Adivinha quem sou esta Noite (Adaptada)- Capítulo 13 - 2º temporada

|





 É o momento mais emotivo do jantar e os convidados riem diante da ocorrência dos três.
Quando terminam seus discursos, a festa se inicia.
Uma orquestra das mais glamorosas, cujos membros estão vestidos com um blazer branco e gravata borboleta preta, começa a tocar e aplaudo ao ver que Michael Bublé sobe no palco. Não consigo acreditaaaaaaaaaaar!
Vai cantar para nós!
Cumprimenta todos os assistentes.
O cara é um ‘gentleman‘, maravilhoso, que põe todo mundo no bolso em dez segundos com a sua enorme simpatia. Inclusive faz o esforço de falar em espanhol para que a minha família entenda.
Que maravilha!
 Logo se dirige a mim e pergunta:
— Lua, que canção você quer dançar com o seu marido?
Todos me olham e noto que minhas bochechas ardem. Meu olhar se encontra com o do meu irmão Argen e ambos sorrimos.
Sem dúvida ele sabe que canção eu quero que cante.
Depois de assentir na direção do meu irmão, olho o amor da minha vida e a sua expressão diz tudo.
Ele não gosta de ser o centro das atenções, mas, disposta a disfrutar desse mágico, único e exclusivo momento, olho a Michael e peço:
— Por favor, cante ―You will never find.
 Logo, volto a olhar para Arthur, sorrindo e imagino que fará o possível para não dançar.
Tadinho!
Mas ele me surpreende pegando a minha mão e me levando com ele ao centro da pista, me puxando com um gesto possessivo, sussurra:
— Por nada nesse mundo eu perderia a nossa primeira dança.
Romântico como sempre.
O adoro.
 Abraçada a ele, me deixo levar pela música.
Amo essa canção e juntos dançamos enquanto Michael, entregue, canta sobre o olhar atento de centenas de pessoas.
Quando termina, Arthur me beija e todos aplaudem.
Pelo amor de Deus!
Isso é coisa de filme!
 Momentos depois, Michael desce do palco e a orquestra toca outra música. A pista se enche de gente. Durante três horas, todo mundo dança e aproveita a música.
Eu, encantada, vejo-os se divertindo e quando Coral me olha enquanto dança com seu Escorpião Rei, não posso deixar de soltar uma gargalhada.
Não é a festa louca e brutal que eu esperava, mas todos aproveitaram e isso me basta.
 À meia-noite acaba. Oh... Que pena!
 Com a vontade de farra que eu estou!
Os convidados se despedem e eu, feliz e apaixonada, digo adeus de mãos dadas com meu novo marido.
Preciosa está esgotada e Tata, junto com Omar e Tifany, a levam para casa. Anselmo e Tony também vão com eles. Coral, meus pais e meus irmãos pegam um taxi.
Arthur dá a chave de nossa casa pra eles, e depois de nos beijar e nos desejar boa noite vão embora. Argen e Patrícia também vão.
Quando ficamos sozinhos, olho pra Arthur e vejo que tem um cílio na bochecha. O pego com cuidado entre os dedos e, me aproximando dele, digo:
— Quando alguém deixou um cílio cair, tem que soprar e fazer um desejo.
Achando estranho, sorri e não faz nada. Eu insisto:
— Anda, assopra para cílio sumir e seu desejo se realizar. Assim ele faz e quando o cílio voa do meu dedo eu o beijo com ardor.
Sou tão feliz...!
 E quando me separo dele, me diz com um gesto divertido:
— Arranca outro cílio que eu quero outro desejo. Solto uma gargalhada. Bruto...!
Dirigimo-nos até o balcão da recepção de mãos dadas Arthur me olhando, sussurra:
— Eu já te disse o quanto você está bonita hoje?
— Mais ou menos um milhão de vezes, carinho. – Eu zombo Arthur me puxa pra ele, passa o nariz pelo meu cabelo e murmura:
— Estou encantado que você seja a senhora Aguiar.
Excitada com as suas palavras, me imagino tirando a roupa e aproveitando ao máximo.
Oh, sim, neném... Hoje você vai saber!
Estou desejando ter uma noite de sexo estupenda na nossa fantástica suíte com meu novo maridinho.
— Você aproveitou a festa? – Ele me pergunta.  
Assinto feliz como uma criança num parque de diversões, quando ele de repente para e me diz:
 — Tenho uma última surpresa pra você.
E tirando um lenço preto do bolso, explica me mostrando.
 — Mas pra isso eu tenho que tapar os seus olhos.
Dá-me vontade de rir.
Ele vai tampar meus olhos no meio do lobby do hotel?
Que atrevido!
Sem duvidas, a noite de sexo vai ser colossal e eu o apresso:
— Tapa logo! Quero essa surpresa.
Ele o faz depois de me dar um beijo rápido nos lábios e logo me pega em seus braços dizendo:
— Muito bem. Vamos à surpresa.
Noto o ar na minha cara. Saímos do hotel?
Instantes depois ele me senta no banco de um carro e murmura no meu ouvido:
— Agora descansa caprichosa, porque dentro de alguns instantes eu te asseguro que você não vai poder fazer isso.
Sorrio excitada e o carro anda.
Aonde ele vai me levar?
Sinto a boca do meu amor sobre a minha. Beija-me, me devora, morde meus lábios, me come inteira e eu aproveito e me entrego ao que ele quiser, sem saber aonde vamos, nem mesmo quem dirige o carro.
Não sei quanto tempo estamos no carro, só que as suas mãos correm pelo meu corpo, enquanto sussurra palavras carinhosas de amor e eu aproveito, Saboreio!
Aproveito!
Mas quero mais.
O problema é o vestido, tanto babado não deixa que sua mão chegue com facilidade aonde eu quero e isso me frustra. Quero que ele arranque meu vestido e faça com que eu seja dele, eu preciso!
De repente o carro para.
Arthur abre a porta, sai do carro e volta a me pegar em seus braços.
O lugar está calmo e eu não ouço nada. Então ele me põe no chão.

— Preparada para a sua surpresa? – Pergunta no meu ouvido.


5 comentários:

  1. EitaLua de melllllllllllll kkkk ai maissssssssssss

    ResponderExcluir
  2. Que surpresa é essa curiosa mais que a noiva ;) mais?

    ResponderExcluir
  3. Amando a web ansiosa pela supreza kkk

    ResponderExcluir
  4. Mais amando cada cap ;)

    ResponderExcluir