiu do abraço
Arthur: quando é que agente vai ficar bem? Ficar como antes…
Lua: não quero ficar com ninguém
Arthur: e namorar, voce quer?
Lua: não sei…
Arthur: me desculpa, por favor… - ele pediu
Lua: voce ta levando esse assunto para o outro lado. O foco era a minha família
Arthur: a sua família tá te vendo nesse preciso momento e não deve estar a gostar nada de te ver assim
Lua: estou sensível e a culpa também é sua
Arthur: voce é que é teimosa e orgulhosa
Lua: sempre fui! – deu de ombros
Arthur: deixa o orgulho de lado e vem me amar – pediu de novo pegando a mao dela
Lua: não é tao fácil assim… eu não te entendo. Tem dias que voce diz que me ama e no outro dia depois não tem mais a certeza disso. Eu não quero um homem na minha vida indeciso. Eu quero alguém que saiba o que quer e lute pelos seus objetivos. Eu quero alguém confiante de si mesmo, que me ajude e que me ame do mesmo jeito que eu amo ele
Arthur: esse cara sou eu
Lua: se é, não parece
Arthur: voce sabe que eu sou esse cara que voce quer… voce so não quer “dar o braço a torcer”. Mas também nem precisa de fazer isso. não precisa de quebrar esse orgulho, mas devia…
Lua: voce tá me confundido
Arthur: eu to falando que eu já pedi desculpa primeiro. Eu dei um passo aqui. Voce pode agora só me desculpar
Lua: não quero te desculpar agora para daqui a dois dias estar a brigar de novo pela mesma razão
Arthur: qual é a parte do “eu te amo e não tenho duvidas disso” que voce não entende?
Lua: se tem tanta certeza disso, por que é que a uns dias voce não tinha?
Arthur: porque bateu uma insegurança…
Lua: e não vai mais bater?
Arthur: nunca mais, eu prometo – ele pegou as mãos dela

Lua queria lhe desculpar. Alias, ela já queria ter feito isso.
Mas ela queria também deixar ele sofrer um pouco por ela. Queria fazer ele entender que não é tudo do jeito que ele quer. É preciso ele ver o que é bom para os dois e não falar do nada “chega” quando afinal quer continuar aquela relação.
Ela quer fazer ele perceber o que realmente quer da vida e se quer mesmo manter aquela relação com a Lua durante muito tempo. Lua não quero sofrer, pelo contrario, apenas quer ser feliz com ele…

AHHHHH, OBRIGADA <3
Os vossos comentarios me dao forças para continuar aqui escrevendo. assim eu gosto *-* muito obrigada 

*Antes de mais, o capitulo que postei ontem de "tudo por uma promessa" nao foi o ultimo. se fosse, eu avisava ;) *


15 comentários:

  1. Posta mais uma hoje por favor

    ResponderExcluir
  2. Posta mais um por favor !! Dedica ?! Sempre leio aqui ! Beijinhos adoro vc !!

    ResponderExcluir
  3. Tudo perfeitoooo , obrigado por dedicar o capítulo para mim, linda é você. Posta maais ? Bjs !

    ResponderExcluir
  4. Por favor ,posta mais um hj ? Essa web é diva demais ,amei amei amei s2

    ResponderExcluir
  5. very perfect blog! Love Love Love

    ResponderExcluir
  6. Posta +++++++++++++++++++++++++
    Ameeii *-*

    ResponderExcluir
  7. faz ela perdoa ele logo já to com saudades deles juntos : (

    ResponderExcluir
  8. Mais!!!!Faz ela perdoa ele logo!!!

    ResponderExcluir
  9. já disse que amo essa web? hahaha sempre!
    posta mais!

    ResponderExcluir
  10. Amei ficou demais como sempre
    Ass:Manu

    ResponderExcluir
  11. Amei amei amei brigada sua linda ... Esther aqui

    ResponderExcluir