Não foi um erro - 40º Capitulo

|
No capitulo anterior…

POV LUA

Eu tirei a blusa dele, ele deu um leve chupão no meu pescoço, me fazendo arrepiar e até soltar um pequeno gemido e na hora H a Yasmin entra pelo quarto a dentro.

- Mamãe? – o Artur cai para o outro lado da cama, caindo para o chão e depois levantando a cabeça e olhando para mim. Eu estava envergonhada e sem saber o que dizer ou fazer

POV ARTHUR

Put* que pariu! Fomos flagrados. Bom, se bem que já era altura da Yasmin saber o que rolava entre mim e a Lua.

- Filha, agente… - Lua não sabia o que dizer
- Mamãe, você e o papai estavam dando beijinhos? – Yasmin estava toda feliz, pulando e batendo palmas com as mãos
- Não! – ela respondeu
- Sim! – respondi logo de seguida e a encarei. Se bem que ela me fez o mesmo
- Arthur! – me repreendeu
- Lua, é altura dela saber…
- Agente não falou sobre isso.
- Isso porque não sabíamos que isto ia acontecer. – levantei, vesti a blusa e fui até à Yasmin
- Vocês vão casar? – Yasmin disse, ainda com a mesma empolgação
- NÃO! – Lua gritou, não sei porque
- Ei, mas baixo! – reclamei – Como pode ter tanta certeza disso? – voltei a atenção para a Yasmin – Filha, eu e a sua mãe estavam sim dando uns beijinhos, porque agente se gosta. – sorri pra ela, enquanto a abraçava de lado
- Vocês se gostam muito?
- Muito, muito e muito! – ri
- EBAAA! Vamos ser uma família normal? Daquelas em que os pais dormem na mesma cama e que têm um anel lindo no dedo?
- Vamos ser uma família normal, mas ainda não desse jeito – Lua disse
- Nós somos uma família normal Yasmin, normal do nosso jeito. Entende?
- É meio difícil. Mas sim. Amanha, quando eu chegar à escola eu vou contar a todas as minhas amigas que os meus papais vão casar
- Yasmin, agente não vai casar
- Lua! Deixa de ser teimosa
- Mas…
- … Mas nada! – insisti – Bom, Yasmin, pode ir lá pra sala? Eu preciso de falar com a mamãe
- Tá bom. Namorem muito – ela riu e saiu do quarto, fechando a porta
- Arthur, não era preciso nada disso. Ela não ia entender se mentíssemos
- Pra quê mentir? Porque não falar a verdade? Já não chega de esconder coisas a ela? – sentei ao lado da Lua, na cama – Lua, já era altura dela saber. E era também altura de outra coisa… - sorri, passando a mão sobre o rosto dela
- Altura de quê? – ela sorriu, pegando a minha mão
- De oficializar o que temos. De sermos felizes juntos, de namorarmos serio ou até casar e…
- Não viaja! – ela me interrompeu
- Você por acaso tem medo da palavra casamento?
- Arthur, casamento é só um papel e uma aliança. Não muda nada do que temos. Além do mais, está cedo para mim
- Amanha, agente vai sair os dois – enchi o rosto dela de beijos – Vamos oficializar toda a nossa relação. Viu? – roubei um selinho dela
- Tá…

(…)

Enquanto tomávamos o lanche, a Yasmin não parava de olhar para mim e a Lua, que estávamos sentados lado a lado. Ela não comia, não bebia o seu suco preferido. Ela apenas olhava, toda bobinha, para mim e para a Lua, com um sorriso largo escancarado.

- Ainda temos de ver com quem vamos deixar a Yasmin esta noite. E a noite de manhã também.
- E com quem vamos deixar ela?
- Com uma babá. Eu já te tinha dito
- Não sei Arthur. Eu não confio assim tao fácil numa pessoa
- Eu sei disso. Mas ela não pode ficar sozinha
- Eu posso chamar a Carla, minha melhor amiga. Ela adora a Yasmin e podia ficar com ela aqui em casa
- E você acha que ela vai gostar dessa ideia? Ela não me odeia também?
- Não… acho que ela não se importa. Eu vou ligar pra ela.

Lua levantou e foi ligar à Carla. Yasmin levou os olhos “em cima” de Lua até ela passar a porta e depois voltou a olhar para mim. Eu estalei os dedos na frente dela, para ver se ela acordava de uma vez.

- Yasmin, o que se passa? – eu ri, do seu jeitinho
- Ai, nada papai – ela suspirou e sorrindo
- Filha, você não comeu nada. Depois não diz que está com fome
- Eu não vou ficar com fome. É que eu não me canso de olhar pra você e para a mamãe. Eu adoro ver os meus papais juntos. – ela riu – Quando vão dar um beijinho? Hoje ainda não deram
- Quem disse? – eu ri – Demos sim. Mas você não viu
- Mas eu quero ver
- Olha que a sua mãe não vai gostar disso…
- Não vou gostar do que? – Lua chegou na cozinha com o celular na mão – Acabei de falar com a Carla. Ela aceitou ficar com a Yasmin
- Porque? E vocês?
- Filha, eu e a sua mãe vamos sair hoje de noite. E amanha também. Você não pode ir lá. É so para gente grande
- Mas eu sou grande! – ela se colocou em cima da cadeira, fazendo birra
- Não bebé. Você é pequena ainda. – Lua riu, fazendo cocegas nela

Eu tinha uma surpresa pra hoje. Acho que quem está realmente apaixonado pelo casal LuAr, já entendeu que surpresa é essa que eu estou planejando. Não vai ser nada de mais, até porque sinto que a Lua não está muito à vontade sobre o nosso suposto namoro. Mas só espero que corra tudo bem.

