Milagres do Amor - Cap. 43º

|

Milagres do Amor
The party started!

(A festa começou)
Pov Narrador

Todos estavam prontos para a festa de Lua, esperando-a descer. Quando o fez com Mel e Ray em seus calcanhares Arthur abriu um sorriso enorme, primeiro porque ela estava deslumbrante em seu vestido rosa longo, com um brilho no busto e seus cabelos caindo como cascata em suas costas e no vão dos seus seios.

E também pelo vestido não ser curto, mas mal sabia ele que a parte de baixo do vestido seria removida e se tornaria em um mini-vestido.

– Está linda como sempre amor. – diz Arthur estendendo sua mão para ajudá-la a descer.
– Obrigada – Lua cora e sorri amavelmente.
– Bom, sabemos que se ela estivesse vestida de mendiga você a acharia espetacular irmão, mas eu preciso ver os presentes que você vai dar a Lua – interrompe Chay curioso.

Arthur lança um olhar ameaçador para Chay que sorri.

– Vai Arthur, também quero saber – fala Mel.
– Tudo bem. Eu tenho três presentes pra você amor, quais você quer primeiro? Os pequenos ou o grande? – pergunta sorrindo torto.
– Acho que o menor. – responde Lua mordendo os lábios nervosamente.

Arthur solta sua mão e vai até uma gaveta, pega a chave em seu bolso e abre, e tira de lá duas caixas de veludo vermelha.

– Aqui está. – diz entregando o menor a Lua.

Ela pega e abre com um sorriso iluminado. Dentro da caixinha está um lindo anel de diamante rosa, perfeitamente brilhante.

Lindo. Arthur pega o anel e coloca em seu dedo.

– Ah Bernardo, eu também quero um. – diz Mel pulando e pegando a mão de Lua para observar.
– Desculpa fadinha, eu não tenho tanto dinheiro para lhe dar diamantes como presente…
– Diamante? – pergunta Lua de boca aberta.
– Nem vem Lua – já avisa Arthur, sabendo que ela irá repreende-lo por comprar um presente tão caro. – Tem mais – diz e entrega a outra caixa vermelha de veludo.

Lua abre e nele está um lindo colar em forma de gotas.

– Arthur você não existe. – diz Lua de boca aberta. Ele a vira e coloca o colar em seu pescoço beijando seus ombros.
– Tudo pra você Lua, você merece mais que isso. – Ela vira e lhe dá um beijo apaixonado.
– Lua vai estragar a maquiagem – diz Mel os separando.
– Anã de uma figa. – rosna Arthur.
– Nada disso, vamos, lhe dê o outro presente que temos que chegar a festa.
– Argh. – Arthur resmunga, mas pega Lua pelo braço e lhe guia até a garagem.
– Arthur você não fez isso. – diz Lua olhando para a Ferrari vermelha reluzente em sua frente, em meio a todos os carros caros e luxuosos de Arthur.
– Todo seu amor – diz lhe lançando seu sorriso matador.
– Isso é tão…
– Maravilhoso – completa Chay com os olhos vidrados no carro em sua frente.
– Arthur você é louco, gastou uma fortuna. – diz Lua com os olhos brilhando.
– Luinha, garanto que nem fez cosquinha no bolso dele – diz Chay alisando o carro.
– Toma a chave – Arthur entregou a chave à Lua com muitos chaveiros fofos e bonitos de diversas cores. Ela entrou no carro e sentiu o cheirinho de carro novo.
– Arthur é tudo perfeito, eu amei, obrigada. Diz o abraçando apertado.

(…)

Eles chegam à festa, com Arthur dirigindo após uma briga na qual Chay perdeu e ficou com um bico enorme no banco de trás do carro. Milhares de fotógrafos esperavam em frente ao clube, eles saíram do carro e permaneceram por alguns minutos sendo fotografados e com Lua dando algumas entrevistas. Alguns fãs estavam ali também, conseguiram chegar perto de Lua lhe dando os parabéns e vários bichos de pelúcia.

Após longos minutos, Arthur com sua delicadeza encerra o papo e o puxa-saquismo, puxando Lua para dentro da boate, espaçosa e luxuosa, o som alto e contagiante rolando a vontade. Muitas pessoas se encontravam ali, metade que Lua não conhecia nem de vista, alguns famosos, outros não. Tudo invenção de Mel.

– Mel, eu não conheço ninguém aqui – diz Lua enquanto entra no lugar movimentado e iluminado.
– Eu sei Luinha, mas conhecerá agora – a puxa para conhecer os convidados.

Arthur, Ray e o resto dos Aguiar, sentam-se em uma área privada do lugar, esperando Mel e Lua voltarem. Cada passo sendo acompanhado por Arthur. Depois de longos minutos sendo apresentada a quase todos na festa Lua desiste.

