Forever Too Far - Capitulo 4

|


Arthur
Lua não concordou com a ideia de permanecermos no quarto nus toso o dia. Ela insistiu que nos vestíssemos e fossemos ficar com Léo. Eu era da opinião de que ele entenderia o meu desejo para ficar trancado com Lua, mas discordou. Isso só provou o pouco que sabia da vida de estrela do rock do meu pai.
Deixei-a secar o cabelo e desci as escadas para começar a fazer o café da manhã Ela não tinha comido muito ontem á noite na festa, e então ela voltou para casa foi  dormir antes que pudesse comer.
Léo estava de pé na minha cozinha retirando itens da geladeira e colocando na ilha. Fiquei lá e assisti o momento que ele tentava descobrir o que iria fazer. Ele pegou o leite, em seguida, fez uma pausa e olhou para mim.
''Bom dia. Não tinha certeza se sairia do quarto hoje depois da maneira que você perseguiu-a para cima na noite passada, quando ela saiu. Estava começando a fazer o café da manhã.''
Encoste-me no balcão e cruzei os braços sobre o meu peito.
''Eu tentei mantei mante-la lá em cima comigo. Ela insistiu em vir verificar você'', expliquei.
Léo riu. ''Tal pai, tal filho''.
''Não sou nada como você. A mulher que está grávida passou a ser o meu coração. Eu vou casar com ela e passar o resto da minha vida fazendo tudo que posso para faze-la sorrir.''
Léo fechou a porta da geladeira e me estudou. Poderia dizer que ele não esperava que estas palavras saíssem da minha boca. A última vez que passei um tempo com ele, eu tinha uma garota diferente na minha cama todas as noites.
''O que faz dela diferente? Você já esteve com um monte de meninas. Por que ela?''
Se ela não estivesse honestamente curioso, eu teria ficado chateado. Mas ele só me conhecia antes da Lua.
''Quando ela entrou na minha casa pela primeira vez e coloquei os olhos nela fiquei atraído por ela. Essa parte foi fácil. Mas então comecei a conhece-la. Ela não era como qualquer outra garota que eu já conheci. Ela estava tão determinada, quando deveria estar abatia. Sua vida estava uma merda e ela estava lutando para viver. Ela não estava recuando, caído ou desistindo. Eu a admirei. Então tive um gosto e fui afundado. Ela é tudo que quero ser.''
Um lento sorriso se espalhou pelo rosto de Léo e então ele assentiu.
''Bem, tudo bem então. Acho que você sabe mais sobre a vida do que o seu velho, nenhuma mulher me fez sentir assim. Estou feliz que você a encontrou. Isso é raro, por isso segure firme. Isso não aparecerá de novo.''
Nunca tive a intenção de deixar ir. Léo olhou ao redor da cozinha.
''Onde estão as tigelas? Vou fazer para a mãe do meu neto alguns ovos mexidos''.
Meu coração se apertou. ''Segunda prateleira para a esquerda do fogão''.
''Você começa com bacon. Ela precisa de proteína'', disse ele quando pegou uma tigela. Eu não ia discutir. Sempre tive certeza de que ela deveria comer corretamente todas as manhãs.
''Ela vai querer um waffle, também. Tenho uma forma de waffle para isso'' Eu disse a ele.
Léo assentiu. ''É bom saber que você está cuidando dela.''
Nós trabalhamos em silencio por alguns minutos. Eu queria perguntar sobre Gi e Kiro mas não queria Lua descendo aqui e isso sendo a primeira coisa que ela ouvisse. Gosto que ela desfrute de seu café da manhã. Falar sobre Gi nunca era uma experiencia agradável.
''Acho que você sabe que Guga foi ver Giovanna,'' Léo disse quando mexia os ovos. Eu congelei. Que? Acabei de ouvir isso corretamente?
''Avisei a ele que ela é tão louca quanto a mãe e que será necessário um grande esforço da parte dele. Eu sei que ela é sua irmã e você a ama, mas a menina é um veneno. Um garoto como Guga não precisa disso. Ele sempre foi u bom garoto. Odeio vê-la mastiga-lo e cuspi-lo longe''.
Eu ainda não consegui encontrar palavras. Guga e Gi... como, porra, isso tinha acontecido? Se alguém sabia como instável Gi era, esse á Guga. Ele tinha crescido assistindo a merda que tinha sido entregue pela minha mãe, o pai que nunca a reconheceu.
