“Tudo por uma promessa” - 32º Capitulo

|



POV NARRADOR

Eles podiam se brigar muito, mas a verdade é que se amavam de mais. Ontem, o Arthur andou às voltas na cidade à procura do sorvete que Lua tanto desejava. Depois que ele encontrou, voltou para o hotel e logo que mostrou o aspeto do sorvete a ela, a loirinha perdeu o desejo e isso foi mais um motivo de discussão. Mas pronto, nada que uns beijos não melhorassem aquele clima quente.

Hoje, Arthur acordou por volta das 11horas da manha e se lembrou que faltavam apenas dois dias para a lua-de-mel terminar e eles mal tinham aproveitado esse lugar maravilhoso.
Ele olhou para o lado e ficou com medo de acordar a Lua porque ela agora que descobriu que está gravida, esta com o hormônios à flor da pele e qualquer coisa a irrita, logo ele decidiu deixa-la lá, enquanto saiu da cama, bem devagar, vestiu uma bermuda, colocou os óculos de sol de foi até à piscina do hotel.

(imagem)

A piscina era enorme e com o sol que fazia, só um louco não ficava com vontade de mergulhar.
Arthur deixou os chinelos de lado, jogou a toalha para a espreguiçadeira junto com os óculos e mergulhou lá, nadando de baixo de agua como se não houvesse amanha. Ele amava nadar. Se fosse só por ele, ele era capaz de viver assim para sempre.

No quarto, Lua acordou e quando se virou para abraçar o seu maridinho, sentiu a falta dele. Ela abriu os olhos, e reparou que ele não estava no quarto.

Lua: Arthur? – chamou ela, ainda cheia de sono, pensando que ele podia estar apenas no banheiro – Arthur? – chamou de novo – Afff, serio que ele saiu e me deixou sozinha?

Lua levantou da cama, pegou o celular e ligou para ele. Mas o celular dele tinha ficado no quarto.
Lua ficou preocupada, pois Arthur nunca sai para lado nenhum, sem o seu celular.
Ela foi até à varanda do hotel e ficou olhando para todos os lados vendo se tinha confusão ou algo assim por ai, mas não, estava tudo calmo.
Ela continuou bem nervosa até ele chegar ao quarto, de cabelos molhado e apenas de sunga.

Lua: Arthur, onde voce estava amor? – disse correndo até ele e o abraçando
Arthur: eu estava na piscina – disse ele admirado com tanta preocupação – está tudo bem?
Lua: agora sim – ela se tranquilizou enquanto o abraçava
Arthur ri: que saudade é essa amor? – entrou, enquanto chegava a porta do quarto
Lua: ahh… - saiu do abraço – é que acordar sem receber logo depois um beijo teu, é estranho. E eu fiquei preocupada porque voce deixou o celular aqui e voce nunca sai sem ele
Arthur: é que eu fui na piscina – colocou a toalha na cama – a agua é ótima
Lua: e nem me levou – sentou na cama, cruzando os braços e fazendo aquele bico enorme
Arthur ri: mas ohh – Arthur deita por cima de Lua, encostando o corpo dele no seu – sente só essa agua fria – o corpo dele ainda estava meio molhado, assim como o seu cabelo
Lua ri: gelada isso sim – afastou ele – o que vamos fazer hoje?
Arthur: bom, se voce quiser vamos de novo até à piscina e depois passamos pelo Zoo (lugar onde tem vários animais)
Lua: zoo? Mas voce sabe onde fica?
Arthur: quero dizer, saber onde fica, eu não sei né? Mas pegamos um táxi e…
Lua interrompe: Arthur, voce não acha que estamos gastando dinheiro a mais?
Arthur: é… eu pensei hoje nisso enquanto eu nadava, mas não tem com o que se preocupar. Daqui a uns meses agente receber o dinheiro da sua avó e…
Lua interrompe: e se não recebermos?
Arthur: logico que vamos receber. Vai dar para pagar todas as nossas despesas e também vai dar para arranjar-mos o quarto do nosso filho – sorriu, e Lua deu uma gargalhada – que foi?
Lua ri: voce nunca tinha dito isso… nosso filho.
Arthur: mas ele é – sorriu, enquanto pos a mao na barriga nela – nosso bebé – deu um beijo na barriga dela
Lua: voce quer menino ou menina?
Arthur: quero que venha com saúde e com a sua beleza
Lua: é… com saúde é o mais importante. Eu queria que fosse um menino, que nem voce – sorriu
Arthur: lindo e gostosao como o pai?
Lua ri: lindo e gostosao como o pai – ela confirmou

