Uma Linda Mulher - CAP.8

|



Uma Linda Mulher



Capítulo 8 :

Lu– Conte me sobre sua família… – se sentou dando a ele um copo de suco e então bebendo um cálice de vinho…
Thur – Minha família… – sorriu – Somos apenas eu e minha irmã, minha mãe morreu quando eu ainda era um adolescente…
Lu– Entendo, e seu pai?
Thur – Também morreu…
Lu– Oh Arthur eu sinto muito…
Thur – Não sinta, ele nunca teria orgulho de mim… Nós não nos falávamos a mais de 15 anos, ele morreu o mês passado, sozinho… – Lua se calou… – Apenas temos uma tia Marieta, e o resto da família…
Lu – Resto da família, você me disse que tinha um irmão…
Thur – Isso fica para a próxima noite Lua, eu vou tomar um ar…
Lu – Um ar? – se levantou – Mais eu pensei que…
Thur – Mais tarde, estarei no bar, não me espere acordada… – Lua assentiu e Arthur pegou sua carteira saindo da suíte…Lua olhou no relógio eram quase quatro da manha, colocou seu roupão e mesmo descalça com os cabelos um, tanto armados, porém sensuais, desceu, O jovem que controlava elevador a levou até o salão principal, onde Arthur tocava piano, e os funcionários em quanto fumavam seus cigarros e bebiam para relaxar ouviam maravilhados o som, ele realmente tocava bem, tocava com alma, com desespero.. Lua ficou por uns cinco minutos ali parada somente o observando… Em fim ele terminou a canção e todos o aplaudiram então ele a viu, Lua se aproximou sorrindo sensualmente, ele retribuiu afrouxando ainda mais a gravata…
Lu – Ok isso eu nem imaginava… – se referia ao piano –
Thur – Há muitas coisas que você nem imagina sobre mim…
Lu – Me mostre…– Arthur sorriu e se dirigindo as pessoas presentes pediu..
Thur– Senhores poderiam nos dar licença, por favor? – e assim de imediato todos se levantaram deixando apenas uma luz de fundo acesa, Lua sorriu perguntando debruçando os cotovelos e o corpo no piano…
Lu – As pessoas estão acostumadas a seguir suas ordens…
Thur – Elas são pagas para isso…
Lu – Sim… Elas são pagas para isso…– Ele então a arrastou até a frente dele, onde apoiou a cabeça segurando a cintura de Lua…Ela sem nenhuma reação levou as mãos ao cabelo dele os acariciando, Arthur então levantou a mirada, e abriu o roupão a olhando nos olhos, Lua olhou em sua volta, a sala estava vazia, estava com uma camisola vermelha de alcinha… Ele se levantou a pegando de jeito aproximando seu corpo de forma bruta e sensual, ela levou as mãos ao peito dele, e Arthur sem poder conter a levantou a sentando de pernas abertas no piano, fazendo com que as teclas emitissem sons… Envolveu a nuca dele, em quanto outra mão pousava em sua perna, e envolvido por uma vontade imensa de beija la se aproximou como quase colocando seus lábios, Lua desviou o rosto ele a olhou e mais uma vez tentou, porém ela novamente afastou o rosto o beijando no pescoço, mordiscando sua orelha, Arthur então a fez deitar no sobre o piano, em quanto suas mãos percorriam todo o corpo dela, subindo a camisola, passando pelo vale entre os seus seios para depois começar a beijar de língua cada parte descoberta…Arrancou lhe a calcinha… e Lua mordeu os lábios contendo um gemido ao sentir as mãos dele a cariciarem de forma tão intima, fazendo pressão , entrando e saindo com movimentos bastante calmos e delicados, arqueou as costas e sem poder se conter o puxou para cima de seu corpo… Para então começarem as provocações, que os faziam delira mais e mais bem devagar…O olhando nos olhos, Lua terminou de desabotoar sua camisa e sem nenhuma delicadeza lhe tirou o sinto… Aquele corpo forte e viril a fez ver estrelas, se virando agora ficando por cima dele, arranhou todo peitoral de Arthur que agora suas mãos apertavam as coxas dela contra seu corpo se movimentando como se já estivessem unidos… Lua jogou a cabeça para trás e gemeu quando sentiu as mãos dele se apossarem dos seus seios, em caricias sensuais e levadas, ela sorriu com o descontrole dela…Lua desceu seus lábios pelo pescoço, pelo peitoral barriga abdômen tudo até chegar ao cós da calça, a abaixou sem tirara la completamente, Arthur apertou mais uma vez o corpo dela para a fazer sentir sua ereção forte e pulsante, e foi a vez dele soltar um gemido quando aquelas delicadas mãos começaram o acariciar, devagar,depois um pouco mais rápido em quanto, aqueles lábios lhe beijava de língua todo o pescoço… Arthur engoliu seco, se ela continuasse iria explodir ali naquela hora sem nenhum contato mais intimo… Tento tirar as mãos de Lua mais então ouviu bem baixinho em seu ouvido…
Lu – Eu disse que você pediria por água… – o piano fez mais barulho quando em um movimento rápido e brusco Arthur desceu a cueca se virando ficando por cima dela e de forma selvagem pegando suas pernas com força…Lua gemeu e arqueou pensou que ele a penetraria agora, mais então ele se virou pegando sua carteira tirou um pacote de preservativo o colocou sem demora para depois sussurrar no intervalo quedistribuía beijos pelos seios de Lua…
