2ª Temporada - "LuAr na Casa dos Segredos" - 38º Capitulo

|

~Novos gifs~

POV LUA

Não sabia mais o que fazer para lhe provocar. Esta situação começava a ficar chata. Agente se provocava um ao outro, depois nos beijávamos e a história começava de novo. Eu estou adorando isso, mas confesso que fica chato.

Diego: quer dizer que você vai se entregar pra ele e vamos parar de namorar?
Lua: não… eu não quero deixar esse jogo. Está a ser muito divertido
Diego: ahh claro. Até porque não é você que é o namorado com chifres
Lua ri: mas ninguém sabe disso
Diego: mas se vocês começarem a fazer isso aqui no Rec9, as pessoas vao desconfiar
Lua: vai dar tudo certo. Olha, hoje, pra provar que somos namorados mesmo, vamos numa balada juntos. O que você acha?
Diego: ótima ideia. Mas agora tenho de ir trabalhar e Lua… pára de aparecer aqui! Pow, é o meu local de trabalho
Lua: ahh chato! – dei um tapa devagar nele – Eu vou embora já!
Diego: e o meu beijinho?
Lua: Diego… agente é melhores amigos e não namorados à serio
Diego: eu sei… mas era só parar dar enfase ao nosso namoro
Lua: não precisa disso. – quando ia embora, reparei que ele ainda me olhava, então, voltei para dentro do camarim e fechei a porta – Vocês não está confundido tudo pois não?
Diego: não…  -ele olhou para o lado
Lua: Diego Montez… eu te conheço! – forçei ele a olhar para mim
Diego: é serio… eu não estou mesmo!
Lua: nem um pouquinho? – insisti
Diego: Lua… você tem de entender que não é fácil nuns dias te dar uns pegas e no outro dia esquecer que isso aconteceu né?
Lua: mas eu te disse que isso era de mentirinha
Diego: diz isso ao meu cérebro!
Lua ri: seu cérebro? – eu ri, junto com ele – Mas ohh, é melhor então parar com isso. porque eu não quero estragar a nossa amizade por uma coisinha dessas
Diego: não, não precisa. Basta eu pegar outra garota e tudo ficará no melhor
Lua: tem a certeza?
Diego: tenho!
Lua: tá… depois eu te ligo a combinar a balada e as horas que você me pega a afins.
Diego: tá. Até logo então
Lua: até! – dei um beijo na bochecha dele e sai

Começava a ficar preocupada com o Diego. Não queria que tal coisa acontecesse com ele. Não queria mesmo. Imagina o que é ter o seu melhor amigo apaixonado por você? Nossa! Deus me livre! Era tira e queda, estragaria logo a nossa amizade. Além do mais, eu sou só amiga dele e não vai passar disso.

Enquanto o dia não passava, eu organizava a minha vida. Punha as minhas aulas de canto em dia e as minhas aulas de teatro também.
Foi lá nas aulas de teatro que apanhei uma surpresa: Kelly e Arthur. pelos vistos ela também anda lá e eu nem sabia.
Vi a maneira com que ela representava e vi também a maneira que o Arthur lhe olhava. Conforme ela dizia a sua cena e dizia direitinho, ele batia palmas e a enchia de elogios. No final da cena que ela fez, eles deram um abraço enorme que até me arrepiou. Quem me dera poder dar e receber aqueles abraços.

Decidi sair dali. Aquelas imagens estavam me fazendo mal, a mim e ao meu coraçao. Decidi ir fazer compras para esquecer o que vi.
No shopping, encontrei a Mel e o Chay. Finalmente os encontro!

Mel: menina, você tá linda! – ela me abraçou – Desculpa nunca mais ter te ligado, mas é que tem sido tanta coisa em cima de tanta coisa.
Lua ri: eu imagino né? E você Suede, por onde tem andando?
Chay ri: com ela uê!
Mel: temos uma novidade…
Lua: que novidade?
Mel: decidimos dar um passo na nossa relação
Lua: vão casar?
Chay ri: nossa, casar? Logico que não! não agora
Lua ri: então?
Chay: vamos viver juntos
Lua ri: ohw, que bom casal! Fico feliz por vocês – abracei eles os dois
Mel ri: obrigada. Mas e você e o Diego?
Lua: isso é uma longa história

Tão longa, que demoramos a tarde inteira a conversar. Falamos de tudo. Da minha separação com o Arthur, dos pegas nele e do namoro de mentira com o Diego. O pior, é que os fotógrafos e fofoqueiros não sabem disso e publicam coisas que acham que é verdade, mandando assim para todo o Brasil.
As pessoas tiram as conclusões e depois somos nós, eu, o Diego e o Arthur que somos xingados. Enfim, nenhum de nós se importa.