Arthur deitou de novo Lua na cama, ficando por cima dela e a chamou para um beijo. Aquele beijo, que era suposto ser simples, acabou virando a coisa mais “trabalhada” de sempre.
O clima começou a ficar bem quente à medida que Arthur subia as suas mãos pelo corpo de Lua. Por ele, ficavam ali horas e horas se amando. Mas assim que Lua percebeu Arthur levantar a blusa de dormir, ela travou…

Lua: não Arthur – desviou o beijo – não consigo agora… preciso de comer
Arthur: fraquinha – fez bico, sentando na cama
Lua: eu não tenho culpa de ter fome – ela fez bico também
Arthur: tá bom. Eu vou tomar um banho, vem comigo?
Lua: é melhor não – ela riu, de um jeito safadinho
Arthur ri: relaxa, eu juro que é so banho… junto com uns beijos e…
Lua interrompe: vem logo, quero comer

Lua puxou ele para o banheiro.
Tomaram banho juntos, se arrumaram e foram tomar o café da manha. Como sempre, Lua caprichou no seu café da manha.
De seguida, pegaram um táxi e foram até ao Zoo.

(imagem)

Lá havia toda a espécie de animais.
Arthur e Lua, no fim, assistiram a um espetáculo de leões e todas as vezes que eles davam saltos ou faziam aqueles sons bem altos, Lua agarrava bem forte o braço de Arthur, fazendo ele rir. Isso, foi um motivo de zueira.
No caminho para o hotel, dentro do táxi de novo…

Arthur ri: eu amava as suas caretas de medo
Lua: eu tinha medo de ele pular a cerca e atacar agente sei lá
Arthur ri: logico que ele não ia fazer isso.
Lua: eu achei todos os animais lindos
Arthur: voce gosta de animais?
Lua: amo – sorriu – quando agente chegar ao Brasil, vamos adotar um cãozinho, pode ser?
Arthur: não prefere gato?
Lua: mas gato eu já tenho…
Arthur: já?
Lua ri: hum hum – ela riu – voce – beijou ele
Arthur ri: boba

Subiram de novo para o quarto e lancharam lá.
De seguida, Lua sentou na cama, puxou a blusa para cima, deixando à mostra a sua barriga. Ela ficou passando as mãos lá, e sorrindo, enquanto imaginava algo.
Arthur, que estava na varanda do quarto, tirando fotos das paisagens, assim que entrou, se deparou com aquela cena…

Arthur: o que voce está fazendo? – ele sentou ao lado dela
Lua: pensando – sorriu
Arthur: em que?
Lua: no meu bebé
Arthur: nosso bebé – ele sorriu
Lua: sempre sonhei ser mae, sabia? – sorriu – mas nunca pensei que esse sonho se tornasse real com voce. Devo a minha vida toda à minha avo.
Arthur: ela foi um anjo que nos juntou
Lua: foi mesmo – sorriu – tudo graças a ela. Juro para mim mesma, que se esse bebé for menina, dou o nome de Maria, porque era o nome da minha avo.
Arthur: mas e se for menino?
Lua: humm. Ai eu não sei.
Arthur: Lua, agora eu quero conversar com voce sobre uma coisa
Lua: fala – disse pegando a mao dele
Arthur: é sobre o teu pai – ela ficou tensa – sei que é um assunto difícil, mas acho que eu posso saber. Afinal, somos casados e eu não sei nada da sua família
Lua: o meu pai me abandonou quando eu era pequena – Lua levantou da cama e tentou não chorar, ma estava difícil
Arthur: é difícil para voce conversar sobre isso? – levantou da cama, e a abraçou por tras
Lua: muito – Lua baixou o rosto e deixou as lagrimas escaparem – a minha mae amava ele. Ai eles decidiram ter um filho, nesse caso eu, e quando eu nasci, o meu pai começou a beber muito e chegava a me maltratar, e à minha mae também. Ai agente fugiu para a casa da minha avo. Foi quando eu tinha mais ou menos 3 anos.
Arthur: nossa, mas voce tem quase 20 agora
Lua: é… eu não vejo ele à 17 anos, e não quero mesmo ver! – ela respirou fundo e limpou as lagrimas – para mim, ele morreu!
Arthur: não fala isso – abraçou ela – um pai é muito importante na vida de um filho
Lua: eu sei… mas eu cresci sem pai e tó ótima agora.
Arthur: é – sorriu – ótima de mais até – ele beijou o pescoço dela
Lua: ahh não, agora não – desviou de novo ele
Arthur: amor, esta é a nossa lua-de-mel droga!
Lua: mas precisa estar sempre a fazer…
Arthur interrompe: logico que precisa. Eu passava a vida nisso – ele riu e foi até ela de novo, beijar o seu pescoço
Lua ri: taradinho voce

Lua afastou Arthur de novo, mas ela estava com uma pequena ideia em sua mente. Logico que queria estar de novo com Arthur daquele jeito, mas antes teria de fechar as cortinas do quarto, ou então, eles dois iram fazer aquela cena para todo o Nassau.