– Chega Mel – diz Lua sentando exausta em um dos pufes enormes do lugar.
– Já acabou Luinha, agora pode aproveitar.

É nesse momento que Lua pode observar o local, tudo muito colorido e bonito, várias bebidas, várias pessoas chiques e bonitas, músicas dançantes, empregados servindo em todo lugar, muito salgados e doces… Enfim tudo do bom e do melhor, como só Mel sabia fazer. Arthur levanta de seu lugar e vai se sentar com Lua, que o agarra pelo pescoço, o beijando sensualmente, enroscando suas línguas e misturando suas salivas.

– O que você quer agora? – pergunta Arthur cheirando seu pescoço.
– Doces – diz mordendo os lábios.

Arthur levanta a mão e logo um garçom o vem servir. Ele volta rapidamente com uma bandeja com vários tipos de doces e deixa a disposição de Lua.

– E ai Luinha, não vai beber nada? – pergunta Chay.
– Não - diz temerosa.
– Ah qual é, você nunca experimentou, e se você ficar bêbada o Arthur cuida de você. – diz sorrindo, mostrando suas covinhas. Lua olha, mordendo o lábio para Arthur, que assente lhe entregando sua bebida preferida uísque puro. Lua pega e experimenta. Faz uma careta e devolve a bebida pra ele, que ri.
– Isso é muito forte.
– Eu sei de uma maneira que não fica tão ruim – diz malicioso.
– Ah é? E qual é? – Arthur a puxa para um beijo avassalador e rápido, o bastante para sentir o gosto da bebida em sua boca macia.
– E ai?
– Uau, muito melhor – diz rindo e voltando a beijá-lo.

A partir daí tudo começou, Lua e Chay experimentam várias bebidas e acabam ficando um pouco altos, rindo à toa.

– Ok, já chega – diz Arthur tirando um copo de bebida avermelhado da mão de Lua.
– Amor – solta um muxoxo. – Só mais esse…
– Nem pensar, vamos dançar – A puxa para a pista de dança, na qual está tocando uma música sensual e agitada. Lua começa a mexer os quadris no ritmo da música e coloca seus braços ao redor do pescoço dele, desce e sobe roçando em seu corpo, provocando-o. Ela vira e empina sua bunda descendo até o chão e voltando rebolando.
– Merda – diz rouco e prende seus quadris em seu corpo, descendo junto com ela. Ela pega uma de suas mãos e coloca em sua barriga, deixando sua mão ali, massageando junto com a sua, ela sobe mais suas mãos e coloca em um seio, não ligando para as várias pessoas que ali se encontram.
– É melhor parar com isso amor – diz Arthur em seu ouvido massageando seu seio e descendo sua mão dali e a mantendo em sua barriga.
– E seu eu não quiser? – pergunta se virando e apertando sua bunda durinha.
– Lua! – ele dá um aviso. Lua dá um sorriso safado, fica na ponta dos pés e sussurra em seu ouvido.
– Eu adoro sua bunda, adoro seu peito forte. – diz passando suas mãos pelo seu tórax, por cima da camisa verde. – Adoro quando você usa camisa verde, seus olhos ficam mais perfeitos. Deixa eu te contar um segredo, eu viciei em sua boca macia e gostosa – ela cola sua boca na dele, penetrando sua língua em um entra e sai, imitando o ato sexual, mostrado sua intenção. – Adoro sua barriga, com seus gominhos, mas eu amo muito isso aqui. – diz apertando o membro já excitado dele, ganhando um gemido baixo em seu ouvido.

Ele a leva para um canto escurão, nublado pelo desejo. Ela é prensada contra a parede enquanto ele cola sua boca na dela, passando sua mão em todo seu corpo, ele pega uma perna sua e coloca em seu quadril, friccionando seus sexos, eles gemem igualmente. Arthur aperta sua coxa e cola mais seu corpo no dela, Lua solta um gemido alto. Arthur parece acordar de seu transe e percebe que eles estão em um clube, lotado de gente e que qualquer um pode tirar uma foto e mandar para internet, é ai, só falatórios caindo sobres suas cabeças.

Separa-se de Lua, a segurando no processo.

