8 Segundos - CAP. 39

|


8 Segundos


Capítulo 39: 


Pov. Arthur
De: Lua
Para: Melanie
Mel,
Bom dia, flor. Passei para te dizer que hoje foi minha primeira visita ao hospital de reabilitação. Eu te disse que estava empolgada, e não foi para menos.Vários sentimentos passaram por mim naquele lugar. Não consegui deixar de pensar no Arthur em nenhum momento. Espero poder ajudar muitas pessoas a se recuperarem, assim como ele. Por isso escolhi fazer fisioterapia. Foi por ele, Melanie. Sempre pelo Arthur. 
Cuide dele! 
Eu sempre vou amá-lo. O Arthur me salvou. 
Um beijo, Cristal

Coloquei as mãos na mesa e as cruzei, apoiando o queixo nelas. Minha vontade era gritar para todo mundo quão burro eu era. Cinco meses, depois de cinco meses, Lua ainda dizia que me amava. Um sentimento que eu desconhecia tomou conta do meu coração. Uma dor misturada com raiva, paixão e saudade, que causou uma explosão tão grande dentro de mim que tirou meu ar, meu chão, meu céu. Não ouvia mais nada. Só me lembrava da primeira vez que Lua disse que eu a tinha salvado. Como alguém sem coração, sem capacidade de perdoar, de entender, pode salvar outra pessoa? Lua estava errada: ela é que tinha me salvado. Ela me fez descobrir que eu era capaz de coisas inimagináveis. Prova disso é que depois dela nunca consegui chegar aos finalmentes com mais ninguém. Nem quando estava na cadeira, nem quando passei a andar. Lua me trazia segurança, ela me fez sentir desejado mesmo em uma cadeira de rodas. Ela não me via diferente. Com ela eu acreditei que era um homem completo, e, quando ela se foi, descobri que só estava inteiro porque Lua me completava. Ela significava meu recomeço.
Algumas lágrimas rolaram pelos meus olhos e não fiz questão de secá-las. Não sentia vergonha de chorar... Chorava por algo verdadeiro. Algo que havia mudado minha vida e que fez de mim parte do homem que eu era. 
Digitei no campo de buscas o nome da Lua e o que vi me surpreendeu, me fazendo chorar ainda mais. Duzentos e vinte e-mails. O que dava mais de um por dia. Abri o primeiro, quase uma semana depois que Lua partiu, quando Mel comprou o computador.

De: Lua
Para: Melanie
Melanie,
Chorar agora é o verbo da minha vida. Choro de saudade. Choro de tristeza. Choro de amor. Choro pelo meu recomeço. Choro pelo fim. Acho que foi a única forma que encontrei para não sucumbir. Não morrer. Não apagar. Não fazer como minha mãe. Não consigo esquecê-lo, Mel. Arthur está preso a mim de uma forma inimaginável. Por favor, mantenha-o longe de problemas. Não fale com ele sobre mim, não quero forçar Arthur a nada, ele precisa se concentrar na recuperação, mas acho que sempre vou esperá-lo. 
Eu sempre vou amá-lo. O Arthur me salvou. 
Um beijo, Cristal.

Meu Deus, isso não está acontecendo! Uma dor descomunal me atingiu a ponto de me deixar zonzo. Meus olhos escureceram e por um tempo achei que apagaria, tamanho o meu desespero. Tinha que agir, fazer algo. Trazer minha Potranca de volta. Rolei alguns e-mails e, quando achei que não poderia me emocionar mais, as palavras da Lua me derrubaram.
De: Lua
Para: Melanie
Mel.
Oi, minha amiga. Como ele está? Fiquei tão feliz pelas últimas notícias. Nem acredito que o Arthur andou sozinho. Minha vontade foi de pegar o primeiro avião e voar para a fazenda. Não consigo esquecê-lo. É como se o Arthur fizesse parte de mim. É tão estranho estar sem ele, sem seu cheiro, seu corpo, seus olhos azuis, suas implicâncias e provocações. Mas o cursinho está me ajudando a passar o tempo. Acho que fiz a escolha certa. A faculdade de fisioterapia dará um sentido novo a minha vida. Cuida dele, Mel. Arthur é o meu coração. 
Eu sempre vou amá-lo. O Arthur me salvou. 
Um beijo, Cristal.