- Você já sabe Carla, qualquer coisa é só ligar. – Lua disse
- Você já disse isso pela milésima vez
- Mas é só para você não esquecer?
- Vamos? – perguntei
- Esperem por mim! – gritou a Yasmin das escadas – Eu vou com vocês.

A peste trazia uma camisola da Lua vestida, tinha o cabelo amarrado, os saltos altos da Lua e uma maquiagem que supostamente era também da Lua. Não demorou muito tempo, no máximo um degrau, para ela cair das escadas.

- YASMIN! – gritei e fui pegar ela
- Ops, malditos sapatos – ela reclamou, pegou neles e jogou longe
- Lindo! Fiquei sem os meus sapatos vermelhos altos – Lua fazia cara feia – Yasmin, onde pensa que vai assim?
- Com vocês… - ela fez bico
- Não senhora. Você vai ficar comigo. – Carla pegou ela ao colo – Vamos fazer montes de coisas divertidas que os seus pais não vão fazer.
- Cuida bem dela por favor – Lua disse pela milésima vez de novo
- Eu cuido Lua, vão descansados!
- Adeus minha linda – beijei a testa da Yasmin – Até amanha.
- Adeus pais lindos. Vocês vão dar muitos beijinhos?
- Prometemos! – entrei na brincadeira dela

Lua parecia tensa. Muito tensa mesmo. Mal tinha dito uma palavra no jantar e mal deu um sorriso mas centenas de fotos que tentei tirar de nos dois. Mas mesmo assim, eu ia continuar com a nossa grande noite.

Após o jantar, pedimos a sobremesa e continuamos naquele local reservado para nós dois, à luz de velas, cheio de flores e ainda com uma maravilhosa música de fundo. Tirei do meu bolso aquela caixinha e coloquei em cima da mesa. Lua olhou pra ela muito assustada.

- Lua… - peguei a mão dela – Eu sei que te fiz passar por muita coisa má. Sei que sofreu e que me odiou para o resto da sua vida. Mas está comprovado que não é bem assim. Está comprovado que o que aconteceu entre agente não foi um erro, não foi algo que você deva apagar da sua memoria tao cedo. A melhor parte, ou seja, as melhores partes ainda estão para vir. Somos jovens e temos a nossa vida pela frente. Quero passar cada momento feliz da minha vida ao seu lado e ao lado da nossa pequena, Yasmin. – eu abri a caixinha e mostrei o anel
- Arthur, isso é… - ela quase gaguejava. Falava baixo, muito baixo e assustada
- Não – eu ri – Não é um anel de casamento. Calma. É apenas de namoro. – sorri de novo – Eu quero do fundo do meu coração oficializar a grande coisa que temos. Esse grande amor. Por no fundo, no fundo, agente se ama. Sei que está cedo para dizer coisas não sérias, mas sinto que é a hora de darmos este passo. – respirei fundo – Lua Blanco, você quer namorar comigo?

Ela não disse nada. Apenas assentiu e começou a chorar, penso que de emoção. Acho que ela nunca esperava que eu fizesse tal coisa, mas eu estou mudado. Sou capaz disso e muito mais para a ver feliz.
Coloquei o anel no dedo dela e de seguida ela colocou no meu. Estávamos oficialmente namorando. Me levantei a dei um grande beijo nela.

Após o jantar, levei ela a um hotel. Eu juro que não queria forçar nada, mas sentia falta de certos carinhos da sua parte. Ela não falou nada durante o caminho até ao quarto.
Entramos, fechei a porta e dei a mão a ela. Fomos para a varanda do hotel, apreciar a grande noite que estava.

- Lua, fala a verdade… você não gostou né? – sentei de frente pra ela, na varanda do hotel
- Eu gostei Arthur – disse, mas não olhou nos meus olhos
- Diz isso olhando pra mim, por favor – peguei o seu rosto, com a mão, virando-o para mim
- Arthur é que… - ela suspirou e de novo voltou a chorar – Eu não sei se estou pronta para entrar de novo numa relação. As relações que eu tive até os dias de hoje nunca correram muito bem. Você sabe disso, né?
- Eu sei Lua, mas agora será diferente
- O Pedro também dizia isso – ela suspirou e eu me irritei com o seu comentário
- Você está aqui comigo e está pensando nele?
- Não Arthur, não é isso. Mas é que eu tenho medo de me envolver
- Ou seja, você não quer namorar comigo?
- Eu quero Arthur, juro que quero. Mas tenho medo de me envolver, é apenas isso.
- Tudo bem. Desculpa tudo isso então. Vamos para casa… - levantei, mas ela puxou a minha mão

To postando mais cedo porque vou a uma festa e volto tarde! Beijoo!
E ai, o que será que acontece no proximo capitulo?

10 comentários:

  1. ah Cris por favor não deixem eles brigarem de novo não please , quero muito ele juntos e ver a Yasmin Feliz pfvr

    ResponderExcluir
  2. Queria saber a reação da Yasmim quando ver os pais se beijando. Mais?

    ResponderExcluir
  3. Psé mostra como a minha CHARA KSKSKS vai ficar quando vir os pais se beijando!!!
    Ass: yasmin vitoria...

    ResponderExcluir
  4. Posta ++++++++++++++++++++++
    Ameeii *-*

    ResponderExcluir
  5. lindo demais
    ass Sophia

    ResponderExcluir
  6. amando a yasmin, ela é pequena mas muito espertinha. lua e arthur super fofos

    Ana

    ResponderExcluir
  7. ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir