Uma Linda Mulher - 2ª TEMP. | CAP.35

|


Uma Linda Mulher - 2ª Temporada





Capítulo: 35


Arthur – Eu só não te respondo, porque minha filha está acordada… – ela lhe piscou amamentando Linda, que com a mãozinha pequena e perfeitinha debruçava sobre o seio de Lua, que lhe alisava a bochecha com a ponta do dedo... 
Logo adormeceu, Lua a deixou no berço voltando para a cama, aconchegando se nos braços de Arthur.
Lua – Acha perigoso sairmos com Linda de casa? Ainda mais para ir ao hospital, não é um bom ambiente.
Arthur – Não, não é mesmo, esperamos até que Marieta volte no final da semana, mais vamos vê la amanhã, Nelita pode ficar com Linda… – Lua assentiu, por mais que seu peito apertasse de deixar aquele pequeno ser por segundos que seja, seu amor por Marieta, sua gratidão e carinho concebia com toda certeza uma grande exceção. Arthur bocejou fechando os olhos com a mão na cintura de Lua, a trouxe para mais perto de seu corpo.
Lua – Apenas mais alguns dias Arthur, me dê apenas mais alguns dias… – sentiu o corpo dele estremecer junto ao seu, o calor lhe queimava a testa e o ventre.
Arthur – Todo o que precisar… – Lua fechou os olhos afirmando com a cabeça, e em instantes ambos adormeciam, mais é claro, não por muito tempo…
Eram um pouco mais que 9 da manhã quando Linda acordou novamente para mamar, Lua se levantou, o fez sentindo o cheirinho de café preparado por Nelita lá em baixo, após trocar Linda e lhe colocar um macacão quentinho e fechado da cor lilás e branca desceu com a mesma nos braços.
Nelita – Olha só quem veio tomar café comigo… – Lua sorriu. 
Lua – Bom dia Lita…
Nelita – Bom dia minha filha, noite agitada?
Lua – Ohh se foi…
Nelita – Daqui alguns meses passa… – sorriu em conforto servindo um copo de suco natural a Lua.
Lua – Ahh droga, me esqueci que é sem café… – fez uma cara de triste observando Linda mirando tudo a sua volta bem desperta. – Gabriel está dormindo? 
Nelita – Está sim, desmaiado para falar a verdade…
Lua – Tem que estar mesmo, não parou ontem o dia inteiro. Vamos ir ver Marieta… – Nelita assentiu – Foi vê la ontem, como está?
Nelita – Está estável Lua. - Sua voz não era a das melhores, e Lua assentiu terminou de tomar seu suco deixando Linda com Nelita o suficiente para que subisse e tomasse banho. Na escada já ouviu o fino e agudo choro de Linda, continuou subindo com o coração na mão um banho precisava de um banho rápido e se arrumar ainda mais rápido. Entrou no chuveiro quente sem molhar os cabelos, ensaboando o corpo passou a mão pela cicatriz em seu ventre fechando os olhos por alguns segundos. Os abriu com rapidez afastando todos os pensamentos, em 20 minutos estava pronta vestida, maquiada e cheirosa. Um vestido de tecido de algodão de cor branca, sandálias de salto plataforma na mesma cor, a maquiagem de costume, e os cabelos presos em um rabo de cavalo superficial, com alguns fios atrás soltos, observou Arthur dormindo, sentou se na cama acariciando seus cabelos. Ele se mexeu e finalmente abriu os olhos.
Lua – 10 horas, Boa dia … – ele sorriu. 
Arthur – Bom dia… – sentou se na cama, fungou o pescoço de Lua, se levantando já arrancando a calça e a cueca a caminho do banheiro. Lua franziu a testa suspirando, engoliu seco mordendo os lábios, isso era pecado, deixar um homem desses assim, bom sem comentários pensou consigo mesma em quanto voltava a baixar as escadas ouvindo os resmungos e choramingo de Linda.
Nelita – Olha Lua, não fica com ninguém… - Lua sorriu negando com a cabeça, sentou se e Nelita lhe entregou Linda que até soluçava, a colocou de encontro aos seus seios a acariciando bem de leve na cabeça. - Só chorou. O Gabriel vinha comigo sem problemas nenhum… – tomou outro gole de café. 
Lua – É normal Lita. Ela estranha, Gabriel saiu do hospital já direto para casa, se acostumou rapidinho, mais ela não, tanta gente pegando e trocando… - fechou os olhos, se lembrando do tormento do hospital, Nelita assentiu. 
Dez minutos depois  Arthur baixava já pronto, uma calça jeans básica clara, tênis e uma camiseta branca lisa, os cabelos estavam molhados e jogados para trás com os dedos, o perfume invadiu a cozinha, beijou com carinho Linda e  Lua nos lábios, um beijo na bochecha de Nelita e logo se sentou tomando café…
Gabriel desceu as escadas coçando os olhos alguns minutos depois, Lua lhe deu um beijo na testa alisando lhe alisando os cabelos, baixou para que Gabriel olhasse Linda, lhe alisando o rostinho esperou o beijo de seu pai e o de Nelita, sentando se para tomar café.
Lua – Iremos ver a tia Marieta, tudo bem se ficar aqui com Linda e Nelita? – Gabriel assentiu, não tinha aula hoje – Está tudo bem filho? – ele voltou a assentir, Lua franziu a testa observando Arthur. Se levantou lhe entregando Linda, servindo o café para Gabriel, ele logo se sentou em seu colo a abraçando e se pondo a tomar o café… Nelita sorriu piscando para Lua, Arthur fez o mesmo puxando outros assuntos…