Duzentos e vinte e-mails e todos terminavam da mesma forma. Eu sempre vou amá-lo. O Arthur me salvou.
Eu já chorava como uma criança. Eu amava Lua e, depois de tudo que li, percebi que ela sofria tanto quanto eu, então não tive mais dúvidas sobre o que fazer. Achei que a distância era o certo, mas nossos destinos estavam entrelaçados. Aquela patricinha tinha chegado para mudar a minha vida. Não havia escapatória nem como fugir: ou eu aceitava que meu lugar era ao seu lado, ou aceitava que o lugar dela era ao meu lado. Não tinha meio-termo nem segunda opção. Iria rastejar, implorar, beijar o chão que ela pisa, e se precisasse traria Lua amarrada, agindo como um homem das cavernas, mas ela voltaria para mim. E eu nunca mais deixaria aquela patricinha escapar. 
Em um dos seus e-mails, Lua citou um “amigo”. Eu nem quis terminar de ler, parei nas primeiras linhas, pois seria capaz de arrancar o computador da mesa e quebrá-lo em mil pedaços. Aquela Potranca tinha dono, e eu estava pronto para buscar o que era meu. 
Saí do quarto que nem um louco. Não pensei em nada, e, quando cheguei à sala, todos me olhavam com cara de espanto pelo meu rompante. Mel se aproximou e em uma das mãos segurava um pedaço de papel amarelo, e na outra uma das minhas malas.

— Traz ela de volta, mano. — disse ela, com lágrimas nos olhos. — O lugar da Lua é aqui. Vá buscar nossa Cristal.
— Você fez de propósito? — perguntei confuso, com os olhos lacrimejando. As palavras saíram embargadas pela emoção, mas no coração havia a certeza de que eu lutaria com unhas e dentes pelo meu amor.
— Vocês precisavam de um empurrãozinho. Lua me fez prometer que não contaria sobre os e-mails e você me fez jurar que não falaria dela. Então, resolvi deixar o destino agir. Sabia que Lua me mandaria o e-mail. Geralmente ela me escreve neste horário. E eu sabia que, quando você descobrisse que ela estava sofrendo tanto quanto você, seu coração reconheceria que é ela. Sempre foi. Desde o começo.
— Sim, é ela. Deus mandou ela para mim. — comentei, emocionado. Beijei sua testa e agradeci. Ela sorria gentilmente com toda a doçura que tinha no coração. Eu sabia por que Chay a chamava de Mel. Não havia nada mais apropriado.
— Eu nunca vou esquecer o que você fez por mim, pequena. Não tenho como agradecer o suficiente. — Nada no mundo pagaria o amor e o apoio da Melanie. Chay se colocou ao lado dela. Meu tio e Lúcia me olhavam esperançosos.
— Tem sim, mano. Chay se pronunciou. — Traga de volta a madrinha de casamento da Mel.
Olhei para a família que me encorajava e sorri como um lunático. Iria buscar a minha Cristal. Beijei muito a Mel e dei um abraço no Chay. Fiz o mesmo com a Lúcia e o meu tio. Todos riram da minha empolgação e eu não consegui conter a alegria. Antes de eu chegar à porta, Chay me chamou e jogou um molho de chaves na minha mão.
— Vai na minha. Essa sua lata-velha não chega nem à cidade vizinha. — provocou. Não tive tempo de responder, a adrenalina fluía em minhas veias e a vontade de ir ao encontro da minha garota fez com que eu esquecesse o insulto à minha jabiraca
Entrei jogando a mala no banco do carona, verifiquei os documentos no porta-luvas e dei partida. O motor rugiu na noite, e meu coração o acompanhou.