Thur –Dessa vez, eu estarei no controle…Você tem idéia do que vai ser para você querida? – e ele sem nenhuma delicadeza uniu seu corpo ao dela, Lua mordeu os lábios evitando um grito, era uma mistura de dor com prazer, jamais havia se sentido assim com nenhum outro homem… – Eu colocarei um ritmo… – Disse ele com um sorriso nos lábios começando a se movimentar fundo puxando cada vez mais as coxas dela de contra seu corpo… – Às vezes lento.. Às vezes rápido… Muito rápido… – ele mesmo não agüentou abafando um gemido no pescoço dela… – Porque eu preciso que você saiba…– se movimentou com mais rapidez fazendo Lua arquear as costas novamente…– Que nessa semana… – abafou um novo gemido, os movimentos não cessavam estavam próximos…Muito próximos… –Você pertence a mim… – empurrou com mais força… – A quem você pertence Lua? Ela respirou fundo franziu a testa ao sentir os primeiros espasmos…
Lu – A você…– saiu como quase um sussurro e sem poder segurar mais Arthur disse…
Thur – E quem sou eu Lua?
Lu– Arthur – ela gritou alto sentindo seu corpo entrar em erupção… Precisava que ele continuasse…
Thur– Sinto muito eu não ouvi – franziu a testa apenas, um pouco mais… 
Lu – Arthur… – ela gritou mais alto explodindo, de prazer ele a seguiu mais mordeu os lábios com força segurando um grito alto… Permaneceram assim por longos minutos conectados suados, e viajando no mundo do prazer… Lua levou as mãos a cabeça, havia perdido o controle, havia perdido tudo, havia se entregado de corpo e alma, e aquilo não era certo, aquilo era sua profissão, !Não se envolver, só dar prazer, mais ela estava se envolvendo e sabia disso o olhou nos olhos e Arthur pareceu dizer lhe algo que ela não pode entender…Sem poder ficar mais um minuto ali, ela desconectou seus corpos gerando outro gemido da parte de ambos, sua camisola seguia posa em seu corpo, procurou com certo desespero sua calcinha em quanto Arthur puxava de volta sua cueca a olhando profundamente… Ela engoliu, seco colocou calcinha o roupão e o olhou mais uma vez tirando os cabelos suados do corpo…
Lu – Arthur isso não pode voltar a acontecer… – ele entendeu sobre o que ela falava 
Thur– Eu não posso controlar, e nem você Lua, não minta para mim…E nem finja que em menos de 48 horas eu conheço seu corpo como nenhum outro homem jamais conheceu… – Lua engoliu seco novamente amarrou o roupão apenas dizendo.
Lu – Eu estarei a sua disposição no quarto, eu já vou subir…
Thur – Você sabe que essa não é mais a questão…
Lu – Não Arthur, essa é a questão, eu sou paga para te dar prazer, e não para me envolver…
Thur – Você é paga para me enlouquecer…E se isso dignifica se envolver você o fará…
Lu – Não Arthur eu não o farei…– sorriu irônica -…Um sexo maravilhoso é tudo o que eu vou te oferecer… – parou de sorrir caminhando… 
Thur – Nos já estamos envolvidos Lua…Eu sei que você está…
Lu– Não Arthur, você não sabe nada sobre mim… – sem dizer mais nada ela saiu da sala de jogos arrumando o cabelo, Arthur recolheu sua camisa e seu paletó também saindo do ambiente… Pegou o elevador depois de Lua…E quando entrou na suíte ouviu que ela tomava um banho…Antes que pudesse tirar a roupa e a fazer esquecer da conversa anterior o telefone tocou…Quem poderia ser ás quase 5:30 da manha? Atendeu seu celular preocupado…
Thur – Quem fala? – seu tom era grosso 
XXX – Thur…Meu amor? – ele logo reconheceu era Giovanna 
Thur – O que você quer Giovanna?
Giovanna – Na fale assim comigo querido, eu sei que, deve estar magoado, mais eu precisava pensar, esclarecer minhas idéias, além do mais você iria viajar e me deixar sozinha, mais me lembrei que é impossível ficar sem você, sem seu corpo… Eu poderia ir para ai… – Arthur estremeceu, a única mulher por quem fora apaixona era Giovanna, a queria de volta em sua cama…?



Se leu, comente! Não custa nada.
Com mais 5 comentários, posto o próximo capítulo.

12 comentários:

  1. Obaa... Web maravilhosa

    ResponderExcluir
  2. Giovana vaca já quer estragar tudo

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Brenda! A web tá maravilhosa. Continue arrasando

    ResponderExcluir
  4. Nossa querida amei. Cada capitulo e melhor que o outro. Parabéns, um beijo Alasca♊

    ResponderExcluir
  5. Que raiva da Giovana quer estragar o clima de luar

    ResponderExcluir
  6. Que web, que capitulo maravilhoso! Quero mt mais! Posta logo! Rs

    ResponderExcluir
  7. Visse visse rolou lesco lesto no piano.. Agora ficou top ambos apaixonados e Lua ñdar o braço a torcer u.u
    Que que essa Gio ta fazendo?! Perdeu piriga >.<
    Adoreeeii 👏😘

    ResponderExcluir
  8. Ameiii ,Posta Mais ...
    Adorando essa Web *--*

    ResponderExcluir
  9. Não nada de giovanna ...

    ResponderExcluir
  10. U.u Luinha fazendo jogo duro
    Ihh nem vem o giovaca
    Web perfeitaah <3:)!!

    ResponderExcluir