Não foi um erro - 35º Capitulo

|

No capitulo anterior…

- Não contamos nada para ela, ok?
- Porque não? – ele franziu o cenho
- Porque é cedo… deixa as coisas acalmarem.
- Tudo bem… - ele foi para o outro lado da cozinha e eu fiquei arrumando os meus cabelos, que ele tanto insistiu em desarrumar

POV LUA

- Mamãe, mamãe, você chegou? – ela disse, me perguntando
- Não é isso que parece? – encarei ela
- Ahh, eu estava morrendo de saudade de você! – ela abraçou a minha perna, mas eu me abaixei a abracei também – Podíamos comer pizza hoje né?
- Ahh, eu sabia que essa saudade não vinha sozinha.
- Porque não vamos naquele lugar que antes agente ia com o Pedro?
- Não filha. Amanha é dia de escola. Outro dia agente vai
- Aff, chata! – ela foi pisando forte até à sala
- Como você acha que ela vai reagir quando souber que agente namora?
- Eu juro que não faço a mínima ideia. – disse mesmo a ele

Nos próximos dois dias eu não teria mais trabalho. Como já disse, aquelas reuniões são apenas 3 vezes por semana. Mas em compensação, o Arthur ia trabalhar todos os dias. Ele, finalmente, conseguiu se mudar para cá, trazendo consigo toda a sua fama de Londres. Ele estava trabalhando agora no duro, para Domingo ser apresentado. Irá haver uma grande festa e é lá que todos vão ficar a conhecer ele.

- Eu preciso de um par… uma menina loirinha, linda, com olhos lindos. Um docinho. – ele riu, olhando o chão, com um sorriso no rosto
- E precisa de alguém assim para quê?
- Para ser o meu par, no domingo.
- Ahh. mas tem tantas por ai. Basta escolher
- Mas só tem uma que eu quero… - ele me olhou, finalmente
- Bobo!
- Aceita ser o meu par?
- Eu não sei Arthur… - suspirei – Isso quer dizer que temos de nos revelar? Vamos falar o que? ‘Ahh, damos uns pegas por ai’ – bufei
- Nada disso. Não precisamos de dizer nada. Mas logico que eu gostaria de dizer algo a cerca de nós. Lá em Londres eu nunca escondia os meus namoros.
- Foram assim tantos é? – cruzei os braços
- Claro que não. não foram mais de cinco…
- Em cinco anos, você teve cinco namoradas?
- Fora aquelas que eu pegava… mas Lua, esquece isso – ele pegou a minha mão – Cadê a Yasmin?
- Foi brincar com um amiguinho dela. Ou melhor, uns amiguinhos.
- Como assim? – ele levantou o cenho
- Ela arranjou uns amiguinhos novos, que vivem perto daqui. São dois meninos e uma menina.
- Ahh, dois meninos e duas meninas juntas? Não gostei não! – ele deitou a cabeça no meu colo
- Ahh, que bobo. Deixa isso pra lá. – baixei o meu rosto para lhe roubar um selinho demorado – Você tá acabando comigo, sabia? – eu ri, fazendo ele rir junto
- Porque?
- Porque… antes era você que me roubava os beijos, e agora sou eu que te roubo.
- Se você quer, rouba à vontade – ele riu – Deu deixo.
- Deixa é? – ri e nos beijamos de novo

Eu estava tao empolgada com o beijo, que nem dei conta de que caímos no chão. Quero dizer, logico que dei. Mas não me importei. Afinal, o Arthur é que estava por baixo e foi ele quem se machucou mais.
Agente não parava o beijo, acontecesse o que acontecesse. 
Nesses dias temos ficado assim: um beijo roubado, um chupão leve no pescoço, outro beijo e nada além disso. Nunca entramos no quarto um do outro, até porque não temos intimidade para tal. A Yasmin continua sem saber de nada. Ela só saberá, quando isto, que eu e o Arthur temos, ficar mais serio.
À medida que o beijo esquentava, ele ia “passeando” as suas mãos sobre o meu corpo. Ele nunca ficava tímido, já eu, morria de vergonha. O Arthur sempre foi assim, atiradiço e muito safado.
Ele passava as mãos sobre as minhas costas, mas quando me apercebi, ele já as tinha debaixo da minha blusa. Senti ele tocar no meu soutien, como querendo tirar e ai parei o beijo, meia ofegante, saindo de cima dele.