(…)

A boate começou ao rubro por volta das 2horas da manha. Estavam todos possuídos. Um pior que o outro. A bebida realmente afecta certas cabecinhas loucas que andam por ai.

Diego: você quer ir embora?
Lua: não, ainda não. vamos beber alguma coisa, dançar e só depois vamos
Diego: fechado!

Fomos para o balcão e pedimos dois drinks. Enquanto esperávamos pelas bebidas, Arthur e Kelly chegam lá, os dois sorrindo de mãos dadas. Por incrível que pareça, o Arthur ficou ao meu lado e nem reparou que era eu.

Arthur: dois drinks por favor – pediu
Lua: não acha que drink é demasiado forte bebé? – provoquei
Arthur ri: olha só, se não é a Dona Blanco aqui
Lua: e dai? Problemas?
Arthur: veio com o namoradinho?
Lua: sim. E você, veio com a estrangeira?
Arthur: olha como fala da Kelly
Kelly: o que tem a Kelly?
Arthur: não tem nada
Lua: pois. Eu acho que esse é mesmo o problema

O Diego agarrou em mim e fomos dançar.
Passamos uns bons minutos dançando, até que a Kelly e o Arthur vieram também. Bem que ela tentava dançar da mesma maneira que eu, mas ela não conseguiu, não mesmo!

Lua ri: ela pensa que é quem hein?
Diego ri: calma Lua, ela está apenas provocando o Arthur
Lua: e me provocando também. Ela quer ser melhor do que eu, mas não vai conseguir
Diego: se você diz… olha que você tá muito irritadinha

Na hora que a Kelly beijou o Arthur, ela passou de todos os limites. Desta vez foi eu a provocar e ir mais a serio nessa brincadeira. Passei por eles, empurrei e ainda joguei o meu drink no Arthur.

Diego: Luaa! – ele me chamou
Arthur: você tá louca garota? – ele disse irritado, largando a Kelly
Kelly: você pirou né garota?
Lua: quem você pensa que é para beijar ele assim?
Kelly: a namorada! Quem mais?
Lua: todos nos sabemos que isso é mentira tá?
Arthur: mentira é o seu namoro! O meu é real, respeita se quiser
Lua: é real? Jura?
Arthur: juro! – ele me olhava serio

Fomos cada casal para o seu lado. O Arthur foi ao banheiro e eu segui ele.

Lua: você não podia estar falando a serio – eu estava prestes a chorar
Arthur: doi né?
Lua: o que?
Arthur: a pessoa que agente ama fingir namorar com outra pessoa para fazer ciúmes. Quando o que ela devia fazer era se entregar de vez
Lua: eu tentei me entregar milhões de vezes, você é que nunca quis
Arthur: eu estava sendo orgulhoso, mas vocês desistiu na primeira – ele gritou
Lua: eu não desisti! Se eu desistisse, eu não estaria aqui
Arthur: não mesmo?
Lua: claro que não! – garanti – Eu te amo seu idiota! – joguei agua nele, rimos juntos
Arthur ri: vamos começa de novo com isso é? – ele me jogou agua também
Lua: não – eu ri – Porque tenho uma ideia bem melhor!

Peguei na mão dele e fui para aquelas suites que algumas boates tinham. Isto não era bem o mesmo estilo fazer isso, mas eu necessitava. Necessitava de ser consolada, necessitava porque estava carente. Eu queria ser amada e para isso, nada melhor do que uma noite fechada com o Arthur, num quarto, onde nada nem ninguém nos ia incomodar.

Mais tarde eu posto a continuaçao desse capitulo ;)

7 comentários:

  1. Ebaa' vou deixar para enfartar a noite , depois da continuação =)

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkk Amo d+ essa web, ela é perfeita kkkkkkk Quase morro de rir akie, Posta mais

    ResponderExcluir
  3. Postaaa +++++++ morrendo de rir aki kkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. Posta ++++++++++++++++++++
    Ameeii *-*

    ResponderExcluir
  5. Uii hj tem em kkk
    Ass:manu

    ResponderExcluir