Milagres do Amor - Cap. 65º

|

Milagres do Amor
Abstinência | Parte 3
 Pov Narrador


 – Se tudo der certo amanhã eu farei uma deliciosa surpresa para você. Irei te recompensar, meu amor. – beijou sua bochecha e se afastou.
– Tipo o quê? – perguntou cortando um pedaço do bolo e colocando em sua frente.
– Qual sua fantasia sexual? – perguntou levando um pedaço de bolo a boca.
– Você vai fazer o que eu estou pensando? – perguntou sentando em sua frente.
– Sem dúvidas… Prefere que eu escolha?
– Você escolhe. – riu malicioso.

Lua lançou um olhar brilhante e cheio de promessa a Arthur, que já se encontrava fervendo de expectativa.

Arthur não respondeu apenas a puxou para dentro de sua sala, batendo aporta em seguida e empresando-a nela com seu corpo. Lua ofegou e sorriu safadamente pra ele, que capturou seus lábios, lhe dando um beijo apaixonante e cheio de desejo, enroscando sua língua lascivamente na dela, misturando seus gostos, apertando sua nuca de encontro a ele, a mantendo ali conectada. Como se ela quisesse sair, infiltrou suas mãos no cabelo revolto e sedoso, como a tempo não fazia, não queria correr o risco de cair na pura tentação que era seu marido.

Lua encerrou o beijo sedento mordiscando o lábio inferior de Arthur e dando pequenos selinhos e se afastou.

– Bom dia para você também, meu amor. – disse ainda de costas, andando até o sofá e colocando sua bolsa e tirando seus óculos.
– Então, gostou da roupa da minha secretária? – perguntou Arthur sussurrando em seu ouvido espalmando as mãos na barriga saliente.

Lua mordeu os lábios abafando um gemido e andou até a cadeira de Arthur onde sentou e colocou os pés na mesa confortavelmente.

– Adorei. – disse chupando o pirulito sensualmente.

Arthur franziu o cenho acompanhando os lábios de Lua envolverei o pirulito, sentiu seu membro dar sinal de vida mais uma vez.

– Lua... – falou, mas pareceu mais um gemido contido.

Lua sorriu e o chamou com o dedo, quando ele ficou em sua frente se abaixou ao nível do rosto dela espalmando suas mãos em suas coxas.

– Em casa em uma hora. – sussurrou em seu ouvido e mordeu seu lóbulo, colocou seu pirulito na boca dele e saiu da cadeira, indo pegar sua bolsa e colocando seus óculos.
– Tchau amor... – lhe mandou um beijo e piscou para ele saindo da sala.

Ele caiu na cadeira ainda com o pirulito na boca e suspirou, sem dúvidas ela o deixaria doido. 

(…)

Lua já estava pronta para a chegada de seu marido, sabia que logo ele entraria afoito no quarto.

Após chegar em casa, comeu um prato reforçado e subiu para seu quarto, pegou a roupa que comprara e se vestiu, não sem antes mergulhar na banheira e relaxar em um banho hidratante e revigorante. Passou o creme de morango por todo seu corpo, para logo vestir a fantasia que certamente faria seu marido ir ao delírio. Sabia que estando apenas com um camisola faria seu marido ficar louco, a falta de sexo sem dúvidas não foi bom para nenhum dos dois.

Lua deixou seu cabelo solto que caiu em cachos nas pontas. Passou um batom vermelho e começou a arrumar o quarto. Ligou o ar-condicionado, ignorando o calor que fazia lá fora, trocou os lençóis da cama, os substituído por lençóis de seda vermelho sangue.

– Amor da mamãe, feche os olhinhos e sonhe coisas fofas. A mamãe e o papai vão fazer coisas que não é para sua idade ok? – falou sorridente acariciando a barriga saliente.

Ouviu passos do lado de fora do quarto, correu para o banheiro e pegou o acessório que faltava de sua fantasia.

– Lua? – chamou Arthur entrando no quarto completamente escuro, ameaçou acender a luz, mas foi parado pela voz de Lua.
– Nada disso general.
– Amor, está escuro, não estou vendo nada.

Lua riu e acendeu uma luz onde dava para o tapete felpudo, que se encontrava do lado da cama.

– Vá até lá.

Arthur seguiu até lá e franziu o cenho, Lua parou em suas costas e ordenou:

– Tire sua blusa.

Ele nem era doido de não obedecer, em poucos segundos a camisa foi jogada em um canto do quarto. Lua pegou suas mãos e as acariciou, para logo prendê-las atrás de suas costas.

– Lua…
– Não existe Lua aqui senhor Aguiar e sim tenente Blanco. – falou com uma voz firme. – Ajoelhe-se.

