2ª Temporada - "LuAr na Casa dos Segredos" - 47º Capitulo

|

POV LUA

Ele insistia e eu queria contar, mas tinha medo da sua reação. Foi um sonho estranho mesmo, mas muito real. Alias, quando acordei, pensei que eu estava vivendo aquilo, mas quando cai da cama percebi que não se tratava apenas de um sonho.

Fiz a mamadeira, outra né, para o Thomas e fomos de novo para a sala. Enquanto eu comia bolachas, o Arthur ficava ao meu lado, enchendo o meu saco sobre o tal sonho que eu não queria contar.

Arthur: mas era um sonho ruim?
Lua: Arthur, se fosse ruim seria um pesadelo
Arthur: mas afinal que sonho era esse?
Lua: eu sonhei que tinha ido num lugar onde tinha uma mulher que não podia engravidar, assim como eu. Ela tinha o mesmo problema que eu e nesse sonho, nós duas fomos a uma clinica de um medico especialista nestes casos. Ele disse que o meu caso não tinha remedio, que não havia solução. Mas no caso da mulher, ela disse que pensava o mesmo, mas o medio lhe indicou um pais que ela deveria tentar
Arthur: não entendi nada
Lua: a mulher disse que o medico lhe aconselhou a ela ir a um país onde o clima era quente e lá tentar engravidar
Arthur ri: que tolice Lua. Desde quando isso iria dar certo?
Lua: aff, que idiota! Nem sei porque te contei

Fui disparada para o quarto. Eu já sabia que ele ia reagir assim por isso é que eu nem queria contar nada. Mas a idiota contou e se arrependeu.

Eu estava ainda chateada com o Arthur por ele ter brincando com uma coisa tao seria. Sai de casa com o Thomas depois do almoço e fui à casa do Diego. O Thomas está na minha casa à pouco mais de uma semana e todos os dias o Diego insiste em ver ele. Eu só agradeço.

Diego: e ai pequeno, tem segurado muita vela lá em casa? Como é de noite?
Lua ri: idiota! – ri, olhando para o Thomas que estava no colo do Diego
Diego ri: estou falando serio
Lua: sabia que ele hoje me chamou de mamae? E chamou ao Arthur de de pa ou papa
Diego ri: quando você vai me chamar de tio hein? Eu sou seu tio, sabia? – o Thomas olhava para mim, depois para o Diego e segundo o que eu acho, ele não entendi nada, tenho a certeza – Esse pequeno é muito lindo. E foi uma coincidência ele ser assim. Quem não vos conhece, diz que ele é vosso filho pelo facto de ter o cabelo loirinho e os olhos castanhos. Parece que é tipo o seu cabelo e os olhos do Arthur ou os seus claro
Lua: eu fiquei espantada quando vi ele. Ele devia ser o mais lindo de lá e veio logo parar aos meus braços.
Diego: ele fica bem lá em casa?
Lua: lindamente. Ele adora tudo aquilo. Todos os dias o Arthur compra uma coisa diferente para ele se entreter
Diego ri: imagino o pai galinha que ele deve ser
Lua ri: o Arthur é muito carinhoso com o Thomas
Diego: é assim que deve ser
Lua: mas eu vim aqui por outra coisa.
Diego: que coisa? Brigaram?
Lua: mais ou menos. É que eu tive um sonho…

Eu contei para o Diego e me arrependi novamente e até briguei com o Di. Ele teve a mesma reação que o Arthur, não acreditou em nada e so riu da minha cara. Eu queria que alguém me entendesse. Queria que todos acreditassem no que eu acredito, mas estava difícil.

Marisol: você quer que eu acredite que o seu sonho foi um sinal?

Eu tinha passando, antes de ir para casa, na casa dos meus pais. Eu tinha a certeza que alguém de lá me ia entender.

Lua: isso mesmo!
Claudia: pode ser…
Pedro ri: eu acho isso uma tolice
Lua: tolice é a sua cabeça
Estrela: eu não acredito nessas coisas
Claudia: eu acho que pode ser filha. Você já pensou sobre isso?
Lua: como assim? Logico que já pensei!
Daniel: você deveria ir num especialista.
Lua: eu fui num especialista. Foi aquele que me disse o meu problema
Ana: vai a outro uê. Pode ser que esse esteja errado
Claudia: a Ana esta certa filha. Não desiste.

Queria ter o apoio de todos assim. Queria que todos concordassem comigo. Mas infelizmente quase ninguém acreditava no sonho que eu tive.
Voltei para casa, eu ainda estava chateada com o Arthur. agente de certeza que ia ter uma DR pesada agora, e felizmente o Thomas estava dormindo.

Arthur: eu estava preocupado – disse, quando eu cheguei em casa
Lua: estive com pessoas que acreditam em mim
Arthur: eu acredito em você
Lua: tem dias que não parece – eu fui colocar o Thomas no quarto e voltei a descer. Senti um cheio estranho – Arthur, que cheiro é esse?
Arthur: sou eu na cozinha… - ele vinha da cozinha com um avental vestido
Lua: o que você está fazendo lá?
Arthur: brigadeiro… mas… correu mal
Lua ri: bobo!
Arthur: vou fazer de novo… - ele foi de novo para a cozinha e eu segui ele

Acho que ele estava fazendo aquilo para se, mas deu certo. Ele fez de novo o brigadeiro e enquanto comíamos, eu explicava tudo pra ele.

Lua: se eu visitasse um bom médico talvez ele aconselhasse agente a tentar outras coisas
Arthur: ele vai me ensinar a fazer filhos é isso?
Lua ri: aii Arthur, não é nada disso. Mas sei lá, pode haver estratégias para pessoas como eu.
Arthur: eu estou achando isso estranho… mas se você quer muito, agente vai.

Amanha tem mais ;) Vou tentar postar "Não foi um erro" mas se nao der, eu posto amanhã 

7 comentários:

  1. Continua,ta muito bom...Ah e segue..:http://rebeldesateofimimagines.blogspot.com.br/

    Desde já agradeço!!

    ResponderExcluir
  2. Posta +++++++++++++++++++++++
    Ameeii *-*

    ResponderExcluir
  3. ++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  4. maaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaais

    ass Sophia

    ResponderExcluir