— Abre a porteira, Cristal... Eu estou chegando!

N/A: Capítulo pequeno porque gosto de deixar vocês curiosas hahaha sou má. 
Nem falamos no capítulo anterior que o ARTHUR VOLTOU A ANDAR, QUE LINDO <3 
É depois de uma ajuda sensacional da nossa amiga Melanie, nosso peão resolveu tomar vergonha na cara e correr atrás do prejuízo... O que será que aconteceu com a nossa Cristal durante esses cinco meses??? 


Com mais 10 comentários, posto o próximo capítulo. 

Reta Final da Web! 

20 comentários:

  1. Finalmente alguém fez alguma coisa pra ele abrir os olhos!! Eles tem que agradecer Mel eternamente. Ansiosa pra ele chegar lá!!!
    Helena

    ResponderExcluir
  2. Meu Deus ele deixo o orgulho de lado e vai atrás da Cristal dele e. A dona Brenda sempre para na melhor parte ,adora deixa nos curiosas ...
    Já quero o próximo já *--*

    ResponderExcluir
  3. Capítulo pequeno é uó sacanagen hein kkkkk, to curiosa demais mano!!! Posta mais

    Gabriella

    ResponderExcluir
  4. Ate que em fim ele deixou i orgulho de lado é foi buscar a Cristal dele.
    Essa web tem a 2 temporada?

    ResponderExcluir
  5. Gente ainda bem foi atrás dela, super curiosa
    Pro próximo

    ResponderExcluir
  6. Aaaaaaaaa AAA Graças a Deus \o/ não aguentava mais tanto sofrimento...

    ResponderExcluir
  7. Aleluia... Corre Arthur... Tomare que a Lua não fassa uma de difícil é agarra o seu Perigoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melzinha sua linda te amo kkkkk você é demais.

      Excluir
    2. Lua minha querida se prepara que o seu Ranger está indo te buscar.

      Excluir
  8. Aiiiii mdssss.. Como será que lua tá tomara q ela n estaja com niguem, Arthur andando que lindo!! Como assim terá finall!?! Não tô preparadaaaaa pro fim, preciso de segunda temporada.

    ResponderExcluir
  9. RETA FINAL? Whats? Nãooooooooooo... Por que tudo que é bom tem que acabar? :0

    ResponderExcluir
  10. ATÉ QUE EM FIMMMMMMM! Meu Deus, nao judia da gente assim Brenda! Hahahah posta o outro capítulo bem grande pfffff! Maria Julia

    ResponderExcluir
  11. Ela tá com outro ;)

    ResponderExcluir
  12. Meu Deus! Já reta final?! Nem acredito! Não quero que acabe! Ansiosa pelo próximo capitulo! Amo mt essa web! Posta mais kk


    Lydiane

    ResponderExcluir
  13. Não consigo imaginar que está chegando ao fim!
    Graças a santa mel que o Arthur se tocou e resolveu buscá-la, espero que se acertem e que não haja na que os impeça de estarem juntos novamente.

    ResponderExcluir
  14. Não consigo imaginar que está chegando ao fim!
    Graças a santa mel que o Arthur se tocou e resolveu buscá-la, espero que se acertem e que não haja na que os impeça de estarem juntos novamente.

    ResponderExcluir
  15. Posta maaaiiiiiis necessito de maiiaaaaas

    ResponderExcluir
  16. Ela tá com outro ;)

    ResponderExcluir
  17. Má?mt má kkkkk to morrendooo de curiosidade pra saber se eles vão se acertar,tomara que a Lua n esteja com outro. Mel sua lindaa,dá uma ótima cúpida(nem sei se da pra passar pro feminino,mas ok kkkk).Reta final?mas já?omg :(

    ResponderExcluir