"É estranho. Mas é do nosso jeito" - 35º capítulo

|



P.O.V.'s Lua Blanco

   Caio deu pela minha presença e separou o beijo. Frederica riu e escondeu o rosto no peito dele. Arthur chegou atrás de mim no preciso momento, ainda comendo.

- É… - disse eu, meia embaraçada
- Oi… e bom fim de semana, pra vocês os dois. – Caio riu e saiu com Frederica
- O que aconteceu aqui?
- Eu não sei… - fui sincera. Entrei de novo na cantina, me sentei à mesa e bebi o suco de Arthur num gole só
- Eles estão juntos?
- Parece que sim…
- Você se importa?
- Eu não… - cruzei os braços – O Caio é dono do seu nariz.
- E nós somos do nosso, não é? – Arthur me abraçou.

   Passamos a manhã inteira no quarto dele estudando. Bom, na verdade, ele ficou estudando. Eu estava deitada na cama do Daniel, de pernas esticadas pra cima na parede e jogando uma bolinha de papel ao alto.

- Daí eu tenho de descobrir o parâmetro, para depois fazer aquela conta entre 10 e 15 não é?
- Isso… - respondi. A matéria era de matemática e tínhamos dado no ano passado. Eu me lembrava perfeitamente.
- Ah, isso é fácil de mais. – Arthur fechou os livros e veio se deitar em cima de mim. Começou a distribuir beijos no meu pescoço, enquanto suas mãos apertavam a minha cintura. Coloquei as pernas em volta da sua cintura e apertei.

   Talvez eu precisasse daquilo: beijar. Beijar o meu namorado, para entender que o “namoro” entre a Frederica e o Caio não me afeta. E realmente não me afcta. Ele foi meu ex-namorado e ela é só a garota mais louca pelo meu atual namorado. Então está tudo bem. Eles estão felizes do jeito deles e eu estou do meu. E muito feliz por sinal.

- Eu te amo! – parei de beijar Arthur para finalmente me declarar. Eu adorava quando ele ficava com o redor dos lábios vermelhos, significava que o beijo tinha sido realmente intenso
- Quem diria né? – ele deitou a cabeça sobre o meu peito, ficando com os seus braços ao meu redor – Quem diria que um dia íamos ficar assim, desse jeito, sem ninguém nos chatear. A minha vida tem mudado tanto desde que você chegou nela.
- Para melhor?
- Lógico. Me sinto mais seguro. Sinto que valho a pena e que, finalmente, alguém me ama de verdade.
- Eu te amo de verdade
- Eu também te amo de verdade. – ele beijou novamente o meu pescoço

   Dizem que “Aquilo que dá um frio na barriga é aquilo que vale a pena”. E agora eu tinha a certeza dessa frase feita. Com Arthur aqui, sinto calafrios, borboletas na barriga, aquele nervosismo de estar, ou não, fazendo a coisa certa. Talvez eu esteja, talvez eu não esteja.
   Arthur intensificou os beijos, pois viu que eu não estava a fim de parar de o beijar. E não estava mesmo, para ser sincera. Seus lábios estavam ao redor dos meus, me beijando como se não houvesse amanhã. Sua língua pedia passagem a toda a hora e eu a recebia, mordendo-a e entrelaçando a sua língua na minha. Seu gosto era excelente. Um gostinho de quero mais. Arthur desceu os beijos para o meu pescoço e sentou na cama para levar as suas mãos até aos botões da minha camisa e, um a um, começou a desapertá-los.
O frio na minha barriga começou a aumentar. Quando maior o risco, mais intenso é o frio.
   Já praticamente sem camisa, revelando os meus seios tapados pelo soutien preto, Arthur os admirou e voltou a deitar-se em cima de mim, sem fazer grande peso. Eu queria tirar a sua camisa imediatamente, mas aquela gravata não queria sair de jeito nenhum. Seriam os nervos falando mais alto?

- Eu tiro… - disse ele. Sentou mais uma vez na cama e eu fiz igual. Estávamos ainda na cama do Daniel. Será que ele se importaria? Arthur começou também a tirar a sua própria camisa. – Você… quer mesmo que isto aconteça?
- Eu não sei… - me levantei e comecei a pensar e a andar de um lado para o outro – Você tem camisinha?
- Tenho. – assegurou ele. Arthur se levantou, indo até à gaveta da mesinha de cabeceira e pegando uma caixinha com camisinhas.
- Você acha que estamos preparados? – comecei a brincar com a ponta dos meus próprios dedos, num jeito nervoso – Digo, você está pronto, mas eu não sei…
- Sinceramente? – ele andou até mim e pegou as minhas mãos. A minha pele se arrepiou. – Se você estivesse pronta, não estaria com tantas duvidas. Então, vamos deixar para outro dia.
- Você se importa?
- Claro que não, minha pequena. – ele me abraçou. – Eu vou esperar. Quando você se sentir pronta, aí a gente dá esse passo.
- Eu queria… juro que queria.
- Cada coisa a seu tempo. – ele sorriu, pegando a sua camisa e vestindo-a.

   Agora é aquele momento em que fico bem envergonhada. Eu queria… eu juro que queria ter a primeira vez com ele – e vou ter, se deus quiser. Mas por outro lado, fico com medo. Seria a minha primeira vez. Primeira vez. E se algo corre-se mal? E se machucasse? E se eu fizesse algo errado?
   Peguei a minha camisa e me vesti também. Arthur se arrumava em frente ao espelho e eu fiz o mesmo que ele. Fiquei com leves marcas no pescoço devido aos seus chupões, mas nada que um creme dos bons não consiga disfarçar.
   Cada vez que eu olhava para Arthur, sorria e beijava o rosto. Envergonhada.

- Não precisa de ficar assim
- Não consigo evitar. – sorri.

   Pensei em como Arthur, quando queria, até conseguia ser um verdadeiro cavalheiro. Ele não insistiu em nada e até foi ele quem parou. Onde pode, um garoto como ele, ter tanta perfeição reunida em um só corpo?

   Saímos do quarto para almoçar. Pelo caminho, encontramos uns garotos que convidaram Arthur para uma partida de futebol. Arthur concordou. Eu ia ficar na bancada torcendo por ele, mas antes quis passar no meu quarto para tomar um banho frio.

Quase rolou né? 
Ontem não postei porque cheguei muito tarde a casa. Mas hoje tem mais!

11 comentários:

  1. Quaseeeee bem que o arthur poderia levar a lua para um lugar especial para que ela sinta que esse momento inesquecivel

    ResponderExcluir
  2. Posta ++++++++++
    Ameeii *-*
    Nossa, pensei que ia rolar .!.!

    ResponderExcluir
  3. Acho que a primeira vez deve esperar mais um pouco :)

    ResponderExcluir
  4. Webb perfeitaaaaa... Posta maisssss!!!!

    ResponderExcluir
  5. VAIIIIIIIIIIII CONTYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYY ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++ WEB PERFECTT

    ResponderExcluir
  6. Caaaraaca, eu estava neervosa pensando que ia rolar essa primeira vez! Mais enfiim...Amandoo! Posta mais um hjj! Pfff
    By Rafa

    ResponderExcluir
  7. É impressão minha ou a lua ficou incomodada com o beijo do Caio e da Frederica?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  8. Não vejo a hora de rolar ♥ ta perfeito

    ResponderExcluir