Uma Linda Mulher - 2ª TEMP. | CAP.78

|


Uma Linda Mulher - 2ª Temporada





Capítulo: 78

Senhora Aguiar, como os seus filhos reagiram a essas especulações?
Lua – Exatamente, especulações. Meu filhos estão seguros em uma de nossas residências, são pequenos e graças a Deus não entendem o significado da palavra prostituta.
Senhora Aguiar, como esse assunto ou especulação foi parar na mídia?
Lua – Eu que te pergunto… – risos – Nós ainda não sabemos como esse absurdo chegou a mídia, de qualquer forma os irresponsáveis e culpados vão ser vocês, por oferecer ao povo mexicano informações não comprovadas e falsas.
Como a senhora reagiu ao ver todos os canais nacionais exibirem que a dama do "Imperador" é na verdade uma prostituta?
Lua – De certa maneira eu fiquei chocada, eu não sabia que uma mulher casar, ter filhos e dirigir uma empresa era dado como prostituição.
Há provas que o que a Senhora, está falando é verdade? Como negar tal afirmação?
Lua – Pessoas que convivem comigo, familiares, pessoas da qual eu morei quando menor, pergunte a qualquer um deles, aliás, a família Aguiar fez questão de entregar alguma coisas sobre o meu passado ao mesmo jornal que lançou tais especulações. – os repórteres assentiram havia ido ao ar há exatamente cinco minutos.
Senhor Aguiar, as ações das empresas Aguiar & Venturini teve a maior queda já vista na história do mercado mexicano, como o Senhor reage a isso?
Arthur – De forma simples caro, simplesmente esse mal entendido foi esclarecido. As pessoas que venderam ou fizeram o que bem entenderam com suas ações irão se arrepender, em uma semana minha empresa colocará tudo no alto novamente e será extremamente proibido por ordem minha que qualquer empresário ou representante volte a fazer parte de um terço se quer das empresas Aguiar, já que a Venturini novamente está com a Senhora Aguiar aí cabe a ela decidir o que fazer,
Senhor Aguiar como reagiu quando viu a noticia que sua "amada" esposa era uma suposta prostituta, afinal sabemos o quanto ela é adorada pelo "Imperador". – risos.
Arthur – De certa forma fiquei decepcionado com a mídia, que sempre tento esclarecer tudo sobre as empresas, quando pedem entrevista estou sempre disposto a dar. Lançar uma informação dessas sem provas foi um ato totalmente inconsequente, mais respondendo a sua pergunta. Eu e a minha esposa nunca tivemos segredos nenhum, em nenhum momento duvidei dela ou de algo que ela poderia ter feito.
Pensa em processar todas as emissoras que passaram tal noticia?
Lua – Até que a informação seja completamente comprovada falsa, a família Aguiar não tomará nenhuma medida, depois senhores como a família Aguiar é dirigida por um "imperador" tudo o que os seus superiores podem esperar é um pouco de clemência e compaixão.
-
Lua voltou a se encostar ao canto da limusine, apertou os olhos tentando controlar a vontade de gritar alto e que todo o resto do mundo se ferrasse. A coletiva havia sido bastante reveladora as emissoras agora passavam a coletiva e adquiriam outras matérias como se decidissem começar a abafar o assunto. O celular de Arthur tocava sem parar, podia ouvir algumas conversas, eram pedidos de desculpas de algumas emissoras. Trabalhadores da Aguiar & Venturini, que desde de a madrugada estavam que nem loucos trabalhando. O que confortava Lua de certo ponto era que a Senhora Venturini, havia ligado dizendo que seu marido deveria estar se remexendo no túmulo pela ofensa que sua querida amiga estava sofrendo, apoiou Lua, dizendo que a Venturini estava ao lado dela para o que fosse.
Não falaram uma palavra até voltarem para a casa. Não falaram uma palavra quando arrumaram algumas peças de roupas. Não falaram uma palavra até chegar na casa de campo onde Nelita e Gabriel esperavam ansiosos a chegada de Lua e Arthur. Gabriel correu até o colo do pai o abraçando com força, Arthur retribuiu fechando os olhos.
Arthur – Está tudo bem por aqui amigão ? – Gabriel assentiu – Fez um ótimo trabalho filho, eu estou orgulhoso.
Nelita – Meu Deus Lua, o que foi que fizeram com você... – Nelita abraçou a menina tão fraca pálida e tremula a sua frente, Lua retribuiu o abraço tão acalorado e se segurou para não chorar na frente de Gabriel que descia do colo do pai e a abraçava com toda força e afeto que ele tinha pela mãe.
Gabriel – Mamãe, está tudo bem. Você pode chorar, não é feio uma mulher chorar… – Lua sorriu o apertando ainda mais, derrubou algumas lágrimas o mirando nos olhos.
Lua – Meu amor, eu sinto muito. Obrigada por ter cuidado de tudo por aqui filho, foi um ótimo trabalho. – Nelita deu um abraço em Arthur.
Gabriel – Estou ajudando a Lita fazer uma sopinha para a Linda, ela está meio chatinha hoje mamãe, acho que sente saudades de você e do papai. – Gabriel voltou para o colo de Arthur.