Quando ele o fez, Lua seguiu até o abajur de sua cama e ligou, dando livre acesso a visão de Arthur, que gemeu ao observara a roupa que ela usava. Um vestido curto, mostrando as coxas, um sinto preto marcando a cintura levemente, seus seios praticamente pulavam pelo decote, onde entrava uma gravatinha mínima no meio deles. Um boné nos cabelos e um cassetete, que foi substituído por um chicote. Nos pés, uma bota sem salto também preta.

– Posso saber o que eu fiz para estar recebendo tal punição tenente? – perguntou Arthur rouco.
– Por acaso não é da sua conta, Senhor Aguiar. – respondeu ríspida
– Tenho direito de saber o porquê, senhora.

Lua chegou perto dele e se curvou ficando no nível de sua cabeça.

– Você não tem o direito de saber nada aqui. Quem manda sou eu e você apenas obedece. – mordeu seu lábio inferior e soltou rapidamente, ganhando um gemido rouco de Arthur. – Entendido?
– Sim senhora. – falou olhando para seus seios.
– Tire os olhos daí, mantenha-os no tapete.
– Mas ai seria um desperdício, não olhar essa delícia. – sussurrou rindo.
– Falou alguma coisa? – arqueou as sobrancelhas.
– Não senhora.

Lua riu disfarçadamente e andou parando em suas costas. Pronta para começar a tortura. Pousou suas mãos delicadamente em seus ombros fazendo uma massagem gostosa, quando sentiu que ele havia relaxado colou seu corpo em suas costas e começou a andar com suas mãos, se infiltrando nos cabelos revoltos, enquanto sua boca trilhava beijos molhados por seu pescoço. Sua mão passou do pescoço ao ombro e parou do peitoral definido onde foi apertado e beijado, fazendo Arthur gemer rouco.

– Você foi um homem muito mal para sua mulher não foi, senhor Aguiar? – perguntou enquanto continuava a beijar todo seu pescoço.
– Não vejo como tenente.
– Não? Sua mulher fica em casa cuidado do lar e da sua filhinha que cresce em sua barriga, enquanto você ficava no escritório olhando para os peitos de sua secretária. Não tem pena de sua pobre e inocente mulher? – perguntou fingindo-se de ofendida.

Arthur deu um sorriso malicioso.

– Minha esposa não tem nada de inocente, está mais para uma depravada.

Recebeu uma chicotada nas costas e gemeu de dor e prazer.

– Fale direito de sua esposa.
– Oh, desculpe tenente Blanco. – riu adorando cada segunda de sua esposa tenente.

Lua ajoelhou-se em sua frente e sentiu seu sexo pingar com o olhar que ganhou, os olhos já tão intensos de Arthur estavam ainda mais profundos e brilhantes pelo desejo. Forçou seus olhos a saírem da conexão que estava e trilhou beijos por todo seu peitoral, parando nos mamilos onde chupou e mordeu sensualmente fazendo-o se contorcer e gemer.

Sua boca era acompanhada por suas mãos que não paravam um segundo, encostou-se mais a ele e sentiu seu membro muito excitado a cutucando, riu safadamente pra ele e levou sua mão até lá, apertando-o levemente. Arthur gemeu rouco.

– Levante-se. – ordenou, ficando de pé.

Continua...

Se leu, comente! Não custa nada.

OMG! Que capítulo hein? O que acharam? Esse casal nem nega um fogo kkk

Estão gostando? Não deixe de participar, quanto mais rápido comentarem, mas rápido atualizarei.

Volto depois... Bye...

17 comentários:

  1. Haha e hoje que esse quarto pega fogo!

    ResponderExcluir
  2. Chama o bombeiro, posta mais

    ResponderExcluir
  3. Gente, gente!! Lua, você é uma safada hauahuahaus

    ResponderExcluir
  4. Que Hot Em, MaisSs ♥.♥

    ResponderExcluir
  5. PERFEITO, ESTOU SEM PALAVRAS
    ++++ PELO AMOR DE DEUS

    ResponderExcluir
  6. Minha Gente kkkkk é a neném deles tem que feichar os olhinhos kkkk pq... que pais são esses *0* kkkkkk...
    Lua perversa u.u e Arthur amaa....

    ResponderExcluir
  7. Amei o capitulo, posta mais!!!

    ResponderExcluir
  8. Perfeito Ameiiii, Tô Tão Feliz Hoje É O Meu Nível ♥.♥

    Keyla

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Keyla! Parabéns, muitos anos de vida! Cheios de coisas boas, sonhos e realizaçoes!

      Excluir
    2. Muito obrigado Linda ♡♥

      Excluir
  9. Uauuuuuu MDS !!! Adoreiii !!! Aposto que Arthur vai querer sempre esse castigo hahahahahha ❤❤❤

    ResponderExcluir
  10. Meu Deus!Finalmente achei essa Fic, vi o inicio no instagram e depois não achei mais :(

    ResponderExcluir