- Que foi? – ele perguntou – Não estava bom.
- O que vai acontecer se agente continuar?
- Bom… temos de continuar para ver – ele me puxou para outro beijo
- Não Arthur. lugar errado… - parei de novo o beijo
- No meu quarto? – deu a dica
- Não Arthur…
- No seu?
- Também não. acho melhor que não aconteça, entende?
- Você não quer?
- Não é que eu não queria… é que, tá cedo, entende? Dá tempo ao tempo.
- Isso é idiota, mas tudo bem!

Ele me puxou para o lado e se levantou. Me levantei também e ajeitei as minhas roupas. Pelos vistos, ele não gostou muito do pé que eu lhe dei, mas eu é que sei quando me sinto bem ou não com alguma coisa.
Ele foi para a cozinha, enquanto eu continuei na sala. A campainha tocou e logo o meu celular também. peguei o celular e vi o numero. Conclui logo de quem se tratava. Mas enquanto isso, abri a porta.

- Oi filha, chegou cedo. Você não ia jantar na casa da sua amiguinha?
- Ela é uma lerda, sem noção. E não é mais minha amiga! – Yasmin estava super chateada e subiu para o quarto
- Yasmin, vem cá! – gritei, mas ela nem me ouviu

O celular não parava de tocar então decidi atender logo antes que fosse tarde.

LIGAÇAO ON

- Oi… - disse eu
- Oi filha.
- Ahh, mas de novo?
- Filha, senti saudade da sua voz. Como você está?
- Não que lhe interesse, mas não estou muito bem
- Porque? Aconteceu algo de mal? Posso ajudar?
- Não, não pode. – fui grossa
- Filha. Eu estava te ligando para te dizer uma coisa, que talvez você não saiba…
- O que?
- O Arthur, seu ex-namorado, voltou para o Brasil
- E como você sabe? – me fiz de desentendida
- Eu vi cartazes na rua e além do mais, a sua prima Carina é modelo também e domingo irá haver uma festa, onde ele vai ser apresentado.
- Ahh, que bom pra ele – disse irónica
- Filha, quando é que você tem um tempo para agente se encontrar? Eu gostava tanto de ver a minha netinha. É menina, não é?
- Ahh, que lata né? Sem sabe se é menina ou não? aff! E só agora a senhora se lembra de que tem neta? Ela está com 5 anos, sabia? – gritei
- Me desculpa, eu sei… mas gostava muito de vê-la. Será que amanha nos podemos encontrar?
- Eu não sei. Eu vou pensar. – me fiz de difícil
- Eu vou te mandar uma mensagem com o local e a hora. Depois você me responde, a dizer se vai ou não, pode ser?
- Sim, ok!
- Adeus filha, um beijo
- Tchau!

LIGAÇAO OFF

Cai no sofá chocada, magoada, triste e sei lá mais o quê, com tudo isso. como podia a minha vida estar a mudar tanto? E porquê é que ela está mudando para pior?
Liguei para a Carla, eu precisava de conversar e disse a ela pra vir cá a casa. Eu precisava urgentemente do apoio de alguém.

ATENÇÃO: lindas, tenho com comunicado a fazer depois. É um pequeno aviso. Posto ele depois de postar as webs de hoje, prestem atenção lá.




6 comentários:

  1. Anjoo, posta maais? Tá muuito boa a web !

    ResponderExcluir
  2. Posta ++++++++++++++++++++
    Ameeii *-*

    ResponderExcluir
  3. posta +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  4. faz a Yasmin dar assim um emporraozinho para juntar os pais

    ResponderExcluir
  5. cada vez mais amo esta web
    ass Sophia

    ResponderExcluir