Arthur ri: voce pensa – ele riu
Lua ri: sempre – ela riu de novo

Lua foi até Arthur e pegou ele pega blusa, puxando ele contra o seu corpo. Arthur tratou logo de fazer com que o corpo da Lua fosse seu e fixou ele de uma pegada só contra do seu.
Lua subiu para o colo do Arthur, ainda beijando ele e foram assim para a cama.
Ambos tratam de tirar todas as roupas que os impedem de amar. Arthur dá para Lua todo o prazer que ela merece, mas Lua não iria deixar ser só Arthur a comandar tudo. Ela própria tomou a iniciativa de trocar as posições, e assim ficar por cima, deixando Arthur louco…

(…)

E depois de tanto amor, Lua acaba caindo super cansada, no peito de Arthur e adormece. Ele também estava cansado, mas queria ficar ali, vendo a sua princesa dormir no seu peito.
Ele alisou os cabelos dela, fez um carinho no seu rosto e olhou para o teto do quarto, super satisfeito pela vida que está levando agora.

2horas depois, era hora de jantar.

Arthur: Lua – tentou acordar ela – vem, vamos levantar
Lua: hum? – ela foi abrindo os olhos, ainda deitada no peito dele
Arthur: voce não está com fome?
Lua: já que voce fala nisso – ela se vira, se cobrindo com o lençol
Arthur: vamos nos arrumar descer para jantar
Lua: podemos jantar aqui por favor? To com preguiça – ela riu
Arthur ri: cansada ainda?
Lua: muito – sorriu – mas eu adorei cada minutinho.
Arthur: passou a voar o tempo sabia? Estando com voce desse jeito, as horas passam como se fossem segundos – abraçou ela – amo voce
Lua: eu também te amo – e eles se beijam novamente – espera Arthur – desviou o beijo – de novo não – ela pediu
Arthur ri: calma, era só um beijo. Eu vou pedir o jantar

Arthur levantou da cama, pegou a sua cueca boxer preta e vestiu. Ele foi só assim até ao telefone…

Lua: nossa – mordeu os lábios – meu gostosao
Arthur ri: não provoca

Ele pediu o jantar e eles ficaram lá no quarto comendo no meio de tantas risadas e beijos quentes, que não passavam disso, apenas beijos quentes.
De seguida, com o iphone do Arthur, atualizaram o twitter de cada um e foram para a varanda do quarto, apreciar o luar que esta bela noite fazia…

Arthur: como será que estão as coisas no brasil?
Lua: espero que esteja tudo bem
Arthur: será que o Thiago já desistiu de infernizar a nossa vida?
Lua: eu espero que sim… ele tem de se mentalizar que não vai receber nada.
Arthur: quando agente chegar ao Brasil, voce tem de ir no medico para saber como está tudo com o bebe e com voce
Lua: agente tem mesmo de ir lá, porque temos de provar que eu estou gravida
Arthur: ainda mais essa… acho que tudo isso é de mais! – reclamou
Lua: tá arrependido?
Arthur: não né? Mas acho que somos novos para ter tanta responsabilidade assim
Lua: não te entendo – ela se afastou dele – um dia voce diz que está feliz por ser pai, outro dia já quer dizer que não
Arthur: eu não disse isso… estou dizendo apenas que esse passo podia demorar mais uns tempos, mas é obvio que eu estou feliz por ser pai.
Lua: Arthur, se voce não quiser assumir a responsabilidade dessa criança, eu faço sozinha! – disse irritada, se levantando e indo para o quarto
Arthur: ninguém falou isso – foi também para o quarto – Amor, me entende por favor! Eu quero ter esse filho, eu vou cuidar dele e de voce da melhor forma que eu puder. Alias, quando chegar ao Brasil eu vou procurar emprego porque ainda vai demorar para recebermos esse dinheiro
Lua: tem certeza?
Arthur: logico – abraçou ela e se beijaram

E ai?

9 comentários:

  1. More posso posta uma web sua no meu blog? mais pode ficar tranquila vou botar seu nome nos créditos.

    ResponderExcluir
  2. Otiiimaah !!!!!a Lua ta mais romanticah....

    ResponderExcluir
  3. Postaah mais a sua web ...amuuh demais elaa ...:)

    ResponderExcluir
  4. Posta +++++++++++++++++++++++++
    Ameeii *-*

    ResponderExcluir
  5. e aí? Que eu quero maiiis

    ResponderExcluir