– O que? – pergunta com os lábios inchados e vermelhos, como seu rosto também vermelho e suado, seu olhar é puro desejo. Arthur geme com a visão, mas pega seu autocontrole de volta, que pareceu ter sumido de repente.
– Estamos no clube amor – diz arrumando seus cabelos desarrumados atrás de sua orelha.
– E daí? – pergunta, mas não dá tempo dele responder e cola sua boca em seu pescoço, dando beijos molhados.
– Amor, não faz isso. – diz parando-a. – Podemos ser pegos.
– Argh, eu não ligo – e volta a beijá-lo com força e paixão, agarrando seus cabelos desalinhados o mantendo ali. Arthur cessa o beijo e a segura pelos ombros, percebendo que ela está alterada demais e sem dúvidas se arrependeria mais tarde.
– Lua, já falei que não – tenta ser firme, mas ele está com tanto desejo quanto ela. Lua solta um muxoxo, mas uma ideia lhe passa pela cabeça, ela para de dançar e coloca a mão na cabeça e faz uma careta.
– O que foi Lua?
– Acho que eu vou vomitar – mentiu.
– Sabia que essa bebedeira iria dar resultado – diz nervoso a puxando para o banheiro feminino, era tudo que ela queria. Eles entram no banheiro e que incrivelmente está vazio, Arthur a leva para o banheiro maior que tem ali e a espera na porta. Lua olha pra ele e sorri maliciosa, ele faz uma cara confusa.
– Você não estava passando mal?
– Estou, mas só você pode fazê-lo passar. – diz o puxando pela gola da camisa social e passando o trinco na porta do banheiro.
– Lua…

Ela não o deixa terminar e avança em cima dele em um beijo daqueles… Com muita fome, como um homem após passar dias no deserto bebe sua água, sedento e rápido. Lua abre os botões de sua camisa e quando termina por ali, passa para seu cinto, desafivelando e abrindo o botão de sua calça, desce junto com sua cueca, liberando seu membro pra lá de excitado. Arthur levanta seu vestido e se senta na privada, cansado de resistir, coloca as mãos em sua intimidade, percebendo que está encharcada, a vira de costas, afasta sua calcinha e a penetra sem aviso algum. Lua urra de prazer e dor, começando a movimentar-se sobre ele.

Ele tirava e colocava seu membro com força total em sua gruta apertada, ela mastigava os lábios e gemia descontrolada, apoiou suas mãos na parede e deixou que as mãos de Arthur ditassem o ritmo. Uma de suas mãos desgrudou de sua cintura e puxou o vestido pra baixo expondo seu seio, apertando-o, fazendo com que Lua se descontrolasse mais, gemendo loucamente assim como ele estava, sentindo ir cada vez mais fundo. Graças ao som alto da boate, os gritos e gemidos que saiam da boca de ambos não poderiam ser ouvidos. Lua rebolava em seu membro descontrolada, o fazendo perder o controle, pegou seus cabelos os puxando para trás e devastando seu pescoço com beijos molhados e lambidas, sem parar de investir fortemente nela.

– Oh você é maravilhoso – disse com a respiração entrecortada, descendo e subindo em seu membro grosso e quente.
– Amor, você que é deliciosa. – sussurra com a voz rouca. Lua ao ouvir isso não pode se segurar mais e nem queria, sentiu seu corpo amolecer, sua visão embasar e seu êxtase vir acompanhado com seu grito agudo, gritando seu nome. Logo Arthur a acompanhou libertando seu sêmen dentro dela. Lua cai pra trás, nos ombros de Arthur, mole e arfante deixando sua respiração acalmar assim como a dele. Após alguns minutos. Quando a respiração volta ao normal, ainda sentado na privada, Arthur levanta o vestido de Lua e tira do seu colo, segurando-a.
– Você me faz fazer tanta loucura. – diz subindo sua cueca e calça e colocando o cinto. Lua chega perto dele e abotoa sua camisa, vagarosamente passando suas mãos e boca no processo.

Continua...

Se leu, comente! Não custa nada.

* Ooow! Lua quase não ganhou presentes, né? Uma Ferrari? OMG! KKKK Ficou louquinha com a bebida. Muito recatada ela, quase não gosta de um hot.

* Meninas, meu wifi tá muito bugado. Nem msg estava enviando ontem, que dirá, carregando mais alguma coisa. Por esse motivo, não consegui mais postar. E hoje não tá lá essas coisas.

Com mais de 10 comentários, novo post. 

13 comentários:

  1. Nossa luinha supreendendo !
    Haha posta mas

    ResponderExcluir
  2. MUITO BOOOM,posta mais

    ResponderExcluir
  3. Que Deus me arrume um namorado como o Thur�� Amém❤️
    Web Top❤️❤️ Mais Mais e Mais Please❤️

    ResponderExcluir
  4. Arthur e Lua estão com um fogo kk
    Mais

    ResponderExcluir
  5. Esses Dois Tem um Fogo em *---*
    Já Quero outro ...

    ResponderExcluir
  6. Arrasouuu poxa vida eim Lua \Ò kkkkkkkk
    Taca cachaça que ela libera u.u kkkkkkk Lua ficou doidona 66'
    Adoreeeiii Milly *---*

    ResponderExcluir