2ª Temporada - "LuAr na Casa dos Segredos" - 42º Capitulo

|

POV ARTHUR

Hoje é o dia em que fazemos 6 meses que moramos juntos. Em breve, um ano de namoro, mas isso ainda falta um pouco. O nosso namoro era mais que oficial. Todo o mundo já sabia que havíamos juntado os trapinhos pela simples razão que todos conhecem: agente se ama de montão!
Viver com a Lua ao inicio foi difícil confesso, agente tinha hábitos diferentes e métodos de fazer as coisas diferentes também, mas à medida do tempo fomos fazendo as coisas juntos acabamos por nos habituar as costumes de cada um.
A coisa que eu mais me habituei rápido foi o facto de dormir junto.
Não tem melhor sensação do que você dormir de conchinha com a mulher que você ama. Mas melhor que isso é ainda você ser acordado pela mulher dos seus sonhos com beijos, carinhos, sussurros e aquelas palavras que todo o mundo gosta de ouvir.

Apesar de saber que o nosso namoro já era oficial, eu queria deixar a coisa ainda mais seria. Mas tudo iria depender de hoje.

Lua: a consulta é daqui a duas horas. Temos de sair do banho amor – dizia ela, encostadinha a mim depois do “banho”
Arthur: não, não sai por favor – abraçei ela – Vamos ficar aqui mais um pouco.
Lua: é tarde amor, agente ainda nem comeu…
Arthur: e dai?
Lua: dai que temos de comer… vai, vamos. Namoramos depois, quando chegarmos da consulta
Arthur: promete?
Lua: eu acho que sim!

Saimos da banheia apos passarmos rapidamente no duche e somos nos arrumar. Enquanto isso, eu reclamava, claro.

Arthur: nem numa data tão bonita como a de hoje se eu posso fazer amor com você o dia inteiro ou no mínimo a manhã inteira
Lua: Arthur, em menos de 24h agente já fez amor três vezes. Porque reclama tanto?
Arthur: mas isso é para compensar esta semana que não tivemos tempo nem para trocar um beijo
Lua: está bom do jeito que está.

Eu notava ela um pouco fria, nervosa e irritadinha. Deveria ser por causa da consulta. Mas se ela diz que está tudo bem, porque está desse jeito?

Arthur: marquei um jantar para nós, no restaurante da cidade. você vai adorar
Lua: e pode deixar que dessa vez eu não me esqueço
Arthur: acho bom mesmo, se não, é o fim
Lua: não fala assim – ela me abraçou – Amo você! Obrigada por cada segundo de prazer e de alegria que você me deu nesses últimos 6 meses. Foram os mais importantes e especiais de sempre. Espero que assim continue
Arthur: faço de suas, as minhas palavras
Lua ri: bobo! – ela me beijou de novo

(…)

Chegamos na clinica 30 minutos mais cedo e foram esses exatos 30 minutos eu esperei. Estava completamente no tédio.

Arthur: pergunta àquela mulher se vai demorar – eu falava da mulher de branco, a secretária
Lua: vai demorar o tempo que for preciso. Deve estar quase. Deixa de ser chato
Arthur: chato, eu? Você já viu à quanto tempo estamos aqui parados?
Lua: se não quer estar aqui, vai dar uma volta
Arthur: sozinho não tem piada
Lua: aff – ela reclamava

Pouco depois, fomos chamados para o consultório. Pensei que podia entrar, mas não, a Lua me deixou esperando mais 30 minutos de tédio. Fui jogando Candy crush para me entreter. O jogo é muito viciante mesmo.

(…)

Assim que ela saiu do consultório, lavada em lagrimas o meu coraçao começou a bater forte. Algo não estava bem e ela chorando era sinal disso.
Pulei da cadeira e fui lhe abraçar, tentando que ela parasse de chorar, mas estava meio impossível. Ela não conseguia parar. Nem falar ela conseguia.

Lua: me tira-ra daqui… - foi apenas o que consegui escutar

Saimos da clinica e entramos no carro. Decidi parar num parque, bem calmo, perto dali para passearmos um pouco e ela me explicar o que realmente aconteceu naquele consultório.
Quando sentamos num banco, ela começou a falar, um pouco mais calma.

Lua: ela disse uma coisa que me deixou muito abalada. Acho que foi um choque para mim, por isso é que eu comecei a chorar daquele jeito – ela respirou fundo – Ela disse uma coisa que vai mudar para sempre as nossas vidas.
Arthur: mas o que ela disse? É sobre você? O que tem de mal com a sua saúde?
Lua: por minha causa, você nunca vai poder ser pai… - ela caiu no choro de novo – Eu tenho aquele problema da infertilidade e…
Arthur interrompe: calma Lua, não fica assim – eu abraçei ela – Você sabe muito bem que isso tem cura e…
Lua: você sabe que as chances são mínimas. Você sabe que é quase impossível… - ela continuava chorando – Arthur, eu nunca vou poder te dar um filho meu, nunca…
Arthur: existem mil e uma maneiras de ser pais… se não é desse jeito, é de outro
Lua: que outro Arthur? que outro? – ela levantou um pouco a voz – Eu nunca vou ter enjoos, nunca vou ter desejos e aquele problema serio com hormônios. Eu nunca vou poder comprar roupinhas para bebés, nunca vou poder ouvir o choro deles pela madrugada… eu nunca vou ser mãe!
Arthur: não fala isso meu amor…

Acabei chorando junto com ela. A ideia de não ser pai não fazia parte dos meus planos. Porra, preferia ter 5 filhos de uma vez, todos chorando ao mesmo tempo, do que não ter… será triste pensar todos os dias que você nunca poderá se sentir feliz por ter um filho seu. O melhor é mesmo nem pensar

Vamos variar nesta web ;)


12 comentários:

  1. Nao gostei ² :/ a Lua tinha q engravidar

    ResponderExcluir
  2. Perfeitooo' cada dia mais fica melhor hee'hee
    ++++++ :D

    ResponderExcluir
  3. Continuaaaaa. Faz ela ficar gravidaa!
    By:Laura

    ResponderExcluir
  4. Faz ela ficar gravida por favor!

    ResponderExcluir
  5. Cris eu ameiiiiiii,é bom variar,e ficou ótimo,toda web a Lua fica gravida isso já é um saco,ta perfeito assim *-*

    ResponderExcluir
  6. Qual o problema da Lua não poder ter filhos? É uma coisa normal, ela pode adotar, tem tantas crianças que precisam de um lar

    ResponderExcluir
  7. Posta ++++++++++++++++++++
    Ameeii *-*
    Faz a Lua fazer inseminação artificial e ter 3 bebês de uma vez !!

    ResponderExcluir
  8. A eu gosteivamor variar ne
    Ass::Manu

    ResponderExcluir
  9. Ahh nao gostei mto dessa varaçao :(

    ResponderExcluir