Nelita – Ela está dormindo lá em cima… - Lua assentiu, seguida de Arthur e Gabriel subiu as escadas entrando no quarto da filha. Linda não dormia mais, estava quietinha mirando o quarto inteiro com a testa franzida. Lua tirou a franja dos olhos e se debruçou no berço, ao ver a mãe Linda estendeu os braços abrindo o maior berreiro. Como se lhe dissesse que havia sentido sua falta, que não suportaria que a deixasse mais uma vez sem a presença materna. Lua a pegou no colo a encostando de encontro aos seios, acariciando os cabelos castanhos claros que cresciam a cada dia.
Lua – Estamos aqui preciosa… – sua voz estava sufocada pelo choro. – Pode brigar com a mamãe, eu estou te escutando...
Gabriel – Acho que ela já está com fome de novo, mamãe. – Lua sorriu para Gabriel, observando que ele já se assustava novamente com o estado em que ela se encontrava.
Lua – Sim meu bem, fome e saudades. Como foi seu dia? Dentes escovados depois do almoço? – Gabriel fez uma careta.
Gabriel – Esqueci, vou escovar e depois você me diz como ficou, combinado? – Lua assentiu.
Arthur – Aliás, acho que uma tal de Lola vai agradecer os dentes escovados. - Gabriel gargalhou correndo para o banheiro de seu quarto e se pôs a escovar os dentes com dedicação. Lua deixou de sorrir, acariciou as bochechas de Linda que agora mamava em seu seio, com os olhinhos fechados e os cílios molhados pelas lágrimas.
Lua – Minha vida eu sinto muito… – negou com a cabeça fechando os olhos. – Me perdoe filha… – Arthur engoliu a saliva assistindo a cena, Lua o mirou e ele a olhou os olhos por alguns segundos, ouviu Gabriel o chamar Lua virou o rosto olhando Linda novamente, ele respirou fundo e disse ao filho que já estava chegando.
Quando a madrugada chegou e finalmente Gabriel havia ido dormir, e Linda vencida pelo cansaço havia deixado que Lua a colocasse no berço para então adormecer também, o casal se sentou com Nelita na sala.
Arthur – Eu não tenho palavras para te agradecer Nelita, sinceramente se não fosse por você estaríamos completamente perdidos.
Nelita – Imagino menino, vocês são parte da minha família, eu jamais faltaria com vocês.
Arthur – De qualquer maneira quando essa semana acabar queremos que tire uma semana de férias, que vá até sua família que descanse, os dias não vão ser fáceis…
Nelita – Eu estarei disposta a ajudar sempre que precisarem, larguem de ser bobos seus tolos. Isso não é e nem nunca foi minha obrigação.
Lua – Sei que não tem sido fácil, Lita. Nem para vocês nem para nós, mais a verdade é que se você não estivesse nessas horas que as coisas apertam eu nem sei o que seria de mim. Entreguei-te os meus filhos segura de que você saberia o que fazer é e por isso que estamos te agradecendo, como mãe e como membro da família, que é o que sempre a consideramos… – Nelita se emocionou, abraçou Arthur e logo depois Lua. Lua subiu para o quarto logo em seguida deixando Arthur e Nelita ainda na sala.
Nelita – O que foi que ela comeu? Está pálida feito um fantasma e parece que vai partir ao meio, Arthur.
Arthur – E acha que eu não sei disso, Lita – suspirou impaciente – Eu não sei mais o que fazer, o que dei a ela colocou tudo para fora, está o dia inteiro assim, se não comer em uma hora a levarei ao hospital e tomara algo na veia. Isso é um pesadelo, dos piores.
Nelita – Aconteceu algo entre vocês, ela não te olhou na cara desde de que chegou. – serviu um café forte que Arthur tomou com rapidez. – Bom, eu não vou me meter, se precisar a levar no médico ou algo com as crianças me avise, não consigo mais me manter em pé.
Arthur – Durma tranquila Lita, está tudo sob controle. – Arthur agradeceu mais uma vez antes de subir as escadas logo atrás de Nelita, deu mais um beijo em Gabriel e logo depois em Linda antes de ir até seu quarto. Encontrou Lua sentada na cama, estava com a testa franzida e a mão na boca do estomago, suava a frio. Ele se aproximou decidido, sem aviso a pegou nos braços, Lua franziu a testa, mais não tinha forças para protestar.
Lua - O que está fazendo? - ele pegou sua carteira saindo do quarto.
Arthur - Sendo um "imperador"…






Lua arrasando, na hora de responder as perguntas hahaha.

QUERO COMENTÁRIOS!!!

10 comentários:

  1. Nossa !! Ainda bem que ta tudo se resolvendo . Tomara que a Luh não esteja doente de verdade

    ResponderExcluir
  2. MAAAAAAAAAAAAAAAAIS pelo amor de deus <3 <3

    ResponderExcluir
  3. Uaaal Eles Arrasaram na Coletiva,Adorei as Respostas da Lua *---*
    Já Quero outro Capítulo ...

    ResponderExcluir
  4. Até nessas hrs eles são fofos e lindosss.. Posta maiss

    ResponderExcluir