''Guga tentou conversar com ela, mas ela fugiu com um cara que ela conheceu em um clube bem na frente dele. Depois disso acho que ele lavou as mãos. Eu espero que sim.''
Finalmente coloquei o waffle no balcão que estava de pé lá segurando enquanto olhava para o meu pai como se ele estivesse falando coisas sem sentido.
''Guga... Foi ver Gi?'' A descareça na minha voz chamou a atenção de Léo. Ele se virou para olhar para olhar para mim.
''Sim. Adivinho pelo olhar na sua cara que você não sabia. Namoram a algum tempo pelo que posso dizer. O pobre cara olhou realmente para ela. Mas ela é como a mamãe dela. Ele tem sorte de sair agora.''
''Como?''
Léo balançou a cabeça. ''Eu me perguntava a mesma coisa.''
Não podia falar sobre isso com ele. Saí da cozinha e para as portas duplas que levam até a varanda de trás. Uma vez que estava  do lado de fora peguei meu telefone e disquei o número de Guga. Nós dizíamos tudo um ao outra. Ainda assim ele estava namorando a mina irmã e nunca disse uma palavra.
''Ei, mano.'' Sua voz picada me cumprimentou.
''Eu sei sobre Gi,'' foi tudo o que  eu disse.
Guga soltou um suspiro cansado. ''Estava esperando ser capaz de falar sobre isso. Eu queria. Eu só... ela não me quer e, em seguida, teve o acidente. Depois, bem... acabou. Ela deixou bem claro que não quer nada sério comigo. Não posso lidar com ela dormindo com outros. Isso não era apenas sobre sexo pra mim. Nunca teria feito isso com Gi. Você sabe disso. Eu realmente gostava dela. Talvez eu me importasse demais.''
Eu me sentei na cadeira que estava ao meu lado e olhei para o oceano.
''Por que você não me contou?''
''Eu queria. Ela me implorou para não fazer isso. Eu me preocupava com ela, Arthur. Eu queria que isso funcionasse. Fiz o que ela pediu. Mas me senti uma merda mentindo para você sobre isso.'' Ele se preocupava com Gi? Uau.
''Léo diz que você terminou com ela agora.''
''Ela terminou comigo. Não posso jogar seus jogos.''
Amo minha irmã. mas eu também adorava Guga. Ela iria quebrar seu coração. Ela não era boa para ele. Meu pai estava certo. Guga precisava de alguém que pudesse amá-lo. Não tinha certeza se Gi podia. Alívio que ele tinha terminando com ela, não era porque eu não os queria juntos, mas, porque odiava pensar em Gi fazendo com Guga o que minha mãe fez no seu passado aos homens que a amavam. Guga merecia mais do que isso.
''Ela não pode fazer alguém feliz, até que ela encontre uma maneira de ser feliz. Agora ela tem muito ressentimento em sua vida, e ela fará qualquer um miserável que fique muito perto. Não deixe que ela faça isso com você.''
Guga ficou em silencio por um minuto. ''Ela nem sempre foi uma cadela. Em um momento, parte de mim estava se apaixonando. Em seguida ela acabou por me lembrar do quanto ela conseguiria me amar.''
''Eu amo minha irmã. Mas você merece mais. Gi não está inteira. Não de verdade. Ela tem muitos problemas.''
''Obrigado. Pensei que essa conversa seria muito diferente. Não esperava que você fosse se preocupar comigo.''
''Você é meu irmão. Quero o melhor para você também. Quero que você tenha o que eu tenho. Vá encontrar isso.''
Guga soltou uma risada que soava como se ele não achava que fosse possível.
''Isso é um trabalho quase impossível.''
                                                                       Continua........
Bom meninas quero agradecer a todas pelos comentários e fico feliz em saber que vocês estão gostando da fics.

11 comentários:

  1. Guga e gih fiquei surpresa agora . É Guga escute oque o thur diz , vc merece uma pessoa melhor . Xx adaline

    ResponderExcluir
  2. Lua se supera msm :D Arthur disse que a ama que ate emociona ♥
    Guga não merece mesmo uma Gii nos coros não.
    Adoraaandooo muito a fic \O/

    ResponderExcluir
  3. Gostando é pouco to amando de.maissss!!!

    ResponderExcluir
  4. parabéns pela web maravilhosa

    ResponderExcluir
  5. Muito fofo o Arthur se declarando e cuidando da Lu

    Ana

    ResponderExcluir
  6. Adoro muito suas fics posta mais

    ResponderExcluir