Lua – Não vamos conseguir sair daqui Thur… – franziu a testa ouvindo o choro de Linda assim que havia se separado da mãe –  Olha, ela não para… – Entraram novamente dentro de casa, Lua a pegou subindo para o quarto de cima. Em vinte minutos voltou a descer com a bolsa na mão, parecia pisar em ovos. - Está dormindo Lita voltamos, rapidinho… – Nelita assentiu, deram um beijo em Gabriel, saindo de fininho. 
O hospital estava bastante movimentado, caminharam até o quarto onde Marieta sempre ficava, a encontraram desperta, tomando café com a televisão ligada em um programa só para mulheres.
Marieta – Ohh Lua… – abriu um imenso sorriso, abrindo os braços para que Lua lhe abraçasse com força. – Como está Linda?
Lua – Está ótima, mal pode esperar para te ver…
Marieta - Então somos duas, Mel me disse que é a sua cara… – abraçou Arthur que já sentou se no sofá abrindo o jornal. 
Arthur – Como está tia?
Marieta – Um pouco enjoada, mais o café vai me ajudar, bem forte como eu gosto… – Lua a observou sentando se na cama, havia perdido mais peso, os cabelos antes tão cheios estavam ralos e presos em um precário rabo de cavalo, o rosto sem maquiagem e olhos um tanto, fundos. – Não me avalie, essa é a minha melhor manhã desde que começamos com os medicamentos, tirando o fato de meus cabelos estarem… E Gabriel?
Lua – Está bem também, hoje não tinha aula no colégio e ontem ficou em casa conosco.
Arthur – Sentiu ciúmes de Lua hoje de manhã... – Marieta sorriu, deitando se na cama afastando a bandeja. 
Marieta – Isso também aconteceu com você, amava Mel com todo coração, mais as vezes sentia ciúmes de Kátia como se fosse seu marido… - Lua ouviu esse nome poucas vezes, Arthur jamais havia lhe aberto sobre sua mãe, sabia que ainda doía nele, principalmente quando Marieta lhe falava sobre ela, percebia em seus olhos que se baixavam na tentativa frustrada de sorrir das recordação, sabia que ela havia falecido da mesma doença de Marieta e era só, havia visto alguns fotos no quarto de Mel, morena com os cabelos bem abaixo da cintura, os olhos expressivos em uma cor profunda e gritante…








Com mais 10 comentários, posto o próximo capítulo.

13 comentários:

  1. Gabriel é um amor, mas fiquei triste pela marieta :(
    Julia

    ResponderExcluir
  2. Tô com tanta pena da Mari... Posta mais!!

    ResponderExcluir
  3. Maissss Gabriel com ciúmes q fofo, a Marieta tem q melhorar.. Posta maiss

    ResponderExcluir
  4. Ai q lindo ameeeei <3333

    ResponderExcluir
  5. Que dó da Mari tomara que ela fique viva se não o Arthur não ia aguentar perder mais uma

    ResponderExcluir